Projeto Mineiro de Atração e Retenção de Centros de P&D Trabalho realizado para o Governo de Minas Gerais - SECTES
Atração e Retenção de Centros de P&D Objetivos Objetivos <ul><li>Identificar o mix ideal de serviços para atração e retenç...
Metodologia Do aprendizado para as Ações Fase 3 Análise SWOT (FOFA) Forças Fraquezas Oportunidades Ameaças O desafio é tra...
Metodologia Escolha dos Países Os países e regiões avaliados são referências na evolução das principais estruturas de capt...
Metodologia Definição de Fatores <ul><li>Planos governamentais </li></ul><ul><li>Incentivos </li></ul><ul><li>Mercado </li...
Metodologia Classificação – Ponderação de fatores  Ponderação de fatores: 1- Desejável  2- Desejável e considerado necessá...
Metodologia Análise Freqüência Relevância + - + Comparação entre fatores para avaliação de fraquezas, forças, homogeneidad...
Freqüência Relevância + Fonte: Análise Instituto Inovação  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Resultados F...
Instituições de ensino Parcerias acadêmicas Infra-estrutura Comercial  Plano Governamental Instituições de pesquisa Instit...
Resultados  Mix Ideal de Serviços Freqüência Relevância + Fonte: Análise Instituto Inovação  - + O mix ideal de serviços f...
Resultados Diretrizes Estratégicas Integração Ambiente Educação Cultura As diretrizes foram construídas buscando o alinham...
Resultados Da estratégia para as ações Diretrizes Estratégicas Ações Estratégicas <ul><li>Indicadores de Resultado </li></...
Conclusões Resumo Diretrizes Estratégicas x aderência <ul><li>Criação de &quot;redes de cooperação&quot; para setores estr...
Conclusões Abordagem piloto Estágio 1 (Comunicação/ Ambiente) Estágio 2 (Proposta) Estágio 3 (Suporte) <ul><li>PROPOSTA </...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

IInovatec - Projeto Mineiro de Atração e Retenção de Centros de P&D

962 visualizações

Publicada em

Instituto Inovação - O Projeto Mineiro de Atração e Retenção de Centros de P&D é uma iniciativa da SECTES para fomentar o ambiente de inovação de Minas Gerais.
30/09/2008

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
962
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

