1
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
Porto
ou
Ponte de Lima
a
Santiago de Compostela
2
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
Introdução à história do
Caminho de Santiago
3
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
Foi um dos Apóstolos que acompanharam Jesus Cristo, durante os
três anos da su...
4
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
Santiago foi condenado à morte (decapitado), por Herodes Agripa,
neto de Herod...
5
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
Só nove séculos depois (anos 813-820) se redescobre o lugar onde
jaziam os res...
6
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
A partir da descoberta do túmulo do Apóstolo, tem reinício a
peregrinação a Sa...
7
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
Por onde passam os Caminhos de Santiago?
Apenas apresento os CS em
França, Esp...
8
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
Pontos da debater na 1ª
reunião do
Caminho de Santiago
9
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
1. Objectivo;
2. O Grupo;
3. Trajecto;
4. Logística;
5. Abordagem ao CS
6. Sím...
10
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
1. Objectivo:
Realizar o Caminho de Santiago
(CS), a pé desde:
Porto / Ponte ...
11
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
1. Objectivo:
CHEGARMOS TODOS
JUNTOS AO DESTINO,
COMO UM VERDADEIRO
GRUPO DE ...
12
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
2. O Grupo:
Nº máximo de participantes – 10
A mais nova 18 anos;
O mais usado...
13
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
2. O Grupo inicial (provisório):
-Adriano
-Natércia
-Filipa
-Isabel
-Rui
-Via...
14
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. O Trajeto:
Distância - 287 Km;
Etapas de 30km (média);
Em Auto-Suficiência.
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
16
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto:
O CS Português apresenta um
percurso muito diversificado em
term...
17
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto:
Muitas zonas de pedra solta;
Estradas Romanas;
Estradas nacionai...
18
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto:
Resumindo:
Um espetáculo.
19
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto:
1ª OPÇÃO
Saída do
Porto
(9 ETAPAS)
20
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto:
Viagem para o Porto - 16 de abril.
Partida para o CS – 17 abril....
21
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
1ª etapa - Porto a São Pedro de Rates –
1...
22
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
2ª etapa - São Pedro de Rates/Barcelos
– ...
23
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
3ª etapa – Barcelos/Ponte de Lima –
19abr...
24
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
4ª etapa – Ponte de Lima/Rubiães –
20abr2...
25
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
4ª etapa – Ponte de Lima/Rubiães –
20abr2...
26
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
5ª etapa – Rubiães/Porrino –
21abr2014
Di...
27
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
6ª etapa – Porrino/Pontevedra –
22abr2014...
28
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
7ª etapa – Pontevedra/Caldas de Reis –
23...
29
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
8ª etapa – Caldas de Reis/Padron –
24abr2...
30
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
9ª etapa – Padron/Santiago –
25abr2014
Di...
31
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto:
2ª OPÇÃO
Saída de
Ponte de Lima
(6 ETAPAS)
32
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto:
Viagem para o Ponte de Lima - 19 de abril.
Partida para o CS – 2...
33
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
1ª etapa – Ponte de Lima/Rubiães –
20abr2...
34
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
2ª etapa – Rubiães/Porrino –
21abr2014
Di...
35
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
3ª etapa – Porrino/Pontevedra –
22abr2014...
36
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
4ª etapa – Pontevedra/Caldas de Reis –
23...
37
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
5ª etapa – Caldas de Reis/Padron –
24abr2...
38
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
3. Trajecto – Descrição das etapas:
6ª etapa – Padron/Santiago –
25abr2014
Di...
39
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística:
Opções para realizar a
deslocação para o inicio do CS
Porto/Pon...
40
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística:
Viagem para o Porto
1. CP VFXira/Porto e volta:
Inter cidades –...
41
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística:
Viagem para Ponte de Lima
Expresso Sete Rios/Ponte de Lima e vo...
42
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística Regresso a Casa :
SC
PORTO
VFXIRA
CP REDE
EXP.
