27.01 Fechamento 20 jan 2015

319 visualizações

Publicada em

27.01 Fechamento 20 jan 2015

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
319
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

27.01 Fechamento 20 jan 2015

  1. 1. Bem, chegamos ao fim deste nossos estudos dirigidos! Estudos Dirigidos
  2. 2. Espero que tenham gostado! Estudos Dirigidos
  3. 3. E para finalizar vamos fechar com dois textos para que possamos refletir sobre tudo que estudamos. Estudos Dirigidos
  4. 4. A Comunhão com o Alto Homem! Irmão, que, como eu, descendes do mesmo Foco Glorioso de Luz! Alma imortal fadada a destinos excelsos no seio magnânimo da Eternidade! Apressa a marcha da tua evolução para o Alto nos caminhos do Conhe- cimento, reeducando o teu caráter aos fulgores do Evangelho do Cristo de Deus! Cultiva tuas faculdades anímicas no silêncio augusto das meditações no- bres e sinceras; esquece as vaidades depressoras; relega os prazeres mundanos que para nada aproveitam senão para excitar-te os sentidos em prejuízo das felizes expansões do ser divino que em ti palpita; alija para bem distante do teu coração o egoísmo fatal que te inferioriza no concerto das sociedades espirituais... pois tudo isso mais não é que es- colhos terríveis a dificultarem tua ascensão para a Luz!... Rasga teu seio para a aquisição de virtudes ativas e deixa que teu coração se dilate para a comunhão com o Céu... Então, as arestas do calvário terreno que palmilhas serão aliviadas e tudo parecerá mais suave e mais justo ao teu entendimento aclarado pela compreensão su- blime da Verdade, pois terás dado abrigo em teu seio às forças do Bem que promanam do Supremo Amor de Deus!... CONTINUA
  5. 5. A Comunhão com o Alto E depois, quando te sentires afeito às renúncias; quando fores capaz das rígidas reservas necessárias ao verdadeiro iniciado das Ciências Reden- toras; quando tiveres apartado o teu coração das ilusões efêmeras do mundo em que experimentas a sabedoria da Vida, e empolgada se sentir a tua alma imortal pelo santo ideal do Amor Divino — que teus dons me- diúnicos se entreabram qual preciosa e cândida flor celeste, para a con- vivência ostensiva com o Mundo Invisível, despetalando aljôfares de ca- ridade fraterna à passagem dos infelizes que não souberam a tempo se precatar, como tu, com as forças indestrutíveis que à alma fornece a Ciência Imarcescível do Evangelho do Cristo! FIM
  6. 6. O Manicômio – Ó Homem, criatura forjada dos haustos radiosos do Foco Divino: – lembra-te de que és imortal!... Pensa em que tudo o que vês, tudo o que apalpas e possuis – as con- quistas hodiernas que em teu seio fomentam o orgulho, as vaidades que te cortejam o egoísmo, as loucas paixões que te arrasam o caráter, com- prometendo-te o futuro; as fictícias glórias mundanas que te embalam e bajulam as presunções, escravizando-te à materialidade — tudo passará, desaparecendo um dia, destruindo-se aos fogos implacáveis da realidade, mergulhadas que serão no olvido das coisas insustentáveis que não pode- rão prevalecer no seio de uma Criação Perfeita. Mas tu persistirás para sempre! Ficarás de pé para contemplares os deploráveis escombros dos teus próprios enganos, aguardando pavidamente a aurora de novos sucessos do porvir! Lembra-te de que os mundos que rolam no infinito azul, esses focos de luz e energia, que te lenificam as idéias quando, à noite, desfrutando o merecido repouso após as lides diu- turnas, te abandonas a namorá-los fulgurando em distâncias impenetráveis; os planetas longínquos, que em diversas paragens siderais do Universo ilimitado crescem, progridem e se abrilhantam no carreiro dos milênios, carregando em seus dorsos generosos outras humanidades, tuas irmãs, em ascensão constante para o Eterno Distribuidor de Vida, e arrastando em sua órbita formosa plêiades de outras tantas jóias do inimitável escrínio do Universo;... CONTINUA
  7. 7. O Manicômio ... o próprio Astro Rei que te viu nascer e renascer tantas vezes sobre a Terra, emprestando-te vida, guiando e aquecendo teus passos, sorrindo às tuas vitórias de Espírito em marcha, velando por tua saúde e protegendo- te na noite dos milênios, colaborando contigo nas batalhas dos aprendiza- dos necessários à tua educação de herdeiro divino — igualmente passa- rão, morrerão para serem substituídos por outros exemplares novos e melhores, que por sua vez atingirão idênticos destinos! Tu, no entanto, não passarás! Resistirás à sucessão dos evos, como Aquele que te criou e te tornou eterno como Ele próprio, dotando-te com a essência da Vida que é Ele mesmo, e de cujo seio promanaste! Acautela-te por isso mesmo, ó Homem! CONTINUA Sendo tu, por direitos de filiação, fadado à glória divina no seio da Eternidade, não poderás fugir aos serviços da evolução que é imprescindível faças, dos movimentos de ascensão próprios da tua natureza, a fim de atingires a órbita de que descendes!... e, nesse longo trajeto que te será indispensável, quantas vezes infringires os dispositivos que determinam a harmoniosa escala da tua elevação, tantas sofrerás os efeitos da dissonância que criaste contrariando a Lei a que estás sujeito como criatura de um Ser Perfeito!...
  8. 8. Não vá a Dor visitar-te, obrigando-te a estágios penosos, por negligência tua no cumprimento do Dever, forçando-te a lixiviar a consciência, com reparações inapeláveis, a par daquelas realizações!... O Manicômio Aprende com teu Pai Altíssimo, que tão bem te prendou para a glória do Seu Reino, o amor e o respeito ao Bem, base inconfundível em que te deverás apoiar para atingires a magnífica vitória que és convidado a concretizar em honra de ti mesmo, felicidade que, por lei, é apanágio do teu Espírito imortal!... Trata, pois, de modelar teu caráter abrilhantando de virtudes essa alma que deverá refletir, em algum dia da Eternidade, a imagem e semelhança do seu Criador! Para a consecução de tão glorioso alvo foi-te concedido pelo Céu Magnânimo — o Modelo Ideal, o Instrutor Insuperável, capaz de guiar-te à culminância do destino que te é reser- vado: — Jesus de Nazaré, o Cristo de Deus! Ama-o! Segue-o! Imita-o!... e alcançarás o Reino do Pai Altíssimo!... FIM Cuida de ti enquanto é tempo!... enquanto estás a caminho do trajeto normal, que te solicita apenas realizações benemerentes... (*) Assim fala a Revelação Nova, que os Invisíveis proclamam sobre a Terra.
  9. 9. Depois disto só podemos desejar a todos uma ótima jornada! Estudos Dirigidos
  10. 10. Lembramos que este é um trabalho que não terá fim. Estudos Dirigidos
  11. 11. Gostaria muito de saber da sua opinião sobre este trabalho. Estudos Dirigidos
  12. 12. Escreva para pericliscb@outlook.com e dê a sua contribuição para que este trabalho melhore cada vez mais! Estudos Dirigidos
  13. 13. http://vivenciasespiritualismo.net/index.htm Luiz Antonio Brasil Périclis Roberto pericliscb@outlook.com ando o discípulo está preparado, o Pai envia o inst Quando o servidor está pronto, o serviço aparece.” O mesmo se dá, relativamente ao trabalho.

×