Probocora    Exposição  O Segredo do Prazer                        Pinturas de Geetesh
Uma palavra, um fragmento de uma língua,     resistindo ao tempo, trazida pelo vento.           Ecoou em meus sentimentos....
Arte como prazer maiorDesafiar regras e convenções por si só não faz de ninguémum artista, no máximo um militante da arte....
Encantamento da lua Cheia
Que ninguém espere, portanto, quadros bemcomportados contendo cenas brejeiras de boizinhosbrincando na Fonte do Ribeirão. ...
Férias no rio
Piquenique no morro
Brincadeira de Quintal
Depóis de quase 15 anos vivendo em uma cidade marcada pelaforte pulsação rítmica de seus tambores, Geetesh percebeu omomen...
Bateu a Probocora
Calor da Paixão
Amor PaixãoAmor Tântrico
Significado    –    Tentando      uma     traduçãoaproximada, Geetesh explica Probocora como omomento da dança em que se a...
A Trilha da Probocora
Cacuriá
Tambor de Crioula
Apesar dessa relação visceral com um traço marcante dacultura maranhense, os quadros em vidro de Geetesh nãorevelam um tra...
Bate tambor
Chegança
No Balanço do Caroço
Seus quadros estão bem longe da costumeira galeria detipos da cultura popular do Maranhão, gênero que faz afesta dos turis...
Trilho da Memória
Festa na Roça
Chamego, aí que bom !
Geetesh é artista plástico, terapeutacorporal holístico e terapeuta de grupo. Buscouem sua trajetória de vida diferentesca...
Suor e Chamego
Eh Boi, bateu Probocora.
Festa no Coração
A Probocora
Exposições- Galeria Ângelus – “Impactos” – Exposição individual – 1979  Belém – Pará – Brasil- Centro cultural – Exposição...
- Galeria de Arte do Hotel Hilton – “Amazonia Cor e Magia” - Exposição individual –1987  Belém – Pará – Brasil- Salão de A...
Matias Maciel – “Vôo Pássaro” – Exposição Individual – 1991São Luis – Maranhão – Brasil- Galeria de Arte do Hotel Hilton –...
Probocora exposição virtual   apresentação
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Probocora exposição virtual apresentação

357 visualizações

Publicada em

pinturas - acrilica sob vidro

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
357
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Probocora exposição virtual apresentação