IInovatec - Projeto Mineiro de Atração e Retenção de Centros de P&D

  1. 1. Projeto Mineiro de Atração e Retenção de Centros de P&D Trabalho realizado para o Governo de Minas Gerais - SECTES
  2. 2. Atração e Retenção de Centros de P&D Objetivos Objetivos <ul><li>Identificar o mix ideal de serviços para atração e retenção de centros de P&D (*) </li></ul><ul><li>Definir diretrizes para aperfeiçoar o ambiente de inovação do Estado de Minas Gerais com vistas à atração e retenção de centros de P&D </li></ul><ul><li>Desenvolver estratégia de prospecção de centros de P&D para o Estado </li></ul>Nota: (*) Pesquisa e Desenvolvimento O Projeto Mineiro de Atração e Retenção de Centros de P&D é uma iniciativa da SECTES para fomentar o ambiente de Inovação de Minas Gerais.
  3. 3. Metodologia Do aprendizado para as Ações Fase 3 Análise SWOT (FOFA) Forças Fraquezas Oportunidades Ameaças O desafio é transformar o aprendizado em Ações concretas. Benchmark Internacional Políticas Públicas Fase 1 Entrevistas às Empresas Fase 2 Fase 5 Abordagem piloto Estágio 1 (comunicação) Estágio 2 (Proposta) Estágio 3 (Suporte) Fase 4 Mapa potenciais interessados Seleção de empresas mais propensas a instalar seu centro de P&D em MG por meio de scorecards.
  4. 4. Metodologia Escolha dos Países Os países e regiões avaliados são referências na evolução das principais estruturas de captação de centros de P&D. Países desenvolvidos Países em desenvolvimento Coréia do Sul Inglaterra (Cambridge) Escócia Austrália EUA (Vale do Silício) Espanha (Barcelona) Finlândia Itália (Emília Romana) Cingapura França (Sophia Antipolis) Índia China
  5. 5. Metodologia Definição de Fatores <ul><li>Planos governamentais </li></ul><ul><li>Incentivos </li></ul><ul><li>Mercado </li></ul><ul><li>Instituições </li></ul><ul><li>Programas </li></ul><ul><li>Fatores naturais </li></ul><ul><li>.... </li></ul>Quais são os fatores ... ...que levam empresas de vários locais do mundo a preferirem determinados destinos para implantação de seus centros de P&D? A escolha dos fatores foi apoiada nos modelos de FCS (Fatores Críticos de sucesso)através de estudos comparativos.
  6. 6. Metodologia Classificação – Ponderação de fatores Ponderação de fatores: 1- Desejável 2- Desejável e considerado necessário 3- Determinante 4- Determinante e considerado indispensável Ilustrativo
  7. 7. Metodologia Análise Freqüência Relevância + - + Comparação entre fatores para avaliação de fraquezas, forças, homogeneidades e heterogeneidades gerais.
  8. 8. Freqüência Relevância + Fonte: Análise Instituto Inovação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Resultados Fatores Mandatórios - + Análise <ul><li>Instituições de ensino </li></ul><ul><li>Parcerias acadêmicas </li></ul><ul><li>Infra-estrutura Comercial </li></ul><ul><li>Plano Governamental </li></ul><ul><li>Instituições de pesquisa </li></ul><ul><li>Instituições representativas dos profissionais de P&D </li></ul><ul><li>Integração(instituições/governo/ empresas) </li></ul><ul><li>Cultura pesquisa </li></ul><ul><li>Disponibilidade de profissionais focados na formação de pessoas de P&D </li></ul><ul><li>Formação de profissionais focados em pesquisa </li></ul><ul><li>Proteção do capital intelectual </li></ul><ul><li>Tecnologia dominada </li></ul><ul><li>Estabilidade financeira </li></ul><ul><li>Empreendedorismo setorial </li></ul><ul><li>Infra-estrutura energética </li></ul><ul><li>Estabilidade política </li></ul><ul><li>Receptividade a estrangeiros </li></ul><ul><li>Programa nacional </li></ul><ul><li>Tecnologia potencial </li></ul><ul><li>Cultura empreendedora </li></ul>Entendendo o mix ideal de serviços para centros de P&D será possível atrair investimentos para o Estado.
  9. 9. Instituições de ensino Parcerias acadêmicas Infra-estrutura Comercial Plano Governamental Instituições de pesquisa Instituições representativas de profissionais de P&D Integração Cultura pesquisa Disponibilidade de profissionais focados na formação de pessoas de P&D Formação de profissionais focados em P&D Proteção do capital intelectual Tecnologia dominada Estabilidade financeira Empreendedorismo setorial Infra-estrutura Energética Estabilidade política Receptividade a extrangeiros Programa nacional Tecnologia potencial Cultura empreendedora Cultura Governo Integração Ambiente Educação Resultados Fatores norteadores de ações governamentais O reagrupamento de fatores ocorre devido à inter-relação entre alguns deles.
  10. 10. Resultados Mix Ideal de Serviços Freqüência Relevância + Fonte: Análise Instituto Inovação - + O mix ideal de serviços foi estabelecido a partir da análise de relevância e freqüência de cada fator.
  11. 11. Resultados Diretrizes Estratégicas Integração Ambiente Educação Cultura As diretrizes foram construídas buscando o alinhamento à realidade do Estado e com indicadores que permitam acompanhar sua evolução. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
  12. 12. Resultados Da estratégia para as ações Diretrizes Estratégicas Ações Estratégicas <ul><li>Indicadores de Resultado </li></ul><ul><li>Indicadores de Produto </li></ul><ul><li>Marcos de Acompanhamento </li></ul>ESTADO PARA RESULTADOS <ul><li>Está no PPAG/GERAES ? </li></ul><ul><li>Se SIM. Precisamos ajustar os indicadores? </li></ul><ul><li>Se NÃO. Há espaço para fazer? Quando? </li></ul><ul><li>Integração </li></ul><ul><li>Ambiente </li></ul><ul><li>Educação </li></ul><ul><li>Cultura </li></ul><ul><li>Governo </li></ul>Indicadores ? As diretrizes estratégicas foram desdobradas em ações e estas serão acompanhadas através de indicadores.
  13. 13. Conclusões Resumo Diretrizes Estratégicas x aderência <ul><li>Criação de &quot;redes de cooperação&quot; para setores estratégicos </li></ul><ul><li>“ A Fapemig quer receber sua proposta” / “O BDMG quer financiar seu centro de P&D”. </li></ul><ul><li>Fortalecimento/Desenvolvimento de institutos de pesquisa aplicada com foco nos setores estratégicos. </li></ul><ul><li>Implementar Parques Tecnológicos </li></ul><ul><li>Atuar sob a logística das &quot;cidades criativas&quot;. </li></ul><ul><li>Desmistificar o fantasma da “propriedade intelectual”. </li></ul><ul><li>Gerar “massa crítica” em gestão da inovação tecnológica </li></ul><ul><li>Formar recursos humanos a partir da demanda dos setores intensivos em P&D:&quot; Menos administradores/Advogados. Mais engenheiros“ </li></ul><ul><li>Estimular a cultura empreendedora nas Instituições de ensino e pesquisa </li></ul>0 10 5
  14. 14. Conclusões Abordagem piloto Estágio 1 (Comunicação/ Ambiente) Estágio 2 (Proposta) Estágio 3 (Suporte) <ul><li>PROPOSTA </li></ul><ul><li>(conjunto de benefícios) </li></ul><ul><li>Custeio de mão-de-obra </li></ul><ul><li>Cessão de terreno </li></ul><ul><li>Isenção fiscal </li></ul><ul><li>Dentre outros </li></ul><ul><li>SUPORTE </li></ul><ul><li>Definição de responsável por monitorar os follow-ups das empresas no processo de tomada de decisão. </li></ul>É possível posicionar as empresas em 3 estágios quanto a decisão de investir em centros de P&D: (1) a seleção da região, que necessariamente passa pela escolha do país; (2) a discussão de uma proposta; (3) o suporte de uma equipe do estado para acompanhar o processo.

×