Revista
53ª edição, julho de 2013
Corrida: saiba quais
são os benefícios desse
exercício físico para
o seu coração!
Luiza ...
2
Espaço reservado ao leitor para envio de sugestões, dúvidas e críticas através do
e-mail: revistaposiatividade@yahoo.com.b...
7
Edilberto Barros é graduado, mestre e doutorando em Educação Física (CREF 873/DF). Pós-
graduado em fisiologia do exercí...
98
Por Acácio Tolentino
U
m dos problemas que aflige boa
parte da população é a inflamação
do nervo ciático, que vai muito...
1110
1312
C
onsiderada uma das mais tradicionais
provas de corrida de rua de Brasília, a
Volta do Lago - 100Km – tem em seu
per...
1514
BRASÍLIA VAI ENTRAR EM FORMA!
15 A 18 DE AGOSTO
CENTRO DE CONVENÇÕES
ULYSSES GUIMARÃES
ABERTO DE FISICULTURISMO
ARENA...
1716
S
e você ainda não decidiu
como presentear o seu
pai no Dia dos Pais, que
tal uma dica perfumada
a antenada de O Boti...
1918
2120
L
uiza Possi esteve em Brasília no dia
14 de junho para um evento especial:
O show da cantora (gratuito) fez par-
te ...
2322
Elcio Vieira é formado em Pedagogia e Turismo, Pós Graduado em Psicopedagogia
Clínica e Institucional, atua no mercad...
2524
2726
Sandra Tumelero é designer de interiores e engenheira eletricista gradu-
ada pela Napier University, em Edinburgh UK,...
2928
Rafael Ajuz é biólogo, mestre em Biologia Animal pela UnB. Atua no Licenciamen-
to Ambiental de empreendimentos de in...
3130
Ricardo Antonio Silva é Médico Veterinário CRMV/GO Nº 5283, Especialista e
Mestrando em Ciência Animal. Atua como Fis...
3332
Acontece shows
A POSIATIVIDADE limita-se apenas à divulgação das informações fornecidas pelas empresas promotoras de ...
3534
acontece
Micarecandanga 2013! Evento 100% Trio.
Data: 10 e 11 de Agosto de 2013.
Hora: 16h
Local: Autódromo Internaci...
36
CONFIRA OS CINEMAS COM SALAS XD NO SITE
UM ABSURDO DE SOM:
7X MAIS POTENTE.
UM ABSURDO DE TELA:
40% MAIOR.
UM ABSURDO D...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

53.julho 2013 revista

648 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
648
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

53.julho 2013 revista

  1. 1. Revista 53ª edição, julho de 2013 Corrida: saiba quais são os benefícios desse exercício físico para o seu coração! Luiza Possi para POSITIVIDADE cantora fala sobre seu DVD e “The Voice Brasil” E ainda nessa edição: Dieta da proteína, corridas de rua, design de Interiores, turismo e agenda cultural!
  2. 2. 2
  3. 3. Espaço reservado ao leitor para envio de sugestões, dúvidas e críticas através do e-mail: revistaposiatividade@yahoo.com.br Gostaria de parabenizar o colunista e Personal Ttrainer Acácio Tolentino pela abordagem sobre o tema: emagrecimento ou perda de peso?! (publicado na Edição passada!), pois nem sempre entendemos a diferença e ficamos apenas preocupados com a balança, mas a questão vai muito além disso! Parabéns pelos esclarecimentos a respeito do assunto! Carlos K. Jornalista Responsável Mel Simões Colunista Acácio Tolentino Colunista “Eu no mundo“ Rafael Ajuz Colunista “Viver com Estilo” Sandra Tumelero Colunista “É o Bicho” Ricardo Antônio Colunista “Correndo +” Edilberto Barros Colunista “Passaporte ” Elcio Vieira Colunista “Alimentação Positiva” Karen Moreno “Você na Moda” Por Finíssimo Fotografia Equipe POSIATIVIDADE Contato Comercial (61) 9261-2778 revistaposiatividade@yahoo.com.br www.facebook.com/posiatividade A Revista POSIATIVIDADE não se responsabiliza pelos anúncios veiculados, como também não se responsabiliza pelas matérias publicadas, que são de responsabilidade de seus autores. Página 20 Correndo + ............................................................................................................................ 07 Treinamento Personalizado ............................................................................................. 08 Volta do Lago .......................................................................................................................... 12 Alimentação positiva ............................................................................................................ 14 Você na moda .......................................................................................................................... 16 Pós-atividade .......................................................................................................................... 20 Passaporte ............................................................................................................................... 22 Viver com estilo .................................................................................................................... 26 Eu no mundo ........................................................................................................................... 28 É o bicho .................................................................................................................................... 31 Acontece Shows ................................................................................................................... 33 Luiza Possi
  4. 4. 7 Edilberto Barros é graduado, mestre e doutorando em Educação Física (CREF 873/DF). Pós- graduado em fisiologia do exercício e em treinamento desportivo. Treinador nível 5 da Federação Internacional de Atletismo – IAAF e professor da academia da mesma IAAF para corrida de longa distância. Atualmente treina vários atletas de alto rendimento, entre eles, Lucélia Peres, última brasileira a vencer a corrida Internacional de São Silvestre, como também treina vários corredores recreacionais (qualidade de vida). Contatos: 61 9261-2778 ou revistaposiatividade@yahoo.com.br Por Edilberto Barros C aros leitores, a prática regular orien- tada de corrida representa uma im- portante ferramenta na prevenção de doenças cardiovasculares, além de outros benefícios. É importante saber que frequência cardíaca (FC) é mantida e controlada pela atividade dire- ta do sistema nervoso autônomo (SNA), através dos ramos simpático e parassimpático sobre o auto ritmo do nodo sinusal (marca-passo natu- ral coração), com predominância da atividade vagal (parassimpática) em repouso e simpática durante o exercício. Redução do tônus vagal e, consequente- mente da variabilidade da FC em repouso, estão associados ao sedentarismo, à disfunção auto- nômica, a doenças crônico-degenerativas e ao risco aumentado de mortalidade (ARAÚJO, 2003; FORJAZ et al, 2010). A boa notícia é que a melhora da condição aeróbia adquirida pelo treinamento orientado de corrida, de preferência combinado com trei- namento de força (resistido), fortalece o cora- ção, melhora tônus vagal e deixa a FC em re- pouso mais tranquila (bradicardia), o que é ótimo! E você, tá esperando o que? Consulte um médico cardiologista, faça sua avaliação, procure orientação de um treinador e pé na es- trada! Corra, seu coração agradece! Benefícios da prática regular de CORRIDA DE LONGA DURAÇÃO para o seu coração Efeito do treinamento de aeróbio e de força sobre a câmara ventricular esquerda Fonte: WILMORE, J.H.; COSTILL, D.L. Fisiologia do Esporte e do Exercício. 2a ed. São Paulo: Manole, 2001 IDesign&Mkt
