Apresentação Epeal Foruns Free

1.573 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre Fóruns Free no IV EPEAL

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.573
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
727
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Epeal Foruns Free

  1. 1. I IV Encontro de Pesquisa em Educação em Ala goas Fernando Silvio C. Pimentel - UFAL/UNIT [email_address] Mary Lourdes Scofield Osório - UFAL [email_address]
  2. 2. <ul><li>Utilização, possibilidades e dificuldades das TIC, em especial ao uso da Internet no cotidiano das pessoas em suas diversas atividades pessoais ou laborais. </li></ul>Hine (2000) aponta que podemos estudar a Internet tanto como artefato cultural, como cultura, ou seja, tanto como produto de uma realidade social, como também um agente direto de uma nova ordem social.
  3. 3. <ul><li>Geral : </li></ul><ul><li>investigar o papel do fórum free na execução de uma entrevista online para a coleta de dados significativos para uma pesquisa. </li></ul><ul><li>Específico : </li></ul><ul><li>apresentar as possibilidades e desafios da utilização de fóruns free na coleta de dados para uma pesquisa online, sob a ótica da possibilidade do uso da Rede para a investigação científica, numa abordagem qualitativa, que se caracteriza pela sua especificidade construtiva-interpretativa e dialógica. </li></ul>
  4. 4. Quais as possibilidades e dificuldades na realização da coleta dos dados numa pesquisa científica online ?
  5. 5. Pesquisar, utilizando a Internet, significa desenvolver um processo de investigação científica originada de um problema ou questão inicial sobre as práticas de uso (e abuso) das TIC nas diversas áreas.
  6. 7. Apesar do fórum criado estar disponível para qualquer usuário da Rede, a participação estava condicionada ao registro no Forumeiros.com
  7. 8. <ul><li>Ferramentas – Costa, Paraguaçú e Mercado (2006), Batista e Gobara (2007). </li></ul><ul><li>Metodologia e Pesquisa – Demo (1981), Flick (2009), Romiszowski (2009) </li></ul><ul><li>Educação e ciberespaço – Okada e Santos (2004), Lévy (1996), </li></ul>
  8. 9. A coleta de dados se deu a partir dos registros do próprio fórum, como também dos momentos de instrução com a entrevistando via telefone. Visamos, na coleta de dados, observar as potencialidades e as dificuldades desta ferramenta para a pesquisa online.
  9. 10. <ul><li>Quais as dificuldades para a realização da pesquisa? Como administrou essas dificuldades? </li></ul><ul><li>A aplicação dos questionários ocorreu em tempo hábil? Quais foram os entraves? </li></ul><ul><li>Todos os cursistas respoderam os questionários? O que dificultou ? </li></ul><ul><li>Por que a escolha de dois tipos de questionário? Um fechado e um aberto? </li></ul><ul><li>Os resultados comprovaram suas hipóteses? </li></ul>
  10. 11. 6. Com a aplicação dos questionários houve a possibilidade de entender a realidade? 7. Como ocorreu a tabulação e a triangulação dos dados? Quais as dificuldades? 8. Qual o critério utilizado na escolha da amostra e por quê? 9. Os dados coletados e analisados permitiram a confirmação das hipóteses? 10. Como organizou os dados para posterior análise?
  11. 12. http://entrevistaead.forumeiros.com/seu-primeiro-forum-f1/entrevista-1-parte-t2.htm
  12. 13. <ul><li>a armazenagem dos dados </li></ul><ul><li>a busca e recuperação de informações </li></ul><ul><li>a análise do conteúdo a partir do próprio fórum </li></ul><ul><li>a possibilidade de retornar a questionar os entrevistados para dirimir alguma dúvida ou ponto de vista que não ficou esclarecido </li></ul><ul><li>a elaboração de um texto hipermidiático. </li></ul>
  13. 14. USABILIDADE Segundo Preece, Rogers e Sharp (2008) as interfaces devem ser interativas, fáceis de aprender, eficazes e agradáveis.
  14. 15. Precisamos investigar sobre os recursos tecnológicos que são dispostos e disponibilizados a cada dia na Internet, inclusive as suas implicações para o âmbito educacional, questionando os paradigmas do ensino-aprendizagem e revendo nossas prioridades.
  15. 16. Não basta criar e usar. É necessário uma investigação anterior, para que os conceitos sejam incorporados e para que a utilização forneça realmente aquilo que se propõe. O ponto de destaque encontra-se explicitamente no fato de que não é simples a incorporação de abordagens de pesquisa e de técnicas de coleta de dados para a educação online, já que suas particularidades necessitam de um olhar criterioso e fidedigno a esta modalidade.
  16. 17. <ul><li>BATISTA, E.; GOBARA, S. O fórum online e a interação em um curso a distância. Disponível em: http://www.cinted.ufrgs.br/ciclo9/artigos/8cErlinda.pdf . Acesso em: 25 mai 2009. </li></ul><ul><li>COSTA, C. J.; PARAGUASSÚ, F. e MERCADO, L. Ferramentas de Aprendizagem Colaborativa na Internet. In : MERCADO, L. P. (org.) Experiências com tecnologias de informação e comunicação na educação . Maceió: EDUFAL, 2006. </li></ul><ul><li>DEMO, P. Metodologia Científica em Ciências Sociais . São Paulo: Atlas, 1981. </li></ul><ul><li>FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa . 3ª ed. Tradução Joice Elias Costa. Porto Alegre: Artmed, 2009. </li></ul><ul><li>HINE, C. Etnografia virtual . Barcelona, Editorial UOC, 2000. </li></ul><ul><li>MERCADO, L. (org.) Integração de mídias nos espaços de aprendizagem. Em Aberto . Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. v.1, nº 1 (2009). </li></ul><ul><li>OKADA, A.; SANTOS, E. Comunicação educativa no ciberespaço: utilizando interfaces gratuitas. Revista Diálogo Educacional . Pontifícia Universidade Católica do Paraná. v. 4, nº 13 (set/dez. 2004). </li></ul><ul><li>LÉVY, P.. O que é virtual? Trad. Paulo Neves. São Paulo, Ed. 34, 1996. </li></ul><ul><li>______. Cibercultura . São Paulo: Editora 34, 2000. </li></ul><ul><li>PREECE, J. ROGERS, Y. e SHARP, H. Design de Interação : além da interação homem-computador. Trad. Viviane Possamai. Porto Alegre: Bookman, 2005. </li></ul><ul><li>ROMISZOWSKI, A. Aspectos da pesquisa em EAD. In.: LITTO, Fredic; FORMIGA, M. (org.) Educação a distância : o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009. </li></ul>

×