Simulado Interativo-Português-PPS-02

7.201 visualizações

Publicada em

O simulado interativo de Língua Portuguesa do PSS-02 traz questões, com comentários, extraídas dos vestibulares anteriores da Universidade Federal de Sergipe.

Para melhor utilização, é necessário fazer o download, pois a correção das questões é ativada pelos cliques durante a apresentação.

Caso você prefira ver a apresentação na sequência apresentada no SlideShare, não há como verificar se acertou ou errou as questões. Além disso, algumas dicas que deveriam aparecer depois da resposta dada já ficam à mostra no SlideShare, estragando a surpresa.

Para fazer o download, basta efetuar o cadastro. É rapidinho.

Na parte inferior esquerda do slide, há um ícone de menu. Clique nele e aparecerá download entre as opções. Ao clicar em download, surgirá uma janelinha pedindo user name e password. Se você ainda não for cadastrado, pode clicar no link abaixo, onde há "To signup for a SlideShare account, click here", fazer o cadastro e, em seguida, realizar o download.

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.201
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
552
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
141
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simulado Interativo-Português-PPS-02

  1. 1. Simulado 2º Ano Prof. Jorge Henrique - 2009
  2. 2. Questão 01 Verdadeiro Falso (UFS – 2002) José Dias amava os superlativos. Era um modo de dar feição monumental às ideias; não as havendo, servir a prolongar as frases. O pronome pessoal grifado está empregado no lugar de as frases . O pronome retoma “as ideias” Prof. Jorge Henrique - 2009
  3. 3. Questão 02 Falso Verdadeiro (UFS – 2002) “ José Dias desculpava-se: " Se soubesse, não teria falado, mas falei pela veneração, pela estima, pelo afeto...” As conjunções grifadas introduzem no contexto as noções de condição e ressalva , respectivamente. Prof. Jorge Henrique - 2009 Conjunção subordinativa condicional Conjunção coordenativa adversativa
  4. 4. Questão 03 (UFS – 2002) “ ... com o passo sincopado de certas ocasiões...” Seria a expressão adequada para dizer-se o oposto de com o passo vagaroso do costume . Verdadeiro Falso Marcado por pausas, fortemente acentuadas. Prof. Jorge Henrique - 2009
  5. 5. Questão 04 (UFS – 2002) Levantou-se com o passo vagaroso do costume . Seu costume era de chita, mas parecia de cerimônia. O emprego da palavra costume nas frases acima assinala um caso de polissemia. Falso Verdadeiro Prática antiga e geral, uso hábito. Vestuário externo de homem. Prof. Jorge Henrique - 2009
  6. 6. Questão 05 (UFS – 2002) Amaríssimo é a forma de superlativo do adjetivo amargo , havendo na língua outros sufixos de origem culta, como em paupérrimo , de pobre . Falso Verdadeiro Prof. Jorge Henrique - 2009
  7. 7. Questão 06 Falso Verdadeiro (UFS – 2002) ... imobilizava- lhe o pescoço. O pronome pessoal grifado está empregado com sentido possessivo. Prof. Jorge Henrique - 2009
  8. 8. Observação <ul><li>Alguns “pronomes pessoais do caso oblíquos” também podem ser empregados como pronomes possessivos. </li></ul>Prof. Jorge Henrique - 2009 A política impregnava sua vida inteira. ou A política impregnava a vida dele inteira. A política impregnava- lhe a vida inteira.
  9. 9. Questão 07 Falso Verdadeiro (UFS – 2002) O rodaque de chita , veste caseira e leve Os termos grifados são, respectivamente, expressão adjetiva e dois adjetivos. Casaco. Prof. Jorge Henrique - 2009
  10. 10. Questão 08 (UFS – 2003) ... sibilava- lhe nos lábios O pronome pessoal átono oblíquo está empregado com sentido possessivo, sendo essa frase equivalente a sibilava nos seus lábios . Falso Verdadeiro Prof. Jorge Henrique - 2009
  11. 11. Questão 09 Falso Verdadeiro (UFS – 2003) ... para arrancar- se à insânia que o invadia. As três palavras grifadas na frase acima classificam-se como pronomes. Prof. Jorge Henrique - 2009
  12. 12. Questão 10 (UFS – 2003) O rico toucador, esclarecido por duas arandelas de cristal ... O vocábulo grifado está empregado com o sentido de enfeitado . Verdadeiro Falso Esclarecer – tornar claro, iluminar. castiçal. Prof. Jorge Henrique - 2009
  13. 13. Questão 11 (UFS – 2003) “ Há conotação em como o náufrago que trava do menor fragmento no meio das ondas em que se debate .” Verdadeiro Falso travar – prender, agarrar, pegar. Prof. Jorge Henrique - 2009
  14. 14. Questão 12 (UFS – 2003) Agora e nunca classificam-se como advérbios. Falso Verdadeiro Prof. Jorge Henrique - 2009
  15. 15. Questão 13 (UFS – 2003) Seixas arrojou-se a passos precípites. Desfilava no paço a elegância de seus trajes. As palavras grifadas em ambas as frases são exemplo de homonímia . Falso Verdadeiro Prof. Jorge Henrique - 2009 Palácio, corte, residência do rei.
