Perus
zona Norte
Quem conhece a cidade, transforma a cidade todos os
dias, toda hora. E Perus é um grande exemplo disso,
c...
Perus já foi sinônimo, na história
recente, de um bairro esque-
cido por todos e de qualidade de
vida ruim. Seu isolamento...
O impacto das ações
de Police Neto no
seu distrito
Ao longo de seus dois mandatos
como vereador, José Police Neto
(PSD), q...
Transformar cidadãos comuns
em agentes do seu próprio
destino. É assim que está sendo
construído o futuro de Perus. Esta
á...
Dados estatísticos de PERUS
População total 80.187 habitantes
Densidade
demográfica
3.355 habitantes/ km2
Área geográfica ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cmsp cadernos perus-afweb_8-8-2012

519 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
519
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
108
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cmsp cadernos perus-afweb_8-8-2012

  1. 1. Perus zona Norte Quem conhece a cidade, transforma a cidade todos os dias, toda hora. E Perus é um grande exemplo disso, com seu Plano de Bairro e o esforço permanente dos habitantes em fazer de seu lugar um verdadeiro Bairro Vivo. É Perus com a nossa cara. É São Paulo com a nossa cara! Saiba mais sobre os BairrosVivos de SP em:www.policeneto.com.br
  2. 2. Perus já foi sinônimo, na história recente, de um bairro esque- cido por todos e de qualidade de vida ruim. Seu isolamento geográ- fico, a distância do centro de São Paulo, e a consequente dificuldade de acesso deixaram o local caren- te de infraestrutura básica. Famílias ocuparam irregularmente a região – que é uma macrozona de prote- ção ambiental – em busca de mo- radia barata. Mas a água, o sanea- mento, o asfalto e a energia nunca foram suficientes para atender esta população. Soma-se a isso o trans- porte público ineficiente e a falta de equipamentos de saúde e mé- dicos. Para completar, o local ficou marcado por ser um dos cenários da ditadura militar: foi descoberta uma vala comum no cemitério do bairro em que eram enterrados os presos políticos mortos neste perí- odo triste da história. Muitos desses problemas ainda persistem, mas, pouco a pouco, a realidade do bairro está melhoran- do. Grande parte deste avanço se deve ao empenho e dedicação do vereador José Police Neto (PSD), que desde o começo dos anos Uma das ruas da comunidade Recanto dos Humildes 2000 adotou o bairro e tem traba- lhado politicamente para conseguir verbas que estão transformando a região. A favela do Recanto dos Humildes foi urbanizada e, agora, é a vez do Bamburral canalizar seus córregos, ganhar áreas de lazer, asfalto e iluminação. Além disso, es- tão sendo construídos ali 234 novos apartamentos, com 50 m2 cada. O intuito é retirar os moradores desta favela, que fica ao lado do antigo aterro Bandeirantes, e dar moradia digna a todos. A extinção do aterro contou com o apoio do vereador. O pesadelo das enchentes tam- bém está prestes a acabar. O pro- blema será resolvido com a cons- trução de um parque linear ao longo do Ribeirão Perus. Um lago de 400 mil m2 vai reter a água que antes provocava as enchentes. Em volta dele haverá uma área verde com equipamentos públicos de la- zer como ciclovia, trilhas para ca- minhada, playground e quadra po- liesportiva. Será aberta este ano a licitação para escolher a empresa que fará a obra. Apresentação O renascimento de Perus Nosso bairro de Perus, que fica na região noroeste de São Paulo, começou a ser habitado em 1867. Os primeiros moradores chegaram para trabalhar na esta- ção Perus, da linha férrea E.F San- tos-Jundiaí, e depois em 1924 na Fábrica da Companhia de Cimento Portland Perus, instalada na região. Períododeintensaindustrializa- ção de São Paulo, a fábrica forne- cia o cimento que seria a base para grandes construções da metrópo- le.Por conta disso,ela foi o suporte econômico e de desenvolvimento de Perus por muitos anos. Mas o que foi o ganha-pão dos morado- res da região trouxe, ao mesmo tempo, diversos problemas para o bairro. A poeira produzida pela fabricação do cimento ficava sus- pensa no ar e deixava tudo cinza: árvores, plantas e os telhados das casas. A poluição causou danos ambientais e de saúde, como cân- cer e doenças respiratórias. Mes- mo após o fechamento da fábrica, em 1987, os trabalhadores conti- nuaram morando no bairro, assim como as gerações futuras dessas famílias. Industrialização Transformar a cidade, fazer de São Paulo um melhor lugar pra se viver. E todos nós sabemos de uma coisa: essa mudança só é possível se nascer do lugar em que as pessoas realmente vivem: os bairros, os distritos da nossa metrópole. Nesse livrinho você verá como em Perus as ideias e as práticas de um Bairro Vivo vêm mudando a vida de quem mora lá. Transformação que surge do co- nhecimento da região, de suas pra- ças e ruas, de seus córregos e par- ques, do que existe e do que falta, do que foi feito e de tudo o que ain- da precisa e pode ser feito. Conhe- cimento do passado, do presente e do futuro. Bairro Vivo.
