America latina geral professor edu gonzaga 2011

5.529 visualizações

Publicada em

Alguns aspectos sobre a America Latina nos últimos anos até a atualidade.

1 comentário
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.529
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

America latina geral professor edu gonzaga 2011

  1. 1. Crises na América Latina<br />Edu Gonzaga<br />
  2. 2. América do Norte<br />América Central<br />América do Sul<br />Américas<br />Divisão geográfica<br />
  3. 3. América central<br />insular <br />América central<br />Continental ou ístmica<br />América Central<br />
  4. 4. Bahamas<br />Pequenas<br />Antilhas<br />Grandes Antilhas<br />
  5. 5. América Anglo <br />Saxônica<br />América Latina<br />Américas<br />Divisão cultural<br />
  6. 6. Haiti<br />1804<br />1821<br />1821<br />1821<br />1822<br />1819<br />1822<br />1824<br />1825<br />1811<br />1825<br />Independências da América Latina<br />Áreas em disputa<br />1818<br />1816<br />Campanha de Bolívar<br />Campanha de San Martín<br />Ano da independência<br />
  7. 7. Presidentes depostos após 1990 na América Latina<br />Lucio Gutierrez – 2005 <br />Carlos Mesa – 2005 <br />
  8. 8. Venezuela reclama parte do território das Guianas desde 1966. Incluiu a oitava estrela na bandeira nacional para representá-lo em 13 de março de 2006.<br />UFMG 2011<br />Guerra da Confederação Peruano-Boliviana (1836-1839)<br />Guerra peruano-equatoriana (1941-1942), terminou com a assinatura do Protocolo do Rio de Janeiro<br />Guerra do Pacífico (1879/1884), Chile derrotou o Peru e a Bolívia, tomando a sua saída para o mar.<br />
  9. 9.
  10. 10. O autor reforçou algumas fronteiras e as denominou de linhas de fratura, em decorrência de tensões ocorridas recentemente entres os países fronteiriços, gerando a possibilidade de ruptura política entre os Estados envolvidos ou mesmo de intervenção militar. Atualmente, as diferenças políticas são as grandes responsáveis por essas fraturas. Destacam-se o caso da Venezuela de Hugo Chávez e o Equador de Rafael Correa – esquerdas radicais da America Latina e a Colômbia de Juan Manuel Santos – governo que mantêm uma postura de aproximação com os EUA; além da Bolívia de Evo Morales, simpatizante de uma “política chavista” com o Peru de Alan Garcia, que possui uma política mais direitista. <br />Após perder todo o litoral na Guerra do Pacífico (1879/1884), um dos mais importantes conflitos da América do Sul, que envolveu a Bolívia, o Chile e o Peru, a Bolívia busca recuperar o acesso ao mar, o que favoreceria o seu comércio externo. Os Bolivianos jamais aceitaram a perda da sua costa o que tem gerado, ao longo dos tempos, diversos atritos diplomáticos com os chilenos.<br />A produção e a comercialização de drogas, como também a ação dos narcotraficantes, que desestabilizam a sociedade e os governos da maioria dos países andinos, além da atuação de guerrilhas como as FARCs e ELN, que tem a expansão de suas atividades para os países vizinhos, gerando insegurança nas fronteiras e instabilidades entre as lideranças de cada país. Pode-se citar, também, o tráfico de armas entre os países da região, o que contribui para o aumento da criminalidade e da violência.<br />
  11. 11. (Enem–1998) A América Latina dos últimos anos insere-se num processo de democratização, oferecendo algumas oportunidades de crescimento econômico-social num contexto de liberdade e dependência econômica internacional. Cuba continua caracterizada por uma organização própria com restrições à liberdade econômica e política, crescimento em alguns aspectos sociais e um embargo econômico americano datado de 1962.<br />Em 1998, o Papa João Paulo II visitou Cuba e depois disse ao cardeal Jaime Ortega, arcebispo de Havana, e a 13 bispos em visita ao Vaticano que apreciou as mudanças realizadas em Cuba após sua visita à ilha e espera que sejam criados novos espaços legais e sociais, para que a sociedade civil de Cuba possa crescer em autonomia e participação. A resposta internacional ao intercâmbio com Cuba foi boa, mas as autoridades locais mostraram pouco entusiasmo, não estando dispostas a abandonar o sistema socialista monopartidário.<br />
