Teleconferência de Resultados4T10
2/27 
Relações com Investidores | 4T10 | 
Sumário 
BRGAAPDestaquesde2010 
Pág. 4Destaquesde2010-Empresas 
Pág. 5MargemFina...
BR GAAP
Relações com Investidores | 4T10 | 4/27 
Destaques de 2010 
Os principais indicadores apresentaram melhora no período... 
...
Relações com Investidores | 4T10 | 5/27 
Destaques de 2010 - Empresas 
... com destaque para os resultados do segmento de ...
Relações com Investidores | 4T10 | 6/27 
Margem Financeira 
...resultante da contribuição de todos os negócios: Crédito Co...
Relações com Investidores | 4T10 | 7/27 
Carteira de Crédito 
A carteira de empresas 
apresentou crescimento 
de 9,1% no 4...
Relações com Investidores | 4T10 | 8/27 
Perfil da Carteira de Crédito - Empresas 
...evoluindo de forma diversificada tan...
Relações com Investidores | 4T10 | 9/27 
Provisão Extraordinária 
Movimento anticíclico: padrão ainda mais conservador de ...
Relações com Investidores | 4T10 | 10/27 
AA-A 
67,2% 
B 
23,8% 
C 
6,3% 
D-E 
0,9% 
F-H 
1,7% 
Qualidade da Carteira de C...
11/27 
Relações com Investidores | 4T10 | Non-Performing Loans 
... atingindo um excelente patamar de cobertura sobre venc...
Relações com Investidores | 4T10 | 12/27 
Carteira de Crédito Consignado 
Impacto das despesas do negócio de Varejo reduzi...
13/27 
Relações com Investidores | 4T10 | 
Funding 
As captações continuam crescendo com qualidade e... Depósitos Totais 
...
14/27 
Relações com Investidores | 4T10 | Prazo das Captações vs. Crédito 
... apresentando um gappositivo de 3 meses entr...
Relações com Investidores | 4T10 | 15/27 
Basiléia 
O Índice da Basiléia manteve-se em níveis confortáveis. 
Dívida Subord...
IFRS
Relações com Investidores | 4T10 | 17/27 
Destaques de 2010 
Os principais indicadores refletem, mais uma vez, o resultado...
18/27 
Relações com Investidores | 4T10 | 
IFRS –Principais Mudanças 
Efeitos das novas normas contábeis sobre os principa...
19/27 
Relações com Investidores | 4T10 | 
LucroLíquido 
Varejo 
Receitasdecontratoscedidoscomcoobrigaçãopassamaserreconhe...
Relações com Investidores | 4T10 | 20/27 
R$ milhares 
2010 2009 
Resultado da intermediação financeira - BR GAAP 422.751 ...
Relações com Investidores | 4T10 | 21/27 
Receitas de Tarifas e Comissões 
Passam a incorporar, na sua maioria, o cálculo ...
Relações com Investidores | 4T10 | 22/27 
Impairment 
O PINE estabeleceu política de Impairment baseada no histórico de in...
OutrosDestaques
24/27 
Relações com Investidores | 4T10 | ParceriaDEG e PINE 
Assinatura de acordo de subscrição com o banco de fomento al...
25/27 
Relações com Investidores | 4T10 | Projeções 2010 
Um período de forte crescimento, de baixos índices de inadimplên...
26/27 
Relações com Investidores | 4T10 | 
Guidance2011 –BR GAAP 
O PINE está preparado para capturar o crescimentoeconômi...