  3. 3. O impacto das ações de Police Neto no seu distrito Ao longo de seus dois mandatos como vereador, José Police Neto (PSD), que atualmente é também presidente da Câmara Municipal de São Paulo, criou diversos pro- jetos que se transformaram em lei e que beneficiam a população de toda a cidade de São Paulo.Veja, no mapa abaixo, qual o impacto delas no distrito em que você mora. você e s t á a q u i URBANIZAÇÃO RECANTO DOS HUMILDES O Recanto dos Humildes já foi uma fa- vela. Hoje não é mais. O bairro passou por um grande processo de urbani- zação e a etapa final foi a entrega de 1.800 títulos de posse às famílias dessa comunidade. Quando o projeto de Poli- ce Neto que estabelece a regularização fundiária de interesse social for aprova- do, muitas outras pessoas poderão virar proprietárias, de fato, do espaço irregu- lar em que moram hoje. 7 PARQUE LINEAR O Parque Linear, que será construído ao longo do Ribeirão Perus, para dar fim às enchentes da região, é uma das obras que constam do Plano de Bairro de Perus. O processo de licitação para a sua construção deve ocorrer ainda este ano. 8 2 PLANO DE BAIRRO Police Neto foi o mentor do primeiro Plano e Bairro da cidade de São Paulo. Ele foi feito em Perus com a participação ativa da comu- nidade local. Algumas das obras traçadas no plano já começaram a ser executadas, como a construção do terminal de ônibus no centro do distrito, que vai ligar a linha de trens aos ônibus do bairro. INDICADORES DE DESEMPENHO Police é o autor da lei que criou os indicadores de de- sempenho, que avaliam a qualidade do serviço públi- co da cidade de São Paulo. O morador de Perus, por exemplo, pode entrar no site da Prefeitura e saber qual foi o desempenho do serviço de educação do seu bair- ro e se ele está melhor ou pior que os outros. Para aces- sar os dados é só entrar no site da Prefeitura, depois na página da secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão e, em seguida, no link Indicadores. 5 CRÉDITO DE CARBONO NO EXTINTO ATERRO BANDEIRANTES Graças ao empenho de Police Neto, o dinheiro arreca- dado com a venda em leilão dos créditos de carbono gerados com a transformação do lixo do antigo aterro Bandeirantes em energia pode ser direcionado a ben- feitorias no bairro. Uma delas foi a contratação de uma equipe para realizar o Plano de Bairro de Perus, que junto com a comunidade colocou no papel tudo o que a região necessita em serviços e infraestrutura para os próximos 20 anos. 6 LEI DO ALVARÁ CONDICIONADO A lei do alvará condicionado veio para ajudar os pequenos comerciantes. Quem ainda não tem alvará de funcionamento agora pode abrir suas portas e funcionar enquanto providencia os documentos no prazo máximo de quatro anos. 3 REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA/ BAIRRO DO BAMBURRAL O projeto de lei de Police Neto que re- gulamenta a regularização fundiária de interesse social, assim que virar lei, vai beneficiar quem mora em loteamen- tos grilados, clandestinos, irregulares e em favelas, processo semelhante ao que ocorre hoje no bairro do Bambur- ral. A favela está sendo urbanizada e 234 famílias que moravam em área de risco foram retiradas de lá e vão morar em  apartamentos. Cada família terá o título de posse de sua propriedade. 4 TELECENTROS Desde 2009, o acesso gratuito à internet tem crescido em São Paulo graças à lei que instituiu a política municipal de inclusão digital, de auto- ria de Police Neto. Ela possibilita que as empre- sas de Tecnologia da Informação (TI) destinem parte do ISS ao Fundo Municipal de Inclusão Digital, para custear os telecentros existentes e criar novos em comunidades carentes. 1 15 1 7 8 8 3 1 4 6 6 2 1