  5. 5. 98 Por Acácio Tolentino U m dos problemas que aflige boa parte da população é a inflamação do nervo ciático, que vai muito além de uma simples dor nas cos- tas ou nas pernas. Dados da Orga- nização Mundial da Saúde (OMS) indicam que 90% das pessoas do mundo sofrem, ou sofrerão, desta patologia, em alguma fase da vida. A dor ciática acomete homens e mulheres em todas as idades. No entanto, é mais comum dos 30 aos 40 anos, faixa etária na qual excessos, como sobre- carga de exercícios e de peso, são mais frequentes motivando afastamento do trabalho e de ativida- des rotineiras. O problema também pode ocorrer durante a fase tardia da gravidez, seja como resul- tado do útero pressionando o nervo ciático, seja secundariamente em decorrência da tensão mus- cular ou compressão vertebral associados ao peso extra e mudanças de postura. Essa é uma dor persistente que se inicia na lombar, passa pelas nádegas e vai até as pantur- rilhas, na planta do pé de uma ou das duas per- nas. A dor surge quando o nervo está irritado por causa de uma inflamação ou compressão externa, decorrente de deslocamento do disco intervertebral, hérnia de disco, contratura do músculo piriforme (localizado na região glútea), desnivelamento do quadril ou até da má postura. Essa dor pode começar como um formigamento leve e aumentar de intensidade progressivamen- te ou aparecer de forma abrupta, como agulha- das. Tende a piorar ao se tentar esticar os mem- bros inferiores. Os especialistas ressaltam que a dor no ciático por si só não é uma doença, mas o sintoma de outros problemas, sendo o principal de- les a hérnia de disco. Nesse caso, a dor pode ter iní- cio súbito e levar à limitação funcional, ou seja, redu- zir a capacidade de movimentação da pessoa, principalmente na hora de andar. Os sintomas po- dem variar muito, estando ou não associados à dor lombar e, em geral, pioram à noite. Saiba alguns sintomas característicos da dor ciática: Dor que irradia da coluna lombar para a par- te posterior da coxa e da perna; aumento da dor na perna com tosse, espirro ou estiramento da co- luna; diminuição da força muscular; perda de sensibilidade ou diminuição dos reflexos na re- gião afetada; aumento da dor com a manobra de elevar o membro inferior esticado se o paciente estiver deitado. Fatores como excesso de peso, sedentarismo, hábito de permanecer muitas horas sentado de for- ma incorreta, exercícios físicos intensos praticados por atletas “de fim de semana”, ou o hábito de carre- gar pesadas mochilas nas costas (que começa ainda na infância) prejudicam a coluna ao longo do tempo e também levam à dor no nervo ciático. A coluna se estabiliza com ajuda da musculatura paravertebral e abdominal. Quando há fraqueza nessa musculatura, a estabilização fica prejudicada, podendo sobrecar- regar os discos entre as vértebras que comprimem o nervo ciático. A obesidade e o sedentarismo agra- vam ainda mais o quadro. O Personal Trainer Acácio Tolentino é especialista em programas de exercícios físicos para idosos. Pós graduado em reabilitação cardíaca e grupos especiais (obesidade, hipertensão, osteoporose e diabetes). Membro da Sociedade Brasileira de Atividade Física e Saúde. Palestrante sobre qualidade de vida, emagrecimento e exercícios físi- cos para idosos. Coach Profissional pela Academia Brasileira de Coaching. Contato: 61 9261-2778 ou revistaposiatividade@yahoo.com.br O tratamento mais comum é conservador e varia de acordo com a causa, os sintomas apresentados e a intensidade da dor. O repouso relativo é geralmen- te indicado. A pessoa pode se movimentar, ir traba- lhar, mas deve evitar carregar peso, fazer muito es- forço ou ficar muito tempo sentado. Atenção à postura também é parte essencial do tratamento e ajudará na prevenção de novas crises. Existe um tabu muito grande por parte de pacientes que sofrem com dores no ciático e hérnia de disco em relação à atividade física. Muitos acreditam que ela é proibida. Estudos comprovam justamente o contrário. O se- dentarismo é uma das principais causas de proble- mas no ciático e na coluna lombar. Bem orientados e direcionados, os exercícios produzem o efei- to terapêutico desejado sem sobrecarregar as estruturas de risco. Uma vez que a dor ciática tenha passado, existem exercícios, alongamentos e outras medidas que podem impedi-la de retornar. Um profissional de Educação Física poderá desenvolver um programa completo e perso- nalizado. A musculação, o pilates, e principal- mente o treino de flexibilidade, por exemplo, são excelentes atividades para prevenir a dor no ciático, uma vez que são modalidades que trabalham todo o corpo, utilizando exercícios para fortalecer os músculos fracos, alongan- do os que estão encurtados e aumentando a mobilidade das articulações, sendo que os movimentos devem ser feitos devagar e com muito controle para evitar novas crises. Fle- xionar os joelhos sempre que for erguer um peso do chão é outra recomendação interes- sante. Evitar esportes os quais demandam movimentos bruscos com a coluna vertebral para escapar de novos pinçamentos dos ner- vos também deve ser seguido. Porém, exercícios físicos aeróbicos são contraindicados durante uma crise aguda (com dor forte) porque existe o risco de se agravar o problema. Identificar corretamente a causa é muito im- portante na definição do tratamento, que deve ser específico e personalizado. Segundo os es- pecialistas, com o procedimento adequado, a dor tende a melhorar em 15 dias. Muitas pessoas evitam este atendimento por acreditar que a dor vai passar, vai melhorar. Mas ninguém deve es- perar a dor piorar para procurar uma assistência. Um estilo de vida saudável faz toda a diferença para a saúde da sua coluna!
