Sismologia

5.355 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.355
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
105
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sismologia

  1. 1. 3 – CONSEQUÊNCIAS DA DINÂMICA INTERNA DA TERRA<br />3.1 – Actividade vulcânica: riscos e benefícios para as populações<br />3.2 – Actividade sísmica: riscos e protecção das populações <br />
  2. 2. Sismo – É um movimento repentino / brusco da superfície terrestre<br />
  3. 3. Em certas zonas da superfície terrestre, as rochas apresentam-se deformadas.<br />
  4. 4. <ul><li>As deformações que apresentam - dobras e falhas - indicam que as rochas, após a sua formação, ficaram sujeitas a enormes forças de compressão ou de extensão que alteraram a sua disposição inicial. </li></li></ul><li><ul><li>Sismologia – </li></ul>Ciência que estuda os sismos e tem como objectivo compreender estes fenómenos, de modo a diminuir os seus efeitos sobre as populações.<br />
  5. 5. Classificação dos sismos<br />a) Atendendo à sua intensidade:<br />Microssismos – sismos registados apenas nos aparelhos e não sentidos pelas populações.<br />Macrossismos- Sismos sentidos <br />pelas populações.<br />
  6. 6. Atendendo às causas que os originam os sismos classificam-se em:<br />Artificiais – São provocados pela actividade humana Ex: Explosões<br />Colapso– Resultam do abatimento de grutas e cavernas ou deslizamentos de terras<br />Vulcânicos - Resultam da actividade vulcânica<br />Tectónicos – Tem origem nos movimentos tectónicos (placas)<br />
  7. 7. As áreas de actividade sísmica coincidem com zonas instáveis da Terra, situando-se geralmente em fronteiras das placas litosféricas.<br />
  8. 8. Actividade da página 135 do manual<br />
  9. 9. O movimento do interior da terra<br />No ponto de ruptura é libertada energia que produz vibrações nas rochas, ou ondas de choque, que se propagam através do solo.<br />Estas vibrações, ou ondas sísmicas, são responsáveis pelos tremores de terra.<br />
  10. 10. <ul><li>As ondas sísmicas são geradas num determinado ponto no interior da Terra, o hipocentro ou foco.
  11. 11. O local da superfície terrestre situado na vertical do hipocentro denomina-se epicentro.</li></li></ul><li><ul><li>Consoante a localização do epicentro classifica-se o sismo como:</li></ul>- Terramoto<br />- Maremoto ou tsunami<br />
  12. 12.
  13. 13. Um sismo violento pode ser precedido de abalos mais pequenos, os abalospremonitórios ou preliminares, que constituem um alerta para as populações.<br /><ul><li> Aos abalos mais fracos, que geralmente, se seguem a um sismo violento, dá-se o nome de réplicas e podem prolongar-se por vários dias.</li></li></ul><li>Ondas sísmicas<br />registo sísmico<br /><ul><li>Ondas de profundidade:
  14. 14. Ondas P ou Primárias – As mais rápidas e atravessam todos os meios.
  15. 15. Ondas S ou secundárias – Mais lentas que as P e propagam-se apenas nos sólidos.
  16. 16. Ondas superficiais ou longas – Provocam estragos na superfície
  17. 17. Ondas L</li></li></ul><li>Como se registam os sismos?<br />Sismógrafos – aparelhos que registam as vibrações produzidas pelos sismos.<br />
  18. 18. Sismograma – registo efectuado pelo sismógrafo.<br />
  19. 19.
  20. 20. Estações sismográficas – Locais onde se encontram os sismógrafos. <br />Numa estação sismográfica existem, geralmente, três sismógrafos: um que regista os movimentos verticais e outros dois que registam os movimentos horizontais (um orientado na direcção N-S e outro na direcção E-W).<br />
  21. 21. Como se avaliam os sismos?<br />a)Escala de Mercalli modificada<br />b)Escala de Richter<br />
  22. 22. É uma escala de intensidades que avalia os estragos provocados pelos sismos e o modo como são sentidos pela população.<br />Tem 12 graus<br />Leitura dos graus da escala de Mercalli – página 139<br />
  23. 23. Isossistas -São linhas que limitam as zonas onde os sismos foram sentidos com a mesma intensidade.<br />Exercício da página 140 do manual.<br />
  24. 24.
  25. 25. b) É uma escala de magnitude, ou seja, mede a energia libertada no hipocentro.<br />“Os efeitos dos tremores de Terra não dependem só da energia libertada…”<br />Exercícios da página 140<br />
  26. 26.
  27. 27. QUAIS SÃO AS CONSEQUÊNCIAS dos SISMOS?<br />Provocar alterações na topografia;<br />provocar avalanches;<br />originar tsunamis ou maremotos.<br />
  28. 28. A distribuição sísmica coincide com o limite das placas tectónicas.<br />Estas são zonas geologicamente activas.<br />
  29. 29. Exercícios da página 143 do manual.<br />
  30. 30. Também designada por anel de fogo do pacífico (80% dos abalos sísmicos ocorrem nesta zona)<br />
  31. 31. Cintura Mediterrânico-asiática<br />
  32. 32. Zona correspondente às grandes cristas oceânicas, onde por exemplo se localizam os Açores.<br />
  33. 33. Os sismos e a tectónica de placas<br />O enquadramento tectónico dos sismos permite classificá-los em:<br /> SISMOS INTERPLACA <br /> SISMOS INTRAPLACA<br />Os sismos interplaca ocorrem nas zonas de fronteira de placa (maior ocorrência nas zonas de colisão).<br />Os sismosintraplaca ocorrem no interior das placas tectónicas (consequência de falhas activas).<br />
  34. 34. Sismicidade interplaca<br />
  35. 35. Sismicidade interplaca<br />
  36. 36. Sismicidade interplaca<br />
  37. 37. TSUNAMIS<br />Os tsunamis formam-se quando o fundo oceânico é deformado, na sequência da libertação de energia sísmica, deslocando verticalmente a coluna de água que repousa sobre ele(sismosinterplaca)<br />
  38. 38. Sismicidade em Portugal<br /> A actividade sísmica do território português resulta de fenómenos localizados na fronteira entre as placas euro-asiática e africana (sismicidade interplacas) e de fenómenos localizados no interior da placa euro-asiática (sismicidade intraplacas).<br />
  39. 39.
  40. 40.
  41. 41.
  42. 42.
  43. 43.
  44. 44. Existem 3 regiões sísmicas principais no mundo:<br />Região circumpacífica;<br />Região mediterrânico-asiática;<br />crista média do atlântico.<br />Sismicidade em Portugal:<br />Arquipélago dos Açores ; Algarve e Lisboa.<br />
  45. 45. PREVISÃO E PREVENÇÃO<br />Identificar zonas de maior risco<br />Construir estruturas mais sólidas e anti-sísmicas<br />Promover a educação da população<br />Planos de emergência<br />Leitura e interpretação da página 147.<br />
  46. 46. Podemos prever os sismos?<br />Como diminuir os efeitos dos sismos?<br />Leitura das páginas do manual 148, 149 e 150.<br />
  47. 47. Exercícios das páginas 155 e 156 do manual.<br />

×