ALSA
VIGO
LISBOA
...
43
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística:
Estimativa de custos com a viagem:
Viagem ida e volta – Aprox. ...
44
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística:
Patrocínios
Temos de encontrar um motivo forte
para a viagem;
P...
45
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística:
Alimentação em Grupo;
Pequeno almoço reforçado;
Almoço ligeiro ...
46
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística:
Dormidas:
Albergues de Peregrinos:
Dependendo de vaga;
Não é po...
47
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística:
Dormidas:
Centros Paroquiais/Bombeiros:
Depende da aceitação do...
48
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
4. Logística:
Equipamento:
Oportunamente será dada uma lista para
os ajudar a...
49
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
5. Abordagem ao Caminho:
Profundo.
Perde a novidade;
Previne as dificuldades....
50
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
5. Abordagem ao Caminho:
Dificuldades do caminho:
No Percurso:
Quedas;
Bolhas...
51
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
5. Abordagem ao Caminho:
Dificuldade do caminho:
Nos Albergues:
Falta de Vaga...
52
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
5. Abordagem ao Caminho:
Gestão financeira:
Individual:
Cada um assume as sua...
53
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
5. Abordagem ao Caminho:
Preparação Fisica:
Necessidade de andar em Grupo (1 ...
54
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
5. Abordagem ao CS:
Atribuição de Tarefas:
Roteiro;
Viagem;
Apoios;
Registo.
55
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
5. Abordagem ao CS:
Tarefas a realizar:
Contactos para alojamento;
Reservas a...
56
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
6. Simbolo:
Para que serve?
Para unir o Grupo;
Para nos identificar e ao proj...
57
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
6. Simbolo:
58
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
7. Fita de Tempo para as tarefas:
Até 31 de Agosto:
Procurar apoios;
Criar o ...
59
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
7. Fita de Tempo para as tarefas:
Até 16 de Março:
Lista final dos participan...
60
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
8. Viagem de Reconhecimento:
Data: 23 e 24 de novembro;
Saída: 04h00 (23Nov);...
61
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
8. Viagem de Reconhecimento:
A viagem contempla:
Paragem para mudança de água...
62
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
9. Conclusão:
Esta é uma viagem que está ao alcance de
quem a quiser realizar...
63
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
9. Conclusão:
Lembrem-se que existem caminhos que
64
C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
Ultreia
e que Santiago Vos
auxilie na vossa
decisão.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1ª reunião santiago 2014 (1)

590 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
590
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1ª reunião santiago 2014 (1)

  1. 1. 1 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 Porto ou Ponte de Lima a Santiago de Compostela
  2. 2. 2 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 Introdução à história do Caminho de Santiago
  3. 3. 3 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 Foi um dos Apóstolos que acompanharam Jesus Cristo, durante os três anos da sua vida pública. Santiago chegou a ser um dos mais íntimos seguidores de Jesus. Segundo as escrituras, Santiago, teria um temperamento forte, não sendo aquilo a que poderíamos chamar uma pessoa fácil, mais tarde veio mesmo a ser conhecido por “Mata Mouros”. Coube a Santiago a missão de evangelizar uma das zonas mais difíceis, nessa época, a Finisterrae (Cabo Finisterra, a norte da Península Ibérica). Pensa-se que o fez por volta do ano 32 ou 33 DC, aproveitando o intenso tráfego marítimo existente entre Espanha e outros Países Ocidentais. Q u e m f o i S a n t i a g o ?
