Teleconferência 
de Resultados 
2T10
Relações com Investidores | 2T10 2/15 
Sumário 
Destaques do Trimestre Pág. 3 
Resultados Pág. 4 
Carteira de Crédito Pág....
Relações com Investidores | 2T10 3/15 
Destaques do Trimestre 
Um trimestre positivo em termos de resultados e desenvolvim...
Relações com Investidores | 2T10 4/15 
Resultados 
Crescimento consistente dos resultados ao longo dos últimos trimestres ...
Relações com Investidores | 2T10 5/15 
Carteira de Crédito 
Desenvolvimento positivo da carteira de crédito 
5.047 
4.885 ...
Relações com Investidores | 2T10 6/15 
Sudeste 
66% 
Sul 
12% 
Nordeste 
10% 
Centro- 
Oeste 
10% 
Norte 
2% 
Perfil da Ca...
Relações com Investidores | 2T10 7/15 
Qualidade da Carteira de Crédito 
A cobertura da carteira de crédito vencida ficou ...
Relações com Investidores | 2T10 8/15 
Captação 
O Banco PINE mantém fontes diversificadas de captação 
2.354 2.148 
1.462...
Relações com Investidores | 2T10 9/15 
Prazo das Captações vs. Crédito 
No 2T10, o prazo médio das captações foi 18 meses,...
Relações com Investidores | 2T10 10/15 
Basiléia 
O Índice da Basiléia atingiu 18,5%, o que demonstra uma base confortável...
Relações com Investidores | 2T10 11/15 
Estratégia Consistente e Consolidada 
O Banco PINE é um banco de atendimento a emp...
Relações com Investidores | 2T10 12/15 
Elevação dos Ratings pela Fitch 
Desempenho consistente e qualidade da carteira de...
Relações com Investidores | 2T10 13/15 
Reconhecimentos do mercado 
Eventos e Destaques do Período 
O Banco PINE é um dos ...
Relações com Investidores | 2T10 14/15 
O Banco PINE tem o prazer de convidar investidores e analistas para suas reuniões ...
Relações com Investidores | 2T10 15/15 
As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negóci...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Teleconferência de Resultados 2T10

88 visualizações

Publicada em

Teleconferência de Resultados 2T10

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
88
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teleconferência de Resultados 2T10

