Temática 45 campanha da legalidade ss

303 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
303
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Temática 45 campanha da legalidade ss

  1. 1. Sua carreira em 12 anosSua carreira em 12 anos Professor, advogado, vereador, deputado estadual, prefeito e governador de SP, deputado federal e Presidente do país. Eleito pela Coligação PTN-PDC-UDN-PR-PL com 5,6 mi de votos Símbolo de campanha: a vassoura Seu governo: 31/01/1961 a 25/08/1961 Marcas de governoMarcas de governo Política externa independente Relações econômicas com a China maoísta Condecoração de ‘Che’ Guevara no Congresso BrasileiroJânio da Silva QuadrosJânio da Silva Quadros Campo Grande, 25/01/1917 SP, 16/02/1992 (o único mato-grossense presidente do país)
  2. 2. profabio117.blogspot.comprofabio117.blogspot.com
  3. 3. Carta renúncia de Jânio Quadros.Carta renúncia de Jânio Quadros. "Ao Congresso Nacional. Nesta data, e por este instrumento, deixando com o Ministro da Justiça, as razões de meu ato, renuncio ao mandato de Presidente da República. Brasília, 25.8.61."
  4. 4. Membro da UDN, fundador e proprietário da Tribuna da Imprensa e governador da Guanabara:
  5. 5. Fui vencido pela reação e, assim, deixo o Governo.Fui vencido pela reação e, assim, deixo o Governo. Nestes sete meses, cumpri meu dever. Tenho-o cumprido, dia e noite, trabalhando infatigavelmente, sem prevenções nem rancores. Mas, baldaram- se os meus esforços para conduzir esta Nação pelo caminho de sua verdadeira libertação política e econômica, o único que possibilitaria o progresso efetivo e a justiça social, a que tem direito o seu generoso povo. Desejei um Brasil para os brasileiros, afrontando, nesse sonho, a corrupção, a mentira e a covardia que subordinam os interesses gerais aos apetites e às ambições de grupos ou indivíduos, inclusive, do exterior. Forças terríveis levantam-se contra mim, e me intrigam ou infamam, até com a desculpa daForças terríveis levantam-se contra mim, e me intrigam ou infamam, até com a desculpa da colaboração. Se permanecesse, não manteria a confiança e a tranquilidade, ora quebradas, ecolaboração. Se permanecesse, não manteria a confiança e a tranquilidade, ora quebradas, e indispensáveis ao exercício da minha autoridade.indispensáveis ao exercício da minha autoridade. Creio mesmo, que não manteria a própria paz pública. Encerro, assim, com o pensamento voltado para a nossa gente, para os estudantes e para os operários, para a grande família do País, esta página de minha vida e da vida nacional. A mim, não falta a coragem da renúncia. Saio com um agradecimento, e um apelo. O agradecimento, é aos companheiros que, comigo, lutaram e me sustentaram, dentro e fora do Governo e, de forma especial, às Forças Armadas, cuja conduta exemplar, em todos os instantes, proclamo nesta oportunidade. O apelo, é no sentido da ordem, do congraçamento, do respeito e da estima de cada um dos meus patrícios para todos; de todos para cada um. Somente, assim, seremos dignos deste País, e do Mundo. Somente, assim, seremos dignos da nossa herança e da nossa predestinação cristã. Retorno, agora, a meu trabalho de advogado e professor.Retorno, agora, a meu trabalho de advogado e professor. Trabalhemos todos. Há muitas formas de servir nossa pátria. Brasília, 25-8-61.
  6. 6. Imagens da Campanha Legalista liderada por Leonel Brizola direto do RS
  7. 7. Movimento armado liderado por Leonel Brizola (RS) com apoio do 3º Exército a fim de garantir que o vice, Jango, assumisse a Presidência dentro dos parâmetros legais. A Campanha tem a envergadura da Revolução de 30 e das Diretas-Já
  8. 8. http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/955485-legalidade-mostrou-que-sociedade-http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/955485-legalidade-mostrou-que-sociedade- organizada-impede-golpe-afirma-historiador.shtmlorganizada-impede-golpe-afirma-historiador.shtml UNE, UBES E UMES, UDN, OAB, ABI, CNBB, mas também federações umbandistas e até diretorias de clubes de futebol repudiaram o golpe. A imprensa, majoritariamente, apoiou a legalidade (apenas "O Globo", "O Estado de S. Paulo" e "Tribuna da Imprensa" apoiaram o veto a Goulart) Na capital, cerca de 45 mil pessoas se alistaram para a formação de