2009 pesquisa enquet

219 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2009 pesquisa enquet

  1. 1. 1
  2. 2. NOTA METODOLÓGICAA Enquet foi contratada para realizar Pesquisa Qualitativa, através das técnicasde Grupos de Discussão e Entrevistas em Profundidade, com o objetivo deinvestigar, junto a representantes da população do Estado do Espírito Santo, apercepção que os capixabas dispõem atualmente sobre o estado e,principalmente, a avaliação que fazem sobre os serviços estaduais que lhessão oferecidos.Com intuito de facilitar a leitura e compreensão das informações coletadas,organizou-se um relatório analítico englobando os aspectos significativospresentes atualmente no imaginário social da população residente nosmunicipios pesquisados.IMPORTANTE:Neste relatório, faz-se destaque para particularidades regionais e de diferentesclasses sociais quando estas forem significativas. 2
  3. 3. No modelo metodológico proposto, Qualitativa (Discussão em Grupo eProfundidade) definiu-se que seriam realizadas 21 Discussões em Grupo e 152Entrevistas em Profundidade nos municipios abaixo relacionados: (A) GRUPOS DE DISCUSSÃO – 21 Grupos GRANDE VITÓRIA – 5 Grupos A coleta de informações realizou-se nos dias 24, 27 (2 grupos), 28 e 29 de abril de 2009. GUARAPARI – 2 Grupos A coleta de informações realizou-se no dia 30 de abril de 2009. DOMINGOS MARTINS – 2 Grupos A coleta de informações realizou-se no dia 02 de maio de 2009. 3
  4. 4. CACHOEIRO – 3 GruposA coleta de informações realizou-se nos dias 08 e 09 (2 grupos) de maio de2009.LINHARES – 3 GruposA coleta de informações realizou-se nos dias 15 e 16 (2 grupos) de maio de2009.SÃO MATEUS – 3 GruposA coleta de informações realizou-se nos dias 15 e 16 (2 grupos) de maio de2009.COLATINA – 3 GruposA coleta de informações realizou-se nos dias 22 e 23 (2 grupos) de maio de2009. 4
  5. 5. (B) ENTREVISTAS EM PROFUNDIDADE – 152 Entrevistas PERÍODO DE COLETA LOCALIDADES QUANTIDADES (2009)CASTELO 20 entrevistas 27, 28 e 29 de abrilALEGRE 19 entrevistas 27, 28 e 29 de abrilPRESIDENTE KENNEDY 17 entrevistas 27, 28 e 29 de abrilARACRUZ 18 entrevistas 04 e 05 de maioSANTA MARIA DE JETIBÁ 18 entrevistas 05 e 06 de maioCONCEIÇÃO DA BARRA 20 entrevistas 04, 05 e 06 de maioBARRA DE SÃO FRANCISCO 20 entrevistas 04, 05 e 06 de maioSÃO GABRIEL DA PALHA 20 entrevistas 04, 05 e 06 de maio 5
  6. 6. Sobre a Pesquisa Qualitativa, é preciso lembrar que a importância deseus resultados não se mede através de números, mas sim a partir dainterpretação das principais informações levantadas durante o processo,no qual os grupos de entrevistados são arguídos sobre um conjunto dequestões pertinentes ao objeto do trabalho. 6
  7. 7. ROTEIRO1– Vida e marcas do Espírito SantoO que significa viver no Espírito Santo atualmente? Que estado é esse?O que significa a expressão “um novo Espírito Santo”?Marcas significativas do estado sob o ponto de vista social, político eeconômico.Pontos fortes e fracos do estado.Perspectivas de futuro para o estado.A crise econômica mundial – como isto afeta o ES? 7
  8. 8. Serviços estaduaisAvaliação dos serviços prestados em âmbito estadual nas diversas areas,considerando-se as realizações já efetivadas, assim como urgências enecessidades: - Saúde - Educação - Empregabilidade - Mobilidade Urbana - Estradas - Agricultura - Meio Ambiente - Segurança Pública 8
  9. 9. PRINCIPAISCONCLUSÕES 9
  10. 10. Segurança Pública Junto com a area da saúde, a segurança pública sobressai como outro pontonevrálgico do governo estadual; Reconhece-se o esforço efetivado pelo atual secretario de segurança RodneyMiranda e todos os últimos investimentos feitos na area, tais como:  Compra de viaturas;  Compra de equipamentos;  Construção de presidios;  Aumento do efetivo através da realização de concursos. Permanece a impressão de que ainda há muito por se fazer 10
  11. 11. Segurança Pública É visível a concomitancia de dois eixos de ação:  Os esforços empreendidos pelo governo;  A expansão e o aumento do tráfico e do consumo de drogas nas cidades do estado - acompanhado pela cruel organização da distribuição e venda das drogas, de assaltos e crimes, que cooptam sem cessar jovens, e mesmo crianças, para a marginalidade. 11
