O que são Valores, Principios, Leis, Normas e Regras

2.952 visualizações

Publicada em

Valores são o conjunto de características de uma determinada pessoa ou organização

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.952
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O que são Valores, Principios, Leis, Normas e Regras

  1. 1. 1 VALORES Valores são o conjunto de características de uma determinada pessoa ou organização, que determinam a forma como a pessoa ou organização se comportam e interagem com outros indivíduos e com o meio ambiente. Alguns autores afirmam que nos dias de hoje a maior crise que o ser humano pode enfrentar (e que estamos enfrentando) é uma crise de valores, pois essa crise vai afetar a humanidade, que passa a viver de forma mais egoísta, cruel e violenta. Assim, é necessário enfatizar a importância de bons exemplos na sociedade, pois a transmissão de importantes valores humanos consiste na base de um futuro mais pacífico e sustentável. Os Valores são as medidas variáveis de importância que se atribui a alguma coisa. Nossos valores representam as qualidade (de natureza física, intelectual ou moral) que nos despertam admiração ou respeito. São as coisas que usamos como critérios para avaliarmos nossas ações (e as ações dos outros) como boas ou ruins As pessoas organizam (arranjam) seus valores em camadas, de forma hierárquicas. Muitas vezes fazem isto de forma inconsciente. A sua escala de valores responde a importante pergunta: "o que é mais importante para mim em relação à vida? Quais são as conquistas que valem a pena?" Abaixo há uma lista de valores, dispostos em ordem alfabética. Para ter uma idéia sobre qual é a sua escala de valores, atribua um valor DIFERENTE (entre 0 e 100) para cada um dos itens.  Aparência física  Ascenção na carreira profissional  Atividades de distração e recreação (jogos, festas)  Autoridade Hierárquica  Autoridade Moral  Aventura  Competição esportiva  Competição intelectual  Convivência com a família  Ética (não fazer aos outros o que não quero que façam a mim)  Ganho financeiro  Lealdade (aos amigos, aos colegas)  Obtenção de Conhecimentos  Patrimônio físico/financeiro (imóveis, bens, posses)  Popularidade ou Fama  Privacidade  Reconhecimento (dos pares)  Saúde da família  Saúde física  Saúde mental  Segurança financeira da família
  2. 2. 2  Segurança no trabalho  Sexo  Tranquilidade (paz) A sua escala de valores cria a vida que você vive. Geralmente este roteiro foi montado por seus pais, professores, pela TV e pela sociedade em geral (quando você era uma criança) Fazer mudanças na sua escala de valores requer um esforço persistente e, frequentemente, muita coragem. Por outro lado, os valores são características morais inerentes à pessoa, como a humildade, a responsabilidade, a piedade e a solidariedade. Na Grécia Antiga, o conceito de valor era tratado como algo geral e sem divisões, mas desde a especialização dos estudos, foram surgindo diferentes tipos de valores e foram sendo relacionados com diferentes disciplinas e ciências. Os valores também são um conjunto de exemplos que a sociedade propõe nas relações sociais, daí se dizer que alguém “tem valores” quando estabelece relações de respeito para com o próximo. Pode-se dizer que os valores são crenças de maior categoria, partilhadas por uma cultura e que surgem do consenso social.
  3. 3. 3 PRINCIPIO Princípio pode ser entendido como aquilo que vem antes, começo, nascedouro. Por outro lado, pode ser entendido como os valores mais caros e inarredáveis de determinada pessoa. No linguajar popular é comum ser dito: fulano é uma pessoa de princípios! Este simples adjetivo dirigido a alguém, significa que determinada pessoa possui atributos morais e éticos que pautam a sua conduta como ser humano. Como se fossem linhas mestras, dentro das quais, alguém se move. Já aquela pessoa qualificada como - sem princípios – significa o mesmo que sem escrúpulos, ávida por locupletar-se a qualquer custo e por qualquer meio. Com esta breve introdução não é difícil perceber que os princípios têm uma função importante, sobretudo para a vida em sociedade. Se os princípios indicam no agir individual, determinados valores, ligados a um comportamento ético, justo e moralmente corretos, é certo que também estão ligados ao respeito às demais pessoas e vão ao encontro da propalada paz social! Porque Princípios são definições prescritivas. São ditames morais. São regras pessoais. Leis de caráter individual. Preceitos. Em palavras simples, Princípios são regras que uma pessoa estabelece para si mesma e para os que lhe são subordinados ou liderados. São decisões que servem de base para o comportamento do indivíduo. Definem como a pessoa vai agir ou reagir diante de determinadas circunstâncias. É uma predisposição a fazer as coisas de uma determinada maneira, encarar de determinada forma ou assumir uma determinada atitude diante de determinadas situações. Princípios sempre se manifestam em circunstâncias específicas, ou seja: um princípio se manifesta quando o indivíduo é posto à prova. REGRAS; Conceito de Regras COELHO (1999) enumera nuances do conceito de Regras, na visão de Canotilho e Eros Grau: CANOTILHO diz que as regras são normas que prescrevem imperativamente uma exigência (impõe, permitem ou proíbem) que é ou não é cumprida (nos termos de Dworkin: applicable in all-or-nothing fashion).  