O casebre e a vaquinha

7.250 visualizações

Publicada em

Provérbio chinês que mostra o ensinamento de um mestre ao seu discípulo com referência à vida miserável de uma família que os havia acolhido para pouso em um dia de sua caminhada. Por mais miserável que seja a sua situação, triste e paupérrima, tudo pode ser mudado, mesmo quando o pior acontece, pois o pior deve ser considerado como uma oportunidade de SALVAÇÃO e não de derrota.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5.732
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O casebre e a vaquinha

  1. 1. O CASEBRE E A VAQUINHA Sabedoria chinesa
  2. 2. Um sábio Mestre chinês e seu discípulo estavam em uma de suas jornadas e andanças em busca da sabedoria. Cansados da viagem buscavam um lugar para passar a noite.
  3. 3. Avistaram, então, um casebre no alto de uma colina e resolveram pedir abrigo àquela noite. Ao chegarem no casebre, foram recebidos pelo dono, um senhor maltrapilho e cansado. Ele os convidou a entrar e apresentou sua esposa e seus três filhos.
  4. 4. Durante o jantar, o discípulo percebeu que a comida era escassa até mesmo para somente os quatro membros da família e ficou penalizado com a situação.
  5. 5. Olhando para aqueles rostos cansados e subnutridos, perguntou ao dono como eles se sustentavam.
  6. 6. Pela manhã, o mestre e seu discípulo levantaram antes que a família acordasse e preparavam-se para ir embora quando o discípulo disse: – “Mestre, como podemos ajudar essa pobre família a sair dessa situação de miséria?”
  7. 7. O mestre então falou: – “Quer ajudar essa família? Pegue a vaca deles e empurre precipício abaixo”
  8. 8. O sábio, como convém aos sábios chineses, apenas respirou fundo e repetiu a ordem: Vá lá e empurre a vaquinha no precepício. Indignado, porém resignado, o discípulo assim fez. A vaca, previsivelmente, estatelou-se lá embaixo e morreu.
  9. 9. Alguns anos se passaram e o discípulo sempre com remorso. Num certo dia, moído pela culpa, abandonou o sábio e decidiu voltar àquele lugar. Queria pedir desculpas e ajudar a família,.
  10. 10. Ao fazer a curva da estrada, não acreditou no que seus olhos viram. No lugar do casebre desmazelado havia um sítio maravilhoso, com árvores, piscina, carro importado, antena parabólica...
  11. 11. Perto da churrasqueira, adolescentes, lindos, robustos, comemorando com os pais a conquista do primeiro milhão. O coração do discípulo gelou. Decerto, vencidos pela fome, foram obrigados a vender o terreno e ir embora. Devem estar mendigando na rua, pensou o discípulo.
  12. 12. Aproximou-se do caseiro e perguntou se ele sabia o paradeiro da família que havia morado lá. - Claro que sei. Você está olhando para ela.
  13. 13. Incrédulo, o discípulo afastou o portão, deu alguns passos e reconheceu o mesmo homem de antes, só que mais forte, altivo, a mulher mais feliz e as crianças, jovens saudáveis. Espantado, dirigiu-se ao homem e disse:
  14. 14. Mas o que aconteceu ? Estive aqui com meu mestre alguns anos atrás e era um lugar miserável, não havia nada. O que o senhor fez para melhorar de vida em tão pouco tempo ?
  15. 15. O homem olhou para o discípulo, sorriu e respondeu: ” Nós tínhamos uma vaquinha, de onde tirávamos o nosso sustento. Era tudo o que possuíamos, mas um dia ela caiu no precipício e morreu...
  16. 16. Para sobreviver, tivemos que fazer outras coisas, desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos. E foi assim, buscando novas soluções, que hoje estamos muito melhor que antes.”
  17. 17. – Só então o discípulo entendeu a profundidade do que o seu ex-mestre tinha percebido.
  18. 18. MORAL DA HISTÓRIA: às vezes é preciso a vaca ir pro bréjo literalmente; perder tudo para ganhar mais adiante. É com a adversidade que exercitamos nossa criatividade e criamos soluções para os problemas da vida. Muitas vezes é preciso sair da acomodação, criar novas idéias e trabalhar com amor e determinação.
  19. 19. segunda-feira, 26 de outubro de 2015 3:28:53 Link’s para outras Mensagens 7.Outras sementes caíram entre os espinhos: os espinhos cresceram e as sufocaram. 8. Outras, enfim, caíram em terra boa: deram frutos, cem por um, sessenta por um, trinta por um. (S. Mateus 13,7)

×