DIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA

1.835 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.835
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
868
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • MAIOR DESAFIO PARA O PROFESSOR: TER O TEXTO (ORAL OU ESCRITO) COMO OBJETO DE ESTUDO CONTEMPLANDO OS EIXOS DURANTE A SEMANA, GARANTINDO OS DIREITOS DE APRENDIZAGEM, DENTRO DE UMA PERSPECTIVA DE INCLUIR E ATENDER A TODOS. ESTUDANDO E SE QUALIFICANDO PARA ISSO.
  • Escrever as respostas na folha para entrega. ATIVIDADE DE SALA
  • TODOS OS EIXOS TÊM O TEXTO COMO OBJETO DE ESTUDO
  • EIXOS LIGADOS PARA LEVAR O ALUNO A PLENA ALFABETIZAZAÇÃO (LER E ESCREVER COM AUTONOMIA)
  • A construção da aprendizagem a partir da interação e das trocas em um ambiente potencializador de superações. A dinâmica da aprendizagem se dá através de interações mútuas, nas quais educandos e professores estabelecem relações sociais e afetivas. Na sala de aula inclusiva, essas relações se orientam para promover e efetivar a aprendizagem formal.
  • Interação que cada pessoa estabelece com cada ambiente, a criança tem a representação real da fala/conversa com o grupo (nível de desenvolvimento real) , porém é o professor que vai mediar, estabelecer e ajudar o aluno a se colocar como ouvinte, falante ou ouvinte no grupo. (Nível de desenvolvimento potencial).
  • EM Inglês não existe a palavra alfabetização, somente letramento.
  • ALFABETIZAR EM CONTATO COM VÁRIOS GÊNEROS TEXTUAIS, DENTRO DE SITUAÇÕES SIGNIFICATIVAS E ATIVIDADES BEM PLANEJADAS.
  • DIREITOS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA

