Jogos Simulações

2.548 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.548
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
446
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Insert a map of your country.
  • Jogos Simulações

    1. 1. Jogos e Simulações Pedro Damião Aspectos práticos sobre a sua concepção Acção de Formação “As simulações e os jogos na educação geográfica”
    2. 2. “ Simulations afford the unique possibility of designing an authentic learning experience when it is impossible or impractical to foster such an experience in the physical world.” ( Lisa Galarneau)
    3. 3. Conceber jogos e simulações <ul><li>“ pedagogical elements ” </li></ul><ul><li>“ simulation elements ” </li></ul><ul><li>“ game elements ” </li></ul>Aspectos estruturais para construir um jogo educativo (Clark Aldrich, 2004)
    4. 4. Conceber jogos e simulações “ pedagogical elements ” Componentes que tornam possível a aplicação do jogo/simulação Apenas existem para tornar o jogo mais divertido e motivador (sorte, azar, competição, recompensa, descoberta, etc) Contexto de aprendizagem Enquadramento teórico Avaliação Reflexão (Clark Aldrich, 2004) “ simulation elements ” “ game elements ”
    5. 5. Conceber jogos e simulações “ pedagogical elements ” “ simulation elements ” “ game elements ” Equilíbrio
    6. 6. Características dos jogos e simulações <ul><li>Competitividade </li></ul><ul><li>Reprodução de um modelo real ou possível </li></ul><ul><li>Regem-se por regras </li></ul><ul><li>Interactivos </li></ul><ul><li>Implicam os participantes na tomada de decisões </li></ul><ul><li>Procuram alcançar objectivos relacionados com o tema em estudo </li></ul><ul><li>Os protagonistas são as pessoas e operam num contexto condicionante </li></ul>
    7. 7. Características dos jogos e simulações Nº de jogadores Jogos individuais Jogos de pequeno grupo Jogos de grande grupo <ul><li>pouco dinâmicos e muito individualistas </li></ul><ul><li>úteis para situações em que a competitividade traga problemas </li></ul><ul><li>não exigem consensos na tomada de decisão </li></ul><ul><li>tomada de decisões em grupos </li></ul><ul><li>envolve discussão de ideias e alcançar consensos </li></ul><ul><li>incentiva a colaboração e a tolerância </li></ul>
    8. 8. Quando utilizar os jogos / simulações <ul><li>motivação para o início do estudo de um tema; </li></ul><ul><li>elemento de reforço em qualquer momento do processo de ensino-aprendizagem; </li></ul><ul><li>quando a aprendizagem se revele difícil pela generalidade da turma; </li></ul><ul><li>síntese de uma unidade temática; </li></ul><ul><li>como actividade de avaliação depois de terminar um tema ou bloco de temas relacionados; </li></ul><ul><li>como elemento globalizador e interdisciplinar. </li></ul>
    9. 9. Requisitos para a eficácia dos jogos <ul><li>não excluem outras técnicas e recursos; </li></ul><ul><li>devem estar adaptados ao nível intelectual dos alunos; </li></ul><ul><li>devem estar relacionados com os conteúdos do programa; </li></ul><ul><li>devem contribuir para alcançar os objectivos do programa; </li></ul><ul><li>devem ser explicitados os conteúdos que se vão trabalhar com o jogo; </li></ul><ul><li>devem apresentar situações realistas (reais ou possíveis); </li></ul><ul><li>fácil manuseamento na sala de aula; </li></ul><ul><li>ter um tempo de duração razoável, consentâneo com a duração da aula; </li></ul><ul><li>devem terminar com um debate colectivo acerca dos aspectos contemplados no jogo, das dificuldades, etc. </li></ul>
    10. 10. Conceber jogos e simulações
    11. 11. <ul><li>Identificar os conceitos que se pretende desenvolver </li></ul><ul><li>Agricultura moderna </li></ul><ul><li>Localização industrial </li></ul><ul><li>Impacte ambiental de uma barragem </li></ul><ul><li>Desigualdades nas trocas comerciais </li></ul><ul><li>Migrações internacionais </li></ul><ul><li>Crescimento urbano </li></ul><ul><li>(....) </li></ul>
    12. 12. 2. Definir o contexto em que decorre o jogo / simulação Verdadeiro ? Hipotético ? País Região Mundo Cidade Semi-abstracto Abstracto