  12. 12. Segurança PúblicaEm relação à policia estadual Tem–se a impressão de que a corporação dispõe de conhecimento sobretodos os pontos do tráfico e que, mesmo assim, opta pela não ação efetiva; Seja porque os policiais já estão cooptados pelo banditismo, tem medo doenfrentamento, ou estão tomados pelo descaso e pela indiferença para com asituação. Sugestão, quase unânime:  Realização de treinamentos sistemáticos;  Cursos de reciclagem;  Acompanhamento psicoterápico ;  Fiscalização intensa por parte do comando geral e da Secretaria de Segurança Pública. 12
  13. 13. Textuais:Tem mais policiais nas ruas, mas eles são mal treinados, abordam as pessoasque são trabalhadoras e passam longe dos locais mais perigosas... tem ruas quea policia não entra... (Guarapari)As policias militar e a civil não são bem preparadas. O crime é organizado e apolicia desorganizada. Os policiais deveriam ser bem treinados.... que afastassea possibilidade de corrupção, ter formas de avaliar quem deve ficar e sair.(Grande Vitória)E tem que treinar, capacitar melhor os policiais... eles tinham que ter maiseducação, mais preparo físico e psicológico... e não é só na hora de entrar napolicia, tinha que ser um cuidado permanente... (Cachoeiro de Itapemirim) 13
  14. 14. Textuais:Aqui em Linhares as pessoas que mexem com as drogas estão completamenteimpunes. Os policiais sabem onde são as bocas e não fazem nada. Aqui morretodo dia um jovem por causa das drogas. (Linhares)A praça da rodoviaria é um ponto de droga... o pior é que todo mundo sabe eninguém faz nada... a policia sabe que o pessoal que fica ali, fica usando droga,mas finge que não está vendo... (São Mateus)O governo tem investido muito, mas não resolve... ele tem investido em viaturas,mas o material humano não está bom...., tinha que ter treinamento permanente,tinha que ter acompanhamento psicológico... não adianta investir em material, senão investir no policial... (Colatina) 14
  15. 15. Segurança Pública Outro aspecto apontado - o processo seletivo realizado antes da contrataçãode novos policiaisSugerem  Maior rigidez e cuidado durante a seleção, visando inibir o despreparo, tanto físico quanto emocional e a vinculação pré-existente com o crime e a vadiagem;  Que estas mesmas exigencias sejam tomadas em avaliações periódicas no interior da corporação;  De forma pontual, foram destacadas a obesidade e falta de preparo físico de alguns policiais.Textuais:A gente vê uma corrupção enorme dentro da policia. Eu acho que a seleçãoprecisaria ser mais rigorosa e o policial tinha que ser melhor qualificado. Umaluno da escola que eu trabalho, barra pesadíssima, com muitas ocorrências nolivro da escola, conseguiu entrar na policia! (Domingos Martins) 15
  16. 16. Segurança PúblicaJunto a todos estes elementos, queixas são formuladas: A não realização de rondas sistemáticas pelas cidades; Péssimo atendimento dispensado à população quando esta requer apresença de policiamento.Telefone 190 Em geral o solicitante é inquirido sobre detalhes considerados irrelevantes; É inquirido sobre dados que não dispõe; É gasto tempo com a ligação; Quando a policia se faz presente, sempre o faz com muito atraso. 16
  17. 17. Segurança Pública - ParticularidadeGrande Vitória - Telefone 181Em função das propagandas veiculadas pela TV, as pessoas estão maispropensas à utilização do serviço, mas ainda persiste um temor.Receios  Muitas perguntas (tidas como desnecessárias) são feitas ao ligar - dá a impressão da identificação do denunciante já que se imagina que a policia dispõe de ‘bina’ para a efetivação de ligações posteriores para confirmação de dados;  De se falar com policiais que tenham ligação com a rede do banditismo.Estes receios levam o denunciante a ter a certeza de que é mais segurodenunciar apenas por telefones públicos, o que lhe exige mais tempo e trabalho;SugestõesApontam para a melhoria na qualidade e ampliação do horário de atendimento. 17
  18. 18. Segurança PúblicaDestaques Para a imagem negativa que a policia vem consolidando junto à população; Muitos se sentem mais seguros quando abordados por bandidos do que porpoliciais; O tratamento desrespeitoso dispensado a todos, somado ao alardesensacionalista e depreciativo da midia, parecem contribuir sobremaneira paraesta situação. 18