  1. 1. Teleconferência de Resultados 2T10
  2. 2. Relações com Investidores | 2T10 2/15 Sumário Destaques do Trimestre Pág. 3 Resultados Pág. 4 Carteira de Crédito Pág. 5 Perfil da Carteira de Crédito Pág. 6 Qualidade da Carteira de Crédito Pág. 7 Captação Pág. 8 Prazo das Captações vs. Crédito Pág. 9 Basiléia Pág. 10 Estratégia Consistente e Consolidada Pág. 11 Elevação dos Ratings pela Fitch Pág. 12 Eventos e Destaques do Período Pág. 13 Apimec São Paulo e Rio de Janeiro Pág. 14
  3. 3. Relações com Investidores | 2T10 3/15 Destaques do Trimestre Um trimestre positivo em termos de resultados e desenvolvimento dos negócios Evolução positiva de todos os negócios do Banco: Crédito Corporativo, Mesa para Clientes e PINE Investimentos Estratégia de cross-selling e relacionamento próximo com os clientes: 81% da base de clientes ativos utilizam mais de um produto Adicionamos 102 novos clientes de crédito corporativo no período à nossa base total de, aproximadamente, 950 empresas Qualidade da carteira de crédito: 98,3% das operações classificadas entre AA e C; NPL de 0,7%; cobertura da carteira D-H de 98,8%; cobertura da carteira vencida de 214,7% Forte estrutura de capital: Índice de Basiléia de 18,5%, incluindo a dívida subordinada aprovada como capital nível 2 pelo Banco Central, em junho de 2010
  4. 4. Relações com Investidores | 2T10 4/15 Resultados Crescimento consistente dos resultados ao longo dos últimos trimestres 33.429 19.821 20.070 21.800 22.068 21.148 30.171 35.605 53.250 41.870 43.216 65.776 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 2S08 1S09 2S09 1S10 Lucro Líquido (R$ Milhares) Mesmo durante a crise, o ROAE manteve um patamar mínimo de 10% Aumento de 2,6 p.p. no trimestre Crescimento gradual e consistente dos resultados no período pós-crise Expansão de 18% do lucro líquido no trimestre 17,1% 9,9% 10,1% 11,1% 11,3% 10,7% 15,3% 17,9% 13,2% 10,5% 10,8% 16,3% 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 2S08 1S09 2S09 1S10 ROAE
  5. 5. Relações com Investidores | 2T10 5/15 Carteira de Crédito Desenvolvimento positivo da carteira de crédito 5.047 4.885 4.264 3.873 3.922 4.113 4.753 4.980 5.208 Jun-08 Set-08 Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 Carteira de Crédito Total (R$ Milhões) A carteira de empresas apresentou crescimento de 7,5% no 2T10 e 56,3% em doze meses. Crescimento da carteira de crédito de Empresas, que em junho de 2008 representava 72% do total da carteira e que hoje é responsável por 94% do total. 3.533 3.534 3.070 2.842 3.068 3.416 4.118 4.462 4.794 Jun-08 Set-08 Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 Carteira de Crédito de Empresas (R$ Milhões)
  6. 6. Relações com Investidores | 2T10 6/15 Sudeste 66% Sul 12% Nordeste 10% Centro- Oeste 10% Norte 2% Perfil da Carteira de Crédito - Empresas O Banco PINE atua nos principais setores da economia, com diversidade de produtos e distribuição geográfica próxima à do PIB Carteira de Crédito por Setor Carteira de Crédito por Região Capital de Giro 58% Repasses BNDES 9% Repasses 2770 1% Trade Finance 14% Fiança 18% Carteira de Crédito por Produtos Açúcar e Álcool 15% Infra Estrutura 13% Energia Elétrica e Renovável 11% Agricultura 8% Construção Civil 7% Instituição Financeira 6% Processamento de Carne 5% Veículos e Peças 5% Transportes e Logística 4% Farmacêutica e Cosméticos 3% Comércio Exterior 3% Metalurgia 3% Serviços Especializados 2% Alimentos 2% Serviços Médicos 2% Outros 11%
  7. 7. Relações com Investidores | 2T10 7/15 Qualidade da Carteira de Crédito A cobertura da carteira de crédito vencida ficou em 214,7%, em junho de 2010 Qualidade da Carteira de Crédito – Junho 2010 AA; 26,3% A; 49,6% B; 18,9% C; 3,5% D-E; 0,4% F-H; 1,3% Carteira D-H Vencida/Carteira Total Carteira Vencida/Carteira Total 1,6% 1,7% 1,3% 0,7% 0,7% 0,7% Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 1,8% 1,7% 1,5% 0,8% 0,7% 0,7% Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10
  8. 8. Relações com Investidores | 2T10 8/15 Captação O Banco PINE mantém fontes diversificadas de captação 2.354 2.148 1.462 1.553 1.917 2.302 3.029 3.013 3.183 1.119 1.005 959 832 679 552 440 351 268 288 429 663 713 642 576 586 521 541 467 554 496 382 306 275 242 447 160 144 147 156 143 127 142 229 296 508 24 29 35 35 29 27 26 27 229 Jun-08 Set-08 Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 Mix da Captação (R$ Milhões) Dívida Subordinada Obrigação por repasses Recursos, aceites e emissão de títulos Trade Finance / Cayman Cessão de Crédito Depósitos Totais 4.396 4.311 3.772 3.656 3.701 3.875 4.553 4.655 4.890 Jun-08 Set-08 Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 Captação Total (R$ Milhões)
  9. 9. Relações com Investidores | 2T10 9/15 Prazo das Captações vs. Crédito No 2T10, o prazo médio das captações foi 18 meses, ante 13 meses para a carteira de crédito (1) Não considera o Patrimônio Líquido R$ milhões Até 3 meses (inclui Caixa) R$ 2.557 De 3 a 12 meses R$ 1.675 De 1 a 3 anos R$ 1.069 De 3 a 5 anos R$ 250 Acima de 5 anos R$ 76 Crédito + Caixa Sem Vencimento R$ 36 Até 3 meses R$ 1.244 De 3 a 12 meses R$ 1.465 De 1 a 3 anos R$ 1.185 De 3 a 5 anos R$ 299 Acima de 5 anos R$ 661 Captação(1)