  1. 1. Probocora Exposição O Segredo do Prazer Pinturas de Geetesh
  2. 2. Uma palavra, um fragmento de uma língua, resistindo ao tempo, trazida pelo vento. Ecoou em meus sentimentos. “Probocora”, a expressão do ápice, quando se atinge o estado de prazer através dabrincadeira, da dança, do canto, através do amor. Experimentando intensamente o momento mágico de viver a Festa da Vida. Geetesh
  3. 3. Arte como prazer maiorDesafiar regras e convenções por si só não faz de ninguémum artista, no máximo um militante da arte. Mas é umaobrigação do artista verdadeiro, sempre que elas se tornamum obstáculo para a sua plena realização. Não se trata deruptura, mas de busca. Melhor dizendo, a ruptura surgequase sempre como conseqüência de uma inquietação quepode levar o artista a encontrar seu caminho na contramãodo estabelecido.Quem sabe por ver a si próprio e ao artista em geral comobuscadores, o artista plástico Geetesh encare de maneirapouco reverente as convenções de seu ofício, emboraprocure dominar plenamente sua gramática. Exemplo dissoé “Probocora”, sua nova coleção. São 25 pinturas em preto ebranco, em acrílico sob vidro. E aqui reside o “xis” daquestão. Fernando Abreu
  4. 4. Encantamento da lua Cheia
  5. 5. Que ninguém espere, portanto, quadros bemcomportados contendo cenas brejeiras de boizinhosbrincando na Fonte do Ribeirão. Da fonte deGeetesh, jorram águas mais profundas. Não se dedica a serum retratista, embora possam existir excelentes retratistasvoltados para a cultura popular, não é essa a questão. O queparece mover o artista é um mergulho em uma espécie deancestralidade de ritmo e movimento. Que tanto émaranhense quanto pode ser simplesmente universal. Fernando Abreu
  6. 6. Férias no rio
  7. 7. Piquenique no morro
  8. 8. Brincadeira de Quintal
  9. 9. Depóis de quase 15 anos vivendo em uma cidade marcada pelaforte pulsação rítmica de seus tambores, Geetesh percebeu omomento de seu encontro com figuras e imagens arquetípicas deum modo de ser cujo local encontra ressonâncias com auniversalidade do ser humano. “Venho com meditação, práticaque nos leva a uma consciência da percepção do sentido. Essapalavra desperta em mim a percepção do modo de sermaranhense, o impulso primitivo para a satisfação do brincarrelacionado com um sentimento de inteireza, do aqui e doagora, de se estar por inteiro no momento presente”, afirma. Fernando Abreu
  10. 10. Bateu a Probocora
  11. 11. Calor da Paixão
  12. 12. Amor PaixãoAmor Tântrico
  13. 13. Significado – Tentando uma traduçãoaproximada, Geetesh explica Probocora como omomento da dança em que se atinge um estágioonde não há cansaço, o transe hipnótico queequilibra o pandeirão sobre os ombros dobrincante de bumba-boi noite após noite duranteos festejos de São João, a energia que mantém depé a quase centenária caixeira do Divino. Fernando Abreu
  14. 14. A Trilha da Probocora
  15. 15. Cacuriá
  16. 16. Tambor de Crioula
  17. 17. Apesar dessa relação visceral com um traço marcante dacultura maranhense, os quadros em vidro de Geetesh nãorevelam um trabalho no qual se possa colar facilmente orótulo de arte voltada para as raízes. Pode-se dizer que“Probocora” bebe nessa fonte profunda para revelararquétipos que extrapolam esse próprio conceito.Seus quadros estão bem longe da costumeira galeria detipos da cultura popular do Maranhão, gênero que faz afesta dos turistas. O que se tem ali são traços quaserupestres, em sua maioria identificáveis mais por seusmovimentos do que por suas formas ou cores. Daí talvez aopção pelo preto e branco. As cores estão nos olhos dequem vê. Fernando Abreu
  18. 18. Bate tambor
  19. 19. Chegança
  20. 20. No Balanço do Caroço
  21. 21. Seus quadros estão bem longe da costumeira galeria detipos da cultura popular do Maranhão, gênero que faz afesta dos turistas. O que se tem ali são traços quaserupestres, em sua maioria identificáveis mais por seusmovimentos do que por suas formas ou cores. Daí talvez aopção pelo preto e branco. As cores estão nos olhos dequem vê. Fernando Abreu
  22. 22. Trilho da Memória
  23. 23. Festa na Roça
  24. 24. Chamego, aí que bom !
  25. 25. Geetesh é artista plástico, terapeutacorporal holístico e terapeuta de grupo. Buscouem sua trajetória de vida diferentescaminhos, como o caminho da arte-educação eo das artes plásticas e enveredou pelameditação e a terapia. Em seus 33 anos como artista plásticojá realizou exposições em várias cidadesbrasileiras – Belém, Brasília, Manaus e São Luis -Expôs também na Alemanha e Índia.
  26. 26. Suor e Chamego
  27. 27. Eh Boi, bateu Probocora.
  28. 28. Festa no Coração
  29. 29. A Probocora
  30. 30. Exposições- Galeria Ângelus – “Impactos” – Exposição individual – 1979 Belém – Pará – Brasil- Centro cultural – Exposição Coletiva – 1981Brasília – DF – Brasil- Galeria Ângelus - Exposição Coletiva – 1981 Belém – Pará – Brasil- Wioska Gallery - Exposição Coletiva – 1985 Colônia – Alemanha- Galeria Teodoro Braga – “Paisagem do Silêncio” - Exposição individual 1986 Belém – Pará – Brasil- Galeria de Arte do Centur – Projeto Preamar Junino - Exposição Coletiva 1981 Belém – Pará – Brasil
  31. 31. - Galeria de Arte do Hotel Hilton – “Amazonia Cor e Magia” - Exposição individual –1987 Belém – Pará – Brasil- Salão de Arte “Kit-stock” - Exposição Coletiva – 1988 Belém – Pará – Brasil- Museu Amazonense de Artes Plásticas - Exposição Coletiva – 1988 Manaus – Amazonas – Brasil- Multiversity Gallery – 22 International Artists - Exposição Coletiva – 1989 Poona – Índia- Multiversity Gallery – “The Quantum Leap Multi-Media Exhibition” Exposição Coletiva – 1989 Poona – Índia- UTA Institute – Art Week - Exposição Coletiva – 1990 Exposição Coletiva – 1990 Colônia – Alemanha
  32. 32. Matias Maciel – “Vôo Pássaro” – Exposição Individual – 1991São Luis – Maranhão – Brasil- Galeria de Arte do Hotel Hilton – “Zen” - Exposição Individual – 1991 Belém – Pará – Brasil- Hotel Vila Rica – “Harmonia Oculta” - Exposição Individual – 1994São Luis – Maranhão – Brasil- Espaço Absolut – “ “ - Exposição Individual – 1996São Luis – Maranhão – Brasil- Salão IMMB – “Alma Zen” – Exposição Coletiva – 1997 Brasíli – DF – Brasil- L’Equipe Arte – “Kundaline” - Exposição Individual – 1999São Luis – Maranhão – Brasil- Galeria do SESC – “Brasil 500 Arcanos” - Exposição Individual – 2000São Luis – Maranhão – Brasil

×