Aula 54 comércio internacional e desenvolvimento

2.969 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.969
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
66
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 54 comércio internacional e desenvolvimento

  1. 1. Comércio e Desenvolvimento
  2. 2. Idéias e Teses Idéia difusionista: dizia que os mecanismos de mercadopoderia levar o desenvolvimento dos paísesindustrializados aos países menos desenvolvidos Essa idéia tinha como base as teorias clássicas eneoclássicas do crescimento econômico que afirmam queo Comércio livre transferia os ganhos de produtividadedos países desenvolvidos para os subdesenvolvidosatravés do intercâmbio internacional PET-Economia FEAC-UFAL
  3. 3. Idéias e Teses (cont.) Com base em Adam Smith a idéia difusionista avançoupara o conceito de canal de escoamento do excedente ( afunção do comércio seria realocar o emprego de maisfatores produtivos até então ociosos quando a produçãoatendia apenas o mercado doméstico). Ricardo contribui para a idéia clássica colocando, alémdas premissas smithianas, que a função do comércio seriarealocar os recursos disponíveis mais eficientemente. Paraele, o volume de produção estaria sujeito a produtividademarginal decrescente, principalmente no setor agrícola. O comércio, então, se contrapunha a tendência aqueda da taxa de acumulação (lucro). PET-Economia FEAC-UFAL
  4. 4. Idéias e Teses (cont.) Premissas básicas de Ricardo em favor do comércio internacional mais livre  mercado ampliado para os produtos industriais permitia rendimento de escala crescentes  isso evitaria a queda da taxa de lucro  com a importação de produtos primários para abastecer o mercado doméstico o problema dos rendimentos marginais decrescentes desaparecia PET-Economia FEAC-UFAL
  5. 5. As Origens do Debate Moderno sobre Desenvolvimento  Tese de Prebisch-Singer - deterioração dos termos de trocaPaíses desenvolvidos Países subdesenvolvidos exportadores de  exportadores de produtosmanufaturas primários economias  economias especializadas ediversificadas e heterogêneashomogêneas  um sistema moderno (exportador) e um sistema atrasado (subsistência) Termos de Troca PET-Economia FEAC-UFAL
  6. 6. Explicando melhor (cont.) Países subdesenvolvidos Heterogeneidade estrutural: o progresso técnico se concentra nos setores exportadores a oferta de mão-de-obra é elástica e tem baixa organização sindical os ganhos de produtividade não provocam aumentos salariais, mas redução dos $ dos produtos exportáveis economia dual: setor moderno e um setor tradicional de baixa produtividade economia especializadas e heterogêneas estruturalmente PET-Economia FEAC-UFAL
  7. 7. Explicando melhor (cont.) Países Desenvolvidos progresso técnico se difundia para todos os setores produtivos aumento de salários acompanhando o aumento do nível de produtividade oferta inelástica de mão-de-obra movimento sindical muito forte e organizado homogeneidade da estrutura econômica economias diversificada produtivamente PET-Economia FEAC-UFAL
  8. 8. As Origens do Debate Moderno sobre Desenvolvimento (cont) Ragnar Nurske - comércio como motor do desenvolvimento  séc. XIX  o comércio internacional foi o motor do crescimento econômico  Grã-Bretanha - propensão marginal a importar alta - grande mercado para as matérias-primas e alimentos para as exportações da periferia  séc. XX  queda do ritmo do crescimento do comércio internacional  dos países desenvolvidos - PMg consumir (importar)  descobertas de novas tecnologias (sintéticos x primários)  a posição e características do novo líder mundial, os EUA PET-Economia FEAC-UFAL
  9. 9. As Origens do Debate Moderno sobre Desenvolvimento (cont) Irving Kravis  criticou Nurkse argumentando que o comércio não foi o motor do crescimento no séc. XIX, mas sim o resultado de desenvolvimento econômico endógeno bem sucedido PET-Economia FEAC-UFAL
  10. 10. Comércio e Progresso Técnico Progresso técnico - investimento internacional (alternativa ao comércio internacional como motor do crescimento econômico) Diferentes níveis de desenvolvimento e tecnologia explicariam os fluxos comerciais PET-Economia FEAC-UFAL
  11. 11. Tese do Ciclo do Produto R. Vernon (1966)  O comércio internacional de produtos manufaturados seria explicado pela dinâmica da inovação nas corporações internacionais PET-Economia FEAC-UFAL
  12. 12. Tese do ciclo do produto (cont) Estágios do ciclo do produtoI. Novos produtos não-padronizados produzidos para o mercado domésticoII. Produto então em fase de maturação - demanda crescente - fase de padronização do produtoIII. Produtos maturados - produção padronizadaIV. Exportação dos produtos - benefício das economias de escalaV. A firma investe no exterior com o benefício de suas tecnologiasVI. O produto entra em fase de declínio no mercado de origemVII. A firma mantém produção no exterior enquanto houver mercadoVIII. A firma lança novo produto no mercado doméstico PET-Economia FEAC-UFAL
  13. 13. Teoria dos Gansos Voadores Modelo de Akamatsu -  O comércio é o veiculo mais importante para transferir novos bens e tecnologias entre países Teoria dos gansos  a industrialização ocorre em ondas, implicando numa divisão regional de trabalho e numa hierarquia industrial e locacional PET-Economia FEAC-UFAL
  14. 14. Teoria dos Gansos Voadores (cont.) O progresso econômico do país líder é progressivamente transferido aos países seguidores produzindo com o mesmo nível tecnológico a produção regional diferenciar-se-ia pelos custos de mão-de-obra e intensidade desse fator o dinamismo desse processo elevaria o custo da mão-de-obra dos países seguidores nova transferência de firmas e tecnologias para outros países seguidores PET-Economia FEAC-UFAL
  15. 15. Teoria dos Gansos Voadores (cont.) Tailândia Coréia IndonésiaJapão Malásia Taiwan China PET-Economia FEAC-UFAL
  16. 16. Espaço de Fluxo do Leste Asiático, fim do século XX Estados Unidosanos 1950/1960 Japãodécada de 1970meados de 1980 Quatro Tigresmeados de 1980em diante Países do ASEANincipiente China e Vietnã EM: Exportações com mão-de-obra intensiva IM: Investimentos em busca de mão-de-obra PET-Economia FEAC-UFAL

×