Projeto combate as_drogas

6.637 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.637
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto combate as_drogas

  1. 1. ELABORADA PELOS PROFESSORESANTONIO CARLOS BARROSOBARBARA VILLENEITANA DAMASCENOLUCILENE LOPESLUCIVALDA AQUINOMARA NÚBIA “ O JOVEM NÃO É PROBLEMA , OJOVEM É SOLUÇÃO”
  2. 2. Introdução O Projeto COMUNIDADE ENVOLVIDA ESCOLA PROTEGIDA partiu da elaboração de uma proposta metodológica para inserir na rotina escolar um ambiente que possa propiciar um combate ao uso de droga não superficial e sim com uma abordagem sobre os aspectos positivos de ter vida saudável.Para ampliar sua área de abrangência, bem como os seus objetivos de divulgare difundir o Não uso das drogas deve-se promover a interatividade, divulgandomateriais didáticos como textos, artigos, link levando, assim, conteúdossignificativos para a comunidade do bairro de Valéria em Salvador. Iniciou-se uma discussão sobre o tema drogas onde os educandopesquisaram números alarmantes onde de cada dez escolas públicas deSalvador oito enfrentam problemas de violência. Os casos mais comuns são osde depredações, invasões e pichações. Em menor grau, registram-se tambémepisódios mais graves, envolvendo ameaças de morte a funcionários, assaltose tráfico de drogas. Os dados fazem parte da pesquisa “Violência nas Escolas— Um Caso Sério realizado pela primeira vez em outubro de 1995 peloSindicato de Especialistas de Educação do Magistério Oficial do Estado deSalvador. Um ano depois, em resposta a uma nova bateria de questionários,55% dessas mesmas escolas relataram uma piora no quadro. A quarta ediçãoda pesquisa, realizada em 2006, ainda não foi concluída, mas já há uma boanotícia a ser devidamente comemorada: algumas escolas aprenderam a reduziros índices de violência graças a uma receita simples e, se executada compaciência e determinação, quase infalível. Elas abriram as portas para a comunidade, e: tornar a escola um espaçoonde as pessoas respeitam e são respeitadas." Entre as atividadesextracurriculares criadas tanto para os alunos quanto para suas famíliaassumiriam o respeito de todos os moradores e, com base nesse envolvimento,promoveram um elevado grau de conscientização a respeito de suaimportância na vida local. De ânimo novo, alunos, pais e professores acabaramengajados em projetos bem-sucedidos de melhoria na qualidade do ensino. Ainteração social com a comunidade é apontada também como o principal fatorpara o combate à violência escolar ao uso de drogas e tráfico. O estudomostra que, se não houver a participação da comunidade na discussão doproblema do uso das drogas a violência irá aumentar e, de pouco adiantamações como o patrulhamento ostensivo da polícia. Mais de 70% das escolasvítimas de vandalismo mantêm os portões constantemente trancados,funcionário na portaria e vigia noturno. Essa violência é decorrência do uso de drogas e discussões familiares,falta de limites, falta de amor, perdemos os limites o amor aos próximos a orespeito. É imprescindível tomar atitudes que possam melhorar a estimadesses jovens, mostrar outras possibilidades de recuperação para os que jáestão envolvidos. O projeto dando resultados positivos, ganha a comunidade,os pais, os professores e muitomais aos alunos.
  3. 3. OBJETIVOS1 Conscientizar a comunidade escolar sobre o perigo do uso de drogas.2. Promover o debate entre escolas para a veiculação de iniciativas comuns etroca de informações sobre o assunto.3 Reduzir o uso de drogas entre os alunos4 Diminuir a violência escolar5 Criar um ambiente educacional próprio a debates e discussões6 Interagir com os pais , alunos, ex-alunos e comunidade criando umaatmosfera educacional7 Elevar a auto –estima de todos , pais, alunos, funcionários, ex-alunos eprofessores
  4. 4. DESENVOLVIMENTOCOMUNIDADE ENVOLVIDA ESCOLA PROTEGIDA1.1Projetos de Aula Vaga Escola promove reuniões periódicas com pais para iniciar processo derevitalização "Projeto de Aula Vaga", que consiste em oferecer semprealguma atividade ao aluno, nos três períodos, sobretudo quando o professor seausenta. Temas como drogas e sexualidade são debatidos periodicamente; osestudantes têm acesso a jornais, revistas, TV e vídeo, e contam com umserviço de som ambiente. As salas serão pintadas e ganharam cortinas.Grupos de pais desenvolvem atividades artísticas, como artesanato. Emsetembro deste ano, os alunos expuseram pinturas a óleo em um shopping dacidade. E a escola passou a abrir suas portas também aos sábados e aosdomingos, para aulas de Educação Física e encontros promovidos pelacomunidade. As merendas dos alunos são hoje servidas em pratos, copos etalheres de vidro, inox e louça, em substituição ao antigo material, feito deplástico. O êxito do projeto de revitalização da escola pode ser medido pelofato de que a procura por vagas tornou-se maior do que a oferta.. A associação de moradores do bairro ira usar as instalações da escola parapromover seus eventos, inclusive encontros de natureza religiosa palestras1.2 Delicadeza no combate ao uso de drogasAo valorizar apenas as atitudes