  12. 12. A maioria dos países latino-americanos tem se envolvido, nos<br />últimos anos, em processos de formação socioeconômicos<br />caracterizados por<br />um processo de democratização à semelhança de Cuba.<br />B) restrições legais generalizadas à ação da Igreja no continente.<br />C) um processo de desenvolvimento econômico com restrições generalizadas à liberdade política.<br />D) excelentes níveis de crescimento econômico. <br />E) democratização e oferecimento de algumas oportunidades de crescimento econômico.<br />
  13. 13. (Enem–2008) Na América do Sul, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) lutam, há décadas, para impor um regime de inspiração marxista no país. Hoje, são acusadas de envolvimento com o narcotráfico, o qual supostamente financia suas ações, que incluem ataques diversos, assassinatos e sequestros.<br />Na Ásia, a Al Qaeda, criada por Osama Bin Laden, defende o fundamentalismo islâmico e vê nos Estados Unidos da América (EUA) e em Israel inimigos poderosos, os quais deve combater sem trégua. A mais conhecida de suas ações terroristas ocorreu em 2001, quando foram atingidos o Pentágono e as torres do World Trade Center.<br />A partir das informações acima, conclui-se que<br />A) as ações guerrilheiras e terroristas no mundo contemporâneo usam métodos idênticos para alcançar os mesmos propósitos.<br />B) o apoio internacional recebido pelas Farc decorre do desconhecimento, pela maioria das nações, das práticas violentas dessa organização.<br />C) os EUA, mesmo sendo a maior potência do planeta, foram surpreendidos com ataques terroristas que atingiram alvos de grande importância simbólica.<br />D) as organizações mencionadas identificam-se quanto aos princípios religiosos que defendem.<br />E) tanto as Farc quanto a Al Qaeda restringem sua atuação à área geográfica em que se localizam, respectivamente, América do Sul e Ásia.<br />
  14. 14. Bolívia<br />
  15. 15.
  16. 16. Perdas territoriais da Bolívia<br /><ul><li>1879 - Guerra do Pacífico perde sua única possessão litoral, deixou de ter saída para o mar.
  17. 17. Manteve uma guerra com o Brasil pelo território do Acre que concluiu com a cessão de 191.000 km² em troca de uma indenização econômica e uma pequena compensação territorial.
  18. 18. Perdeu o Chaco boreal para o Paraguai, uma zona de terras baixas situada ao norte do rio Pilcomayo e a oeste do rio Paraguai, que se estende pela disputada fronteira de Bolívia. </li></li></ul><li>Desde a fundação da ONU em 1945, a Bolívia solicitou à Assembléia Geral para que considerasse sua petição de recuperar una saída livre e soberana para o oceano Pacífico. Também apresentou o assunto na OEA. Em 1953, o Chile concedeu à Bolívia um porto livre em Arica, garantindo a esta direitos alfandegários especiais e instalações de armazenamento.<br />
  19. 19.
  20. 20.
  21. 21. Bolívia<br />
  22. 22. Em 18 de dezembro de 2005, Juan Evo Morales foi eleito com 53,7% dos votos, com mandato até 2010.<br />Morales, um índio aimará, afirmou que os 500 anos de colonialismo terminaram e que a era da autonomia já começou.<br />Em 1º de maio de 2006, Morales anunciou a nacionalização dos hidrocarbonetos bolivianos.<br />
  23. 23.
  24. 24. Mulheres índias da Bolívia, as Cholitas Luchadoras, lutam vestidas com roupas do cotidiano como forma de protesto à descriminação e o preconceito.<br />PARA CONHECER O CONTEXTO POR TRÁS DESTA CHARGE, CLIQUE NO LINK http://www.clubeletras.net/blog/videos/luta-livre-de-mulheres-na-bolivia-as-cholitas-luchadoras/<br />
  25. 25. Paraguai<br />
  26. 26. Paraguai – Assassinatos, Crimes Políticos e Corrupção.<br />Luis Maria Argaña<br />Raul Cubas <br />Lino Oviedo<br />