    1. 1. PRÁTICA TEORIA PRÁTICA
    2. 2. 1. ENTREGA DE UMA ROTINA/ORGANIZAÇÃO SEMANAL DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA ANÁLISE E ESTUDO. 2. SEPARAR OS GRUPOS POR EIXOS DE L.P. 3. RESPONDER AS QUESTÕES COM O GRUPO 4. EXPOSIÇÃO ORAL DAS RESPOSTAS POR GRUPO
    3. 3. 1. Ao planejar sua rotina, a professora considerou os Direitos de Aprendizagem. Com base no eixo de Língua Portuguesa grife em quais momentos os direitos de aprendizagem foram contemplados. Grupo 1: ORALIDADE Grupo 2: LEITURA Grupo 3: PRODUÇÃO DE TEXTOS ESCRITOS Grupo 4: ANÁLISE LINGUÍSTICA 1 Grupo 5: ANÁLISE LINGUÍSTICA 2
    4. 4. 2. Como a professora contemplou os eixos de Língua Portuguesa?
    5. 5. “Ao tratarmos da necessidade de consolidação da alfabetização, procuramos pensar em sua definição e nas relações que se estabelecem entre a apropriação do SEA pela criança e os eixos de leitura e produção de textos. Inicialmente trazemos para a discussão a necessidade de mantermos o equilíbrio necessário entre os processos de alfabetização e letramento”. (Ano 2 unidade 2 – Rotinas de alfabetização na perspectiva do letramento: A organização do processo de ensino aprendizagem) Magda do Carmo Silva Cruz; Rosa Maria Manzoni e Adriana M. P. da Silva.
    6. 6. 3. Como a professora se preocupou em gerir o seu tempo pedagógico?
    7. 7. A organização do tempo pedagógico garante que cada eixo de ensino seja contemplado, sendo importante ao professor refletir sobre o que ensina, por que ensina e que tempo (etapa e duração) precisa para o que ensina. (Ano 2 unidade 2 – Rotinas de alfabetização na perspectiva do letramento: A organização do processo de ensino aprendizagem) Magda do Carmo Silva Cruz; Rosa Maria Manzoni e Adriana M. P. da Silva.
    8. 8. 4. Qual foi a estratégia que a professora utilizou para ensinar os conteúdos para a classe de modo a atender todos os alunos conforme suas necessidades?
    9. 9. Planejou agrupamentos diversificados e intervenções dirigidas para atender a todos.
    10. 10. CONHECER OS ALUNOS Segundo Silva (2008, p. 53): “Para o agrupamento dos alunos, é preciso considerar as diferenças das aquisições de conhecimentos e experiências dos alunos com a língua escrita. Essas diferenças, comuns em todas as salas de aula, indicarão para o professor quais atividades podem ser realizadas por todos os alunos ao mesmo tempo, pois envolvem habilidades que todos dominam, e quais precisam ser realizadas por meio de orientações específicas para grupos diferenciados.”
    11. 11. GARANTIR O ATENDIMENTO AOS ALUNOS NÃO ALFABETIZADOS É preciso, no entanto, termos cuidado para não rotular esses alunos e estigmatizar o atendimento que recebem. Esse atendimento precisa ser compreendido, em uma perspectiva inclusiva, como um momento ampliado de aprendizagem, em espaços e em tempos distintos dos da sala de aula, com o objetivo de promoção das aprendizagens ainda não realizadas, para que as crianças continuem sua trajetória escolar com sucesso.
    12. 12. 5. Podemos observar a teoria sócio-interacionista nesta rotina?
    13. 13. A professora pensou na qualidade das interações, sempre se preocupando em direcioná-las para: aluno x aluno, professor x aluno e aluno x objeto na realização das atividades, supervisionando as mesmas.
    14. 14. ZONA DE DESENVOLVIMENTO PROXIMAL: conceito desenvolvido pelo psicólogo bielo- russo Lev S. Vygotsky (1896-1934) que se refere à distância entre o nível de desenvolvimento real (representado pelo que a criança consegue fazer de forma independente) e o nível de desenvolvimento potencial (relativo ao que a criança consegue fazer com a ajuda de um adulto ou de outro parceiro mais experiente)
    15. 15. Como observa Penin: “mais importante do que a estratégia de distribuição dos alunos para o trabalho é a modalidade e/ou qualidade da interação adotada, proporcionadora ou não de desenvolvimento” (1997, p. 162).
    16. 16. 6. A professora apresentou a perspectiva do letramento em sua prática. Em quais momentos a professora se preocupou em alfabetizar letrando?
    17. 17. A organização do trabalho pedagógico/rotina se reflete na organização da sala de aula, ou seja, no ensino e na aprendizagem na perspectiva do letramento. Para organizar propostas de ensino aprendizagem que contribuam para a apropriação do SEA na perspectiva do letramento é necessário: 1. Auxiliar a criança por meio da reflexão sobre as características dos diferentes textos que circulam ao seu redor (estilos e finalidades). 2. Ajudá-la a apropriar-se do sistema de escrita com autonomia.
    18. 18. COMO OLHAR PARA A NOSSA ROTINA DE MODO QUE POSSAMOS ATINGIR TODOS OS DIREITOS DE APRENDIZAGEM ATENDENDO A NECESSIDADE DE TODOS OS NOSSOS ALUNOS?
    19. 19.  AGENDAMENTO DAS VISITAS:  De preferência, aula de Língua Portuguesa;  Conteúdo: Produção de texto;  Combinar o horário com a Orientadora
    20. 20. Trazer para o próximo encontro (quarta-feira dia 21) uma produção de texto atual de algum aluno.
    21. 21. UNIDADE 2 | ANO 2 – Rotinas de alfabetização na perspectiva do letramento: A organização do processo de ensino aprendizagem. (Magda do Carmo Silva Cruz; Rosa Maria Manzoni e Adriana M. P. da Silva). UNIDADE 7 | ANO 2 - A heterogeneidade em sala de aula e os direitos de aprendizagem no ciclo de alfabetização. (Alexsandro da Silva, Ana Gabriela de Souza Seal).
    22. 22. Organização Orientadoras de Estudos 3º anos: • Andressa de Souza • Sandra Albuquerque Torres • Yoná Ramires Ferreira

    ×