  19. 19. Textuais:Se você liga para o 190 eles te fazem tanta pergunta que não tem nada a ver eresolver o problema mesmo, nada... a gente até ve aquelas propagandasdizendo para denunciar... as propagandas são boas, mas a gente acaba nãofazendo o que elas falam para fazer porque tem medo... (Guarapari)Tem gente que pensa que morar num lugar perigoso é bem melhor do quemorar num outro bairro. A pessoa se sente mais protegido. Eu penso que é isso:a população tem um descrédito em relação à policia. (Grande Vitória)Eu acho o disque-denuncia uma piada. Eu já liguei e a mulher me falou que euprecisava investigar melhor pra passar a informação correta e completa. Apropaganda é desfocada do que realmente acontece. 19
  20. 20. Textuais:Eu já liguei 2 vezes (para o 190) e não pretendo ligar nunca mais. Eu ligueidizendo que tinha uma mulher com um montão de cartão de crédito na mãofazendo retirada e aí me falaram que eu precisava informar o nome dessamulher pra que fosse feita a denuncia. O propósito é bom, mas o serviço épéssimo. (Domingos Martins)Tem gente que se protege da policia, tem medo dela... se um vagabundo meabordar fico com menos medo que da policia... (São Mateus)Eu já liguei para o 181 de um celular e o policial me retornou a ligação depoispra poder confirmar o que eu disse. (Grande Vitória)Como eu vou ligar se os policiais são amigos dos bandidos e eles tem bina(Grande Vitória) 20
  21. 21. Segurança PúblicaPolítica prisional Apesar dos comentarios sobre a superlotação, é unânime a certeza de que oestado tem construído muitos presídios, mas todos pressupõem que estesfuncionam como uma escola para o crime; Se imagina que não se alcançam possibilidades reais de ressocialização dospresidiarios enquanto não se pensar em ocupação, estudo e trabalho para osapenados; Os presos custam caro ao estado e, na verdade, nada lhes é cobrado. Aocontrario, o que se garante é que eles retornem para a sociedade ainda piores. 21
  22. 22. Textuais:Eu acho que precisaria mexer muito no sistema carcerário. Eu acho que todomundo erra, mas é preciso uma segunda chance e por isso eles não podiamficar à toa. É preciso fazer isso, dar coisas para essas pessoas fazerem, dar, naverdade, uma oportunidade para elas mudarem e voltarem. Minha avó já dizia:“mente vazia é instrumento do diabo”. Se eles não fizeram nada, eles voltampior. (Grande Vitória)Falta presidio. Tem preso dentro de contêiners (Grande Vitória)Os presidios estão superlotados..com gente a toa, pensando um monte decoisas ruins....o que tinha que se fazer era colocar os presos para trabalhar(Grande Vitória)....também acho que onde cabem 50 não deveriam ser colocados 250 (GrandeVitória)As prisões estão superlotadas...precisam fazer mais e deveriam colocar oficinaspara os presos trabalharem e não ficar passando as horas a toa (Colatina) 22
  23. 23. Segurança Pública - ParticularidadesGrande Vitória Queixas - giram em torno da inexistência de rondas sistemáticas por todos osbairros; Solicitação para que a população se sinta um pouco mais segura - apossibilidade de maior visibilidade, e mesmo presença física, da policia empontos pré-estabelecidos; Recordam-se positivamente da proposição do Propas. 23
  24. 24. Textuais:O Secretario de Segurança deveria rever a sua fala sobre a não percepção doaumento da criminalidade. Queria ver se alguém do governo andaria em certasruas à noite e sozinho. (Grande Vitória)O Pró-Paz trazia segurança. A gente via o carro sempre pronto para atender, paraagir, isso traz segurança. (Grande Vitória)Eu acho que a violencia não é causa, mas consequencia. É preciso combater araiz desse problema, fazer um trabalho de base, mas ninguém faz porque issonão dá voto porque não traz resultados em 4 anos. (Grande Vitória) 24
  25. 25. Segurança Pública - ParticularidadesSão Mateus e Linhares A maior reclamação - refere-se à atuação do Grupo de Apoio Operacional(GAO); Apesar de concordarem que o GAO tem contribuído para minimizar e coibir aação da rede do tráfico, a forma grosseira com que abordam a população emgeral vem ocasionando medo e revolta. 25