  27. 27. Em 20 de abril de 2008, Fernando Lugo foi eleito presidente dando fim a quase seis décadas de domíno do Partido Colorado. <br />Lugo propõe a necessidade de se rever o marco regulatório em que se funda Itaipu Binacional.<br />Economistas brasileiros afirmam que o tratado foi, desde o início, extremamente benéfico ao Paraguai.<br />O argumento usado é de que o Paraguai só entrou com as áreas de fronteira que necessitavam ser usadas para o lago e construção, enquanto teve toda a obra financiada pelo Brasil e sua amortização é feita com recursos ganhos pela venda do excedente ao Brasil.<br />A Usina de Itaipu faz parte da lista das Sete maravilhas do Mundo Moderno, elaborada em 1995 pela revista Popular Mechanics, dos Estados Unidos.<br />
  28. 28. México - Chiapas<br />Conflito entre o Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN) e o Governo Mexicano.<br />Início: 1994 <br />Objetivos: Indígenas do sul do México, estado de Chiapas, sob a liderança do subcomandante Marcos, desejam melhoria das condições de vida na região, reforma agrária e são contra o NAFTA.<br />
  29. 29. México – 1994 – Revolta de Chiapas (Neozapatismo)<br />Emiliano Zapata<br />Subcomandante Marcos<br />
  30. 30.
  31. 31. Vicente Fox assumiu a presidência mexicana em 1 de dezembro de 2000, com um dos índices de popularidade mais altos da história mexicana recente. <br />Deu fim a 71 anos de poder do PRI (Partido Revolucionário Institucional - PRIISMO) que teve o poder hegemônico sobre este país entre 1929 até 2000. <br />Em 1990 o escritor peruano Mario Vargas Llosa chamou o governo mexicano de uma "ditadura perfeita".<br />Felipe Calderón é um político conservador, durante sua campanha, o principal adversário foi o centro-esquerdista Andrés Manuel López Obrador do Partido da Revolução Democrática (PRD). <br />
  32. 32. Venezuela<br />Hugo Chávez Presidente da República Bolivariana da Venezuela<br />
  33. 33.
  34. 34. Patrocinou<br />teve<br />
  35. 35. Encontro de líderes da OPEP – Organização dos países exportadores de petróleo.<br />
  36. 36. O golpe<br />11 de abril de 2002<br />
  37. 37.
  38. 38.
  39. 39. O retorno do presidente ao poder, nos braços do povo.<br />
  40. 40. ALBA<br />Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América – Tratado de Comércio dos Povos<br />Venezuela, Cuba Bolívia, Nicarágua, Dominica, Equador, Antigua e Barbuda e São Vicente e Granadinas<br />
  41. 41. <ul><li> Chávez assumiu a presidência da Venezuela em fevereiro de 1999 e, em julho do mesmo ano, promoveu eleições para a eleição de Assembléia Nacional Constituinte (ANC), que produziria uma nova constituição em substituição àquela de 1961. Dentre as críticas à nova Constituição, destaca-se a excessiva concentração de poder nas mãos do presidente
  42. 42. Tanto uma eficaz utilização de instrumentos de ação política e social por parte de Hugo Chávez, bem como os próprios erros da oposição venezuelana, consolidaram a posição do chavismo como a força hegemônica na Venezuela. </li></li></ul><li>Colômbia<br />
  43. 43. Colômbia<br />
  44. 44. Colômbia – Governo X FARC e Narcotraficantes. <br />
  45. 45.
  46. 46. O novo presidente colombiano Juan Manuel Santos, aliado de Uribe, disse que está "aberto" ao diálogo com as FARC para pôr fim à violência, mas com a condição de que a guerrilha renuncie "às armas, ao sequestro e ao narcotráfico".<br />Álvaro Uribe manteve uma margem de popularidade acima do 95% durante seus mandatos, com iguais margens de aprovação de sua gestão, segundo enquetes, dada sua política de segurança contra as FARC.<br />
  47. 47. Argentina<br />
  48. 48.
  49. 49.
  50. 50.
  51. 51. Argentina<br />
  52. 52. Argentina – 2001 – Crise Econômica<br />“Cacerolazo”<br />Fernando de la Rúa<br />Domingo Cavallo<br />
  53. 53. Os 5 presidentes que a Argentina teve em 12 dias <br />20 de dezembro de 2001 a 1º de janeiro de 2002<br />
  54. 54. 20 de dezembro de 2001<br />O presidente argentinoFernando de la Rúa, 64, renuncia ao cargo, dois anos após ser eleito, faltando quase dois anos para o fim do mandato, após 36 horas de violência social, caracterizada por saques a supermercados e outros comércios, e por manifestações de protesto.<br />
  55. 55.                   <br />21 de dezembro de 2001<br />Peronista Ramón Puerta, 50, é empossado como presidente temporário, como designa a Constituição. Puerta é o presidente do Senado, condição que o transforma no sucessor natural do presidente, já que o vice, Carlos "Chacho" Álvarez, renunciara em outubro de 2000.<br />