    13. 13. 3. Estabelecer a natureza do jogo quanto a: a) Material necessário b) Contribuição pessoal c) Grau de competição Sem material Material específico Sem regras pré-determinadas Existência de regras que condicionam o jogo Competição Cooperação
    14. 14. a) Cada aluno simula b) Cada grupo de alunos simula uma pessoa ? um grupo ? uma pessoa ? um grupo ? 4. Identificar os jogadores Ex. Presidente da câmara Ex. Agricultores
    15. 15. 5. Definir os objectivos dos jogadores <ul><li>simples de serem definidos e expressos (lucro) </li></ul><ul><li>complexos de serem medidos ou quantificados (sucesso, preservação ambiental, popularidade) </li></ul>ou
    16. 16. 6. Estabelecer as interacções entre os jogadores Trata-se de definir a ideia-central ou estrutura segundo a qual o jogo/simulação se irá desenrolar É o núcleo da actividade e através da qual os diferentes intervenientes interagem para conseguir os seus objectivos. ex. Os representantes dos países, com as matérias-primas, o capital e a tecnologia ao seu dispor, produzem bens para serem comercializados e aumentarem o seu rendimento. (Jogo do Comércio Internacional)
    17. 17. 7. Dar significado real ao jogo Consiste em dar realismo aos objectivos, aos intervenientes e à forma como interagem entre si, de modo que o jogo/simulação tenha um significado prático. Transferência Compreensão de conceitos / processos Significado É a componente mais importante!!
    18. 18. 8. Enquadrar o jogo na realidade criando diversos constrangimentos Procuram-se equilibrar os diferentes componentes para que o jogo/simulação faça sentido no seu conjunto. ex. Os agricultores quando decidem fazer o Curso de Gestão Agrícola ficam livres da crise económica mundial. Quando os agricultores estão a atravessar a crise económica, não recebem rendimentos do aluguer dos seus terrenos. O investimento em tractores só pode ser feito depois de se ter fertilizado todos os terrenos da exploração. (Agropoly)
    19. 19. <ul><li>Introduzem-se constrangimentos ou dificuldades aos jogadores para: </li></ul><ul><li>simular as dificuldades na realidade </li></ul><ul><li>manter o jogo jogável </li></ul>8. Enquadrar o jogo na realidade criando constrangimentos (cont.)
    20. 20. <ul><li>Ter em atenção que : </li></ul><ul><li>um excesso de constrangimentos torna o jogo mais complexo </li></ul><ul><li>demasiadas regras tornam mais difícil a compreensão do significado do todo ou das diferentes partes do jogo/simulação </li></ul><ul><li>a complexidade dos constrangimentos impostos deve ter em consideração a idade dos alunos </li></ul>8. Enquadrar o jogo na realidade criando constrangimentos (cont.)
    21. 21. 9. Definir as regras São as “instruções” mais específicas que são dadas a conhecer aos participantes. Devem ser definidas de forma clara de modo a que sejam fácil e rapidamente apreendidas .
    22. 22. 10. Verificar a coerência global do jogo/simulação No final, verificar se a transformação e simplificação que se fez da realidade não desvirtuaram os objectivos iniciais . Revisão das regras e das interacções previstas entre os diferentes participantes. Quanto mais complexo for o jogo/simulação, maior terá que ser o cuidado depositado nesta última fase.
    23. 23. Proposta de trabalho
    24. 24. Proposta de trabalho Em pequenos grupos, conceber um jogo de tabuleiro, que se enquadre num dos temas dos programas de Geografia do ensino básico ou do secundário, tendo por base o mapa dos continentes e uma viagem à volta do mundo. <ul><li>Material de trabalho : </li></ul><ul><li>Mapa dos continentes </li></ul>Bom trabalho O jogo será concebido de modo parcelar (1 grupo = 1 continente) mas no final teremos um jogo que utilize todos os continentes.
    25. 25. Proposta de trabalho Em pequenos grupos, conceber um jogo de tabuleiro, do tipo Agropoly , que se enquadre num dos temas dos programas de Geografia do ensino básico ou do secundário. <ul><li>Material de trabalho : </li></ul><ul><li>modelo do tabuleiro </li></ul><ul><li>modelo de cartas (questão, sorte) </li></ul><ul><li>computadores e acesso à internet </li></ul>Bom trabalho

    ×