  10. 10. Relações com Investidores | 2T10 10/15 Basiléia O Índice da Basiléia atingiu 18,5%, o que demonstra uma base confortável de capital. O crescimento do índice reflete a aprovação da dívida subordinada como Tier II. Patrimônio (R$ Milhares) Basiléia % Tier I 854.041 14,6% Tier II 228.230 3,9% Basiléia 1.082.271 18,5% 16,5% 15,6% 19,3% 18,6% 19,3% 17,2% 15,6% 14,9% 18,5% Jun-08 Set-08 Dez-08 Mar-09 Jun-09 Set-09 Dez-09 Mar-10 Jun-10 Basiléia
  11. 11. Relações com Investidores | 2T10 11/15 Estratégia Consistente e Consolidada O Banco PINE é um banco de atendimento a empresas, com diversidade de produtos Vamos reforçar nosso foco em empresas, acompanhando de perto o nosso portfolio de clientes e trabalhando para atender às suas necessidades de forma ágil e personalizada, oferecendo uma diversidade de produtos que potencializam as oportunidades de cross-selling (Press Release 4T08 – Página 2) Nossa estratégia não é só de working capital e trade finance, mas uma estratégia de atender uma empresa em um cross-selling amplificado (...) A escolha de um cliente se foca em uma estratégia global de atendimento de vários produtos (Conference Call 2T09) Nós somos e seremos um banco comercial, essa é a nossa vocação, esse é o nosso DNA (Conference Call 2T09) O objetivo é suprir cada vez mais as necessidades de nossos clientes com uma ampla gama de produtos, procurando otimizar a utilização do capital, aumentando, assim, a rentabilidade por cliente (Conference Call 3T09) Essas duas vertentes, pôr mais capital para trabalhar e a estratégia de cross-selling, farão com que o ROAE de 2010 seja mais próximo de 15% (Conference Call 3T09) Estamos otimistas e acreditamos em uma tendência de crescimento e recuperação para os próximos trimestres (Conference Call 4T09) Conforme mencionamos desde o final de 2008, o Banco reforçou sua estratégia, atendendo empresas de uma forma mais completa através do cross-selling de instrumentos financeiros e foi bem sucedido (Conference Call 4T09)
  12. 12. Relações com Investidores | 2T10 12/15 Elevação dos Ratings pela Fitch Desempenho consistente e qualidade da carteira de crédito Em 24 de maio, a Fitch Ratings, uma das principais agências internacionais, elevou os ratings do PINE conforme abaixo: IDR de Longo Prazo em Moeda Local e Estrangeira de „B+‟ para „BB-‟ Rating Nacional de Longo Prazo de „A-(bra)‟ para „A(bra)‟ Rating Nacional Curto Prazo de „F2(bra)‟ para „F1(bra)‟ Rating Individual de „D‟ para „C/D‟ Os fatores abaixo levaram a agência a atribuiu a melhora dos ratings: Consistente desempenho do Banco durante a crise financeira global Adequada qualidade da carteira de crédito Prudente gestão de crédito e liquidez Índices de capitalização favoráveis Segundo a agência, “os ratings refletem, ainda, a agilidade com que o banco se adaptou à volatilidade econômica e sua estratégia em administrar adequadamente os riscos e ajustes no balanço”. Adicionalmente, “desde o segundo semestre de 2009, o Pine retomou o foco no crescimento da carteira de crédito a (...) empresas e ampliou também as receitas oriundas do cross-selling com a tesouraria, direcionadas a seus clientes, e de serviços de assessoria financeira”.
  13. 13. Relações com Investidores | 2T10 13/15 Reconhecimentos do mercado Eventos e Destaques do Período O Banco PINE é um dos 15 maiores bancos do país em oferta de crédito para Pessoa Jurídica, segundo a edição 2010 da revista Melhores e Maiores, da Exame O Banco PINE foi eleito o melhor Banco Comercial do Brasil, pelo World Finance Banking Awards, promovido pela revista inglesa World Finance. Entre os fatores analisados, estão: estratégia de soluções para clientes e otimização do relacionamento, inovação e flexibilidade, e por manter-se à frente da concorrência Em 1º de julho, a BM&FBOVESPA deferiu o pedido de extensão do prazo para enquadramento do percentual mínimo de ações em circulação, que passou a ser janeiro de 2011
  14. 14. Relações com Investidores | 2T10 14/15 O Banco PINE tem o prazer de convidar investidores e analistas para suas reuniões públicas Reuniões Apimec São Paulo e Rio de Janeiro APIMEC SÃO PAULO Data: 24 de agosto de 2010 (terça-feira) Horário: 08h30 Local: Sede do Banco PINE APIMEC RIO DE JANEIRO Data: 02 de setembro de 2010 (quinta-feira) Horário: 17h00 Local: Hotel Sofitel
  15. 15. Relações com Investidores | 2T10 15/15 As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas a perspectivas de crescimento do PINE são meramente projeções e, como tais, são baseadas exclusivamente nas expectativas da administração sobre o futuro dos negócios. Essas expectativas dependem, substancialmente, das condições de mercado, do desempenho da economia brasileira e do setor (mudanças políticas e econômicas, volatilidade nas taxas de juros e câmbio, mudanças tecnológicas, inflação, desintermediação financeira, pressões competitivas sobre produtos e preços e mudanças na legislação tributária) e, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Relações com Investidores Noberto N. Pinheiro Junior CEO Norberto Zaiet Júnior CFO Nira Bessler Superintendente de Relações com Investidores Alejandra Hidalgo Analista de Relações com Investidores Fone: +55-11-3372-5553 / 5552 www.bancopine.com.br/ri ri@bancopine.com.br

×