consideradas positiva fazer com que os alunosperceberem que ações destrutivas caem no vazioDe centro de violência marcado por casos de depredação, tumulto e tráfico dedrogasDesenvolver um trabalho intensivo de orientação tanto de alunos quanto depais. Os casos mais sérios ganharam acompanhamento psicológico.Uma das estratégias que devem ser adotadas pela escola foi o "reforçopositivo": todo comportamento negativo era absolutamente ignorado, ao passoque as atitudes consideradas positivas eram valorizadas Dávamos cartolina etinta para quem desistisse de pichar e resol-vesse pintar", Em comum acordocom os próprios alunos, para a aquisição de material de pintura. A partir dassugestões feita pelo s estudante, alunos e professores resolveram criar um"painel de pichação", espaço de dois metros de largura por um metro equarenta de altura, onde não há censura de nenhuma espécie. Ali, cada umpinta, desenha ou escreve o que bem entender.O problema do consumo de drogas entre os jovens é tratado com muitadelicadeza. Considera fundamental oferecer uma "saída honrosa", tanto para o
  5. 5. aluno quanto para os pais, e tratar o assunto, caso a caso, com muitanaturalidade alunos envolvidos com drogas são também encaminhados aoGrupo Cradis organização dedicada à recuperação de jovens que se reúne naigreja do bairro e, à maneira dos AAA (Associação dos Alcoólatras Anônimos) edos NA (Narcóticos Anônimos), é conduzido por um ex-dependente. Debaixodo manto protetor da própria comunidade, os estudantes abandonam a idéia deque o processo de recuperação seja policialesco e assustador, jamais em tomacusatório, evitando a todo custo a humilhação ou discriminação doadolescente1.3 Escolas amada, escola cuidada “Novo visual da escola também motivara ex-alunos pichadores a serematricularem, retomando os estudosÉ necessário recuperar ou mesmo fazer nascer a auto Um grande passo pararestituir a confiabilidade e o respeito será a criação do "Projeto Grafite: EscolaAmada, Escola Cuidada", -estima dos alunos. Eles vêm de lares muito carentese, como não estão acostumados a que se confie neles, também desconfiam detudo e de todos.Os pichadores e todo o corpo de alunos foram convidados a desenhar e coloriras paredes da escola, cobrindo as antigas garatujas. Tornaram-se, assim,grafiteiros, e perceberam a diferença entre arte e vandalismo. Ex-alunospichadores ficaram fascinados com o novo visual da escola e incorporaram-seao projeto. Entre eles, houve casos de estudantes problemáticos que serematricularam e retomaram os estudos. A comunidade aprovou o processo edeu seu apoio através de doações de tintas e de outros materiais.O interesse despertado nos alunos foi canalizado também para oficinas depintura de panos de prato, embalagens para presentes e culinária.1.4 Diálogos abertoConversa franca e direta. Essa receita vale também para combater o uso dedrogasprograma de prevenção às drogas começa na Educação Infantil, com umaabordagem sobre os aspectos positivos de ter vida e alimentação saudáveis.Nos primeiros anos do Ensino Fundamental, o estudo do aparelho digestivovira pano de fundo para expor os malefícios do cigarro. Nas aulas de circulaçãosangüínea abre-se a discussão sobre Aids. "Não basta ensinar o aluno a dizernão às drogas", . "Ao promover a qualidade de vida, é possível envolver todasas disciplinas."Para as turmas de 5ª a 8ª série, a orientação é feita por estudantes do EnsinoMédio. Os maiores criam jogos com dados, tabuleiros e dominós, que sãousados nas conversas sobre drogas com os colegas menores. "O trabalho ficamais eficiente quando todos assumem a responsabilidade pela prevenção",“Se o aluno gosta do professor, se sente seguro ao conversar com ele, temmais chances de largar a droga”1.5Parceiros na batalha
  6. 6. OS educadores propuseram incluir o tema no dia-a-dia da sala de aula, compalestras e dinâmicas de grupo,visitações a centro de recuperação , feiras ,passeata pela pazAs discussões sobre sexo e drogas viraram rotina em várias disciplinas.1.6 Identifiquem a cultura da escola e estabeleça um código decomportamento• Não exponha nem inferiorize o aluno por ter agido de maneira inesperadapelo grupo• Imponha limites sem traumatizar• No caso de gravidez, mostre à aluna os recursos que ela tem à disposição eoriente-a a buscar a ajuda de um adulto que assuma com ela a gravidezperante a família. Ofereça condições para ela continuar os estudos• Use sempre termos científicos• Procure ajuda se não se sentir seguro para falar do assuntoCONCLUSÃO O projeto será desenvolvido de maneia processual e contínua, atodo instante estaremos envolvendo os alunos, pais, família ecomunidade para debater o tema e executar as tarefas propostas. Todos aqueles que apoiarem e participarem do projeto serãohomenageados com medalhas e camisas elaboradas pelos própriosalunos. No final do ano letivo será feita um culminância onde todos deverãodepor sobre o projeto filmar, editar e criar um Filme para ser passado portoda a comunidade e nos anos seguintes. Esperamos que o projeto tenha êxito e inspire outras escolas aaderir a comunidade na escola.

×