SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIADIGITALA intervenção das Bibliotecas deSaúdePAULA SARAIVA, ISCSP-UTL30 de Março de 2012
IN T R O DU Ç ÃO        SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL                       Paula Saraiva, 30 Março/2012
Silva (2004):                          “Continuamos a                                       recorrer às nossas“Falar do co...
Como ajudar um paciente que dispõe de uma tradição culturalespecífica relativamente ao grupo social em que se insere?Com...
Sociologia e Antropologia da Saúde                          (Meio e Grupo Social/Crenças/Tradições                        ...
Participação das Bibliotecas no processo deinformação ao paciente integradas emequipas multidisciplinares como parceirasdo...
SOCIOLOGIA DA SAÚDE E ANTROPOLOGIA MÉDICA     1894         1930-194                        1960                  5        ...
Para Cabral (2002) , os estudos sociólogicossobre os estilos de vida ajudam a compreendercomportamentos irracionais para o...
A Antropologia Médica analisa :O modo como os povos de diferentes culturas ou gruposociais explicam as causas da saúde e ...
Fundamental na mudança de hábitos dos povos(ex: campanhas de vacinação) estreitando os laços decomunicação com as populaçõ...
MEDICINA E INTERACÇÃO MÉDICO-PACIENTEMÉDICO e PACIENTE falam linguagens distintas.O Paciente afasta-se e procura soluções ...
Boa comunicaçãoO médico deve saber :Interpretar a linguagem comum e gestual do paciente quando manifesta ossintomas Trad...
Os individuos consultam ou não o médico tendo emconsideração:•A existência de serviços médicos e a facilidade de acesso do...
A comunicação   médico-paciente ideal, não se esgota deste modo no acto da consulta presencial                            ...
Consultório virtual suportado porexplicação em vídeo feita pelo médico e            Portal com informação sobre doenças,  ...
NIH – National Institutes of Health produz e distribui  ao paciente guias e folhetos informativos em inglês             a ...
•Programa Harvard Medical School –                                                         Portugal                       ...
•Portal da Saúde                                       Rituais de vida saudável   http://www.portaldasaude.pt             ...
Portal da Direcção-Geral da Saúdehttp://www.dgs.pt/                                       •Portal da Roche PortugalMicrosi...
•Programa Informar Saúde – CM Viana do                                      Castelo                                      h...
O PAPEL DO BIBLIOTECÁRIO NA INFORMAÇÃO                       AO PACIENTEIntervenção no processo de educação / formação/ in...
•Promover palestras e acções de sensibilização em parceria com a bibliotecaspúblicas•Identificar e partilhar com os clínic...
•Criar e gerir portais de informação e microsites especializados em saúdepública para que haja por parte do paciente um co...
Policy Statement da Medical Library Association and the Consumer and Patient HealthInformation Section (1996) alerta que o...
L ITE R AC IA DA S AÚ DE DIG IT AL N A IN F O R MAÇ ÃO                        AO P AC IE N T E                     Quais s...
As bibliotecas de saúde devem intervir no ambiente digital direccionando os          utilizadores para a informação credív...
As bibliotecas de saúde devem criar e ser mediadoras em comunidades                    virtuais de partilha de informação ...
As bibliotecas de saúde devem recorrer a plataformas de eLearning(Moodle, Blackboard, etc) para desenhar e disseminar prog...
A MLA promove cursos elearning sobre literacia da saúdedireccionada para os profissionais de saúde e bibliotecários dasaúd...
Parceria da Central Medical Library at University Medical Center Groningen, Holanda com aUniversity of North Carolina at C...
Esta Biblioteca Virtual dedica-se a responder a questõesdos pacientes relacionadas com:•Informação sobre doenças ou medici...
Imagens referentes à SL Consumer Health Library in Van den Brekel (2007,http://www.slideshare.net/digicmb/getting-your-con...
C O N C L U S ÃOÉ fundamental a triologia Sociologia da Saúde – Medicina – Biblioteconomia parauma nova abordagem mais int...
OBRIGADA!   psaraiva@iscsp.utl.pt
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sociologia da saúde e literacia digital na informação ao paciente