27/27 
Relações com Investidores | 4T10 | 
Asafirmaçõescontidasnestedocumentorelacionadasaperspectivassobreosnegócios,proj...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Teleconferência de Resultados 4T10

107 visualizações

Publicada em

Teleconferência de Resultados 4T10

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
107
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teleconferência de Resultados 4T10

  1. 1. Teleconferência de Resultados4T10
  2. 2. 2/27 Relações com Investidores | 4T10 | Sumário BRGAAPDestaquesde2010 Pág. 4Destaquesde2010-Empresas Pág. 5MargemFinanceira Pág. 6CarteiradeCrédito Pág. 7PerfildaCarteiradeCrédito Pág. 8CarteiradeCréditoConsignado Pág. 9ProvisãoExtraordinária Pág. 10QualidadedaCarteiradeCrédito Pág. 11NonPerformingLoans Pág. 12Captação Pág. 13PrazodasCaptaçõesvs.Crédito Pág. 14Basiléia Pág. 15 IFRSDestaquesde2010 Pág. 17IFRS–PrincipaisMudanças Pág. 18LucroLíquido Pág. 19MargemFinanceira Pág. 20ReceitasdeTarifaseComissões Pág. 21Impairment Pág. 22 Destaques
  3. 3. BR GAAP
  4. 4. Relações com Investidores | 4T10 | 4/27 Destaques de 2010 Os principais indicadores apresentaram melhora no período... 10,3% 14,0% 2009 2010 ROAE 3,7 p.p. 34,6% 33,9% 2009 2010 Índice de Eficiência -0,7 p.p. 85,1 118,3 2009 2010 Lucro Líquido (R$ Milhões) 39,0% 141,2 196,4 2009 2010 Reultado Operacional (R$ Milhões) 39,1% 4.118 5.747 Dez-09 Dez-10 Carteira de Crédito Empresas (R$ Milhões) 39,5% 4.531 5.589 Dez-09 Dez-10 Captação Total (R$ Milhões) 23,3%
  5. 5. Relações com Investidores | 4T10 | 5/27 Destaques de 2010 - Empresas ... com destaque para os resultados do segmento de Empresas,... Desempenho consistente do segmento Empresas Relacionamento próximo com empresas dos mais diversos setores, como Açúcar e Álcool, Infraestrutura, Energia Elétrica e Renovável, Construção Civil, entre outros Todos os negócios do segmento de Empresas contribuíram positivamente para o resultado: Crédito Corporativo, Mesa para Clientes e PINE Investimentos Lucro Líquido de R$ 159,3 milhões ROAE de 18,8% Crédito Corporativo 67% Mesa para Clientes 23% Tesouraria 7% PINE Investimentos 3% Abertura das Receitas de Empresas 2010
  6. 6. Relações com Investidores | 4T10 | 6/27 Margem Financeira ...resultante da contribuição de todos os negócios: Crédito Corporativo, Mesa para Clientes e PINE Investimentos. 345,2 422,8 2009 2010 Resultado da Intermediação Financeira - Antes de PDD (R$ milhões) 22,5% 6,7% 6,1% 2009 2010 Margem Financeira Após PDD -0,6 p.p. 295,8 345,3 2009 2010 Resultado da Intermediação Financeira - Após PDD (R$ milhões) 16,7% 7,8% 7,4% 2009 2010 Margem Financeira Antes de PDD -0,4 p.p.