  4. 4. 4 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 Santiago foi condenado à morte (decapitado), por Herodes Agripa, neto de Herodes, o Grande. A ordem foi executada fora dos muros da cidade Santa de Jerusalém e o corpo ficou ao abandono. Os seus seguidores recolheram o corpo e levaram-no para a Galiza. O barco que trazia o corpo veio ao longo da costa Portuguesa e entrou na Galiza através da ria Arosa, sendo depois enterrado a 12 milhas de Iria, não sendo especificado o lugar exacto; conforme vem relatado na “Carta do Papa Leon” escrita pelo Bispo Patriarca de Jerusalém, final do sec. V. O lugar do sepulcro foi local de peregrinação durante alguns anos mas foi perdendo importância gradualmente, até que se lhe perdeu o rasto, ficando apenas uma ideia vaga da zona onde se encontrava. Porque foi Santiago para aquele lugar?
  5. 5. 5 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 Só nove séculos depois (anos 813-820) se redescobre o lugar onde jaziam os restos de Santiago. A descoberta foi atribuída a um eremita (Pelaio), que relatou uma visão em que viu umas luzes acompanhadas de cantos divinos sobre um campo. Pelaio, transmitiu essa sua visão ao bispo Teodomiro (da diocese de Iria Flávia), que se desloca ao lugar e reconhece o Túmulo como sendo o de Santiago. O Bispo apressa-se a transmitir a descoberta ao rei Afonso II, o Casto (791-842), que ficou de tal forma impressionado que se deslocou com a sua corte até ao local do sepulcro, tornando-se assim o primeiro peregrino ilustre de Santiago. Como foi descoberto o sepulcro?
  6. 6. 6 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 A partir da descoberta do túmulo do Apóstolo, tem reinício a peregrinação a Santiago, que foi adquirindo cada vez mais força, até atingir o auge por volta do sec. XII, através do Arcebispo Gelmirez que foi um grande impulsionador do Caminho de Santiago. As peregrinações a Santiago eram tão importantes, que colocaram o Santuário de Compostela entre os três mais importantes do mundo cristão, a par de Jerusalém e Roma. Os antigos peregrinos eram de todas as classes sociais e culturais e vinham de todo o mundo cristão, facto que ainda hoje se mantém. Como surgem os Caminhos de Santiago?
  7. 7. 7 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 Por onde passam os Caminhos de Santiago? Apenas apresento os CS em França, Espanha e Portugal. Mas estes ligam a outros que vêm de toda a Europa e África.
  8. 8. 8 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 Pontos da debater na 1ª reunião do Caminho de Santiago
  9. 9. 9 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 1. Objectivo; 2. O Grupo; 3. Trajecto; 4. Logística; 5. Abordagem ao CS 6. Símbolo; 7. Fita de Tempo; 8. Viagem de Reconhecimento 9. Conclusão.
  10. 10. 10 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 1. Objectivo: Realizar o Caminho de Santiago (CS), a pé desde: Porto / Ponte de Lima até Santiago de Compostela
  11. 11. 11 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 1. Objectivo: CHEGARMOS TODOS JUNTOS AO DESTINO, COMO UM VERDADEIRO GRUPO DE AMIGOS QUE SE TORNARAM PEREGRINOS.
  12. 12. 12 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 2. O Grupo: Nº máximo de participantes – 10 A mais nova 18 anos; O mais usado 50 e picos; Diferentes motivações e níveis de preparação física;
  13. 13. 13 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 2. O Grupo inicial (provisório): -Adriano -Natércia -Filipa -Isabel -Rui -Viana -Andreia -Soares -Esposa do Soares -Marco
  14. 14. 14 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. O Trajeto: Distância - 287 Km; Etapas de 30km (média); Em Auto-Suficiência.
  15. 15. C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4
  16. 16. 16 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto: O CS Português apresenta um percurso muito diversificado em termos de paisagens e estradas. O grau de dificuldade é baixo no que respeita ao relevo. A maioria do percurso é feito em estradas secundárias.
  17. 17. 17 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto: Muitas zonas de pedra solta; Estradas Romanas; Estradas nacionais de grande tráfego Rodoviário. Zonas de completa ausência de Povoações; Locais com poucas infra-estruturas de apoio.
  18. 18. 18 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto: Resumindo: Um espetáculo.
