UNIRIO
Didática – Prof. Rachel Colacique

Ensinando Figuras de Ritmo e Valores
Musicais de forma divertida!
Um guia prátic...
Apresentação:
O presente trabalho tem por
objetivo principal auxiliar aos
colegas, professores do Método
Suzuki, a fazer u...
Organizando o aprendizado em etapas
sucessivas:
•

Apresentação das figuras – Desenho e nome de cada figura

•

Apresentaç...
Apresentando as figuras de ritmo aos alunos!
•

Utilizando figuras confeccionadas em madeira
ou EVA, deixe que os alunos c...
Apresentando as pausas aos alunos!
Cumprir o mesmo passo a passo discriminado no slide anterior substituindo as
figuras po...
Aprendendo a diferenciar símbolos de som (figuras) dos
símbolos de silêncio (pausas)

Utilizando as mesmas figuras e pausa...
Leitura rítmica sem notação musical (como?!)
Tradicionalmente,
ensinamos valores através
de esquemas bastantes
complexos. ...
Transição da régua de cuisinaire para a notação musical...
Nesta passagem, existem duas atividades que costumam ser bastan...
Tendo realizado a contento todas estas etapas, certamente o aluno já
estará maduro para fazer, com sucesso, suas primeiras...
Algumas considerações finais:
Este trabalho foi pensado para atender à crianças de 8 até 12 anos.
Obviamente, o que irá va...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ensinando figuras de rítmo e valores musicais de forma divertida!

10.539 visualizações

Publicada em

Trabalho de Didática - 11/12/2013

Publicada em: Educação
2 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.539
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
926
Comentários
2
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ensinando figuras de rítmo e valores musicais de forma divertida!

