23/11/2015
1
Prof. Nicodemos
quimicaealgomais.blogspot.com.br
nicoquimica@yahoo.com.br
BOA TARDE AOS FUTUROS ALUNOS
DO CEF...
23/11/2015
2
Tipos de sistema mais comuns
QUANTO A TROCA DE ENERGIA E MATERIA.QUANTO AO ASPECTO
“VISUAL” DA MATÉRIA
Homogê...
23/11/2015
3
SOLUBILIDADE
• É a capacidade que uma substância tem de
dissolver uma outra substância. Ou seja, um
solvente ...
23/11/2015
4
Vamos aprofundar....
• Fatores que influenciam a densidade de uma
mesma substância.
- Temperatura e Pressão(a...
23/11/2015
5
Natureza Cinética da Matéria
A matéria consiste de átomos e moléculas
em movimento.
MODELO CINÉTICO MOLECULAR...
23/11/2015
6
VAMOS REVISAR? 1. SÓLIDO
2. LÍQUIDO
3. GASOSO
4. FUSÃO
5. EBULIÇÃO
6. CONDENSAÇÃO
– LIQUEFAÇÃO
7. SOLIDIFICAÇ...
23/11/2015
7
RELAÇÃO ENTRE PRESSÃO DE VAPOR E
ALTITUDE
GRÁFICOS DE MUDANÇA DE FASES
• Os patamares indicam mudanças de est...
23/11/2015
8
Alotropia
• É o fenômeno em que um mesmo elemento
químico pode originar substâncias simples
diferentes
Ao lad...
23/11/2015
9
Mistura: é formada por duas, ou mais, substâncias,
sendo cada uma destas denominada componente.
Mistura: é fo...
23/11/2015
10
SISTEMAS
HOMOGÊNEOS
SISTEMAS
HETEROGÊNEOS
SUBSTÂNCIAS
PURAS
MISTURAS DE
UMA FASE
MISTURAS DE
MAIS DE UMA
FAS...
23/11/2015
11
Métodos de separação de misturas heterogêneas
• SÓLIDO – SÓLIDO:
– Catação
– Ventilação
– Levigação
– Separa...
23/11/2015
12
FENÔMENO FÍSICO
SÓLIDO LÍQUIDO GASOSO
SUBLIMAÇÃO
FUSÃO
CONDENSAÇÃO
VAPORIZAÇÃO
SOLIDIFICAÇÃO
Estados físicos...
23/11/2015
13
FORMAÇÃO DE PRECIPITADO
• A adição de alguns mililitros de uma solução de
iodeto de potássio (KI) a outra de...
23/11/2015
14
Lei de Lavoisier
• Lei da conservação das massas
Disponível em:
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/ca...
23/11/2015
15
Lei de Proust
• Fixando o conteúdo!!
1) Observe a reação de combustão de etanol:
etanol + oxigênio = gás car...
23/11/2015
16
Prof. Nicodemos
quimicaealgomais.blogspot.com.br
nicoquimica@yahoo.com.br
A Velocidade das Reações Químicas
...
23/11/2015
17
Prof. Nicodemos
quimicaealgomais.blogspot.com.br
nicoquimica@yahoo.com.br
A Velocidade de uma reacção químic...
23/11/2015
18
Modelo Atômico
• Modelo de Thomson (Séc. XX)
– Matéria possui cargas negativas
• Elétrons
• 1º a propor que ...
23/11/2015
19
2º Postulado: Fornecendo energia (térmica, elétrica,...) a um
átomo, um ou mais elétrons a absorvem e saltam...
23/11/2015
20
Cara a cara com a Tabela
Periódica
Hidrogênio não é
metal
Metais
Ametais
A
l
c
a
l
i
n
o
s
A
l
c.
T
e
r
r
o
...
23/11/2015
21
Comparando-se dois ou mais átomos,
podemos observar
algumas semelhanças entre eles
A depender da semelhança,...
23/11/2015
22
Ca
40
20 K
40
19
Z = 20
A = 40
N = 20
Z = 19
A = 40
N = 21
Estes átomos possuem o mesmo número de massa
e di...
23/11/2015
23
INTRODUÇÃO
Solução eletrolítica
TEORIA ELETROLÍTICA DE ARRHENIUS
Condutibilidade das Soluções:
As experiênci...
23/11/2015
24
1º) A água vai
atacar os cátions
e ânions das
ligações iônicas
2º) As ligações
serão quebradas e
novas inter...
23/11/2015
25
Ionização x dissociação
ANTES DEPOIS
SEM
ÍONS
ÍONS
JUNTOS
COM ÍONS
ÍONS
SEPARADOS
IONIZAÇÃO
Em água
DISSOCIA...
23/11/2015
26
Ácidos
• alimentar:
Ácidos
• industrial:
BASES ou HIDRÓXIDOS
São substâncias com as seguintes propriedades :...
23/11/2015
27
DICA: Como reconhecer um SAL?
O sal é formado por no mínimo dois elementos
químicos e OBRIGATORIAMENTE
uma p...