  6. 6. 1110
  7. 7. 1312 C onsiderada uma das mais tradicionais provas de corrida de rua de Brasília, a Volta do Lago - 100Km – tem em seu percurso diferenciado que privilegia os pontos turísticos da Capital Federal situados em torno do Eixo Monumental e do Lago Paranoá, entre eles a Ponte JK, a Ermida Dom Bosco e a Concha Acústica. Nessa prova os atletas percor- rem diferentes tipos de terreno, que variam entre asfalto e o cross country. Desde 2009 a revista POSIATIVIDADE leva uma equipe para participar deste desafio, e na 10ª edição da Volta do Lago - 100Km – que aconteceu no dia 09 de junho de 2013, a Revista POSIATIVIDADE, levou uma equipe de 8 atletas para participarem da 10ª Vol- ta do Lago. Os participantes da Equipe Revista POSIA- TIVIDADE foram: Acácio Tolentino, Melina Simões, Cleuson Barbosa, Cláudio Roberto, Pedro Nunes, Elias Couto, Jhonny Viana e André Teixeira. Equipe Revista POSIATIVIDADE na 10ª Volta do Lago – 100Km Liderados pelo capitão da equipe e colunista da revista POSIATIVIDADE, Acácio Tolentino, os atletas da POSIATIVIDADE tiveram como desafio a superação de seus limites acompanhada do verdadeiro espírito de equipe! O percurso 100Km da 10ª Volta do Lago foi finalizado pela Equipe num clima alegre, harmônico e descontraído em 10h01min. A equipe POSIATIVIDADE, contou com uma estru- tura única e completa: um microônibus como trans- porte de apoio e uma bicicleta; Fotógrafo; Alimenta- ção balanceada e adequada para a prova, que além de ser proporcionada pela revista POSIATIVIDADE, tam- bém contou com o apoio do Pão de Açúcar, Oba Hor- tifruti e Panificadora Pão Dourado; A suplementação ficou por conta da Body Building Sport & Nutrition (que também forneceu brindes aos participantes). Os 8 atletas da equipe foram presenteados pela revista POSIATIVIDADE com 2 pares de ingressos p/ cinema! Além disso, os participantes da Equipe Revista POSIA- TIVIDADE foram sorteados suplementos nutricionais, massagens relaxantes e consultas na Clínica 449 Nu- trição Esportiva! Nós da Revista POSIATIVIDADE agradecemos à Organização da Prova e também aos participantes da Equipe Revista POSIATIVIDADE. Nosso sincero agradecimento ao capitão da equipe Acácio Tolenti- no – Personal Trainer que estruturou toda a logística da prova, com segurança e conforto para todos. Nosso muito obrigada também vai para a própria Revista POSIATIVIDADE, pela organização e dedica- ção em levar a equipe com a melhor estrutura possí- vel. Agradecemos aos apoiadores e parceiros da re- Km totais de cada atleta: Acácio Tolentino: 15,79Km Melina Simões: 11,64Km Cleuson Barbosa: 10,98Km Cláudio Roberto: 11,31Km Pedro Nunes: 16,40Km Elias Couto: 7,93Km Jhonny Viana: 14,57Km André Teixeira: 10,97Km vista POSIATIVIDADE – Pão de Açúcar, Oba Hortifruti, Panificadora Pão Dourado e Body Buil- ding Sport & Nutrition - pois todos foram funda- mentais para a realização deste desafio! Para ver mais fotos da 10ª Volta do Lago – 100Km, entre outros eventos que tiveram a cober- tura da POSIATIVIDADE, acesse nosso Facebook: facebook.com/posiatividade
  8. 8. 1514 BRASÍLIA VAI ENTRAR EM FORMA! 15 A 18 DE AGOSTO CENTRO DE CONVENÇÕES ULYSSES GUIMARÃES ABERTO DE FISICULTURISMO ARENA MMA CAPITAL RUN INDOOR FESTIVAL DAS ACADEMIAS SUPER FEIRA DE ESPORTES 82CURSOS P A T R O C Í N I O R E A L I Z A Ç Ã O Por Karen Moreno Karen Moreno é nutricionista formada pela Universidade de Brasília, Especialista em Nutrição Esportiva pela Universidade Gama Filho e Sócia-proprietária de Clínica 449 – Nutrição esportiva - desde 2001. Contato: 61 9261-2778 ou revistaposiatividade@yahoo.com.br A “nova” dieta da proteína e o rendimento. vidades requerem o carboidrato como combus- tível principal e limitante (sua falta impede a evolução). Essa falta de carboidrato além de comprometer a performance pode prejudicar a recuperação no pós-exercício e comprometer a imunidade por alterações hormonais. Apesar de surgir com um conceito mais “saudável”, tal dieta continua sendo arriscada para quem procura evolução em suas práticas esportivas e para os que buscam saúde. O cami- nho mais seguro e consolidado continua sendo a alimentação individual, adequada às necessida- des de nutrientes, objetivos e rotina de cada um. Afinal “A SUA ALIMENTAÇÃO FAZ A DIFERENÇA”. P arece que de tempos em tempos a dieta da proteína volta repaginada. Prometendo re- sultados rápidos, essa dieta ressurge como novidade com o nome de Dieta Dukan ou Dieta Francesa. Esse tipo de alimentação foi orga- nizado há 10 anos pelo nutrólogo francês Pierre Dukan e segue alguns princípios da já famosa Die- ta Atkins, que corta drasticamente o consumo de carboidratos diários. Mas de forma diferente acon- selha o consumo de proteínas “magras”. Essa dieta é distribuída em fases, nos primei- ros dias são permitidas as proteínas magras como ovos cozidos, peixe, carnes grelhadas além de lei- tes e iogurtes reduzidos em gordura. Nas fases seguintes são adicionados gradualmente verdu- ras e legumes, depois frutas e alguns alimentos ricos em carboidratos complexos (que proporcio- nam uma liberação gradual de carboidrato na corrente sanguínea). Ainda recomenda-se a prá- tica frequente e regular de atividade física (é indicada a prática de 20 minutos diários de caminhada em todas as fases). Esse tipo de dieta proporciona uma perda de peso rápida, porque o corpo esgota as reservas de carboidrato do músculo (glicogênio muscular), o que interfere reduzindo peso. O consumo de uma dieta rica em proteína tam- bém aumenta a termogênese, ou seja, o organismo perde mais calor na conversão da proteína em seus subprodutos, fazendo com que se gastem mais calorias durante o dia. Mas o problema está justa- mente nesta perda de peso rápi- da, pois esse esgotamento do gli- cogênio muscular é incompatível com uma atividade física intensa ou com o rendimento, já que estas ati-