  56. 56. 22 de dezembro de 2001<br />Adolfo Rodríguez Saá, 54, governador da província de San Luis, assume o cargo por 60 dias no dia 22/12, decreta a moratória e anuncia a criação de uma nova moeda, o "argentino". O mandato deveria terminar em março próximo, quando assumiria um governante eleito diretamente em eleições.<br />
  57. 57. 30 de dezembro de 2001Sem apoio político dos peronistas, Adolfo Rodríguez Saá renuncia ao cargo. O presidente do Senado Ramón Puerta volta a assumir a presidência, mas por apenas 15 minutos. Ele também renuncia.<br />
  58. 58. 31 de dezembro de 2001<br />O peronista Eduardo Camaño, presidente da Câmara, assume como presidente interino da Argentina, como designa a Constituição para os casos de renúncia do presidente do Senado. <br />
  59. 59.                    <br />1º de janeiro de 2002<br />A Assembléia Legislativa escolhe o senador peronista Eduardo Duhalde, 60, como novo presidente do país. Ele assumiu o cargo em 2 de janeiro para governar até dezembro de 2003, cumprindo o mandato deixado por De la Rúa. Em seu discurso ao Congresso, logo após a eleição, Duhalde disse que a conversibilidade - política econômica que mantinha o peso atrelado ao dólar há dez anos - acabou. Além disso, confirmou que o país manterá a moratória de sua dívida externa.<br />
  60. 60. Os Kirchners foram o 1º casal a transferir o poder de marido para mulher em uma democracia moderna e governam a Argentina há 8 anos.<br />
  61. 61. Peru<br />
  62. 62. Vladimiro Montesinos<br />Alberto Fujimori<br />Peru - Anos 90 – Auto-Golpe de Estado de Fujimori<br />
  63. 63. Líder da esquerda nacionalista, Ollanta Humala<br />Nas eleições gerais no Peru em 2011, com um discurso mais moderado, tendo com Luiz Inácio Lula da Silva como um modelo, voltou a se candidatar à presidência do Peru e venceu com grande margem de vantagem.<br />
  64. 64. Equador<br />Em janeiro de 2003, o Coronel aposentado Lúcio Gutiérrez, membro da junta militar que derrubou o ex-presidente Jamil Mahuad em 2000, assumiu a presidência do Equador com uma plataforma de combate à corrupção. Com poucos assentos no Congresso é forçado a negociar com outros partidos para implantar reformas econômicas.<br />Lucio Gutiérrez deixou o poder em 2005 diante da falta de apoio das Forças Armadas e no meio de fortes protestos, o que conduziu seu vice-presidente, Alfredo Palacio, à presidência. <br />Lucio Gutierrez<br />Nas eleições seguintes, Rafael Corrêa foi eleito e assumiu o cargo em 15 de janeiro de 2007, sendo o atual presidente do país. É aliado de Chavez no contexto latino americano.<br />Alfredo Palacio <br />
  65. 65. Brasil<br />Retomada da ordem democrática<br />
  66. 66. 1984 - “Diretas Já”<br />1984 — DIRETAS JÁ: na Praça da Sé, 200.000 pessoas gritavam:"Queremos eleger o presidente do Brasil!"<br />
  67. 67.
  68. 68. 1984 – Não aprovação da Emenda Dante de Oliveira<br />Dante de Oliveira<br />
  69. 69. 1985 – Eleição de Tancredo – Retorno dos Civis<br />
  70. 70. 1985 – Posse de Sarney (início da Nova República)<br />
  71. 71. 1988 - Constituição<br />Formalização dos princípios liberais – políticos, econômicos e sociais<br />Assembléia Nacional Constituinte, 1988<br />Ulysses Guimarães<br />
  72. 72.         <br />1989 – Eleição Direta - Collor<br />O caçador de Marajás<br />Fernando Collor de Melo<br />
  73. 73.
  74. 74.         <br />1992 – Impeachment de Collor<br />PC Farias<br />
  75. 75.         <br />1992 – Impeachment de Collor<br />
  76. 76.         <br />Apogeu e queda de um furacão político<br />
  77. 77.         <br />1994 – Plano Real<br />Itamar Franco<br />Fernando Henrique Cardoso<br />
  78. 78.         <br />1994 – Eleição de FHC (95 - 98)<br />1998 – Reeleição de FHC (99 - 02)<br />Fernando Henrique Cardoso<br />
  79. 79.         <br />2002 – Eleição de Lula (03 - 06)<br />
  80. 80.         <br />2006 – Reeleição de Lula (07 - 10)<br />
  81. 81. 2010 –Eleição de Dilma Rousseff (11 – 14)<br />

×