23/11/2015
28
Introdução
• Escala de pH
– A medida da acidez da
chuva é feita na escala de
pH: quanto menor o pH,
maior a ...
23/11/2015
29
Formação
• Formação da chuva ácida
Efeitos
• Influência do pH para a fauna aquática
pH SIGNIFICADO
>=8,5 Sob...
23/11/2015
30
Introdução
• Radiações Ultravioleta
Camada de Ozônio
• Substâncias Destruidoras da Camada
de Ozônio (SDO)
– ...
23/11/2015
31
23/11/2015
32
Prof. Nicodemos
quimicaealgomais.blogspot.com.br
nicoquimica@yahoo.com.br
Gabarito quimica 2013
2012
23/11/2015
33
23/11/2015
34
Prof. Nicodemos
quimicaealgomais.blogspot.com.br
nicoquimica@yahoo.com.br
Gabarito química 2012
Prova 2011
23/11/2015
35
23/11/2015
36
23/11/2015
37
Prof. Nicodemos
quimicaealgomais.blogspot.com.br
nicoquimica@yahoo.com.br
Gabarito 2011
Dica final...
• Vésp...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revisão coltec 2016

342 visualizações

Publicada em

ultima revisão para o pré-coltec 2016

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
342
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revisão coltec 2016

  1. 1. 23/11/2015 1 Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br BOA TARDE AOS FUTUROS ALUNOS DO CEFET/COLTEC QUIMICA – PROF NICODEMOS AULA 1 – PROPRIEDADES DOS MATERIAIS O QUE VOCÊS ESTÃO VENDO? O QUE EU VEJO……
  2. 2. 23/11/2015 2 Tipos de sistema mais comuns QUANTO A TROCA DE ENERGIA E MATERIA.QUANTO AO ASPECTO “VISUAL” DA MATÉRIA Homogêneo Heterogêneo Propriedades da matéria Podem ser diferenciadas em três grupos: • Propriedades Gerais  Comuns a TODO tipo de material existente. Não são boas pra identificação e diferenciação de substâncias. • Propriedades Específicas  Particulares de cada tipo de material. Boas para identificação. • Propriedades Funcionais  Classifica em grupos de acordo com o conjunto de propriedades. PROPRIEDADES FÍSICAS • Caracterizam fisicamente a matéria e são boas para identificação. • As mais importantes dentro do nosso contexto são: - Ponto de fusão (P.F) - Ponto de ebulição (P.E) - Densidade - Solubilidade DENSIDADE • Corresponde a uma relação entre a massa de um corpo e o volume que ele ocupa no espaço. • 𝑑 = 𝑚 𝑣 A densidade é dada em: 𝑔 𝑐𝑚3 𝑜𝑢 𝑔 𝑚𝑙
  3. 3. 23/11/2015 3 SOLUBILIDADE • É a capacidade que uma substância tem de dissolver uma outra substância. Ou seja, um solvente é capaz de se misturar a um soluto e formar uma solução. COMBUSTÃO • Simplificadamente é a queima de qualquer coisa. • Quimicamente é a reação exotérmica (libera calor) entre um combustível e um comburente. 𝐶2 𝐻5OH + 𝑂2  2𝐶𝑂2 + 3𝐻2 𝑂 Álcool gás oxigênio gás carbônico água combustível comburente Reagentes Produtos FENÔMENO OU TRANSFORMAÇÃO • Sempre que a matéria sofre uma alteração qualquer podemos dizer que um fenômeno físico ou químico ocorreu. ENERGIA • É o que torna possível toda transformação física ou química. • É também a capacidade de realização de trabalho. • Pode criar movimento ou impedi-lo. Pode agregar a matéria ou separa-la em partes menores • Não pode ser destruída ou criada, apenas transformada.