  9. 9. 1716 S e você ainda não decidiu como presentear o seu pai no Dia dos Pais, que tal uma dica perfumada a antenada de O Boticá- rio. A marca acaba de lançar Quasar Quest, uma fragrância em edi- ção limitada e especial para a data. Criado pela casa de fragrân- cias IFF, o perfume tem inovado- ras notas de tangerina e pimen- ta, além dos tradicionais gerânio e musk, uma mistura balancea- da de propostas aromáticas. “Por ter uma rotina puxada, este pai precisa de toda a vi- bração das notas frescas e fru- tais para recarregar a bateria e seguir em frente sem desani- mar”, diz Marselha Tinelli, ge- rente de categoria Perfumaria de O Boticário. A embalagem segue a li- nha de equilíbrio entre o clássico e o moderno, com um uma coloração em de- gradé exclusiva pra a edi- ção, além da logo em efeito metálico e pode ser adquiri- do por 74 reais. O Boticário lança fragrância especial para o dia dos paisPor Wilson Nemov Danilo Gentili
  10. 10. 1918
  11. 11. 2120 L uiza Possi esteve em Brasília no dia 14 de junho para um evento especial: O show da cantora (gratuito) fez par- te da programação especial do Terra- ço Shopping para o Dia dos Namorados, que incluiu um festival de vinhos e um baile para os casais! Pouco antes de subir ao pal- co, a cantora nos recebeu em seu camarim para uma breve entrevista. Nessa conversa Luiza falou sobre seu trabalho “Seguir can- tando”, como também sobre sua participa- ção no “The Voice Brasil”. Confira! POSIATIVIDADE – No seu último tra- balho é possível observar uma Luiza Possi mais madura, mais completa num todo, você acha que o “Seguir Cantando” retrata um pouco isso?! Luiza Possi – É engraçado isso, essa coisa da visão que as pessoas têm da gente e a nossa pró- pria visão a respeito de um assunto! Eu sinto isso sim! Mas eu acho isso muito doido, esses “times”! Quando a gente lança um trabalho, por mais que a gente vá com ele pra estrada, ele se concretiza ali naquele momento em que a gente grava, e depois que a gente grava um dvd ou um cd, a gente já começa a viver um outro momento! Então o que eu tô vivendo é de fato o nome desse trabalho que é “seguir cantando”! Ele foi feito em 2011 e eu já sinto uma diferença de quando ele foi fei- to pra hoje. Eu tô falando de mim mesma, eu, internamente tive mudanças muito drásticas na minha personalidade, no meu jeito de ver a vida, enfim, e isso se reflete no palco, com certeza! Mas isso já dá origem a um novo trabalho! POSIATIVIDADE – Das pessoas que participaram desse trabalho, teve algu- ma que foi mais especial pra você?! Luiza Possi – Na verdade, todos foram! Cada um na sua maneira! Porque assim, as vezes você tem uma ideia de como aquela pessoa vai funcionar e as vezes não funcio- na. Mas no caso, todo mundo que eu pensei, por exemplo, eu pensei na Ivete porque ela é de uma energia incrível, e foi assim, enten- deu?! Pensei no Thiaguinho porque achei seria uma troca muito doida e foi mesmo! fala a POSIATIVIDADE sobre “Seguir Cantando” e “The Voice Brasil” Luiza Possi Tanto que foi o que deu origem a gravar “Ainda é tudo seu” que foi uma música que ele descobriu no meu computador que eu não ia gravar. Eu chamei ele pra gravar “tá vendo aquela lua”, que eu tinha uma versão acústica minha, e ele ficou perguntando da música que eu queria mostrar pra ele e eu falei pra ele deixar pra lá, mas ele bateu o pé que queria ouvir e eu mostrei, aí ele ficou branco! Aí eu achei estranho e ele falou va- mos gravar essa aí e eu falei vamos! Mas assim, eu acho que até por ela ser minha, eu subestimei um pouco, sabe?! Então a parti- cipação dele foi muito importante! A da mi- nha mãe, com certeza foi a participação mais especial porque eu nunca tinha cha- mado ela pra cantar num disco meu, e eu só a trouxe nesse momento porque eu me sen- ti suficientemente segura, confiante e tran- quila pra isso. Eu não iria conseguir traze-la em um momento onde eu tivesse ainda ten- tando provar pra mim mesma um monte de coisa da minha carreira. E foi um momento muito delicado pra ela, hoje ela tá linda, in- crível em turnê, mas na época do dvd ela ficou no hospital, ela ficou 8 meses interna- da e eu fiquei planejando o dvd e não sabia se ela ia (pausa na fala)... Enfim, se ela ia tá nesse mundo, se ela ia estar no dvd e ela tava, sabe?! E isso foi a primeira coisa que ela fez, e pra cantar uma música que é mi- nha e do Dudu Falcão, mas que é minha, e ver a sua mãe cantando uma música que é sua, que ainda teve um pedaço em italiano, enfim, muitas coisas culminaram pra que fosse uma participação muito, muito espe- cial mesmo! POSIATIVIDADE – Mudando um pou- co de assuto, mas ainda no âmbito pro- fissional, como foi experiência de parti- cipar do “The Voice Brasil”?! Luiza Possi – Foi uma experiência mara- vilhosa porque quando você tira o foco de você, e isso é uma coisa que eu tenho estuda- do muito, quando você tira o foco das suas coisas, da sua vida, dos seus problemas, você se ocupa com a vida dos outros e isso faz muito bem, sabe?! Assim como você receber um presente é muito legal, mas quando você dá um presente, se você reparar bem, vai ver que a alegria é muito maior. Então eu com- paro o “The Voice” com essa sensação, de dar um presente, porque eu não tava lá pensan- do na música que eu ia cantar, nem na mi- nha apresentação, nem se eu ia passar ou não. Era a vida de outras pessoas, então eu saia de lá mais leve, mais feliz de poder ter contribuído de alguma maneira!