O jurista EROS GRAUS identificou que as regras devem ser aplicadas por completo ou não, não comportando exceções  Isso é afirmado no seguinte sentido; se há circunstâncias que excepcionem uma regra jurídica, a enunciação dela, sem que todas essas exceções sejam também enunciadas, será inexata e incompleta. No nível teórico, ao menos, não há nenhuma razão que impeça a enunciação da totalidade dessas exceções e quanto mais extensa seja essa mesma enunciação (de exceções), mais completo será o enunciado da regra.”
  4. 4. 4 Regras são instruções, normas, procedimentos que devem ser seguidos para a realização de um determinado projeto e são feitas para serem quebradas, disse algum filósofo. Para toda regra há uma exceção, que ao se repetir tornar-se a um regra também. Regras são muitas vezes chatas, mas certamente, explícitas ou implícitas, é o que possibilitam o mínimo de convivência entre povos e pessoas. LEIS Lei, é um princípio, um preceito, uma norma, criada para estabelecer as regras que devem ser seguidas, é um ordenamento. Do Latim "lex" que significa "lei" - uma obrigação imposta. Gramaticalmente lei é um substantivo feminino. Em uma sociedade, a função das leis é controlar os comportamentos e ações dos indivíduos de acordo com os princípios daquela sociedade. No âmbito do Direito, a lei é uma regra tornada obrigatória pela força coercitiva do poder legislativo ou de autoridade legítima, que constitui os direitos e deveres numa comunidade. No âmbito constitucional, as leis são as normas produzidas pelo Estado. São emanadas do Poder Legislativo e promulgadas pelo Presidente da República. No sentido científico, lei é uma regra que estabelece uma relação constante entre fenômenos ou entre fases de um só fenômeno. Através de observação sistemática, a lei descreve um fenômeno que ocorre com certa regularidade, associando as relações de causa e efeito, como por exemplo, a Lei de Gravitação Universal ou a Lei de Ação e Reação, determinadas por Isaac Newton. Leis São regulamentos que regem o modo de agir de um grupo social. Toda sociedade, para o bom funcionamento e benefícios do grupo, é estipulado regras a seguir para o bem de toda a sociedade. Seja pequena ou grande, são as regras que definem a ética de uma sociedade. Serve para um campeonato de futebol ou qualquer instituição, empresas, Universidade, Município, Estado e Nação.
  5. 5. 5 NORMA Norma é um termo que vem do latim e significa “esquadro”. Uma norma é uma regra que deve ser respeitada e que permite ajustar determinadas condutas ou atividades. No âmbito do direito, uma norma é um preceito jurídico. Em filosofia, normas são razões ou motivos para agir, para acreditar ou para sentir. Ordens e permissões expressam ordens. Elas prescrevem maneiras de ser ao mundo ao invés de descrever estados do mundo. Resumidamente, normas é o cumprimento das regras de acordo com seus valores. Por exemplo: “Cometi uma infracção ao conduzir a 120 quilómetros à hora quando a norma estabelece uma velocidade máxima permitida de 110 quilómetros/hora”, “Desculpe, mas aqui não é permitido fumar, é uma norma deste estabelecimento”, “Esta instituição tem normas que devem ser respeitadas por todos os seus integrantes, sem exceções”. As normas jurídicas podem dividir-se em normas imperativas (são independentes da vontade do sujeito, já que não podem prescindir do seu conteúdo) e normas dispositivas (são prescindíveis partindo do princípio de autonomia da vontade). Para a linguística, a norma é o conjunto dos usos padrões que os falantes de uma língua (comunidade linguística) levam a cabo no dia-a-dia. Alguns teóricos propuseram outras definições, considerando as construções gramaticais usuais ou as realizações prototípicas da fonética como normas. Norma, por fim, é o nome em latim de uma constelação que se encontra no hemisfério celestial sul entre Escorpião e Centauro. Esquadro de Carpinteiro e Régua são outros nomes pelos quais é conhecida esta constelação cuja denominação formal é Norma e Regula.
  6. 6. 6 REFERENCIA BIBLIOGRAFICA Leia mais:Conceito de norma - Oque é, Definição e Significado http://conceito.de/norma#ixzz3mCapLTON https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080606083706AAuNpuW https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20060706051031AAxVcct http://www.ambito- juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=11088 http://www.significados.com.br/valores/ Pesquisado na net http://pt.slideshare.net/pedrokangombeymcmb

×