  4. 4. 23/11/2015 4 Vamos aprofundar.... • Fatores que influenciam a densidade de uma mesma substância. - Temperatura e Pressão(afeta gases princ.) Vamos aprofundar.... • 3 tipos de soluções (soluto+solvente) podem ser formadas quanto a quantidade de soluto: • Ex: A solubilidade do sal de cozinha em água é 36g/100mL de água.(coeficiente de solubilidade) - Solução insaturada – Qte de soluto menor que o coeficiente de solubilidade. - Solução saturada – Qte de soluto igual ao coeficiente de solubilidade - Solução supersaturada – Qte de soluto maior que o coeficiente de solubilidade. (adaptada ENEM) De acordo com a Agencia Nacional de Petróleo (ANP), o álcool combustível deve ter densidade entre 0,805 𝑔 𝑐𝑚3 e 0,811 𝑔 𝑐𝑚3 . Em algumas bombas de combustível a densidade do álcool pode ser verificada por meio de um densímetro similar ao desenhado abaixo, que consiste em duas bolas com valores de densidade diferentes e verifica quando o álcool está fora da faixa permitida. Na imagem, são apresenta das situações distintas para três amostras de álcool combustível. Identifique a amostra com densidade: maior que 0,811 𝑔 𝑐𝑚3 menor que 0,805 𝑔 𝑐𝑚3 Densidade permitida pela ANP
  5. 5. 23/11/2015 5 Natureza Cinética da Matéria A matéria consiste de átomos e moléculas em movimento. MODELO CINÉTICO MOLECULAR 1. Os materiais são constituídos de partículas(átomos) que se movimentam ao acaso. 2. Entre os átomos existem espaços vazios. 3. Quanto maior a temperatura, maior o movimento das partículas. 4. O estado físico(e também o volume) é determinado pela força de atração ou repulsão entre as partículas. 5. Durante a mudança de fase a temperatura permanece constante., pois a energia é utilizada para quebrar ligações e interações. MUDANÇAS DE ESTADOS FÍSICOS EXAMINANDO TABELAS DE P.F E P.E S L G S L G S L G S L G S L G S L G S L G S L G S L G S L G
  6. 6. 23/11/2015 6 VAMOS REVISAR? 1. SÓLIDO 2. LÍQUIDO 3. GASOSO 4. FUSÃO 5. EBULIÇÃO 6. CONDENSAÇÃO – LIQUEFAÇÃO 7. SOLIDIFICAÇÃO 8. SUBLIMAÇÃO 9. SUBLIMAÇÃO 10.AQUECIMENTO A PRESSÃO CONSTANTE 11.RESFRIAMENTO A PRESSÃO CONSTANTE PROPRIEDADES DOS ESTADO FÍSICOS Um palpite pra começar • O ponto de ebulição da água é 100°C ao nível do mar • O P.E da água no pico do monte Everest é 72°C • Mas na panela de pressão a água evapora a 120°C. • O que explica estes fatos? PRESSÃO DE VAPOR • Indica tendência de um líquido evaporar ou seja: • se evapora fácil é chamada de volátil (pressão de vapor alta) • Se não evapora com facilidade é chamada de não-volátil (pressão de vapor baixa) • A pressão de vapor é a pressão exercida por um gás contra as paredes de um recipiente. • Quando um liquido vence a pressão externa e sua pressão iguala a atmosférica ele evapora.
  7. 7. 23/11/2015 7 RELAÇÃO ENTRE PRESSÃO DE VAPOR E ALTITUDE GRÁFICOS DE MUDANÇA DE FASES • Os patamares indicam mudanças de estado físico. VAMOS EXERCITAR... • AB – SÓLIDO • BC – S + L • CD – LIQUIDO • DE – L + G • EF – GASOSO ELEMENTOS QUÍMICOS  MOLÉCULAS • A combinação dos átomos formam as moléculas de muitos materiais • As letras formam palavras e os elementos químicos formam materiais diferentes • Os elementos químicos são representados por letras maiúsculas ( C, H, O, N) ou maiúsculas/minúsculas (He, Al) A + M + O + R = AMOR R + O + M + A = ROMA O + O = O2 C + O + O = CO2
  8. 8. 23/11/2015 8 Alotropia • É o fenômeno em que um mesmo elemento químico pode originar substâncias simples diferentes Ao lado o elemento químico CARBONO e seus alótropos SUBSTÂNCIAS E MISTURAS SUBSTÂNCIA: material formado por moléculas quimicamente iguais e, por isso, apresentam propriedades definidas. MISTURA: É a união de dois ou mais tipos de substâncias. Substância pura simples : é constituída de uma molécula formada por átomos do mesmo elemento químico (mesmo tipo de átomo). Substância pura composta: é constituída por um tipo de molécula formada por mais de um elemento químico.
  9. 9. 23/11/2015 9 Mistura: é formada por duas, ou mais, substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. Mistura: é formada por duas, ou mais, substâncias, sendo cada uma destas denominada componente. CLASSIFICAÇÃO DAS MISTURAS Fase: em uma mistura, é cada uma das porções que apresenta aspecto homogêneo ou uniforme. Mistura homogênea: toda mistura que apresenta uma única fase. Mistura heterogênea: toda mistura que apresenta pelo menos duas fases. Água (H2O) + açúcar dissolvido (C12H22O11) Aspecto visual contínuo: uma única fase Óleo(CxHy) + água (H2O) Aspecto visual descontínuo: duas fases Água gaseificada Aspecto visual descontínuo: duas fases EXEMPLO: Leite e sangue – Misturas heterogêneas
  10. 10. 23/11/2015 10 SISTEMAS HOMOGÊNEOS SISTEMAS HETEROGÊNEOS SUBSTÂNCIAS PURAS MISTURAS DE UMA FASE MISTURAS DE MAIS DE UMA FASE SUBSTÂNCIAS EM MUDANÇA DE ESTADO 100 vapor d'água água + vapor d'água águagelo + água gelo estado sólido estado líquido estado gasoso fusão solidificação ebulição condensação temperatura (graus Celsius) 0 Gráfico de aquecimento de Substância Pura (Processo Endotérmico) Gráfico de aquecimento de Mistura (Processo Endotérmico)