  26. 26. Textuais:Tem aqui policiamento da GAO para missões especiais. Eles trabalham junto daP2. Eles andam a paisana vigiando. Acho que foi ter GAO e P2 que fez melhorarum pouco. (Linhares)O governo investiu na estrutura, veículos... Também na corporação, aumentou onúmero, mas falta muito policial ainda. E de que adianta se a gente tem medo dapolicia, se eles são corruptos? Eu acho que isso não tem jeito, sempre vai haverpolicial corrupto. (Linhares)Aqui a gente tem o GAO... nós sabemos que veio pra ajudar, mas tem causadoalguns problemas porque os policiais parecem despreparados... eles abordamas pessoas de forma muito grosseira e não estão nem ai se o cara é umtrabalhador... quando vêem alguém suspeito, eles param, encostam na parede efazem o “baculejo”... eles botam arma em cima e ficam se mostrando... (SãoMateus)O GAO até ajuda um pouco, mas são tão violentos que a gente fica até commedo... eles se acham e abusam da autoridade... não querem nem saber...andam com a cabeça fora da janela, mostrando as armas... (São Mateus) 26
  27. 27. Segurança Pública – ParticularidadesCachoeiro de Itapemirim Maiores problemas  Fraca atuação dos policiais na realização de rondas pela cidade;  Clima de rivalidade entre a policia militar e a guarda municipal. 27
  28. 28. Textuais:Eles investem em viatura, mas o policial não vai para a rua... a policia ficaperturbando quem está trabalhando, parando motoqueiro que está ralando, masnão vai atrás de bandido... ve se eles sobem morro atrás de bandido? (Cachoeirodo Itapemirim)Aqui em Cachoeiro, se você é roubado ainda tem que pagar R$30,00 pararegistrar a ocorrencia... (Cachoeiro do Itapemirim)Tem muito policial, mas pouca proteção... eles passeiam pelas ruas o dia inteiro,mas agir que é bom nada... e aqui ainda tem briga, tem disputa entra a policiamilitar e a guarda municipal... eles ficam brigando e não resolvem o que tinhamque resolver... (Cachoeiro do Itapemirim)A policia não trabalha melhor porque não quer... eles pegam as viaturas e ficamandando todas juntas... os policiais também ficam em grupinhos, conversando...eles não são direcionados para os bairros, ficam só aqui no Centro... (Cachoeirode Itapemirim) 28
  29. 29. Segurança Pública - ParticularidadesGuarapari, Colatina e São Gabriel da Palha Apontam falhas sistemáticas na realização das rondas e no atendimentodispensado à população quando da solicitação de auxilio policial para a resoluçãode ocorrências, sejam elas assaltos, brigas ou ações do tráfico.Textuais:Tudo acontece porque não tem policial na rua... a viatura passa e depois você nãovê mais... se você vai no batalhão, estão todos lá e na rua ninguém... precisava demais policiais nas ruas, botar a policia para funcionar de verdade e não só noverão... foram contratados muitos policiais, mas não colocaram para trabalhar... elesficam todos nas cabaninhas... na rua não se vê... (Guarapari)O grande problema da violencia, para mim, ainda é a educação que se dá dentro decasa... as familias precisam se responsabilizar por seus filhos... e eu acho queprecisava investir mais na educação, precisava oferecer mais possibilidades dentrodas escolas para poder prender as crianças e os jovens mais tempo lá ... (Colatina) 29
  30. 30. Segurança Pública - Particularidades Domingos Martins  A população está atemorizada com a frequente presença de policiais ostensivamente armados em vigilancia a presos que chegam ao municipio para internação no hospital local.Textuais:O 3º andar do nosso único hospital está reservado para Grande Vitória. Issocomeçou há três meses. Isso é um absurdo! A gente não tem nem um hospitaldireito e esse ainda piora. O que é pior é que eles ficam trazendo os presos deViana para cá. (Domingos Martins) 30
  31. 31. Segurança Pública - ParticularidadesPresidente Kennedy, Castelo, Alegre, Conceição da Barra, Barra de SãoFrancisco e Aracruz Frente à expansão do tráfico e consumo de drogas, a ação da policia éineficiente.Santa Maria de Jetibá Queixas - necessidade de aumento no efetivo local; Destacam - a grande incidencia de casos de alcoolismo ocasionandoocorrencias frequentes de violencia, inclusive doméstica. 31

×