  4. 4. Transformar cidadãos comuns em agentes do seu próprio destino. É assim que está sendo construído o futuro de Perus. Esta área que fica no extremo noroeste de São Paulo foi escolhida para uma experiência inédita: a criação do primeiro plano de bairro da cidade. E o mais interessante neste pro- cesso de planejamento foi a parti- cipação ativa da população local. As decisões sobre as prioridades do bairro para os próximos 20 anos não foram impostas por uma pessoa ou por um órgão alheio ao cotidiano da comunidade. Foram tomadas pelos próprios morado- res. Ao participar intensamente da discussão do plano, os habitantes de Perus sentiram-se comprometi- dos com a construção do que está por vir. Mais donos do seu espaço e, portanto, engajados em cobrar e acompanhar a realização do que está planejado. O vereador José Police Neto (PSD), atual presidente da Câmara Municipal de São Paulo, foi quem conseguiu a verba – proveniente da venda de créditos de carbono do extinto aterro Bandeirantes – para contratar uma equipe para co- ordenar todo o processo e formular no plenário da Câmara ainda este ano. O que o vereador fez foi nada mais do que por em prática o que prevê o Plano Diretor do Municí- pio de São Paulo, lei que exige a divisão da cidade em bairros e o planejamento local dos mesmos. O futuro de Perus já está traça- do. E foi escolhido pela maioria da população. Cabe agora aos mora- dores continuarem unidos e articu- lados para cobrar a realização do que está planejado. E transformar, juntos, o sonho em realidade. as prioridades futuras para o bair- ro e, o mais importante, o quanto cada uma delas vai custar. Foram três anos de pesquisa e cerca de mil horas de assembleias com os moradores para levantar as demandas. A subprefeitura foi quem contratou o Plano de Bairro e acompanhou todo o processo. A metodologia usada na realiza- ção do levantamento está no livro “Plano de Bairro – no limite do seu bairroumaexperiênciasemlimites”, organizado pelo vereador Police Neto e escrito pelos urbanistas Eli- sabeth Carvalho de Oliveira Salgado e Francisco Guilherme de Almeida Salgado, com orientação do profes- sor e urbanista Cândido Malta. E o resultado deste trabalho – que mostra em detalhes o que cada pedacinho deste bairro preci- sa para se tornar um lugar com alta qualidade de vida para se morar – virou um projeto de lei. Ele deve ser aprovado em primeira votação O que os moradores querem? Acomunidade de Perus elegeu como ponto número um do ranking de prioridades do plano de bairro a construção de um hos- pital, pois não há nenhum na re- gião. Segundo o levantamento, ele precisaria ter 250 leitos para aten- der à população atual e a futura. Entre as diretrizes gerais que irão beneficiar o bairro está a criação de um anel viário que vai circun- dar a área urbanizada de Perus e a implantação progressiva de um novo centro urbano no entorno de uma nova estação da CPTM, jun- to ao cruzamento da linha de trem com o Rodoanel. O futuro do distrito de PERUS O futuro de Perus está sendo construído por seus próprios moradores Transformar a cidade a partir de quem conhece a cidade. Esse é o grande desa- fio de quem vive em São Paulo, uma grande metrópole, habitada por mais de 11 milhões de pessoas. Cidade pensada e administrada desde há muito de cima para baixo. Mas São Paulo não é só isso. É também um conjunto de comunidades, onde vive quem conhece, e muito bem, a megacidade: seus habitantes. Essa é a proposta que transparece nestes cadernos, nestes retratos dos Bairros Vivos de São Paulo: alguns de seus problemas e muitas de suas soluções. Que passam pelas leis produzidas e votadas pela Câmara Mu- nicipal, mas que sempre nascem do conhe- cimento que os habitantes de São Paulo têm do seu bairro. Leis como a que trata do uso da propriedade e de seu principal fundamen- to, a função social. Ou a lei que permite uma organização maior das atividades produtivas, através do Alvará Condicionado. Ou a que tornou permanentes os Telecentros, fonte de informação e conhecimento, base do proces- so de inclusão moderna, digital. E é no bairro que essas leis adquirem vida. Bairro Vivo. Sou e quero continuar sendo um agente a serviço dos habitantes de cada bairro, para que, juntos, possamos transformar para me- lhor o espaço em que as pessoas moram e convivem. Contem comigo sempre: um par- ceiro para ajudá-los nessa empreitada. José Police Neto Quem conhece a cidade, transforma a cidade