  11. 11. 23/11/2015 11 Métodos de separação de misturas heterogêneas • SÓLIDO – SÓLIDO: – Catação – Ventilação – Levigação – Separação magnética – Cristalização fracionada – Dissolução fracionada – Peneiração – Fusão fracionada – Sublimação • SÓLIDO – LÍQUIDO: – Decantação – floculação – Centrifugação – Filtração simples – Filtração à vácuo • LÍQUIDO – LÍQUIDO: – Decantação • GÁS – SÓLIDO: – Decantação – Filtração Métodos de separação de misturas homogêneas • SÓLIDO – LÍQUIDO: – Evaporação – Destilaçãosimples • LÍQUIDO – LÍQUIDO: – Destilaçãofracionada • GÁS – GÁS: – Liquefaçãofracionada Ocorre sem que haja transformações na composição interna da matéria. Fenômeno Físico •Quebra de objetos •Mudanças de estado físico Para que um estado físico transforme-se em outro é preciso aplicar um AQUECIMENTO para que ocorra o AFASTAMENTO entre as moléculas. Entre a mudança de um estado para outro, ocorre uma passagem, o qual, a transformação ocorra, mas não a transformação da estrutura. GasosoLíquidoSólido
  12. 12. 23/11/2015 12 FENÔMENO FÍSICO SÓLIDO LÍQUIDO GASOSO SUBLIMAÇÃO FUSÃO CONDENSAÇÃO VAPORIZAÇÃO SOLIDIFICAÇÃO Estados físicos da matéria  O fenômeno físico não altera a natureza da matéria •Substância Pura Apresenta dois pontos (fusão e ebulição). • Mistura Eutética Comporta-se como pura obtendo ponto de fusão constante. Ex: Chumbo(38%) + Estanho(62%) = T = 183°C •Mistura Azeotrópica Comporta-se como pura obtendo ponto de ebulição constante. Ex:Álcool(96%) + água(4%) = T = 78°C •Mistura . Não apresenta patamares, logo não possui ponto de Fusão e Ebulição constante. Gráficos de Pureza temperatura Tempo Sub.P Mist.E mist.A Mist Mudanças químicas Transformação química EVIDÊNCIAS DE REAÇÕES QUÍMICAS • Cuidado para não confundir fenômenos físicos com fenômenos químicos em uma análise precipitada. • Ex: abrir uma garrafa de refrigerante libera gás, MAS, o gás já estava lá dentro e apenas foi percebido ao ser aberta. • Ex: excesso de açúcar no preparo de um suco deixa o excesso no fundo e apenas parece que formou precipitado.
  13. 13. 23/11/2015 13 FORMAÇÃO DE PRECIPITADO • A adição de alguns mililitros de uma solução de iodeto de potássio (KI) a outra de nitrato de chumbo [Pb(NO3)2], permite a identificação de uma transformação química por meio da formação de um precipitado (ppt). Um ppt amarelo intenso de iodeto de chumbo (PbI2) de fácil visualização. A equação química dessa transformação pode ser assim representada: MUDANÇA DE COR • Uma transformação química que pode ser verificada por mudança de cor dos materiais acontece na reação do metal ferro, quando mantido por algum tempo em um béquer contendo uma solução aquosa de sulfato de cobre II (CuSO4). Neste caso, há a mudança de cor na solução aquosa de sulfato de cobre II, de azul para verde. • A mudança de cor na solução aquosa se deve ao fato de que o elemento ferro presente na barra reage com o cobre presente na solução aquosa de sulfato de cobre II. O produto formado é a solução de sulfato de ferro II (FeSO4), que possui a cor meio esverdeada. O cobre na forma metálica pode ser visto depositado sobre a barra de ferro. Esse fenômeno é representado pela equação: PRODUÇÃO DE GÁS • Outras reações químicas são identificadas pela liberação de gás, de calor e de luz. Esses sinais característicos são facilmente percebidos na combustão de enxofre. Aquecendo uma pequena quantidade de enxofre (pó amarelo), em ambiente adequado, há a combustão do material, transformando-o no gás dióxido de enxofre, gás formador de chuva ácida. MUDANÇA NA TEMPERATURA • Outra transformação química que apresenta como evidências calor, certa luminosidade e gás é a reação entre ácido clorídrico e o metal magnésio. • Em um tubo de ensaio com solução diluída de ácido clorídrico, adiciona-se um pedaço de magnésio. Na reação, o magnésio se decompõe, liberando gás (hidrogênio), que rapidamente passa para o ambiente. O aquecimento do líquido no tubo de ensaio é facilmente perceptível. O magnésio reage com o ácido clorídrico (equação abaixo), produzindo cloreto de magnésio (MgCl2) e o gás hidrogênio (H2), que escapa para fora do tubo:
  14. 14. 23/11/2015 14 Lei de Lavoisier • Lei da conservação das massas Disponível em: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/capas/quimica/lei-de-lavoisier.php. Acesso em: 02 abr. 2012. Massa total dos reagentes é igual à massa total dos produtos “Na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma” Hidrogênio + Carbono = Metano 1 g 3 g 4 g Lei de Lavoisier • Fixando o conteúdo!! 1) Observe a reação de combustão de etanol: etanol + oxigênio = gás carbônico + água Se reagirmos 10 g de etanol com 21 g de oxigênio e produzindo 12 g de água, qual a quantidade de gás carbônico liberado nessa reação? Resposta: 19 g Lei de Lavoisier • Fixando o conteúdo!! 3) Num recipiente foram misturados 5 g de hidrogênio com 42g de oxigênio. Após a reação podemos observar a formação de 45 g de água. Qual é a massa de oxigênio em excesso? Resposta: 2 g Lei de Proust • Leis das Proporções Constantes Hidrogênio + Carbono = Metano 1 g 3 g 4 g 12 g9 g3 g ?? x 3x 3x 3 Proporção 1 para 3
  15. 15. 23/11/2015 15 Lei de Proust • Fixando o conteúdo!! 1) Observe a reação de combustão de etanol: etanol + oxigênio = gás carbônico + água a) Se reagirmos 10 g de etanol com 21 g de oxigênio e produzindo 12 g de água, qual a quantidade de gás carbônico liberado nessa reação? b) Se quisermos 96 gramas de água quanto seria necessário de etanol e oxigênio? Resposta: Etanol = 80 g Oxigênio= 168 g R = 19 g A hipótese de Dalton • Para explicar os fatos experimentais observados nas duas leis ponderais vistas anteriormente, o cientista inglês John Dalton imaginou a seguinte hipótese: Todo e qualquer tipo de matéria é formado por partículas indivisíveis, chamadas átomos.