  12. 12. 2322 Elcio Vieira é formado em Pedagogia e Turismo, Pós Graduado em Psicopedagogia Clínica e Institucional, atua no mercado de turismo em Brasília há 26 anos, tendo visitado mais de 15 paises. Morou 3 anos na itália e na França e atualmente traba- lha na Sanchat Tour operadora. Contato: 61 9261-2778 ou revistaposiatividade@yahoo.com.br A Irlanda é uma república situada nas ilhas britânicas, a oeste da Inglater- ra. É também chamada de Eire, nome do país na sua língua tradi- cional, o gaélico. O país ocupa aproximadamente 83% do território da ilha da Irlanda, onde a população católica é maioritária. Os 17% restantes formam a Irlanda do Norte (Ulster), de maioria protestante, que per- manece vinculada ao Reino Unido. O território ir- landês abrange uma área de 70 284 km² (exten- são menor que o estado de Santa Catarina). É um país independente desde 1916 (pertencia ao Rei- no Unido, e só teve sua independência reconheci- da de fato em 1922). A terra da antiga cultura celta – repleta de mi- tos, lendas e da famosa festa de São Patrício – é a terceira maior ilha da Europa. As paisagens de be- los campos e chalés rústicos se harmonizam com a vida agitada das grandes cidades, como a capi- tal Dublin e a vibrante Belfast. O povo irlandês esbanja simpatia e alegria. Quase metade da po- pulação é formada por jovens que adoram cantar, dançar e contar piadas. Cultivam o rito dos pubs, considerados o centro da vida social dos irlande- ses. U2, James Joyce e cerveja Guinness são algu- mas das delícias que os irlandeses nos presentea- ram e que você poderá conferir de pertinho ao visitar o país. A beleza local é encantadora e faz a experiência ser inesquecível. A Ilha da Irlanda é conhecida como “Ilha Es- meralda” por ser muito verde devido às chuvas. Divide-se em República da Irlanda (ocupa maior parte do território) e a Irlanda do Norte. Na cos- ta oeste irlandesa há colinas e montanhas baixas; já no centro do país, a superfície é relativamente plana, cortada por rios e grandes lagos. A Irlanda fica mais agradável no período de ju- nho a setembro, quando o sol dá as caras e a tempe- ratura oscila de 8 a 25 graus. No resto do ano, o país é frio e chuvoso, mas continua animado dentro dos pubs. Março é um mês especialmente indicado para visitar a Irlanda, já que nessa época são celebradas as festas em homenagem ao seu patrono, São Patrício (Saint Patrick, em inglês). Uma vez na Irlanda, deixe-se levar pela cordialida- de e simpatia dos Irish. Na capital irlandesa, Dublin, você poderá desfrutar de uma boa pint de cerveja no lendário Temple Bar, comprar artigos de marcas famo- sas e passear por ruas de arquitetura georgiana. No restante da Irlanda, aproveite para visitar os castelos medievais e as abadias mais antigas, traçando uma rota histórica e cultural extraordinária. Ao sul da ilha está Cork, uma cidade jovem e dinâ- mica que possui um grande legado cultural, cheia de estudantes e edifícios famosos, como o campanário de Shandon e a rua comercial St. Patrick. No leste da Irlanda, perto de Galway, também você sentirá a emo- ção à flor da pele ao visitar os penhascos de Moher, os mais altos e impressionantes do país. Não deixar de visitar cidades comoLimerick, Shannon ou Bray. Aproveite para escutar a música tradicional da Irlanda em algum pub, provar a cerveja negra mais famosa do mundo e degustar as especialidades da cozinha irlandesa. Descubra paisagens incríveis como The Burren ou o lago da Guinness. Caminhe por lugares pitorescos como Glendalough, o vale dos dois lagos e das sete igrejas. Muitos eventos e festivais acontecem na Irlanda durante o ano todo. Como um país tradicional que é, a Irlanda é repleta de carnavais, desfiles e música! Em fevereiro, acontece o Dublin International Film Festi- val, com centenas de filmes para todos os gostos. Em março, ocorre a comemoração do padroeiro da Irlan- da, São Patrício, a qual vai além de simplesmente vestir-se ou pintar-se de verde. Atualmente, trata-se de um evento mais nacionalista do que propriamente religioso: uma celebração que afirma o orgulho de ser Irish. O 17 de março tornou-se um dia de comemora- ção internacional, talvez pelo fato da grande emigra- ção dos irlandeses no séc. XVIII, que foram criando raízes por todas as partes do mundo. Seja para relaxar após o expediente, para bater um papo com os amigos ou apenas para descontrair um pouco e beber uma cervejinha - de preferência Guinness, a cerveja mais conhecida da Irlanda - a noi- te do país desenvolve-se nos diversos pubs existentes. Atualmente, os pubs irlandeses encerram suas ativida- des mais tarde de quinta a sábado. No resto da sema- na, costumam fechar por volta das 23h30. As discote- cas estendem-se até às 3h. Ao ir para as baladas, saia cedo de casa, por volta das 21h, porque lá pelas 23h estará tudo lotado e você correrá o risco de perder a festa. A maioria das casas noturnas em Dublin não co- bram a entrada; portanto, sair pode ser uma opção bem em conta. Além disso, é uma oportunidade para você conhecer novas pessoas e praticar o inglês. Além dos pubs, existem outras opções de diver- são noturna em Dublin, como casas de shows e tea- tros. Os mais conhecidos são Abbey, Gaiety Theatre, Gate Theatre, Olympia e o antigo The Point, que foi reinaugurado com o nome de O2. Nesses lugares é possível apreciar apresentações de bandas e cantores internacionais, espetáculos de comédia, peças de tea- tro, óperas, dança, etc. Os contrastes são belíssimos e as paisagens tam- bém, ao visitar a Irlanda não deixe de conhecer seus Parques Nacionais e seus Atrativos Naturais. Partindo de Brasília diariamente a TAP voa via