batalhões populares. (...) Brizola armou a população em Porto Alegre. No interior, o trabalho foi feito pelos CTG, mas nesse caso com armas artesanais, como lanças, arcos e flechas, facões etc. O fato é que Machado Lopes (...) nas escadarias do Palácio havia cerca de 100 mil pessoas. O silêncio era enorme. Quando eles subiam as escadas, alguém começou a cantar o hino nacional. Machado Lopes e os generais pararam, viraram-se para o povo, botaram a mão no peito (na altura do coração) e também cantam o hino. Milhares de pessoas choraram nesse momento. Jorge Ferreira, 54Jorge Ferreira, 54 Prof. de História do Brasil da UFF Autor de "João Goulart, uma Biografia” [Civilização Brasileira, 2011]
  9. 9. http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/955466-legalidade-foi-o-primeiro-levante-civil-a-impedir-golpe-diz-http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/955466-legalidade-foi-o-primeiro-levante-civil-a-impedir-golpe-diz- moniz-bandeira.shtmlmoniz-bandeira.shtml Luiz Alberto Moniz Bandeira, 75Luiz Alberto Moniz Bandeira, 75 Historiador e cientista político, autor de "A Renúncia de Jânio Quadros e a Crise Pré- 64" [Brasiliense, 1989] "O Governo João Goulart - As Lutas Sociais no Brasil (1961-1964)” [Civilização Brasileira, 1977]. A Campanha da Legalidade não deixou nenhum legado, pois o golpe frustrado em 1961 aconteceu em 1964 Dos EUA: a Aliança para o Progresso vs a Civic Action Defesa da democracia vs o apoio às Forças Armadas O respeitável jornalista Carlos Castelo Branco, seu secretário de imprensa, ouviu-o dizer a Francisco Castro Neves, ministro do Trabalho: "Não farei nada por voltar, mas considero minha volta inevitável. Dentro de três meses, se tanto, estará na rua, espontaneamente, o clamor pela reimplantação do nosso governo". (jan/ 1960): Na viagem, escutei diversas vezes Jânio declarar que processaria o Congresso perante o povo, promoveria sua responsabilidade, caso ele não lhe desse as leis que pedia, culpando-o pela situação do país. Jânio manifestava o inconformismo de ter de governar dentro dos marcos constitucionais. Repetia que não poderia governar "com aquele Congresso".
  10. 10. http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/955464-ideia-da-legalidade-era-repetir-revolucao-de-30-diz-ex-lider-do-http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/955464-ideia-da-legalidade-era-repetir-revolucao-de-30-diz-ex-lider-do- ptb.shtmlptb.shtml Estava no meu gabinete e vi um verdadeiro tropel de jornalistas a correr (...) Jânio era uma pessoa de difícil compreensão, desmerecia o Congresso, era agressivo muitas vezes (...) A volta de Jânio não entrou no debate. É o Getulio de 1950 de volta, o monopólio estatal do petróleo 9...) Também é dele a Eletrobrás, o que acabava com a Light. Sem esse tipo de análise fica pobre, parecendo um veto anti-Jango strito sensu. Mostra como ainda estávamos numa etapa democrática muito pobre (...) A minha tristeza é que eu não acho que nós tenhamos evoluído tanto (...) São os caudilhos com nomes diferentes. São eles que vão à TV e falam em nome do partido. Almino Affonso, 82Almino Affonso, 82 Na época, ele era líder do PTB e da oposição ao governo Jânio Quadros. Autor de “Raízes do Golpe”
  11. 11. Em sentido horário: Jango agradece o legalista Brizola; Mazzilli coloca a faixa presidencial em Jango (07/09/1961); Jango anuncia as Reformas de Base na Central do Brasil (13/03/ 1964); Jango é deposto pelos milicos em 1º/04/1964
  12. 12. Maria Teresa Fontella GoulartMaria Teresa Fontella Goulart (1940, 21 anos)(1940, 21 anos) Maria e Jango foram anistiados em 15/11/08 Pensão mensal de R$ 5.425,00 Retroativa a 1999: R$ 644 mil pagos em 10 anos + R$ 100 mil pelos 15 anos no exterior Lula afirmou que o governo "reconhece os erros do passado e pede desculpas a um homem que defendeu a nação e seu povo do qual jamais poderíamos ter prescindido“. profabio117.blogspot.comprofabio117.blogspot.com
  13. 13. Morte de Carmem Miranda:Morte de Carmem Miranda: 05/08/195405/08/1954Renúncia de Jânio:Renúncia de Jânio: 25/08/196125/08/1961 Morte de JK:Morte de JK: 22/08/197622/08/1976 Morte de Vargas:Morte de Vargas: 24/08/195424/08/1954 Morte de Raul:Morte de Raul: 21/08/198921/08/1989 Morte de Glauber:Morte de Glauber: 22/08/198122/08/1981

×