  16. 16. 23/11/2015 16 Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br A Velocidade das Reações Químicas As reacções químicas podem ocorrer a diferentes velocidades: Ver no vro página 116 à 123 Há reações mais demoradas … … e outras que ocorremmais rapidamente … … como a formação dos combustíveis fósseis que demora milhares de anos a ocorrer. … como a reacção de oxidação de alguns metais, que demora anos ou meses a ocorrer. … como a reacção de oxidação dos frutos descascados, que pode demorar apenas algumas horas ou até minutos. … como a reacção do vinagre e do bicarbonato de sódio, ou o fogo de artifício, que demora segundos ou ocorre instantaneamente. Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br De que fatores depende a Velocidade de uma Reação Química Temperatura Pressão Superfície de contato Luz Utilização de catalisadores ou inibidores Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br De que fatores depende a Velocidade de uma Reação QuímicaA Velocidade de uma reacção química depende essencialmente de cinco factores: No leite e restantes alimentos ocorrem reacções químicas responsáveis pela sua degradação. Leite no frigorífico a 3º C Leite à temperatura ambiente de 20º C Em qual dos casos o leite se vai degradar mais rapidamente? Temperatura Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br A Velocidade de uma reacção química depende essencialmente de cinco factores: O processo de cozedura dos alimentos é considerado uma reacção química. Em qual dos casos a batata coze mais rapidamente? Superfície de contato
  17. 17. 23/11/2015 17 Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br A Velocidade de uma reacção química depende essencialmente de cinco factores: O processo de cozedura dos alimentos é considerado uma reação química. Pressão Em qual dos casos a batata coze mais rapidamente? Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br A Velocidade de uma reacção química depende essencialmente de cinco factores: As plantas produzem Oxigénio a partir da fotossíntese, que é uma reacção química. Em qual dos casos a planta produz oxigénio mais rapidamente? Luz Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br A Velocidade de uma reacção química depende essencialmente de cinco factores: Há substâncias que aceleram ou atrasam as reacções químicas, os catalisadores e inibidores. Muitos alimentos possuem inibidores – os conservantes. Os conservantes atrasam as reacções químicas de degradação dos alimentos. No nosso sistema digestivo existem catalisadores – as enzimas. Estas aceleram o processo de decomposição dos alimentos. Utilização de catalisadores ou inibidores Modelo Atômico • Modelo atômico de Dalton (Séc. XIX) – Matéria é formada por partículas • Átomos – indivisíveis • Bola de bilhar – Átomos de um mesmo elemento possui características iguais – Átomos não são criados nem destruídos – Reações químicas • Reorganização dos átomos Disponível em: http://quimicaonline.webnode.com.br/products/john-dalton/. Acesso em: 02 abr. 2012. Disponível em: http://www.grupoescolar.com/pesquisa/modelos- atomicos.html. Acesso em: 02 abr. 2012.