2.269 visualizações

Publicada em

Comunicação apresentada nas X Jornadas APDIS, na ANF, Lisboa a 30 de Março de 2012

Publicada em: Saúde e medicina
2 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • O Super Magnetizador Sylocimol produz água magnetizada e é um bem de consumo durável (30 anos), com componentes originais e patenteados, dentro das normas do Ministério da Saúde, e INMETRO, com garantia assegurada de 05 anos pela fábrica, não requerer nenhum tipo de manutenção


    A água magnetizada pelo Sylocimol elimina e controla Enfermidades como: Diabetes, Sinusites,Artrose, Artrite, Cálculos Renais, Intestino Preso ou Solto, Pressão Alta ou Baixa, Problemas de Circulação Sanguinea, Vitiligo, Lupus Eritematoso. Psoriase, Enxaqueca, Tendinite, Gastrite, Ansiedade, Depressão, Fibromialgia entre outros.Veja alguns depoimentos de pessoas que usam a água magnetizada pelo Sylocimol clicando aqui

    HTTP://WWW.TIMOLSYSTEM.COM.BR/SHOP.ASPX?LOGIN=OTONIEL2010

    CONTATO: 55 (21) 9814-8886 VIVO / 21- 8351-4307 TIM
    SYLOCIMOLVENDA@GMAIL.COM


    O Sylocimol como TOP da CIÊNCIA, este processo Ionizador Medicinal é autorizado pela ANVISA e tem comprovação Científica da eficácia da Água magnetizada e comprovação Médica registrada no Japão, Europa e Estados Unidos.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Jogando.net/mu - 19

    Olá, venho divulgar o melhor servidor de MU on-line do
    Brasil.
    -Season 6 Ep. 3 em todos os Servers. Sendo 7 servers diferenciados proporcionando sua diversão,
    VEJA ALGUMAS NOVIDADES :
    - NOVOS KITS : DEVASTATOR e SUPREMO DIAMOND V2 com Rings e Pendat Mysthical ;
    - Novos Shields Power v3 18 opts;
    - Novas Asas, Rings e Shields JDiamonds;
    - Novas compras com troca de asas e shields para asas e shields JDiamond.
    - Conheça também o site de Animes Cloud: http://www.animescloud.com, mais de 20.000 videos online.
    E NÃO PERCA ~> 1ª Mega Maratona Jogando.net ~> MAIS DE 30 DIAS DE EVENTOS .
    ENTRE JÁ NO SITE : http://www.jogando.net/mu/ >> CADASTRE-SE E GANHE 5 DIAS DE VIP
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.269
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
2
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sociologia da saúde e literacia digital na informação ao paciente

