JESUS: O FILHO  MUITO AMADO DO PAI CELESTE
Então, veio Jesus da Galileia ao Jordão ter com João, para ser baptizado por ele. (Mt, 3,13)
Jesus, não é um pecador, mas insere-se na fila dos pecadores e aguarda a sua vez para ser baptizado por João. É assim que ...
14João opunha-se, dizendo: «Eu é que tenho necessidade de ser baptizado por ti, e Tu vens a mim?» 15Jesus, porém, responde...
Jesus é humilde, quer precisar dos outros. Sozinho não pode  cumprir a vontade do Pai,  convida a João para O ajudar: «con...
A Vontade do Pai é congregar os filhos dispersos. Por isso, Jesus chama a colaborar. Precisou de João Baptista, dos Apósto...
Jesus não se apresenta como os poderosos da terra, como um rei que impõe uma nova ordem.  Não tem exército, nem frequenta ...
Jesus apresenta-se como homem, junto com os pecadores. E assim que os Céus se abriram, o Espírito Santo desceu, o Pai falo...
Jesus escolheu o caminho da humildade. A sua maneira de agir entra em choque com a nossa. Ele não se impõe com a força, re...
Ele quis ser simplesmente humano. Um homem humilde, mas que revela algo  de absolutamente extraordinário: «Tu és o Meu Fil...
As tentações no deserto querem negar a Sua identidade espiritual, mas Jesus afirma-a continuamente.  Ele é o Filho amado d...
A Sua identidade de Filho Amado  revela a Sua missão: Jesus veio para que cada ser humano se torne Filho amado do Pai Cele...
Toda a vida de Jesus foi uma afirmação continua da Sua identidade de Filho amado.  Por isso Ele foi louvado e acolhido, co...
Ele vive em profunda comunhão com o Pai:  «Eu e o Pai somos um», sabe que nunca  está sozinho, pois é o Filho predilecto d...
Como Jesus, também nós somos chamados a afirmar continuamente a nossa identidade de filho amados, pois vivemos neste mundo...
Obrigado Pai  Porque, em Jesus,  me chamaste “filho amado”  e me acolheste com uma festa. Ajuda-me a nunca perder a minha ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Baptismo E Missao De Jesus

829 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
829
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Baptismo E Missao De Jesus

  1. 1. JESUS: O FILHO MUITO AMADO DO PAI CELESTE
  2. 2. Então, veio Jesus da Galileia ao Jordão ter com João, para ser baptizado por ele. (Mt, 3,13)
  3. 3. Jesus, não é um pecador, mas insere-se na fila dos pecadores e aguarda a sua vez para ser baptizado por João. É assim que Ele inicia o Seu ministério público. Apresenta-se ao mundo revestido de humildade em profunda solidariedade para com a humanidade pecadora, que Ele veio salvar.
  4. 4. 14João opunha-se, dizendo: «Eu é que tenho necessidade de ser baptizado por ti, e Tu vens a mim?» 15Jesus, porém, respondeu-lhe: «Deixa por agora. Convém que cumpramos assim toda a justiça.» João, então, concordou. (Mt 3,14-15 )
  5. 5. Jesus é humilde, quer precisar dos outros. Sozinho não pode cumprir a vontade do Pai, convida a João para O ajudar: «convêm que cumpramos». São ambos, juntos, a cumprir a vontade do Pai.
  6. 6. A Vontade do Pai é congregar os filhos dispersos. Por isso, Jesus chama a colaborar. Precisou de João Baptista, dos Apóstolos … e continua a precisar de nós. Sem a nossa adesão livre não se realiza a vontade do Pai. A salvação é dom de Deus, mas é sempre adesão pessoal ao Seu Amor. É uma relação, um acto comunitário.
  7. 7. Jesus não se apresenta como os poderosos da terra, como um rei que impõe uma nova ordem. Não tem exército, nem frequenta os hambientes do poder.
  8. 8. Jesus apresenta-se como homem, junto com os pecadores. E assim que os Céus se abriram, o Espírito Santo desceu, o Pai falou: começou uma vida nova, a vida de filhos de Deus amados.
  9. 9. Jesus escolheu o caminho da humildade. A sua maneira de agir entra em choque com a nossa. Ele não se impõe com a força, renuncia ao poder, nem procura o sucesso ou a popularidade. Segue o caminho do escondido, da pobreza, da pequenez, da fragilidade.
  10. 10. Ele quis ser simplesmente humano. Um homem humilde, mas que revela algo de absolutamente extraordinário: «Tu és o Meu Filho muito amado». Ele existe em relação amorosa com o Pai, pelo Espírito Santo.
  11. 11. As tentações no deserto querem negar a Sua identidade espiritual, mas Jesus afirma-a continuamente. Ele é o Filho amado do Pai, n’Ele repousa o Espírito Santo.
  12. 12. A Sua identidade de Filho Amado revela a Sua missão: Jesus veio para que cada ser humano se torne Filho amado do Pai Celeste.
  13. 13. Toda a vida de Jesus foi uma afirmação continua da Sua identidade de Filho amado. Por isso Ele foi louvado e acolhido, como também, desprezado e rejeitado.
  14. 14. Ele vive em profunda comunhão com o Pai: «Eu e o Pai somos um», sabe que nunca está sozinho, pois é o Filho predilecto do Pai.
  15. 15. Como Jesus, também nós somos chamados a afirmar continuamente a nossa identidade de filho amados, pois vivemos neste mundo, mas não lhe pertencemos, pois os nossos nomes são escritos no Céu.
  16. 16. Obrigado Pai Porque, em Jesus, me chamaste “filho amado” e me acolheste com uma festa. Ajuda-me a nunca perder a minha dignidade de filho amado, nem permitir que as dificuldades da vida a obscureçam. Quero crescer como “filho amado” e avançar na vida seguro do Teu amor e responder-lhe generosamente.   Obrigado Pai porque SER teu filho amado é a pérola mais preciosa que encontrei no campo da minha vida.

×