  18. 18. 23/11/2015 18 Modelo Atômico • Modelo de Thomson (Séc. XX) – Matéria possui cargas negativas • Elétrons • 1º a propor que o átomo era divisível – Novo modelo para o átomo • Esfera maciça com carga positiva • Elétrons dispersos • Modelo “Pudim de passas” Disponível em: http://www.grupoescolar.com/pesquisa/modelos- atomicos.html. Acesso em: 02 abr. 2012. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Jj- thomson2.jpg. Acesso em: 02 abr. 2012. Modelo Atômico • Modelo Atômico Rutherford – Experimento para se átomos eram maciços Modelo Atômico • Modelo Atômico Rutherford – Maior parte do átomo era vazio • Eletrosfera – onde se localiza os elétrons – Núcleo • Pequena região maciça onde se concentra a massa • Possui cargas positivas - prótons – Elétrons giram ao redor do núcleo – Modelo: Sistema Solar Disponível em: http://www.infoescola.com/quimica/modelo-atomico-de-rutherford/. Acesso em 02 abr. 2012. 1º Postulado: A eletrosfera do átomo está dividida em regiões denominadas níveis ou camadas, onde os elétrons descrevem órbitas circulares estacionárias, de modo a ter uma energia constante, ou seja, sem emitirem nem absorverem energia. Modelo Atômico de Bohr
  19. 19. 23/11/2015 19 2º Postulado: Fornecendo energia (térmica, elétrica,...) a um átomo, um ou mais elétrons a absorvem e saltam para níveis mais afastados do núcleo (mais energéticos). Ao voltarem ás suas órbitas originais, devolvem a energia absorvida em forma de luz (fóton). Modelo de Bohr K L M N O P Q ) ) ) ) ) ) ) Núcleo Eletrosfera Efeito Fotoelétrico ) ) ) Fóton “Modelo com Níveis de energia” (1913) Modelo de Bohr Niels Bohr Modelo Atômico • Modelo Rutherford-Bohr – Bohr completou o modelo atômico de Rutherford – Elétrons se movimentam ao redor no núcleo • Cada órbita é chamada de camada ou nível • Cada camada possui um valor de energia – Quando elétrons absorvem energia • Passam para um nível maior de energia – “Excitado” • Retornam ao estado inicial liberando energia A evolução dos modelos atômicos Dalton – 1803 – Resgatando o átomo na visão grega e acrescentando as descobertasexperimentais de Lavoisier e Proust, ele propõeum átomo ESFERA MAÇIÇA E INDIVISÍVEL – MODELODA BOLA DE BILHAR Thomson – 1904 – Através do experimento do tubo de raios catódicos comprovou quediferentestipos de gases emitem uma espécie de raio que tem carga negativa e massa que foi chamado de ELÉTRON. ÁTOMO POSITIVO COM ELÉTRONSESPALHADOSNO INTERIOR - MODELODO PUDIM DE PASSAS Rutheford– 1911 – O experimento com a lâmina de ouro mostrou que partículas alfa de carga positiva sofriam desvios ao atravessar átomos de ouro.Os desvios aconteciam pois a massa do átomo estava concentrada no núcleo carregado positivamente. ÁTOMO COM NÚCLEO POSITIVO – MODELOPLANETÁRIO Bohr – 1913 – Experimentos com o espectro luminoso mostraram que o átomo possuía os elétrons girando em órbitas estacionárias , ou seja, de energia quantizada(fixa). ELÉTRONSOCUPANDO CAMADAS - MODELO DE NÍVEIS DE ENERGIA MODELO ATUAL – NÃO CAI NA PROVA – SCHRODINGER– 1926 - Os elétrons se comportam como “núvem eletrônica”.
  20. 20. 23/11/2015 20 Cara a cara com a Tabela Periódica Hidrogênio não é metal Metais Ametais A l c a l i n o s A l c. T e r r o s o s C a l c o g ê n i o s H a l o g ê n i o s G a s e s N o b r e s PERIODOS SÃO LINHAS HORIZONTAISE TE DIZEM QUANTAS CAMADAS OU NÍVEIS ESTÃO OCUPADOSCOM ELÉTRONS. 1º PERIODO – UMA CAMADA OCUPADA COM ELÉTRONS 2º PERIODO – DUAS CAMADAS OCUPADA COM ELÉTRONS 3º PERIODO – TRÊS CAMADAS OCUPADA COM ELÉTRONS 4º PERIODO – QUATRO CAMADAS OCUPADA COM ELÉTRONS 5º PERIODO – CINCO CAMADAS OCUPADA COM ELÉTRONS 6º PERIODO – SEIS CAMADAS OCUPADA COM ELÉTRONS 7º PERIODO – SETE CAMADAS OCUPADA COM ELÉTRONS FAMÍLIA OU GRUPO SÃO COLUNAS QUE TE DIZEM QUANTOS ELÉTRONSO ÁTOMO TEM NA ÚLTIMA CAMADA OU NÍVEL. 1 E L É T R O N 2 E L É T R O N S 8 E L É T R O N S 6 E L É T R O N S 5 E L É T R O N S 4 E L É T R O N S 3 E L É T R O N S 7 E L É T R O N S Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br Próton Nêutron Elétron+ 0 – ++ ++ – – Be4 8 2+ íon cátion – – + + + + + ++ + – – – – – – – – O8 16 2– íon ânion ÍON É a espécie química que tem o número de prótons diferente do número de elétrons Quando o átomo PERDE elétrons o íon terá CARGA POSITIVA e será chamado de CÁTION O átomo de ferro PERDEU 3 ELÉTRONS para produzi-loFe 56 26 3+ Quando o átomo GANHA elétrons o íon terá CARGA NEGATIVA e será chamado de ÂNION O átomo de oxigênio GANHOU 2 ELÉTRONS para produzi-lo O 16 8 2 –