  16. 16. Questão 15 (UFS – 2003) Arrimou-se como um ébrio à cômoda que estava próxima ... Era uma atitude cômoda aceitar aquela humilhação. A palavra grifada pertence à mesma classe gramatical em ambas as ocorrências. Verdadeiro Falso Apoiou-se, valeu-se, socorreu-se. substantivo adjetivo Prof. Jorge Henrique - 2009
  17. 17. Questão 16 (UFS – 2004) “ Eu tinha onze anos. Frequentara como externo, durante alguns meses, uma escola familiar do Caminho Novo, onde algumas senhoras inglesas, sob a direção do pai, distribuíam educação à infância como melhor lhes parecia. Entrava às nove horas, timidamente, ignorando as lições com a maior regularidade, e bocejava até às duas...”. O emprego dos numerais indica a ordenação do tempo no fluxo narrativo. Verdadeiro Falso Prof. Jorge Henrique - 2009
  18. 18. Questão 17 (UFS – 2004) Bastante experimentei depois a verdade deste aviso... Bastantes anos depois, experimentei a verdade deste aviso ... O emprego das palavras grifadas está correto em ambas as frases, pois classificam-se, respectivamente, como advérbio e adjetivo . Prof. Jorge Henrique - 2009 Verdadeiro Falso
  19. 19. Questão 18 (UFS – 2004) “ Bastante experimentei depois a verdade deste aviso, que me despia, num gesto, das ilusões de criança educada exoticamente na estufa de carinho que é o regime do amor doméstico, diferente do que se encontra fora, tão diferente, que parece o poema dos cuidados maternos um artifício sentimental...” As palavras grifadas acima são, ambas, pronomes relativos. Verdadeiro Falso Pronome relativo Conjunção subordinativa Prof. Jorge Henrique - 2009
  20. 20. Questão 19 (UFS – 2004) ... Sobre a mesma base fantástica de esperança ... Sob a coloração cambiante das horas ... As palavras grifadas classificam-se como preposições , constituindo um caso de antonímia na língua. Falso Verdadeiro Prof. Jorge Henrique - 2009
  21. 21. Questão 20 (UFS – 2005) “ Já então possuía os olhos grandes e claros, menos sabedores, mas dotados de um mover particular, que não era o espalhado da mãe, nem o apagado do pai...” O vocábulo grifado é exemplo de que as palavras, de acordo com o seu uso na frase, podem incluir-se em diferentes classes gramaticais. Falso Verdadeiro Verbo, que, neste caso, é empregado como substantivo. Prof. Jorge Henrique - 2009
  22. 22. Questão 21 (UFS – 2005) “ ... e dificilmente consentiu em aprender a dançar”. O significado original da frase acima está corretamente reproduzido em “foi com muita dificuldade que aprendeu a dançar” . Verdadeiro Falso Concordou, aceitou. Prof. Jorge Henrique - 2009
  23. 23. Questão 22 (UFS – 2005) “ Flora, aos quinze anos, dava-lhe para se meter consigo. Aires, que a conheceu por esse tempo, em casa de Natividade, acreditava que a moça viria a ser inexplicável”. O pronome grifado na frase acima substitui corretamente, considerando-se o contexto, o substantivo próprio Flora. Falso Verdadeiro Prof. Jorge Henrique - 2009
  24. 24. Questão 23 <ul><li>(UFS – 2005) </li></ul><ul><li>... que só à força de muita retórica se pode meter por elas um sopro de verdade. </li></ul><ul><li>Tocar piano sempre foi um prazer para aquela moça que vivia muito só . </li></ul><ul><li>As palavras grifadas nas frases acima apresentam o mesmo significado e classificam-se na mesma categoria gramatical. </li></ul>Verdadeiro Falso Somente, apenas Solitário, sozinho Prof. Jorge Henrique - 2009
  25. 25. Questão 24 (UFS – 2006) “ Durante a primeira quinzena do colégio, o pensamento de um feriado e regresso à família inebriou-me como a ansiedade de um ideal fabuloso. Quando tornei a ver os meus , foi como se os houvesse adquirido de uma ressurreição milagrosa”. O pronome possessivo grifado está empregado com valor de substantivo, entendendo-se ter havido a supressão de um vocábulo, familiares. Falso Verdadeiro Prof. Jorge Henrique - 2009
  26. 26. Questão 25 (UFS – 2006) “ ... E devorar exata e exclusivamente o que me era mais caro ...” As palavras grifadas nesta frase têm valor de adjetivos. Verdadeiro Falso Advérbios de modo adjetivo Prof. Jorge Henrique - 2009
  27. 27. Questão 26 (UFS – 2006 – Itabaiana) Seu crescimento fora muito rápido... A forma do verbo ser denota fato anterior em relação ao momento dos fatos indicados pela narrativa. Falso Verdadeiro Prof. Jorge Henrique - 2009
  28. 28. Questão 27 (UFS – 2006 – Itabaiana) Era Emília um colibri implume; por conseguinte um monstrinho. O termo assinalado tem sentido equivalente a conquanto , e introduz uma ressalva, considerando-se o contexto. Verdadeiro Falso Conjunção concessiva Prof. Jorge Henrique - 2009
  29. 29. Questão 28 (UFS – 2006 – Itabaiana) A mesma relação existente entre muito feia e fealdade encontra-se também no par excessiva magreza e estatura . Verdadeiro Falso Altura. Prof. Jorge Henrique - 2009

×