A HISTÓRIA DO CINEMA
Produção de áudio e vídeo – 2013
EEEP Jaime Alencar de Oliveira
Professor Sávio Ponte
CONTEXTO HISTÓRICO
• Estados Unidos em expansão;
• Colonialismo europeu;
• Império Otomano e Austro-Húngaro;
• União Sovié...
ANTECEDENTES
• Escrita – 5.000 anos
• Pintura – 40.000 a.C.
• Fotografia – 1827
• Persistência da Visão – fenômeno provoca...
PRIMEIROS DISPOSITIVOS
Ancestral da projeção
• 1650 - Lanterna Mágica - Christiaan Huygens, Giovanni Fontana, Athanasius K...
PRIMEIROS DISPOSITIVOS
Lanterna Mágica
Primeiras versões funcionavam com iluminação de uma chama. Mais sofisticados possue...
PRIMEIROS DISPOSITIVOS
Taumatrópio
Brinquedo popular na Inglaterra
PRIMEIROS DISPOSITIVOS
Fenacistoscópio
Origem dos 16 fps que influenciou os primeiros cineastras
PRIMEIROS DISPOSITIVOS
Zootropo
Brinquedo extremamente popular na Europa e nos
Estados Unidos, ajudou a disseminar a cultu...
PRIMEIROS DISPOSITIVOS
Praxinoscópio
Aperfeiçoamento do Zootropo com
projeção da imagem, usando espelhos e
lanternas.
Em P...
PRIMEIROS DISPOSITIVOS
Zoopraxiscópio
Equipamento de recomposição de fotos
sequenciais. Foi aperfeiçoado, mas jamais
conse...
PRIMEIROS DISPOSITIVOS
Cinetógrafo
Através de um óculos numa caixa de
madeira, as pessoas conseguiam visualizar
as imagens...
PRIMEIROS DISPOSITIVOS
Cinematógrafo
Foi o aperfeiçoamento do aparelho de
Thomas Edison.
Três em um, o cinematógrafo
filma...
ATIVIDADE
Para casa
Desenvolver um Taumatrópio – confeccionar em casa utilizando 2 círculos de papel em branco (sulfite/of...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cinema01

538 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
538
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cinema01

  1. 1. A HISTÓRIA DO CINEMA Produção de áudio e vídeo – 2013 EEEP Jaime Alencar de Oliveira Professor Sávio Ponte
  2. 2. CONTEXTO HISTÓRICO • Estados Unidos em expansão; • Colonialismo europeu; • Império Otomano e Austro-Húngaro; • União Soviética a 30 anos de existir; • Revolução Industrial: surgimento de grandes populações urbanas: trem a vapor; • Invenção do automóvel; • No Brasil: transição do Império (Segundo Reinado) para a República; • Guerra do Paraguai (1870), ‘abolição’ da escravatura, ciclo do café. Segunda metade do século XIX
  3. 3. ANTECEDENTES • Escrita – 5.000 anos • Pintura – 40.000 a.C. • Fotografia – 1827 • Persistência da Visão – fenômeno provocado quando um objeto observado permanece na retina por uma fração de segundo após sua percepção. O fenômeno existe, mas é uma teoria contestada por cientistas do ponto de vista da complexidade da visão – movimento beta e movimento phi. Elementos influenciadores
  4. 4. PRIMEIROS DISPOSITIVOS Ancestral da projeção • 1650 - Lanterna Mágica - Christiaan Huygens, Giovanni Fontana, Athanasius Kircher Partindo do conceito da persistência da visão, os equipamentos desenvolvidos abaixo tornaram- se referência de entretenimento, como jogos óticos. • 1820/5 - Taumatrópio - Willian Fitton • 1829 – Fenacistoscópio - Joseph-Antoine Ferdinand Plateau • 1834 – Zootropo - Will George Horner • 1877 – Praxinoscópio – Emily Reynaud • 1876/82 – Zoopraxiscópio - Eadweard Muybridge • 1888 - Cinetógrafo – Thomas Edison • 1895 - Cinematógrafo – Irmãos Lumière
  5. 5. PRIMEIROS DISPOSITIVOS Lanterna Mágica Primeiras versões funcionavam com iluminação de uma chama. Mais sofisticados possuem parte fixa e móvel
  6. 6. PRIMEIROS DISPOSITIVOS Taumatrópio Brinquedo popular na Inglaterra
  7. 7. PRIMEIROS DISPOSITIVOS Fenacistoscópio Origem dos 16 fps que influenciou os primeiros cineastras
  8. 8. PRIMEIROS DISPOSITIVOS Zootropo Brinquedo extremamente popular na Europa e nos Estados Unidos, ajudou a disseminar a cultura da ilusão do movimento, 50 anos antes do cinema.
  9. 9. PRIMEIROS DISPOSITIVOS Praxinoscópio Aperfeiçoamento do Zootropo com projeção da imagem, usando espelhos e lanternas. Em Paris, várias apresentações foram feitas em salas, usando muitos desenhos para 15 minutos de espetáculo. Funcionou até 5 anos após a introdução do cinema.
  10. 10. PRIMEIROS DISPOSITIVOS Zoopraxiscópio Equipamento de recomposição de fotos sequenciais. Foi aperfeiçoado, mas jamais conseguiu tecnicamente projetar adequadamente os quadros.
  11. 11. PRIMEIROS DISPOSITIVOS Cinetógrafo Através de um óculos numa caixa de madeira, as pessoas conseguiam visualizar as imagens. Por não se preocupar com imagens animadas, foi rapidamente superado. Basicamente, era apenas uma máquina caça-níqueis. Seu inventor, Thomas Edison, era contra a exibição dos filmes em grandes salas.
  12. 12. PRIMEIROS DISPOSITIVOS Cinematógrafo Foi o aperfeiçoamento do aparelho de Thomas Edison. Três em um, o cinematógrafo filmava, revelava e projetava. Foi sucesso absoluto! Estava oficialmente inventado o cinema, em 1895.
  13. 13. ATIVIDADE Para casa Desenvolver um Taumatrópio – confeccionar em casa utilizando 2 círculos de papel em branco (sulfite/ofício) de no máximo 5cm de diâmetro, onde serão feitos os 2 desenhos. Não se importe com a perfeição do desenho. Caso ajude, desenhe um ao lado do outro, imaginando como ficariam as duas imagens combinadas. Pode partir de um desenho completo e colocar os elementos separados em cada disco. Cole estas imagens em círculos de algum material rígido não muito grosso, como cartolina, papelão, embalagem plástica, tetra-pak (leite longa vida), etc., com o mesmo diâmetro. Verifique o alinhamento das imagens ao colar. Rotação: Técnica 1: perfurar com cuidado a lateral do disco em 2 pontos diametralmente opostos, perto da margem, passar um barbante não muito fino de cada lado, fixar com um nó, torcer ambos os barbantes e puxar para dar o efeito do giro. Técnica 2: usar um objeto roliço como um palito de madeira ou plástico (como os de pirulitos) ou até mesmo adaptar um canudo. O importante é verificar a forma de colar no ponto de contato com os discos, para não prejudicar a rotação.

×