275 consigna abbotanico 8-4-2015-

205 visualizações

Publicada em

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) consignou esta quarta-feira, 8 de Abril, a empreitada “Da

Baixa à Alta pelo Botânico” que, quando estiver concluída, permitirá aceder a algo que não

existia na cidade, um trajeto entre as ruas da Alegria e do Arco da Traição (ou vice-versa),

usufruindo dos encantos da Mata do Jardim Botânico.

O acto contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, e

do Reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, tendo decorrido na Sala Jorge Paiva,

no Jardim Botânico.

Trata-se de um percurso que apresenta o aliciante de se desenrolar dentro de um espaço nobre,

com elevado valor ambiental, paisagístico e científico e que é parte integrante do bem

inscrito na lista de Património Mundial da UNESCO. Constituirá ainda um aliciante cultural,

por contribuir para o conhecimento da história do abastecimento de água da cidade e da sua

muralha.
A obra ficará a cargo da empresa Álvaro Aires Construções, Lda., que dispõe de um prazo de 150

dias contínuos para a executar e irá receber um total de 346.956,32 euros, com IVA incluído. A

intervenção que agora começa vai além da simples abertura ao público da ligação entre as ruas

do Arco da Traição e da Alegria, via Mata do Botânico. A este aspeto, só por si deveras

relevante, há que acrescentar outros, também eles significativos, como são a recuperação de

património existente na Mata e a criação de dois percursos, o da Água e o da Muralha.

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
205
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