  1. 1. UNIRIO Didática – Prof. Rachel Colacique Ensinando Figuras de Ritmo e Valores Musicais de forma divertida! Um guia prático para a iniciação ao mundo dos ritmos Aluna: Priscila Alencastre Lopes Santos Souza Matrícula – 20091433853 / Bacharelado em violino
  2. 2. Apresentação: O presente trabalho tem por objetivo principal auxiliar aos colegas, professores do Método Suzuki, a fazer uma iniciação à leitura de partituras que seja condizente com a filosofia de ensino do método e proporcione aos nossos pequenos aprendizes uma experiência positiva e mais adequada ao seu próprio universo! Para conhecer mais sobre o Método Suzuki: http://www.centrosuzuki.com.br/o_metodo_suzuki.html
  3. 3. Organizando o aprendizado em etapas sucessivas: • Apresentação das figuras – Desenho e nome de cada figura • Apresentação das pausas – Desenho e nome de cada pausa • Diferenciar os momentos de som e silêncio em música, a partir da sua notação específica • Relacionar às figuras suas pausas correspondentes • Introduzir o conceito de subdivisão rítmica apenas através de jogos e práticas, ainda sem relacioná-los à sua notação correspondente • Notação de ritmos em escrita musical própria • Realização de ditados e leituras rítmicas
  4. 4. Apresentando as figuras de ritmo aos alunos! • Utilizando figuras confeccionadas em madeira ou EVA, deixe que os alunos conheçam as figuras de forma tátil. Apresente cada uma, relacionando o nome da figura ao seu desenho. • Sugira aos alunos passarem os dedinhos por todo o contorno da figura como se quisessem desenhá-la com os dedos. • Traga impresso alguns desenhos vazados divertidos e deixe que os alunos pintem as figuras. Cada figura com uma cor diferente. • Agora, os alunos desenham as figuras de forma livre em um papel em branco. • Tendo passado por todas essas etapas, o aluno poderá aprender a desenhar as mesmas figuras dentro de um pentagrama. Atenção professor! Cada etapa deve ser vivida sem pressa mas também sem delongas desnecessárias. Deixe que o aluno dite o seu ritmo de aprendizado – Passe a uma nova etapa sempre que perceber que o aluno já realiza a atividade proposta com facilidade. Siga sempre desafiando mas numa medida razoável 
  5. 5. Apresentando as pausas aos alunos! Cumprir o mesmo passo a passo discriminado no slide anterior substituindo as figuras por pausas  !!! E para incrementar suas aulas com mais ideias, atividades e jogos: http://artesemelodias.blogspot.com.br/2013/08/jogo-da-memoria-figuras-ritmicas.html
  6. 6. Aprendendo a diferenciar símbolos de som (figuras) dos símbolos de silêncio (pausas) Utilizando as mesmas figuras e pausas de madeira/EVA promover a seguinte dinâmica: - O aluno permanece tocando algum dos ritmos das estrelinhas, por exemplo. - Quando o aluno vir uma figura, ele permanece tocando, quando vir uma pausa ele imediatamente para. Não importando o valor da figura ou da pausa. - Esta dinâmica deve funcionar à maneira de uma brincadeira de vivo ou morto. Apenas para que o aluno associe fazer som às figuras e guardar silêncio nas pausas! Confeccionar um jogo da memória relacionando figuras e pausas! Enquanto o aluno toca o professor deverá mostrar os símbolos de figuras e pausas ao aluno. Sem nada dizer! - Para relacionar cada figura à sua pausa correspondente: - Com grupos maiores, pode ser feita literalmente a brincadeira de vivo ou morto. Sendo o vivo a figura e o morto a pausa. Algumas dicas de como confeccionar um jogo da memória musical: http://jogoseducativosdemusica.blogspot.com/ Para complementar, podemos finalizar esta etapa com um exercício simples de “ligue as figuras às suas pausas correspondentes”!
  7. 7. Leitura rítmica sem notação musical (como?!) Tradicionalmente, ensinamos valores através de esquemas bastantes complexos. Tais quais os exemplos ao lado -> Inicialmente, proponho trocar esses esquemas pela régua de cuisinaire (prioritariamente a régua de frações). Com este material, o aluno poderá ser levado a compreender a natureza fracionária que existe na leitura rítmica, permitindo assim explorar, de uma forma menos abstrata, esta relação!
  8. 8. Transição da régua de cuisinaire para a notação musical... Nesta passagem, existem duas atividades que costumam ser bastante interessantes: 1 – Fazer um material em isopor e EVA que seja semelhante a régua mas traga a proposta daqueles gráficos anteriormente mencionados. Funciona como meio termo entre um e outro. Veja: 2 – Brincar de “dinheirinho” com o aluno! Faça diversas cartas para cada figura e induza o aluno ao raciocínio desejado através de atividades onde, por exemplo, o professor lhe oferece uma carta de mínima e pede ao aluno que lhe dê o equivalente ao valor da mínima em colcheias e etc... ->>
  9. 9. Tendo realizado a contento todas estas etapas, certamente o aluno já estará maduro para fazer, com sucesso, suas primeiras leituras e ditados rítmicos em notação musical  !!! ...e uma ótima maneira de tornar esta etapa mais divertida para os alunos seria trazer um pouco do bingo de ritmos para auxiliar neste momento!
  10. 10. Algumas considerações finais: Este trabalho foi pensado para atender à crianças de 8 até 12 anos. Obviamente, o que irá variar, de acordo com a idade ou o próprio tempo de aprendizado de cada aluno, será o grau de aprofundamento dentro das etapas, assim como o tempo dispensado a cada uma delas. Espero sinceramente que este pequeno trabalho possa ser de utilidade aos professores. Escolhi este tema, justamente por ser um dos mais complicados de ensinar as crianças dentro da teoria musical e também por considerá-lo da maior importância! Um agradecimento especial à professora Rachel Colacique por ter me ajudado a ser uma professora melhor a partir dos saberes compartilhados durante este semestre! Rio de Janeiro, 12 de Dezembro de 2013

×