  21. 21. 23/11/2015 21 Comparando-se dois ou mais átomos, podemos observar algumas semelhanças entre eles A depender da semelhança, teremos para esta relação uma denominação especial Cl 35 17 Cl 37 17 Z = 17 A = 35 N = 18 Z = 17 A = 37 N = 20 Estes átomos possuem o mesmo número atômico e diferentes números de nêutrons, conseqüentemente, números de massa diferentes Átomos que possuem mesmo número atômico e diferentes números de massa são denominados de ISÓTOPOS H 1 1 H 2 1 H 3 1 hidrogênio 1 hidrogênio leve hidrogênio 2 deutério hidrogênio pesado hidrogênio 3 trítio Somente os isótopos do hidrogênio possuem nomes especiais Os demais isótopossão identificadospelo nome do elementoquímico seguido do seu respectivonúmero de massa C 12 6 C 13 6 C 14 6 carbono 12 carbono 13 carbono 14
  22. 22. 23/11/2015 22 Ca 40 20 K 40 19 Z = 20 A = 40 N = 20 Z = 19 A = 40 N = 21 Estes átomos possuem o mesmo número de massa e diferentes números atômicos Átomos que possuem mesmo número de massa e diferentes númerosatômicossão denominadosde ISÓBAROS Ca 40 20 K 39 19 Z = 20 A = 40 N = 20 Z = 19 A = 39 N = 20 Estes átomos possuem o mesmo número de nêutrons e diferentes números atômicos e de massa Átomos que possuem mesmo número de nêutrons e diferentes números atômicos e de massa são denominados de ISÓTONOS Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br Na11 23 + O8 16 2– Ne10 20 E = 10 E = 10 E = 10 Possuem mesmo NÚMERO DE ELÉTRONS (E) ISOELETRÔNICOS são espécies químicasque possuem mesmo número de elétrons FUNÇÕES QUÍMICAS Definição: grupos de substâncias com propriedades químicas semelhantes. Ácidos Bases óxidos Sais.
  23. 23. 23/11/2015 23 INTRODUÇÃO Solução eletrolítica TEORIA ELETROLÍTICA DE ARRHENIUS Condutibilidade das Soluções: As experiências do Químico Arrhenius. NaCl + H2O açucar + H2O Solução não eletrolítica Como reconhecer um ácido e uma base a partir da fórmula química??? A fórmula de ácidos é geralmente escrita com o Hidrogênio a Esquerda. H2SO4 . A fórmula das bases é geralmente escrita com Hidrogênio a Direita junto com Oxigênio. NaOH Como se escrevem as fórmulas químicas? Quando a substância for feita por metal e ametal: O metal fica a esquerda e o ametal a direita Ex: NaCl ; Fe2O3 Podemos interpretar também da seguinte forma: O elemento que tende a ser cátion fica a esquerda e o ânion fica a direita: Ex: HCl ; H2SO4 ; SO3 1º) A água vai quebrar a ligação covalente do H-- Cl 2º) A água vai receber o H+ vindo do HCl 3º) Ocorre a Formação do H3O+ e a solução ficou ácida IONIZAÇÃO
  24. 24. 23/11/2015 24 1º) A água vai atacar os cátions e ânions das ligações iônicas 2º) As ligações serão quebradas e novas interações começam a se formar da água com os íons 3º) novas interações são formadas e os íons podem se movimentar na solução aquosa DISSOCIAÇÃO ÁCIDO BASE Fenolftaleína INCOLOR ROSA Papel de Tonassol ROSA AZUL Repolho roxo vermelho verde “Indicador ácido-base é um corante, solúvel em água, cuja cor depende do pH.” HCl + NaOH  NaCl + H2O Acido + Base produz Sal + Água H+ Cl- Na+ OH- NaCl H2O Uma das reações mais utilizadas são aquelas entre ácidos e bases. Quando um ácido reage com uma base o produto formado é um sal e água e esta reação recebe o nome de: Reação de neutralização ou reação de salificação HNO3 + KOH  H2SO4 + Mg(OH)2  HCl + Ca(OH)2 
  25. 25. 23/11/2015 25 Ionização x dissociação ANTES DEPOIS SEM ÍONS ÍONS JUNTOS COM ÍONS ÍONS SEPARADOS IONIZAÇÃO Em água DISSOCIAÇÃO Em água Ionização x dissociação Ionização  Ocorre quando substâncias moleculares, no caso os ácidos em solução aquosa criam íons que antes não existiam. Dissociação  Ocorre quando substâncias iônicas, no caso bases, sais e vários óxidos em solução aquosa separam os íons que já existiam antes. Conclusão: Ácidos ionizam e a solução conduz eletricidade. Bases, sais e vários óxidos dissociam e a solução conduz eletricidade. ÁCIDOS São substâncias com as seguintes propriedades : • Em solução aquosa, liberam íons H+ • Possuem sabor azedo ( quando comestíveis). Ex: limão, vinagre,etc. • Deixam o papel tornassol vermelho e a solução de fenolftaleína incolor. • Reagem com bases formando água e sal . Ácidos • saúde: Ômega 6, 3 e 9
  26. 26. 23/11/2015 26 Ácidos • alimentar: Ácidos • industrial: BASES ou HIDRÓXIDOS São substâncias com as seguintes propriedades : • Em solução aquosa, liberam íons OH- • Possuem sabor adstringente, quando comestíveis. • Deixam o papel tornassol azul e a solução de fenolftaleína vermelha. • Reagem com ácidos formando água e sal. Óxidos: compostos binários onde o elemento mais eletronegativo é o oxigênio. Ex.: Fe2O3, SO3, Na2O, N2O, etc. Sais: compostos iônicos que em meio aquoso se dissociam liberando pelo menos um cátion diferente do H+ ou um ânion diferente do OH-. Ex.: NaCl, K2Cr2O7, Na2SO4, etc.