275 consigna abbotanico 8-4-2015-

  1. 1. Câmara Municipal de Coimbra consigna abertura de percurso no Botânico entre a Baixa e a Alta A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) consignou esta quarta-feira, 8 de Abril, a empreitada “Da Baixa à Alta pelo Botânico” que, quando estiver concluída, permitirá aceder a algo que não existia na cidade, um trajeto entre as ruas da Alegria e do Arco da Traição (ou vice-versa), usufruindo dos encantos da Mata do Jardim Botânico. O acto contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, e do Reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, tendo decorrido na Sala Jorge Paiva, no Jardim Botânico. Trata-se de um percurso que apresenta o aliciante de se desenrolar dentro de um espaço nobre, com elevado valor ambiental, paisagístico e científico e que é parte integrante do bem inscrito na lista de Património Mundial da UNESCO. Constituirá ainda um aliciante cultural, por contribuir para o conhecimento da história do abastecimento de água da cidade e da sua muralha. A obra ficará a cargo da empresa Álvaro Aires Construções, Lda., que dispõe de um prazo de 150 dias contínuos para a executar e irá receber um total de 346.956,32 euros, com IVA incluído. A intervenção que agora começa vai além da simples abertura ao público da ligação entre as ruas do Arco da Traição e da Alegria, via Mata do Botânico. A este aspeto, só por si deveras relevante, há que acrescentar outros, também eles significativos, como são a recuperação de património existente na Mata e a criação de dois percursos, o da Água e o da Muralha.
  2. 2. O presidente da CMC, Manuel Machado, tem afirmado publicamente que pretende dotar a nova ligação de um sistema de transporte público, ecológico, que faça o trajeto, desde logo vencendo o desnível para quem circular no sentido Rua da Alegria/Rua do Arco da Traição. Entre as vantagens da existência desse meio de transporte, de índole ambiental, paisagística e turística, destaque ainda por se tratar de mais um contributo para a revivificação da Baixa de Coimbra e para a retirada da pressão do estacionamento que se verifica na Alta Universitária, podendo os automóveis particulares ficar estacionados na área do Parque verde reservado para esse efeito. Recorde-se que, em 4 de julho último, a CMC, a empresa municipal Águas de Coimbra e a Universidade de Coimbra assinaram um protocolo de colaboração sobre o Jardim Botânico. Esse documento estabelece que a Mata do Botânico ficará aberta à cidade de Coimbra, nomeadamente através da ligação entre a Rua da Alegria e a Rua do Arco da Traição. Nesse dia de feriado municipal, Manuel Machado destacou que o percurso pedonal irá não só tornar mais acessíveis - a todos - as maravilhas da Mata do Botânico, como irá também abrir e revelar uma parte da cidade até agora desconhecida para a maioria das pessoas. Por seu turno, o Reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, declarou que esta abertura já devia ter acontecido há muito tempo e é algo, de facto, relevante para a cidade. A empreitada De modo a assegurar as melhores condições para os visitantes, a empreitada hoje consignada inclui obras de intervenção no edificado existente e nos acessos e infraestruturas da mata. No que respeita ao edificado, a empreitada abrange intervenções de recuperação e restauro de um troço da muralha e torre, da capela de São Bento (ressalve-se que, neste caso, o projeto é da Direção Regional de Cultura do Centro), da casa do reservatório de águas e da capela de Santo Elídio. No caso dos acessos e infraestruturas da mata, estão previstos trabalhos de estabilização de taludes da encosta norte da mata; erradicação de espécies vegetais e invasoras; pavimentação de caminhos com calçada de calcário (semelhante à existente nos percursos da mata) do percurso da muralha e troço final do percurso principal da mata à cota baixa; execução de um sistema de drenagem em novos caminhos e na encosta norte da mata; reparação pontual de caminhos (calçadas e sistema de drenagem); e execução de muretes em pedra para contenção lateral de caminhos. Ao nível da iluminação e instalações eletromecânicas, serão iluminados elementos pontuais da Mata (reservatório de água, miradouro) e colocada a pré-instalação de alimentação elétrica para outros elementos de valor patrimonial aqui existentes (capela, casa do jardineiro, fonte, lago), além da instalação de um sistema de abertura mecânica no portão da mata, na Rua da Alegria. Para melhor perceção do programa de visita, está igualmente prevista a introdução de sinalética adequada e específica para este local. Intervenções que serão efetuadas para implementação do Percurso da Muralha: • Recuperação do troço de muralha e torre; • Instalação de painel interpretativo;
  3. 3. • Estudo museológico e arqueológico de elementos a evidenciar no troço de muralha do Jardim Botânico; • Limpeza da vegetação presente nos muros da muralha e torre; • Limpeza e recuperação de degraus de acesso à galeria da muralha; • Limpeza de espaço interior da galeria para levantamento tridimensional e respetivo estudo arqueológico; • Reposição de portão em grade metálica para controlo de acesso à galeria. • Limpeza de terreno envolvente e plantação pontual para valorização do enquadramento visual deste elemento; Intervenções previstas para implementação do Percurso da Água: • Reparação total de cobertura da casa do reservatório; • Reparação e reforço da estabilidade das paredes da casa do reservatório; • Demolição e construção de nova escada de acesso ao edifício; • Colocação de janelas e portas novas; • Encerramento de acesso ao reservatório para segurança de visitantes; • Instalação elétrica para suporte de elementos expositivos; • Instalação de ecrã multimédia para divulgação de conteúdos didáticos; • Execução de vedação guarda-corpos no exterior ao longo de limite do reservatório; • Recuperação das paredes exteriores do reservatório e casas das válvulas; • Introdução de elementos luminescentes na Rua de Olivença e Parque Manuel Braga Acresce a instalação de sinalética de apoio e divulgação de ambos os percursos descritos, estendendo-se até ao Museu da Água na cota baixa e, potencialmente, até à Rua Larga, na cota Alta, de modo a cativar o interesse turístico. Esta intervenção na Mata do Botânico irá contribuir para enriquecer a experiência cultural e turística de visita ao património da cidade muralhada de Coimbra. A abertura da Mata à cidade permitirá efetuar um percurso ininterrupto que contará uma história coerente e interessante acerca da evolução da cidade através dos tempos pela leitura do percurso da água e da evolução da sua muralha.

×