Lisboa para Londres e de lá você encontra várias op- ções de empresas aéreas Low Cost, Low Fare, veja nas dicas. passaporte 2322 Irlanda Ilha Esmeralda Você também pode chegar a Irlanda através de vários roteiros especiais criados para conhecer este país, consulte seu agente de viagem, ele certamen- te lhe orientará qual a melhor opção de roteiros. Boa Viagem...! Viajar de avião na Europa pode sair mais bara- to e muito mais rápido que o trem. A competição entre as companhias é tão grande que o preço, muitas vezes, chega a ser duvidoso. As compa- nhias mais populares e que possuem preços mais acessíveis são a Ryanair e a Aerlingus. Fique aten- to a promoções relâmpago que ambas costumam fazer, as passagens podem chegar a custar cerca de €10,00 ida e volta para outro país da Europa, com datas determinadas e compras feitas com antecedência. Você encontra essas passagens nos sites:www.ryanair.com e www.aerlingus.ie; Cuidado ao alugar carro na Irlanda, conduz-se pela esquerda na Irlanda, o limite de velocidade é de 45 km/h nas zonas urbanas, 90 km/h nas estra- das e 105 km/h nas autoestradas. Em algumas ci- dades é necessário adquirir uma licença especial para estacionar o carro no centro. A sinalização geralmente é boa e os sinais costumam estar es- critos nas duas línguas: inglês e gaélico. O país está adotando o sistema métrico decimal em seus letreiros (brancos sobre fundo verde), os quais es- tão passando a conter informações sempre em quilômetros (em vez de milhas); As distâncias são curtas na Irlanda e as viagens de trem costumam ser confortáveis. A rede de trens no país chama-se Iarnród Éireann. Ao comprar seu bilhete, é possível adquirir bônus para vários dias. Informações sobre horários e tarifas: http:// www.irishrail.ie/home. Andar de bicicleta na Irlanda faz parte da cultura; é, portanto, um prazer e uma prática muito popular. Habitualmente são organizados eventos, corridas e passeios ciclísticos no país. As paisagens irlandesas são ideais para a prática dessa atividade, além de o país ser bastante pla- no em comparação a outros países europeus. A Irlanda conta com centenas de ciclovias, onde o ciclista poderá desfrutar de rotas pelos prados verdes, por estradas rurais, fazendas e locais pa- radisíacos junto a lagos, por exemplo. Dicas
  13. 13. 2524
  14. 14. 2726 Sandra Tumelero é designer de interiores e engenheira eletricista gradu- ada pela Napier University, em Edinburgh UK, tendo realizado mostras como Morar Mais e Casa Cor, atua no mercado de design de interiores em Brasília. Contato: 61 9261-2778 ou revistaposiatividade@yahoo.com.br D esde os tempos da pré-histó- ria o homem se expressa nas paredes que o rodeavam. Co- nhecidas como rupestres, muitas destas pinturas e gra- vuras estão preservadas até hoje. São várias figuras esculpidas nas pedras, monocromáticas ou não, que expressavam sua cultura, seus hábitos, suas vidas. Não é diferente nos tempos de hoje, pois con- tinuamos a expressar nossa cultura, e nosso gosto pessoal, construindo assim ambientes mais agra- dáveis. Já é ultrapassado o tempo em que apenas usávamos tinta nas paredes. Temos a nosso dispor infinitas possibilidades, não apenas com o uso da mistura de cores, mas também com a incorporação de relevos, estilos, formas e texturas. Somam-se às misturas de quadros, espelhos, tecidos, fotografias, coleções, esculturas e lambris (ri- pas de madeira disposta em meias paredes), os adesi- vos, os inúmeros tipos de mosaicos e uma enorme variação de papéis de parede. Super atual é o uso dos mosaicos que podem ser de pedras naturais (pedra ferro, caxambú, mourisca, ardósia, antina, são tomé, basalto, granito, pedras pre- ciosas, carranca verde, pedra jaune, pedra grés, mirace- ma, pedra sabão, cristal de rocha, hematita, quartzo, citrino, ágata, dentre outras), de mármores (travertino, bege bahia, branco mimoso, marrom imperador, bran- co paraná, crema marfil, branco pigues, botticino, nero marquina, branco rajado, dentre outros), de cimentício, de porcellanato, de cerâmica, patchwork, com mistura de materiais como vidro, madeira, pastilha de coco, ou até de material reciclado (3 DBoard). Na categoria dos papéis de parede, encontramos por Sandra Tumelero Papel de Parede Quadros em espelhos Mosaico em Pedra Grés Amarela Mosaico em Cerâmica viver com estilo papéis com aplicação de mica (um grupo de minerais com aspecto brilhante) que pode ser encontrado em di- versas cores, papéis de material vinílico (são produzidos em papéis duplex que recebem uma camada de PVC, deixando-o passível de limpeza e aumentando sua dura- bilidade), em TNT com vinílico, TNT puro, TNT com seda, TNT com metálico, seda imprensada no vinílico, TNT flo- cado com vinílico, TNT com pó de rocha, sem contar as palhas naturais e as palhas de seda. O mercado nos oferece as mais diversas pos- sibilidades de elementos decorativos para pare- des, nos mais variados modelos e orçamentos. Vale conferir e pesquisar os produtos, pois resul- tam em ambientes incrivelmente aconchegantes! Mosaico em Material Reciclado (3 DBoard)