  27. 27. 23/11/2015 27 DICA: Como reconhecer um SAL? O sal é formado por no mínimo dois elementos químicos e OBRIGATORIAMENTE uma parte é o CÁTION e a outra o ÂNION. O cátion tem de ser diferente do H+ O Ânion tem de ser diferente do OH- NaCl – cátion Na+ e ânion Cl- KBr – cátion K+ e ânion Br - água • Anomalia na densidade da água • Normalmente ao aquecer uma substância ocorre uma dilatação e, ao resfriá-la uma substância ela se contrai. • De 0 °C a 4 °C, porém, a água se comporta de maneira contrária. Ao congelar , ela expande seu volume em cerca de 10%. Ciclo da Água Tratamento de água
  28. 28. 23/11/2015 28 Introdução • Escala de pH – A medida da acidez da chuva é feita na escala de pH: quanto menor o pH, maior a sua acidez. – O pH é igual a sete (7) para material neutro. – Veja abaixo, alguns valores para materiais do cotidiano e algumas ocorrências de chuvas ácidas. Tipos de chuvas • Chuva normal – Em ambientes limpos, a chuva é naturalmente ácida, porque arrasta gases da atmosfera. O gás dióxido de carbono (CO2), que existe na atmosfera como resultado da respiração dos seres vivos e da queima de materiais orgânicos, ao se dissolver na chuva, a torna ácida, por causa das reações: CO2 + H2O g H2CO3 CO2 + H2O g H+ + HCO3 - Tipos de chuvas • Chuva ácida – Sob as ação de raios e relâmpagos, os gases nitrogênio e oxigênio da atmosfera reagem formando óxidos NO e NO2, que por sua vez reagem com a água da chuva, formando os ácidos nitroso e nítrico. É um processo natural, que a natureza incorpora. Veja as reações N2 + O2 + raios g 2 NO 2 NO + O2 g 2 NO2 2 NO2 + H2O g HNO3 + HNO2 Tipos de chuvas • Chuva ácida por poluição – Ocorre em todos os lugares onde a chuva está servindo como meio de transporte para a poluição, principalmente de gases de nitrogênio e de enxofre. – Chuva ácida causada pela queima de combustíveis que contém enxofre como impureza (gasolina e óleo diesel): • Queima do enxofre: –S + O2  SO2 • Transformação do SO2 em SO3: • SO2+ ½ O2  SO3
  29. 29. 23/11/2015 29 Formação • Formação da chuva ácida Efeitos • Influência do pH para a fauna aquática pH SIGNIFICADO >=8,5 Sob fotossíntese vigorosa 6,5 a 8,5 Normal 6 a 7 Levemente ácido 5,6 Água da chuva (referência) 5,5 a 6 Sob perigo 5 a 5,4 Estado crítico <5,4 Acidificado Efeitos • Influência do pH para a fauna aquática Introdução • Ozônio Na estratosfera, origina a camada de ozônio, que protege o planeta , impedindo a passagem de grande parte da radiação ultravioleta emitida pelo Sol. Sem essa proteção a vida na terra seria extinta.
  30. 30. 23/11/2015 30 Introdução • Radiações Ultravioleta Camada de Ozônio • Substâncias Destruidoras da Camada de Ozônio (SDO) – Os possíveis substitutos dos CFs são os HFCs (hidrofluorcarbonetos) e os HCFCs (hidroclorofluorcarbonetos) – Nos aparelhos de refrigeração, o CCl2F2 (CFC-12) vem sendo substituído pelo 1,1,1,2-tetrafluoretano, apelidado como gás ecológico e conhecido como SUVA (codificado como 134a). Camada de Ozônio • Buraco na camada de ozônio Camada de Ozônio • Buraco na camada de ozônio
  31. 31. 23/11/2015 31
  32. 32. 23/11/2015 32 Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br Gabarito quimica 2013 2012
  33. 33. 23/11/2015 33
  34. 34. 23/11/2015 34 Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br Gabarito química 2012 Prova 2011
  35. 35. 23/11/2015 35
  36. 36. 23/11/2015 36
  37. 37. 23/11/2015 37 Prof. Nicodemos quimicaealgomais.blogspot.com.br nicoquimica@yahoo.com.br Gabarito 2011 Dica final... • Véspera de prova.... • Descansem.... Mas não demais • Divirtam-se..... Mas deixem a diversão pra valer depois que você for aprovado. • Estudar? Só até o sábado.... • No domingo... Façam seu trabalho!!! E voltem vitoriosos!!!!

×