  5. 5. Dados estatísticos de PERUS População total 80.187 habitantes Densidade demográfica 3.355 habitantes/ km2 Área geográfica total 23,701 km2 Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) 0,771 (81º lugar entre os 96 distritos da capital) Telefones úteis no distrito de Perus Pronto Socorro (11) 3917-1242 Ama Especialidades (11) 3915-6001 UBS / AMA Perus (11) 3917-0707 UBS Recanto dos Humildes (11) 3917-5870 Ambulatório de saúde mental CasaViva (11) 3917-1031 Telecentro CEU Perus (11) 3915-8710 Telecentro / Biblioteca Infanto-Juvenil Padre José de Anchieta (11) 3917-0751 Subprefeitura (11) 3396-8600 GCM (11) 3919-2584 46º Distrito Policial (11) 3916-0732 1ª Cia do 49º Batalhão da PM (11) 3915-6471 serviços Acidentes de trânsito................................................156 Ambulância................................................................192 Auxílio à lista..............................................................102 Bombeiros..................................................................193 CET.......................................................................... 1188 Guarda civil metropolitana ..........................3396-5830 Correios..................................................0800 725 7282 Defesa civil ................................................................199 Delegacia de defesa da mulher..................2742-1701 Delegacia do idoso.......................................3237-0666 Disque-denúncia.........................0800 156 315 ou 181 Disque saúde.............................................................136 Hora certa..................................................................130 Informações de trânsito............................................156 Ouvidoria da câmara.............................0800 322 6272 Ouvidoria do município..........................0800 175 717 Polícia civil .................................................................147 Polícia militar .............................................................190 Prefeitura....................................................................156 Previsão do tempo....................................................132 Procon ........................................................................151 PSIU ...................................................156 ou 3101-3737 Receita federal...........................................................146 Vigilância sanitária........................................3397-8278 AES Eletropaulo ...................................0800 72 72 196 Sabesp........................................................................195 Itinerários de ônibus.................................................156 Metrô .......................................................0800 770 7722 CPTM.......................................................0800 055 0121 Telefones úteis em SP Mande suas sugestões e reclamações, participe!Expediente Nome: Tel: End: Sugestões fonte: Censo IBGE, 2010. Contratação16.174.681/0001-44 Jornalistas | Regina Terraz (mtb 50144/SP) André Vargas Camila Belotti Danilo Rodrigues Marianna Sanfelicio Fotografia | Maurício Maranhão Ricardo Bakker Design editorial | Daniela N. Secondo Design on-line| Mariel Meira Participe do nosso mandato e ajude a construir uma cidade mais justa Escritório político Edifício Praça da Bandeira Rua Santo Antônio, 184 - 18º - sala 181 CEP 01314-000 - São Paulo - SP site: www.policeneto.com.br e-mail: policeneto@camara.sp.gov.br • /josepoliceneto • /policeneto

×