  7. 7. Relações com Investidores | 4T10 | 7/27 Carteira de Crédito A carteira de empresas apresentou crescimento de 9,1% no 4T10, 39,5% em doze meses. Crescimento da carteira de crédito de Empresas, que representa 97% da carteira total. Desenvolvimento positivo da carteira de crédito... 4,264 3,873 3,922 4,113 4,753 4,980 5,208 5,617 6,029 Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 Set-10 Dez-10 Carteira de Crédito Total (R$ Milhões) 2,104 1,767 1,964 2,284 2,703 2,821 2,792 3,251 3,358 85 72 68 87 176 242 455 629 833 276 272 292 350 511 634 842 827 1,022 540 688 708 663 707 745 688 543 520 66 44 36 32 21 19 18 15 13 Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 Set-10 Dez-10 Mix da Carteira de Crédito Empresas (R$ Milhões) Repasses 2770 Trade finance Fiança Repasses BNDES Capital de giro 3.070 2.842 3.068 3.416 4.118 4.462 4.794 5.265 5.747
  8. 8. Relações com Investidores | 4T10 | 8/27 Perfil da Carteira de Crédito - Empresas ...evoluindo de forma diversificada tanto em setores quanto em produtos. Carteira de Crédito por Setor Carteira de Crédito por Região Carteira de Crédito por Produtos Capital de Giro 58,4% Repasses BNDES 14,5% Fiança 17,8% Trade Finance 9,1% Repasses 2770 0,2% Açúcar e Álcool 14% Construção e Engenharia - Infra Estrutura 13% Energia Elétrica e Renovável 10% Agricultura 9% Construção Civil 6% Transportes e Logística 6% Instituição Financeira 5% Processamento de Carne 4% Serviços Especializados 3% Veículos e Peças 3% Farmacêutica e Cosméticos 3% Telecom 3% Comércio Exterior 3% Alimentos Metalurgia 2% Outros 2% 14% Sudeste 70% Sul 11% Nordeste 6% Centro- Oeste 11% Norte 2%
  9. 9. Relações com Investidores | 4T10 | 9/27 Provisão Extraordinária Movimento anticíclico: padrão ainda mais conservador de cobertura da carteira de crédito... No 4T10, o PINE realizou dois movimentos principais na PDD: Reclassificação da carteira de acordo com a resolução 2.682: foram reavaliadas todas as empresas com operações ativas, resultando em uma elevação de rating de 9,5% e um rebaixamento de 7,9%. Constituição de provisão adicional, com o objetivo de atingir um patamar ainda mais confortável de cobertura da carteira total. 94,1% 89,6% 92,8% Dez-09 Set-10 Dez-10 Cobertura da Carteira D-H -1,3 p.p. 3,2 p.p. 2.01% 1.74% 2.45% Dez-09 Set-10 Dez-10 Cobertura da Carteira Total 0,44 p.p. 0,71 p.p.
  10. 10. Relações com Investidores | 4T10 | 10/27 AA-A 67,2% B 23,8% C 6,3% D-E 0,9% F-H 1,7% Qualidade da Carteira de Crédito ...ampliando o conservadorismo e a robustez de balanço e ... Qualidade da Carteira de Crédito – Setembro 2010 Carteira por Níveis de Risco AA-C 97,9% D-H 2,1% Dez-09 AA-C 97,4% D-H 2,6% Dez-10
  11. 11. 11/27 Relações com Investidores | 4T10 | Non-Performing Loans ... atingindo um excelente patamar de cobertura sobre vencidos. Parcelas em Atraso sobre a Carteira Total Considerando-se os contratos e não apenas as parcelas, o índice de NPLpassa a 1,0% e a cobertura da carteira de crédito vencida a mais de 15 dias atingiu 223,2%. 0.8% 0.7% 0.6% 0.5% 0.4% 0.3% 0.2% 0.1% 0.1% 0.1% Acima de 15 diasAcima de 30 diasAcima de 60 diasAcima de 90 diasAcima de 180 diasSetembro de 2010Dezembro de 2010