  1. 1. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIADIGITALA intervenção das Bibliotecas deSaúdePAULA SARAIVA, ISCSP-UTL30 de Março de 2012
  2. 2. IN T R O DU Ç ÃO SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  3. 3. Silva (2004): “Continuamos a recorrer às nossas“Falar do conceito convicções ede saúde/doença interpretações culturaisnão é apenas sobre a doença, aopensar numa mesmo tempo quedefinição, mas é recorremos à medicinaevocar toda uma – por exemplo, quandocultura que é “abafamos, abifamos ecolectiva e faz de avinhamos” as gripes,tal forma parte de ao mesmo tempo que SAÚDE/DOENÇAnós que tomamos aspirina efuncionamos como consultamos o médico“ se ela não para saber daexistisse” necessidade de tomar antibiótico “ SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  4. 4. Como ajudar um paciente que dispõe de uma tradição culturalespecífica relativamente ao grupo social em que se insere?Como abordar um paciente adepto das novas tecnologias que setransforma em autodidacta na busca de cura e prevenção da doença àmargem do aconselhamento médico?Como pode o médico melhorar a comunicação com o seu pacienteaumentando a sua confiança no que lhe é prescrito, ajudando-o aomesmo tempo a obter a informação mais adequada ás suas dúvidas eanseios ? Como deve intervir o bibliotecário neste processo, enquantomediador médico / paciente e como mediador entre o paciente e ainformação dispersa que obtém nas redes sociais e em sites nãocredíveis? SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  5. 5. Sociologia e Antropologia da Saúde (Meio e Grupo Social/Crenças/Tradições Comportamentos sociais) BibliotecasMedicina/interacção (Participação no processo médico-paciente Indivíduo / Paciente Informativo / formativo ) (Saúde preventiva, doença, terapêuticas) SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  6. 6. Participação das Bibliotecas no processo deinformação ao paciente integradas emequipas multidisciplinares como parceirasdo sociólogo da saúde e do médico, napesquisa quer de estudos sociais quer deinformação clínica e como mediadoras entremédico/paciente, na oferta de informaçãoclínica credível (guias, panfletos, portais,tutoriais elearning ou redes sociais.)
  7. 7. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E ANTROPOLOGIA MÉDICA 1894 1930-194 1960 5 S O C IO LO G IA D A S AÚD E E LITE R AC IA D IG ITAL P au la S araiva, 30 M arço/ 2a 201
  8. 8. Para Cabral (2002) , os estudos sociólogicossobre os estilos de vida ajudam a compreendercomportamentos irracionais para o clínico masexplicáveis para o indívíduo e seu grupo socialbem como porque é que estes apesar de beminformados não corrigem atitudes e continuam acorrer riscos.Os estudos sociológicos permitem :•Refazer as metodologias das campanhas de informação esensibilização para se aproximarem da realidade vivida peloindivíduo, incutindo-lhe a mudança de hábitos com mais sucesso.•Que o médico comunique melhor com o paciente. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  9. 9. A Antropologia Médica analisa :O modo como os povos de diferentes culturas ou gruposociais explicam as causas da saúde e da doença, e os tiposde tratamento em que acreditam .A quem pedem auxílio se ficarem doentes (médicos,curandeiros, feiticeiros, etc).Como é que este tipo de crenças e práticas influenciam asmudanças biológicas psicológicas e sociais perante a saúde ea doença.Ex. A Nutrição pode ser uma questão cultural, religiosa ou medicinal. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  10. 10. Fundamental na mudança de hábitos dos povos(ex: campanhas de vacinação) estreitando os laços decomunicação com as populações ainda ligadas a velhastradições e crenças e transmitindo a confiançanecessária para mudar mentalidades no âmbito da saúdepública.“In both the industrialized world and elsewhere,medical anthropologists have been especiallyinvolved in the areas of primary healthcare, familyplanning, maternal and child health, infant feeding,nutrition, mental illness immunizations, the control ofdrug abuse and alcoholism, and the prevention ofAIDS, malaria and tuberculosis.” (Helman, 2001) SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  11. 11. MEDICINA E INTERACÇÃO MÉDICO-PACIENTEMÉDICO e PACIENTE falam linguagens distintas.O Paciente afasta-se e procura soluções alternativas optandonem sempre pelas melhores decisões. P R O B L E MA DE C O MU N IC AÇ ÃOA Consulta tem que ser consensual para ambas as partesrelativamente: Á causa Tipo de diagnóstico e prognóstico Procedimentos terapêuticos para alcançar a cura. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  12. 12. Boa comunicaçãoO médico deve saber :Interpretar a linguagem comum e gestual do paciente quando manifesta ossintomas Traduzir a terminologia médica numa linguagem acessível e inteligível para opaciente ao definir o diagnóstico e explicar a terapêutica. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  13. 13. Os individuos consultam ou não o médico tendo emconsideração:•A existência de serviços médicos e a facilidade de acesso dopaciente a esses serviços (serviços sobrelotados ou ausência de médico de familia)•O sucesso ou a falha dos tratamentos clínicos face às garantias dadas pela medicinapopular e alternativa (tumores, doenças crónicas, musculo-esqueléticas levam opaciente a procurar alternativas na homeopatia, acunpunctura, osteopatia, medicinachinesa, etc).•A consciência que o paciente tem ou não da gravidade da sua doença.•A consciência que os outros (familiares e amigos) possuem sobre a gravidade da suadoença e o incitam a procurar ajuda.•A duração do tempo da consulta e a atenção que o médico dispensa.• O acesso do paciente á Internet e redes sociais na busca de solução para os seusproblemas(busca de informação sobre sintomatologiaS e terapêuticas,Acompra de LITE R AC IA D IG ITAL O C IO LO G IA D S AÚD E E medicamentosonline, etc.) P au la S araiva, 30 M arço/ 2 201
  14. 14. A comunicação médico-paciente ideal, não se esgota deste modo no acto da consulta presencial SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  15. 15. Consultório virtual suportado porexplicação em vídeo feita pelo médico e Portal com informação sobre doenças, Portal da NLM em parceria com a NIHcom a possibilidade deste interagir com medicamentos, profissionais médicos sobre informação ao paciente: os pacientes através do processo de especialistas e fórum de discussão http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/ pergunta-resposta representada por http://www.patient.co.uk postshttp://www.channel4embarrassingillnesses.com/video/doctor-response/doctor-responses-acne/ ): SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  16. 16. NIH – National Institutes of Health produz e distribui ao paciente guias e folhetos informativos em inglês a NIH desenvolve portais temáticos direccionados ,mas também noutras línguas para grupos sociais distintos. Ex: idososhttp://hugodvj.weebly.com/uploads/7/5/5/0/755010/c_clo_tero.pdf http://nihseniorhealth.gov/ : SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  17. 17. •Programa Harvard Medical School – Portugal http://hmsportugal.wordpress.com/ Parceria entre a Harvard Medical School e as Escolas Medicas e Laboratórios Associados . O Programa de Informação de Saúde tem por missão aumentar a produção epublicação de informação médica destinada ao público em geral escrita ou traduzidapara português e cujas temáticas sejam do âmbito do Plano Nacional de Saúde. Estainformação será disseminada e transmitida ao público através da Internet. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  18. 18. •Portal da Saúde Rituais de vida saudável http://www.portaldasaude.pt http://www.rituais.net/ Iniciativa conjunta da Faculdade de Motricidade Portal do Ministério da Saúde, que permite o Humana , da empresa One to One e da Direcção-acesso directo a informação sempre actualizada Geral da Saúde. Assume-se como serviço público,sobre temas de saúde, bem como a serviços online, disponibilizando orientações específicas enotícias, informação institucional e organização do cientificamente validadas sobre hábitos e estilos desector destinada a todos os cidadãos. vida saudável em áreas como a nutrição, actividade física, redução do stress e promoção do bem-estar físico e psicológico. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  19. 19. Portal da Direcção-Geral da Saúdehttp://www.dgs.pt/ •Portal da Roche PortugalMicrosites referentes a programas e projectos http://www.roche.ptrelacionados com informação ao cidadão sobre saúde. Esta empresa farmacêutica promove um portal de informação deTemáticas como a gripe, diabetes, doenças saúde virada para o público em geral. Cancro, diabetes, Hepatite C,respiratórias, saúde oral, saúde sexual e reprodutiva, Obesidade, Osteoporose, Sida, doenças cardiovasculares sãonutrição,etc, são aqui abordados. algumas das témáticas abordadas. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  20. 