Reino monera

375 visualizações

Publicada em

Reino Monera

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
375
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reino monera

  1. 1. Reino Monera
  2. 2. Características Unicelulares Procariontes (não possuem carioteca) Autótrofos ou heterótrofos Reprodução: bipartição Bactérias Cianobactérias
  3. 3. Bactérias - estrutura  Citoplasma  Ribossomos  Nucleóide (Molécula de DNA que se localiza em determinado ponto celular)  Plasmídeos (moléculas de DNA circular portadoras de diversas características, como resistência a antibióticos)  Membrana plasmática  Parede celular (peptideoglicanos) Algumas bactérias podem apresentar: cápsula, flagelos e fímbrias.
  4. 4. Parede celular e cápsula Bactérias Gram-positivas Apresentam somente parede celular de peptídeoglicano. - Coram violeta. Bactérias Gram-negativas Apresentam parede celular e cápsula. Têm maior resistência a determinados antibióticos. - Coram rosa/vermelho.
  5. 5. Bactérias - forma
  6. 6. Cianobactérias  Pioneiras numa sucessão ecológica;  Todas autótrofas;  Não apresentam plastos, apenas pigmentos dissolvidos no hialoplasma;  Grande capacidade de captação de nitrogênio atmosférico para formar aminoácidos (células especiais: heterocistos).
  7. 7. Nutrição Respiração Autótrofos - Fotossíntese - quimiossíntese Heterótrofas - Saprófitas - Parasitas - Mutualismo Aeróbias Anaeróbias obrigatórias Anaeróbias facultativas Fisiologia bacteriana
  8. 8. Reprodução das bactérias - Cissiparidade Assexuada
  9. 9. Reprodução das bactérias - Conjugação Sexuada Transferência de material genético (DNA plasmidial) através de uma ponte de citoplasma.
  10. 10. Reprodução das bactérias - Transformação Sexuada Bactérias incorporam fragmentos de DNA presentes no meio.
  11. 11. Reprodução das bactérias - Transdução Sexuada O material genético de uma bactéria é transferido a outra através de um vírus (bacteriófago).
  12. 12. Esporos em bactérias Formam esporos em condições adversas: - Temperaturas elevadas; - Presença de oxigênio; - Escassez de água, por ex. Quando as condições melhoram voltam ao estado ativo.
  13. 13. Ação dos antibióticos Antibióticos combatem somente bacterioses Penicilina – bloqueia a síntese da parede celular; Cloranfenicol – atua sobre os ribossomos, inibindo a síntese de proteínas. Ribossomos dos procariotos ≠ eucariotos OBS: Nossas mitocôndrias têm ribossomos semelhantes.
  14. 14. Importância das bactérias Decomposição da matéria orgânica; Ciclo do nitrogênio; Produzem queijos e iogurtes – fermentação; Produção de vinagre; Flora intestinal – proteção e produção de vitaminas; Produção de hormônios como insulina e do crescimento; Produção de vacinas; Produção de antibióticos; Indicadores de qualidade da água.
  15. 15. CÓLERA BOTULISMO LEPTOSPIROSE TUBERCULOSE FEBRE MACULOSA PESTE BUBÔNICA ANTRAZ HANSENÍASE DIFTERIA COQUELUCHE TÉTANO PNEUMONIA MENINGITE TIFO Bacterioses
  16. 16. Cólera  Contágio: ingestão de água e alimentos contaminados.  Sintomas: diarréias e vômitos. Morte por desidratação.  Profilaxia: saneamento básico; lavar bem verduras e frutas; uso de água fervida ou tratada; tratamento dos doentes.
  17. 17. Botulismo  Agente: Clostridium botulinum  Contágio: alimentos contaminados pelas bactérias ou pela toxina.  Sintomas: insuficiência respiratória e alterações neurológicas.  Profilaxia: cuidado no consumo de alimentos enlatados e no processamento dos alimentos.
  18. 18. Leptospirose  Agente: Leptospira sp  Contágio: contato com alimentos, água ou solo contaminados por urina de animais infectados (ex.: ratos).  Sintomas: febre alta, náusea, vômitos, urina escura, lesões na pele, problemas respiratórios.  Profilaxia: saneamento básico, combate aos roedores e vigilância sanitária dos alimentos.
  19. 19. Tuberculose  Agente: Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch.  Contágio: inalação de gotículas durante a fala, tosse ou objetos contaminados.  Sintomas: infecção nos pulmões, podendo atingir outros órgãos via sanguínea. Emagrecimento e tosse com sangue.  Profilaxia: tratamento dos doentes; vacinação (BCG); evitar contato com indivíduos contaminados.
  20. 20. Febre maculosa  Agente causador: Rickettsia rickettsii  Agente transmissor: carrapato- estrela.  Contágio: picada do carrapato infectado.  Sintomas: manchas vermelhas no corpo.  Profilaxia: evitar carrapatos, com o uso de carrapaticidas, andar em locais abertos.
  21. 21. Peste bubônica  Agente: Yersinia pestis  Agente transmissor: pulgas de roedores (ratos).  Contágio: picada de pulgas.  Sintomas: febre, dor muscular, aumento dos linfonodos, podendo causar pneumonias.  Profilaxia: isolamento dos doentes, eliminação dos ratos e vacinação.
  22. 22. Antraz ou carbúnculo  Agente: Bacilus antracis (esporos).  Contágio: através da pele.  Sintomas: úlceras cutâneas. Quando há inalação – febre, dificuldade respiratória e morte. Quando ingerido – inflamação intestinal.  Profilaxia: isolamento e tratamento dos doentes.
  23. 23. Hanseníase ou lepra  Agente: Mycobacterium leprae ou bacilo de Hansen.  Contágio: contato prolongado com doentes.  Sintomas: lesões na pele, mucosas e nervos.  Profilaxia: evitar o contato com os doentes e tratamento dos mesmos.
  24. 24. Difteria ou crupe  Agente: Corybacterium difteriae.  Contágio: gotículas de saliva eliminadas pela tosse ou fala.  Sintomas: febre, tosse, dificuldades respiratórias.  Profilaxia: tratamento dos doentes, evitar o contato com infectados e vacinação.
  25. 25. Coqueluche  Agente: Bordettela pertussis.  Contágio: gotículas de saliva pela tosse ou fala.  Sintomas: febre, surtos de tosse seca, vômitos.  Profilaxia: evitar contato com pessoas doentes e vacinação.
  26. 26. Tétano  Agente: Clostridium tetani.  Contágio: penetração dos esporos em lesões na pele.  Sintomas: espasmos musculares, dificuldade de deglutição, febre, suor excessivo, taquicardia.  Profilaxia: limpeza eficiente de ferimentos e vacinação.
  27. 27. Pneumonia  Agente: Diplococus pneumoniae, Streptococus pneumoniae, vírus, fungos e protozoários.  Contágio: gotículas de saliva pela tosse ou fala.  Sintomas: infecção pulmonar  Profilaxia: evitar o contato com doentes e tratamento dos mesmos.
  28. 28. Meningite  Agente: Neisseria meningitidis, e vírus.  Contágio: gotículas de saliva pela fala e tosse.  Sintomas: inflamação das meninges.  Profilaxia: tratamento dos doentes; evitar contato com indivíduos infectados, evitar ambientes fechados, vacinação.
  29. 29. Tifo  Agente causador: Rickettsia prowazekii.  Agente transmissor (vetores): piolhos e pulgas.  Sintomas: febre, lesões na pele, dores no corpo.  Profilaxia: combate aos vetores.

×