  12. 12. Relações com Investidores | 4T10 | 12/27 Carteira de Crédito Consignado Impacto das despesas do negócio de Varejo reduzidas para o ano de 2011, decorrente do run-off da carteira. 152,1 73,8 30,9 10,5 Dez-10 Dez-11 Dez-12 Dez-13 Projeção de Run-off da Carteira Cedida com Coobrigação - Varejo (R$ Milhões) 1,029 890 730 594 475 378 286 225 177 Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 Set-10 Dez-10 Carteira de Crédito Consignado (R$ Milhões)
  13. 13. 13/27 Relações com Investidores | 4T10 | Funding As captações continuam crescendo com qualidade e... Depósitos Totais Captações Externas –Agências Multilaterais US$106,0 Milhões A/B Loan (Janeiro, 2011) 525 497 860 1,223 1,572 1,569 1,666 1,683 1,592 625 753 809 828 1,111 1,064 1,110 1,432 1,530 93 85 84 101 102 82 169 199 214 164 186 84 85 206 248 201 224 320 56 32 77 63 39 50 36 46 42 85 72 68 87 176 242 453 626 829 531 601 536 473 472 393 350 361 326 959 832 679 552 440 351 268 208 152 317 282 249 226 230 239 227 200 160 242 141 116 108 75 276 203 194 194 105 104 79 74 77 87 151 166 179 71 71 60 54 53 54 55 52 51 Dez-08Mar-09Jun-09Set-09Dez-09Mar-10Jun-10Set-10Dez-10Mix da Captação (R$ Milhões) Repasses no Exterior (2770) Private PlacementsMercado de CapitaisMultilateraisCessãoTrade FinanceBNDESDepósitos a vistaInterfinanceirosPessoa FísicaPessoa JurídicaInstitucionais5.3904.8904.6554.5533.8753.7013.6563.7725.597
  14. 14. 14/27 Relações com Investidores | 4T10 | Prazo das Captações vs. Crédito ... apresentando um gappositivo de 3 meses entre a carteira de crédito e as captações. (*) Não considera o Patrimônio Líquido R$ milhões Crédito: 15 meses Captações: 18 meses - 2.578 1.675 1.644 434 106 42 1.400 1.420 1.759 580 396 Sem VencimentoAté 3 meses (inclui Caixa) De 3 a 12 mesesDe 1 a 3 anosDe 3 a 5 anosAcima de 5 anosCrédito + CaixaCaptação*
  15. 15. Relações com Investidores | 4T10 | 15/27 Basiléia O Índice da Basiléia manteve-se em níveis confortáveis. Dívida Subordinada Coordenadores Oferta Pública Fevereiro / 2010 US$ 125 Milhões Tier I 13,8% Tier I I 3,6% Basiléia 17,4% Basiléia (%) 861.152 226.139 1.087.291 Patrimônio (R$ Milhares) 18,5% 17,8% 18,7% 16,7% 15,1% 14,4% 14,8% 14,8% 13,8% 0,8% 0,8% 0,6% 0,5% 0,5% 0,5% 3,7% 3,6% 3,6% Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 Set-10 Dez-10 Basiléia Tier II Tier I 19,3% 18,6% 19,3% 17,2% 15,6% 14,9% 18,5% 18,4% 17,4%
  16. 16. IFRS
  17. 17. Relações com Investidores | 4T10 | 17/27 Destaques de 2010 Os principais indicadores refletem, mais uma vez, o resultado da estratégia do PINE. 17,7% 19,9% 2009 2010 ROAE 2,2 p.p. 406,2 457,7 2009 2010 Receitas Totais Empresas (R$ Milhões) 12,7% 423,4 463,2 2009 2010 Resultado da Intermediação Financeira - Antes de PDD (R$ Milhões) 9,4% 132,5 162,1 2009 2010 Lucro Líquido (R$ Milhões) 22,3% 155,5 175,6 2009 2010 Lucro Líquido Empresas (R$ Milhões) 12,9% 422,3 484,2 2009 2010 Receitas Totais (R$ Milhões) 14,7%
  18. 18. 18/27 Relações com Investidores | 4T10 | IFRS –Principais Mudanças Efeitos das novas normas contábeis sobre os principais números do Banco. ImpairmentOPINEestimaaprovisãoparaperdassobrecréditocombasenohistóricodeperda,devalorrecuperáveleoutrascircunstânciasconhecidasporocasiãodaavaliação.TaiscritériosdiferememdeterminadosaspectosdoscritériosadotadossegundooBRGAAPTaxaEfetivadeJurosNoIFRS,todasasreceitasedespesasrelacionadasainstrumentosfinanceirossãoreconhecidasaolongodavigênciadoscontratosnataxaefetivadejurosUmimpactoimportanteéaintegralizaçãodedeterminadasreceitas,anteriormentereconhecidascomoReceitasdePrestaçãodeServiços,comopartedataxaefetivadejurosAccrualdasCarteirasCedidascomCoobrigaçãoNoBRGAAPasreceitasdecessãodecréditocomcoobrigaçãoeramreconhecidasnomomentodacessão,noIFRSessasreceitaspassamaserreconhecidasembaseaccrualaolongodoscontratosImpostodeRendaeContribuiçãoSocialOsajustesdeImpostodeRendaeContribuiçãoSocialdiferidos,calculadossobreosajustesdeIFRS,sãorefletidosnareconciliação