20. •Programa Informar Saúde – CM Viana do Castelo http://www.cidadesaudavel.cm-viana-castelo.pt/indeFacilitar o acesso à informação e à formação sobre temáticas relacionadas com apromoção da saúde e a prevenção da doença, promovendo a capacitação dosindivíduos para que possam fazer escolhas informadas.Este projecto de literacia da saúde visa também adquirir, tratar e difundirinformação em saúde; criar oficinas de informação, sensibilização e formação emtemáticas relacionadas com a saúde e produzir e difundir materiais para apopulação . SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  21. 21. O PAPEL DO BIBLIOTECÁRIO NA INFORMAÇÃO AO PACIENTEIntervenção no processo de educação / formação/ informação ao paciente•Gestão de colecções – Identificação de bibliografia de educação ao paciente .Criação de pastas temáticas sobre as temáticas mais requeridas pelos pacientes.•Cooperação com outras instituições de saúde para partilha de recursos econhecimentos•Aconselhamento e selecção de recursos para informação ao paciente emcontexto de trabalho em equipa multidisciplinar em hospitais, clínicas e outros serviçosambulatórios.•Desenvolver programas e projectos educacionais em colaboração com osmédicos sobre medicina preventiva como por exemplo, obesidade e nutricionismo,tabagismo, contracepção, etc. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  22. 22. •Promover palestras e acções de sensibilização em parceria com a bibliotecaspúblicas•Identificar e partilhar com os clínicos, novos recursos e fontes deinformação•Sensibilizar os investigadores para disponibilizarem informação sobresaúde pública nas bases de dados de livre acesso.•Desenvolver centros de Documentação especializados e serviços depesquisa direccionados para o público / paciente para ajudar a fazerpesquisas personalizadas agindo como filtro de qualidade no apuramento deinformação credível SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  23. 23. •Criar e gerir portais de informação e microsites especializados em saúdepública para que haja por parte do paciente um consentimento maisinformado.•Na área da literacia da informação o bibliotecário deverá promoversessões de formação para os médicos e profissionais de saúde napesquisa em bases de dados em bases de dados de MBA (Medicina Baseadana Evidência) como o UpToDate, a Dynamed, a Cochrane ou a OVID que ospossam ajudar a produzir informação prática direccionada para o paciente.•Servir ao clínico como intermediário na tradução da terminologia clínicautilizada por este em linguagem corrente utilizada pelo paciente de modo amelhorar a comunicação entre ambos. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  24. 24. Policy Statement da Medical Library Association and the Consumer and Patient HealthInformation Section (1996) alerta que os bibliotecários não deverão interpretar ainformação clínica que pesquisa nem darem aconselhamento clínico:It is important that librarians avoid suggesting diagnoses and recommending particularhealth professionals or procedures. The role of the librarian is to provide access to a rangeof authoritative materials, but he or she cannot be held responsible for the scientificaccuracy or currency of all materials in the collection. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  25. 25. L ITE R AC IA DA S AÚ DE DIG IT AL N A IN F O R MAÇ ÃO AO P AC IE N T E Quais são as influências das tecnologias da informação para os médicos, pacientes e bibliotecários da saúde? Que novas oportunidades de intervenção existem para os bibliotecários no âmbito da literacia da saúde?A emergência das novas tecnologias digitais permitiu:Maior disseminação da informação e aparecimento dos “Cibercondríacos”Acesso mais fácil à informação através dos social media, da internet e dosserviços de telecomunicações móveis (dezenas de ficheiros sobre saúde podemfacilmente ser descarregados para Portáteis, iPad’s e iPhone’s e ser transportadospelos pacientes)Oferta online de serviços clínicos e venda de produtos terapêuticos emedicamentos (o que pode ser prejudicial à sua saúde) SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  26. 26. As bibliotecas de saúde devem intervir no ambiente digital direccionando os utilizadores para a informação credíveis e de qualidade.a NLM disponibilizou online e em livre acesso um tutorial para aprender a avaliar informação de saúde na Internet) disponível em : http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/webeval/webeval.html SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  27. 