Semana de Tecnologia do Sebrae - 2012

1.058 visualizações

Publicada em

Apresentação feita na Semana de Tecnologia do Sebrae sobre as oportunidades da TI Verde, política nacional de resíduos sólidos e a criação de um ciclo de ecologia industrial para os resíduos eletro-eletrônicos (e-lixo).

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.058
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
456
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Semana de Tecnologia do Sebrae - 2012

  1. 1. TI VERDE e a destinaçãode resíduos eletrônicos: Ganhos econômicos e ambientais
  2. 2. EU Designer. Paulista, desde criança no Rio. Curioso! Flamenguista. Curioso… Viciado em twitter. Dependente da web. Curioso. Gosto de resolver problemas. Cinéfilo… Observador, mas péssimo fisionomista. Curioso!! Neto de arquiteto. Filho de contador. Marido de tradutora. Ativista… Razoavelmente, organizado. Sempre atrasado. Estressado… Curioso? Paciente. Calmo. Bem humorado. Calado. Designer…
  3. 3. TI VERDE
  4. 4. TI VERDE A TI É TRANSVERSAL! Está presente em todos os lugares, em todos os tipos de negócios. No varejo, escritórios, indústrias, serviço. E nas residências, nas escolas...
  5. 5. TI VERDEOnde está o “verde”?“Redução do impacto dos recursos tecnológicos no meio ambiente, através dautilização mais eficiente de energia, recursos e insumos na produção de tecnologia,assim como uso de matéria prima e substâncias menos tóxicas na fabricação,abrange recursos tecnológicos que consumam menos energia, que não agridam omeio ambiente na sua utilização operação e por fim não proporcione ou minimizeimpactos no seu descarte, permitindo reciclagem e reutilização.”
  6. 6. TI VERDEOs 3 níveis:- Implementação tática- Estratégico- Verde Profundo (Deep IT)
  7. 7. TI VERDEOs ganhos da empresa- Redução de custos fixos e variáveis- Ganhos no valor social da marca/empresa- Melhorias de gestão, caminho para asustentabilidade
  8. 8. TI VERDE
  9. 9. RESÍDUOSSÓLIDOS
  10. 10. POLÍTICA NACIONAL DERESÍDUOS SÓLIDOS
  11. 11. MUDANÇAS EOPORTUNIDADES- ações governamentais - inclusão social- uma “nova” indústria - novos hábitos da população
  12. 12. Reusoa primeira opção- treinamento / qualificação- inclusão digital- remanufatura- novas funções- inovações
  13. 13. O QUE ÉLOGÍSTICA REVERSA?
  14. 14. APLICAÇÕES DALOGÍSTICA REVERSA - Devolução do cliente por qualquer motivo - Retorno para reparos ou serviços - Contêineres retornáveis - Retorno de produtos de leasing - Final do ciclo de vida de um produto
  15. 15. LOGÍSTICA REVERSA Remanufatura Reciclagem
  16. 16. IMPORTÂNCIA NOS DIAS DE HOJE DALOGÍSTICA REVERSA
  17. 17. ESCASSEZ DEMATÉRIA PRIMA
  18. 18. CICLO DE VIDA DE ELETRÔNICOSCADA VEZ MENORES
  19. 19. MENOR GASTO ENERGÉTICO NAREMANUFATURA
  20. 20. MUITOS PRODUTOS PODEM SERREUTILIZADOS
  21. 21. LOGÍSTICA DIRETA X LOGÍSTICA REVERSALogística direta Logística reversa Baseada nos princípios e leis ambientais, assim como lucroBaseada no lucro e otimização dos custos e otimização de custosA demanda do produto é mais simples de se prever É mais complexo prever o retorno do produtoOs tempos de processamento e as etapas são bem O processo depende da condição de retorno do produtodefinidasOs bens são transportados de uma localidade para diversas Os produtos são coletados em diferentes localidades eoutras direcionados a uma única instalaçãoVelocidade é uma vantagem competitiva Velocidade não é um fator críticoEmbalagem padrão para os produtos Grande variação de embalagem/falta de embalagemEstimativa de custos é mais simples, devido a sistemas de Complexidade na visualização e determinação de fatores decontabilidade custo
  22. 22. LOGÍSTICA DIRETA X LOGÍSTICA REVERSALogística direta Logística reversaGerenciamento consistente de inventário Gerenciamento de inventário inconsistente Dificuldade de prever determinadas implicaçõesAs implicações financeiras são claras financeirasProcessos de alta visibilidade devido ao rastreamento dos Falta de recursos dos sistemas informação paraprodutos em tempo real rastreamento do produtoMudanças no ciclo de vida do produto mais fáceis de Ajuste às mudanças do ciclo de vida do produto maisgerenciar complexas Importância primária para o processo de EOLImportância primária para a área de manufatura (remanufatura, reciclagem etc) Dificuldade em padronizar processos dada a diversidade eProdutos e processos padronizados condições dos produtos coletadoMAIS DETERMINISTA MAIS ESTOCÁSTICO
  23. 23. O impactoda logísticareversa
  24. 24. Os desafios e asoportunidadesda Logística Reversa
  25. 25. as DIFICULDADES - falta de cultura de reciclagem - logistica - suporte governamental - tempo para resultados
  26. 26. Redução decustos de produção
  27. 27. fortalecimentode setores daeconomia
  28. 28. eficiência operacional
  29. 29. novosmercados
  30. 30. novos empregos
  31. 31. COMO RESOLVER
  32. 32. O CAMINHOPARA A SOLUÇÃO! PRODUTOR CONSUMIDOR RECICLADOR EXTRAÇÃO RECICLAGEM SISTEMA INDUSTRIAL
  33. 33. ECOLOGIA INDUSTRIAL COMÉRCIO INDÚSTRIA EEE BEM DE PÓS VENDA RESÍDUOS INDUSTRIAIS BEM DE PÓS CONSUMO GARANTIA/ FIM DE EM CONDIÇÕES EMBALAGEM COMERCIAL QUALIDADE VIDA ÚTIL DE USO EMPRESAS SEGREGADORAS SUBSTITUIÇAO VALIDADE ESTOQUE COMPONENTE DO PRODUTO TRIAGEM RETORNO AO CICLO DE NEGÓCIOS PROJETOS DESMANCHE REUSO SOCIAIS MERCADO DE BENS SECUNDÁRIOS DISPOSIÇÃO REMANUFATURA RECICLAGEM FINAL MERCADOSECUNDÁRIO USINAS RECICLADOR INCINERAÇÃO EXPORTAÇÃO LOCAL DE COMPONENTES MERCADO SECUNDÁRIO RETORNO AO DE MATÉRIA PRIMA CICLO PRODUTIVO
  34. 34. um movimento contínuo...
  35. 35. about.me/pbprado by3.com.br @pbpradocomunicação+design 21 7568-9178
  36. 36. riosoft.softex.br sebrae.com.br

×