  19. 19. 19/27 Relações com Investidores | 4T10 | LucroLíquido Varejo ReceitasdecontratoscedidoscomcoobrigaçãopassamaserreconhecidasembaseaccrualaolongodoscontratosTarifasbancáriasecomissõesintegralizaçãodedeterminadasreceitas, anteriormentereconhecidascomoReceitasdePrestaçãodeServiços,comopartedataxaefetivadejuros Impairment Provisãoparaperdassobrecréditocombasenohistóricodeperdaedevalorrecuperável IReCSLL IReCSLL,calculadossobreosajustesdeIFRS,sãorefletidosnareconciliação Olucrolíquidocresceu22,3%,influenciadoprincipalmentepelocrescimentodacarteiradecréditoepelascontribuiçõesdaMesaparaClientesedaPINEInvestimentos. R$ milhares20102009Lucro Líquido - BR GAAP 118.270 85.086 Impairment 9.219 (10.670) Diferimento de tarifas bancárias e comissões pelo método de taxa efetiva de juros 18.282 (23.716) Accrual das receitas da carteira cedida com coobrigação 45.503 113.471 Imposto de renda e contribuição social sobre ajustes de IFRS (29.201) (31.634) Lucro Líquido - IFRS 162.073 132.537
  20. 20. Relações com Investidores | 4T10 | 20/27 R$ milhares 2010 2009 Resultado da intermediação financeira - BR GAAP 422.751 345.153 Margem financeira 7,4% 7,8% Segmento Varejo 9.574 29.733 Accrual das receitas da carteira cedida com coobrigação 45.230 107.317 Ajuste da taxa efetiva de juros (35.656) (77.584) Segmento Empresas 30.916 48.494 Ajuste da taxa efetiva de juros 36.685 49.329 Estorno de juros do Impairment (5.769) (835) Total de receitas (-) receitas e despesas de tarifas e comissões - IFRS 463.241 423.380 Margem financeira 7,8% 8,4% Margem financeira após Impairment 6,8% 7,2% Margem Financeira Incorporação de todos os eventos que são derivados da originação de uma operação. Varejo Ajustes de accrual da carteira cedida e da taxa efetiva de juros (comissões a correspondentes bancários, por exemplo) Empresas Ajustes da taxa efetiva de juros (receitas de prestação de serviços relacionadas a operações de crédito, por exemplo) A margem apresentou queda no período, mas manteve-se em patamares bastante positivos. Os principais fatores que influenciaram a margem foram: Crescimento da carteira de crédito Resultado da Mesa para Clientes, que foi positivamente influenciado pelo aumento do número de clientes e do fluxo de operações de hedge para empresas
  21. 21. Relações com Investidores | 4T10 | 21/27 Receitas de Tarifas e Comissões Passam a incorporar, na sua maioria, o cálculo da taxa efetiva de juros. R$ milhares 2010 2009 Receitas de Prestação de Serviços - BR GAAP 61.326 83.106 Reclassificação de Tarifas de Abertura de Contrato (1.519) (2.433) Reclassificação de Outras Operações Relacionadas a Crédito (32.076) (75.976) Receitas de Tarifas e Comissões - IFRS 27.731 4.697 As receitas diretamente relacionadas a operações de crédito, passam a fazer parte do cálculo da Taxa Efetiva de Juros As Receitas de Tarifas e Comissões cresceram 490,4%, influenciadas principalmente pelo crescimento dos resultados da PINE Investimentos.