27. As bibliotecas de saúde devem criar e ser mediadoras em comunidades virtuais de partilha de informação (forúns sobre doenças, cardiovasculares, cancro da mama ou diabetes,etc)Nestes ambientes digitais, pacientes de todo o mundo poderão partilhar informaçãoentre si num ambiente onde intervêm médicos, escolas e organizações de saúde ebibliotecários da saúde 2) Health Central http//www.healthcentral.com : 1) “Patients Like Me” http://www.patientslikeme.com/ SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  28. 28. As bibliotecas de saúde devem recorrer a plataformas de eLearning(Moodle, Blackboard, etc) para desenhar e disseminar programas quer de medicina preventiva quer de informação ao pacienteA aprendizagem interactiva é atractiva, pois o utilizador sente que interage com ainformação e consegue assimilá-la mais facilmente. O bibliotecário possui ascompetências necessárias para seleccionar e organizar a informação e em parceria comos clínicos e as organizações de saúde promover este tipo de serviços centrados nopaciente. ASK Me3 parceria da National Patient Safety Foundation / Pfizer http://www.npsf.org/for-healthcare-professionals/progr Encoraja os pacientes a interagir com os médicos através de 3 questões que queiram enunciar e oferece uma série de recursos, guias e folhetos informativos SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  29. 29. A MLA promove cursos elearning sobre literacia da saúdedireccionada para os profissionais de saúde e bibliotecários dasaúde : "Prescription: Information! Librarians Working with Health Professionals to Improve Health Information Literacy".Este curso pretende estimular os bibliotecários da saúde adarem os primeiros passos na promoção da literacia da saúde.Através do mesmo modelo Moodle, os bibliotecários poderãoestruturar cursos e-learning para estes novos utilizadores quepoderão aceder a informação credível em qualquer parte domundo: SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  30. 30. Parceria da Central Medical Library at University Medical Center Groningen, Holanda com aUniversity of North Carolina at Chapel Hill, EUA :“Providing Consumer Health Outreach and Library Programs to Virtual World Residents inSecond Life". Este projecto promoveu a criação de uma Biblioteca de Informação ao Paciente “SL Consumer Health Library” na ilha da Informação de Saúde (Healthinfo Island) do Second Life ( http://slurl.com/secondlife/Healthinfo%20Island/). Da equipa fazem parte epidemiologistas, especialistas de medicina interna, bibliotecários da saúde, farmacêuticos, enfermeiros Parcerias com entidades da SL(CDC/ NLM Toxtown/Play2train (hospital virtual)/Virtual neurological education centre) e externas ao SL ( NLM /NIH/ / University of Pittsburgh Medical Center (UPMC) / The Karolinska Institute University Library) SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  31. 31. Esta Biblioteca Virtual dedica-se a responder a questõesdos pacientes relacionadas com:•Informação sobre doenças ou medicina preventiva•Informação sobre procedimentos cirúrgicos•Medicamentos, efeitos secundários e interacções•Fórum de discussão•Informação sobre novas investigações e descobertascientíficas relacionadas com doenças e terapias. SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  32. 32. Imagens referentes à SL Consumer Health Library in Van den Brekel (2007,http://www.slideshare.net/digicmb/getting-your-consumer-health-information-from-an-avata) SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  33. 33. C O N C L U S ÃOÉ fundamental a triologia Sociologia da Saúde – Medicina – Biblioteconomia parauma nova abordagem mais integral ao paciente.A participação de sociólogos da saúde em ambiente hospitalar e sobretudo de campo, emorganizações de ajuda médica internacional permite traçar o contexto sócio-cultural doindivíduo e logo desde o primeiro contacto, ser melhor entendido pelo seu médico.O bibliotecário da saúde tem novas oportunidade de intervenção : Na conexão entre sociólogos, clínicos e pacientes ao executar pesquisas sobre estudosrealizados na área da sociologia da saúde e da antropologia médica que permitam à equipa umaabordagem prévia e personalizada a cada um dos pacientes que tem em presença;Ao realizar acções de formação/informação aos médicos e pacientes Recorrendo às novas tecnologias WEB2.0 e eLearning para promover a literacia da saúde SOCIOLOGIA DA SAÚDE E LITERACIA DIGITAL Paula Saraiva, 30 Março/2012
  34. 34. OBRIGADA! psaraiva@iscsp.utl.pt

×