  15. 15. 2928 Rafael Ajuz é biólogo, mestre em Biologia Animal pela UnB. Atua no Licenciamen- to Ambiental de empreendimentos de infraestrutura de energia, com a análise do componente biótico. Contato: 61 9261-2778 ou revistaposiatividade@yahoo.com.br eu no mundo P or que uma mísera gota de R$0,20 (vinte centavos) foi suficiente para acordar um gigante adormecido? Simplesmente por- que a grande maioria da população, que depende do transporte público todos os dias, não aguenta mais ser tão massacra- da com horas perdidas do seu dia em um trânsito ca- ótico. O transporte público é uma questão vital para quem mora em um grande centro urbano! Todos os habitantes de uma cidade precisam se locomover to- dos os dias. A não ser uma irrisória parcela que tem o privilégio de morar próximo ao trabalho, pode ir a pé ou de bicicleta (onde pedalar não significa risco de morte), mas todo o restante da população precisa de carro, ônibus, metrô ou trem. No dia a dia, até mesmo outras prioridades bá- sicas ficam em segundo plano quando falamos de transporte público, pois ir aos hospitais públicos não é uma atividade rotineira para a maioria da po- pulação, bem como a violência urbana também não é algo que bata em nossa porta todos os dias, e até mesmo a educação, por ser uma ação de médio e longo prazo, não é tão percebida pelos cidadãos na correria do dia a dia, misturando doutores, mestres e analfabetos no caos urbano que conhecemos bem, muitas vezes parados lado a lado em um gi- gantesco engarrafamento. Claro que todas as demandas são importantíssi- mas! Inclusive com a educação sendo o pilar básico de qualquer sociedade desenvolvida. Porém, na prática, o stress que o trânsito provoca, o péssimo estado de nosso transporte público e os preços absurdos cobra- dos prejudicam justamente quem tem menos e se en- contra refém deste sistema. Além disso, para acessar os demais serviços públicos como escolas, hospitais, etc, as pessoas dependem novamente do desloca- mento eficiente. Com o principal agravante: essa rea- lidade é encarada TODOS OS DIAS!!! Ah! Mas se a questão da locomoção em uma grande cidade é tão importante, os nossos gover- nantes devem tratá-la como prioridade? Ledo enga- no. As políticas públicas em sua maioria ou são mal intencionadas (visando favorecer alguns setores es- pecíficos como indústria automotiva e petroleiras) ou são feitas por amadores (obras de infraestruturas que só estimulam a chegada de mais carros e aban- dono do transporte coletivo). Em um dos carta- zes que apareceram nos protestos recentes esta- va a seguinte frase: “País desenvolvido não é onde pobre tem carro, é onde rico usa transporte público”. Perfeito! Só não entende isso quem acredita que carro é uma questão de status ou é um governante populista e imediatista que não se preocupa com o principal objetivo de qual- quer cidadão: qualidade de vida! É impossível que uma cidade comporte os milhares de novos carros que chegam as ruas to- dos os anos. É claro que um dia a cidade vai en- trar em colapso! Mas antes disso acontecer so- freremos paulatinamente com o agravamento desta doença crônica, com cada vez mais tempo perdido no engarrafamento, menos tempo com nossa família, menos tempo para nosso lazer, mais gente ficando doente com a raiva que passa no trânsito, mais poluição, mais recursos naturais sendo consumidos, mais mortes violentas no trânsito, menos força de trabalho, menos gente consumindo cultura e arte, mais asfalto, menos área verde, mais alagamentos, xiii, prece que essa lista é interminável! Agora é a hora de discutirmos com serieda- de a questão da tarifa zero, ou da cobrança de um preço simbólico (que tal R$0,20?) por um transporte público de qualidade. Pode ser via subsídios do governo e uma repartição mais jus- ta com toda a sociedade desta conta, mas o im- portante é saber que é possível, sim! Não é por falta de dinheiro, mas, sim, de planejamento, competência e vontade política para fazer me- lhor. Em um simples exercício, sugiro aos gover- nantes algumas fontes de recurso para isso: 30 bilhões de Belo Monte, 50 bilhões do trem bala, 40 bilhões da Copa do Mundo, 22 bilhões perdi- dos com a isenção do IPI de automóveis e da CIDE do combustível, os incalculáveis bilhões gastos com os desnecessários 39 ministérios, os 22.000 cargos comissionados, os 513 deputados, os 81 senadores, e, principalmente, o grande mal que consome o nosso país, a corrupção! por Sandra Tumelero
  16. 16. 3130 Ricardo Antonio Silva é Médico Veterinário CRMV/GO Nº 5283, Especialista e Mestrando em Ciência Animal. Atua como Fiscal Estadual Agropecuário da Agência Goiana de Defesa Agropecuária – AGRODEFESA. Contato: 61 9261-2778 ou revistaposiatividade@yahoo.com.br Por Ricardo Antônio Silva www.bateral.com.br LIVRE DE MANUTENÇÃO BAIXA MANUTENÇÃO COM ENTREGA E INSTALAÇÃO GRATUITA TAGUATINGA SUL (EM FRENTE A UNIV. CATÓLICA) D oenças de pele são comuns em todas as espécies de animais, e se constituem em um dos pro- blemas mais corriqueiros com que o Médico Veterinário se depara em seu dia-a-dia. Essas doenças estão relacionadas a uma infinidade de microrganismos, reações de sen- sibilidade e alterações fisiológicas; sejam de origem primária – quando restritas à pele - ou secundárias - quando originadas de outros sis- temas corporais. Sendo um importante órgão de proteção, a pele age como barreira anatômica e fisiológi- ca entre o animal e seu ambiente, ajudando na manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico e operando como reserva de vitaminas, gordu- ras, carboidratos e proteínas. Mas, assim como todo órgão, padece de problemas advindos com a senilidade. Dentre essas ‘‘anormalidades’’, temos: • Pelo sem brilho; macilento; ressecado e es- branquiçado; ou mesmo, queda de pelo; • Formação de calos em regiões sobre pressão; • Unhas quebradiças e malformadas; • Lesões crostosas, verrugosas ou fissuras nas ‘‘almofadinhas’’ das patas. • Alterações comuns, fruto do avançar da idade, devem ser tratadas, mas não enca- radas como ‘‘patologias’’; uma vez que o cão idoso já apresenta necessidades es- peciais, principalmente, no que tange à adoção de protocolos de tratamentos prolongados ou uso de grande quantida- de de quimioterápicos.