  22. 22. Relações com Investidores | 4T10 | 22/27 Impairment O PINE estabeleceu política de Impairment baseada no histórico de inadimplência e em critérios conservadores de análise. R$ milhares 2010 2009 PDD 2682 116.082 76.122 Diferenças entre rating D-H (4.304) (7.232) Diferenças entre rating AA-C (9.297) 11.552 Diferenças Varejo (7.386) (10.318) PDD de cessão com coobrigação 6.036 8.713 Impairment 101.131 78.837 Carteira remanescente do Varejo Avaliação massificada Percentual de perda histórica efetiva sobre a carteira total Riscos classificados entre AA e C - Avaliação massificada Percentual de perda histórica efetiva das operações que é aplicado no total da carteira classificada entre AA e C Riscos classificados entre D e H - Avaliação é individual Operações com garantia É calculado o valor justo da garantia, limitado a 100% do saldo de Principal da operação de crédito. Este montante é trazido a valor presente pelo prazo estimado de venda da garantia, descontando todos os eventuais custos vinculados. O valor resultante deste cálculo é descontado do Principal, para, assim, atingir o total do impairment Operações sem garantia Escala de percentuais mínimos de impairment por operação, estabelecido em política interna, de acordo com o tempo de atraso. Em geral, aplicam-se percentuais mais conservadores do que os estabelecidos na política
  23. 23. OutrosDestaques
  24. 24. 24/27 Relações com Investidores | 4T10 | ParceriaDEG e PINE Assinatura de acordo de subscrição com o banco de fomento alemão DEG para investimento no PINE DestaquesdaoperaçãoBraçodoKFWBankengruppe,umdos5maioresbancosdaAlemanhaOaumentodecapitaldoPINEseráoprimeiroinvestimentodoDEGemequitydeumainstituiçãofinanceirabrasileiraODEGirásubscrevernovasaçõespreferenciaisdoPINEpelomenorvalortotalentreR$43,7milhõesouEUR20milhõesSerãoadquiridascercade2.422.480ações,comaumentodecapitalSeoinvestimentotivesseocorridoemdezembro,ovalorpatrimonialporaçãoteriapassadodeR$10,33paraR$10,54aofinalde2010
  25. 25. 25/27 Relações com Investidores | 4T10 | Projeções 2010 Um período de forte crescimento, de baixos índices de inadimplência, de otimismo entre empresários e consumidores. Projetado RealizadoCarteiradeCréditoEmpresas 25% -30% 39,5% PDespesasdePessoaleAdministrativas 5% -10% 10,1% PMargemFinanceira 6% -8% 7,4% PROAE 14% -16% 14,0% P
  26. 26. 26/27 Relações com Investidores | 4T10 | Guidance2011 –BR GAAP O PINE está preparado para capturar o crescimentoeconômicoem2011, mantendo o foco na segurança e narentabilidade. ProjetadoCarteiradeCréditoEmpresas 20% -25% DespesasdePessoaleAdministrativas 5% -10% MargemFinanceira 5,5% -7,5% ROAEEmpresas 17% -20%
  27. 27. 27/27 Relações com Investidores | 4T10 | Asafirmaçõescontidasnestedocumentorelacionadasaperspectivassobreosnegócios,projeçõessobreresultadosoperacionaisefinanceiroseaquelasrelacionadasaperspectivasdecrescimentodoPINEsãomeramenteprojeçõese,comotais,sãobaseadasexclusivamentenasexpectativasdaadministraçãosobreofuturodosnegócios.Essasexpectativasdependem,substancialmente,dascondiçõesdemercado,dodesempenhodaeconomiabrasileiraedosetor(mudançaspolíticaseeconômicas,volatilidadenastaxasdejurosecâmbio,mudançastecnológicas,inflação,desintermediaçãofinanceira,pressõescompetitivassobreprodutosepreçosemudançasnalegislaçãotributária)e,portanto,sujeitasamudançassemavisoprévio. Relações com InvestidoresNorberto Zaiet JuniorCFONira BesslerSuperintendente de Relações com InvestidoresAlejandra HidalgoAnalista de Relações com InvestidoresFone: +55-11-3372-5553 / 5552www.bancopine.com.br/riri@bancopine.com.br

×