  17. 17. 3332 Acontece shows A POSIATIVIDADE limita-se apenas à divulgação das informações fornecidas pelas empresas promotoras de eventos aos meios de comunicação. todos os sons djavan Festival Alternativo de Brasília - Natiruts e Criolo Chega à Brasília o Festival Alternativo de Brasília, com a Banda Natiruts e um super show de lançamen- to do DVD “Natiruts Acústico” Gravado no Rio de Ja- neiro e tem também Criolo para comandar a festa. Natiruts e Criolo Data: 27 de Julho, Sábado Hora: 23h Local: Prainha da ASBAC Pontos de Venda: KONI STORE - Águas Claras (Av. Araucárias, 855, lj. 11), Asa Norte (109 e 201 Norte), Asa Sul (209 Sul), Guará (QI 33, Bl. A, Loja 24), Lago Sul (QL 11), ParkShopping Posto Altana – Colorado, Sudoeste (Quadra 102) / PIZZARIA DOM BOSCO (306 Norte), UniCeub, Faculdade Alvorada / In- gresso em Casa Brasília (Tele Entrega): 4141-8007 / 9209-1074 / 8428-1888 WhatsApp: 8154-0416 O projeto Todos os Sons, Domingo, dia 28 de Julho, no CCBB com o cantor Tom Zé, Ellen Oléria e muito mais! todos os sons Data: 28 de Julho, Domingo. Hora: 17h. Local: Área Externa, CCBB Brasília, Teatro I - Setor de Clubes Sul, trecho 2. ENTRADA FRANCA Informações: (61) 3443-8891 / 3242-9805 O Cantor Djavan retorna a Brasília para um show inesquecível, apresentando seu mais recente tra- balho “Rua dos Amores” dia 3 de Agosto. Djavan Data: 3 de Agosto, Sábado. Hora: 22h Local: Arena Iguatemi (Estacionamento do Shop- ping Iguatemi) - Lago Norte Pontos de Venda: Bilheteria Digital e Central do Ingresso Brasília Shopping Informações: (61) 3342-2232
  18. 18. 3534 acontece Micarecandanga 2013! Evento 100% Trio. Data: 10 e 11 de Agosto de 2013. Hora: 16h Local: Autódromo Internacional de Brasília Atrações: Dia 10 de agosto: Psirico, Chiclete com Banana, To- mate e Harmonia do Samba. Dia 11 de agosto: Saulo Fernandes, Asa de Águia e Timbalada. Observações importantes: * Camarote será open bar de: cerveja, água, refrigerante e vodka nacional. ** Somente os foliões dos BLOCOS terão acesso a pista e abada. *** Os camarotes não terão acesso à pista. Obs: Censura 16 anos para os blocos e 18 para os camarotes. Pontos de Vendas: Lojas Sete Mares (So- bradinho Shopping, Boulevard Shopping, Alameda Shopping, Taguatinga Shopping, Pátio Brasil, Conic e Conjunto Nacional). / Blue Ticket Informações: (61) 3248 – 5221 A Micarecandanga surgiu em meados de 1992 em Brasília para ser uma das festas mais populares da capital federal. O even- to ocorria durante quatro dias do mês de agosto, atraindo cerca de 500 mil foliões. Nesse período, o turismo batia recorde, hotelaria e gas- tronomia sentiam diretamente esse crescimento. As primeiras edições da “Micarê” foram realizadas no plano piloto, com início no eixo rodoviário norte e encer- ramento no Mané Garrincha. Outras edições foram reali- zadas também na Esplanada dos Ministérios, no Eixo Mo- numental e no Autódromo Internacional de Brasília. Com mais de quinze anos de existência, o evento A volta da Micarecandanga!!! foi considerado uma das maiores micaretas do país, estando entre as três melhores do Brasil. O corredor da folia da Micarecandan- ga era prestigiado artistas e celebridades famosas, animação e emoção nos camarotes e em 2013 ela está de volta nos dias 10 e 11 de agosto, confira!
  19. 19. 36 CONFIRA OS CINEMAS COM SALAS XD NO SITE UM ABSURDO DE SOM: 7X MAIS POTENTE. UM ABSURDO DE TELA: 40% MAIOR. UM ABSURDO DE CINEMA: SALA XD CINEMARK. CHEGOU A SALA CINEMARK XD NO PIER 21. VENHA CONHECER.

×