  19. 19. 19 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto: 1ª OPÇÃO Saída do Porto (9 ETAPAS)
  20. 20. 20 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto: Viagem para o Porto - 16 de abril. Partida para o CS – 17 abril. Chegada a Santiago a 25 de abril. Regresso a casa 27 de abril. 1 dia livre em Santiago. Dias úteis para tirar de férias – 6 Apanha o fim de semana da Páscoa e 2 feriados.
  21. 21. 21 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 1ª etapa - Porto a São Pedro de Rates – 17abr2014 Distância - 37.5Km Desnível máximo - 110m Grau de dificuldade – Baixo Tipo de terreno - Circuito Urbano Inicio – Sé do Porto – 08h00 Final – Albergue de Peregrinos – São Pedro Rates Pontos de interesse – Parte antiga do Porto.
  22. 22. 22 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 2ª etapa - São Pedro de Rates/Barcelos – 18abr2014 Distância - 16.4 Km Desnível máximo - 150 m Grau de dificuldade – Baixo Tipo de terreno - Circuito Urbano Inicio – São Pedro de Rates – 08h00 Final – Albergue de Peregrinos – Barcelos Pontos de interesse – Ponte de Barcelinhos, Galo de Barcelos e paisagens
  23. 23. 23 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 3ª etapa – Barcelos/Ponte de Lima – 19abr2014 Distância - 33.6 Km Desnível máximo - 190 m Grau de dificuldade – Médio Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Barcelos – 08h00 Final – Ainda por definir – Ponte de Lima Pontos de interesse – Ponte das Tábuas, Arroz de Serrabulho/Rojões e paisagens
  24. 24. 24 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 4ª etapa – Ponte de Lima/Rubiães – 20abr2014 Distância - 19 Km Desnível máximo - 400 m Grau de dificuldade – Alto Tipo de terreno - Circuito Rural Inicio – Ponte de Lima – 08h00 Final – Albergue dos Peregrinos – Rubiães Pontos de interesse – Subida da Labruja e paisagens
  25. 25. 25 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 4ª etapa – Ponte de Lima/Rubiães – 20abr2014 Distância - 19 Km Desnível máximo - 400 m Grau de dificuldade – Alto Tipo de terreno - Circuito Rural Inicio – Ponte de Lima – 08h00 Final – Albergue dos Peregrinos – Rubiães Pontos de interesse – Subida da Labruja e paisagens
  26. 26. 26 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 5ª etapa – Rubiães/Porrino – 21abr2014 Distância – 37,6 Km Desnível máximo - 290 m Grau de dificuldade – Médio/Alto Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Rubiães – 08h00 Final – Albergue dos Peregrinos – Porrino Pontos de interesse – Monumentos, passagem da fronteira e paisagens
  27. 27. 27 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 6ª etapa – Porrino/Pontevedra – 22abr2014 Distância – 32,4 Km Desnível máximo - 150 m Grau de dificuldade – Médio Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Porrino – 08h00 Final – Albergue dos Peregrinos – Pontevedra Pontos de interesse – Monumentos e paisagens
  28. 28. 28 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 7ª etapa – Pontevedra/Caldas de Reis – 23abr2014 Distância – 23,1 Km Desnível máximo - 120 m Grau de dificuldade – Baixo Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Pontevedra – 08h00 Final – Por definir – Caldas de Reis Pontos de interesse – Termas de água quente, monumentos e paisagens
  29. 29. 29 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 8ª etapa – Caldas de Reis/Padron – 24abr2014 Distância – 19,2 Km Desnível máximo - 150 m Grau de dificuldade – Baixo Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Caldas de Reis – 08h00 Final – Albergue dos Peregrinos – Padron Pontos de interesse – Igreja del Pedron, monumentos e paisagens
  30. 30. 30 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 9ª etapa – Padron/Santiago – 25abr2014 Distância – 23,9 Km Desnível máximo - 260 m Grau de dificuldade – Médio/Alto Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Padron – 08h00 Final – Por definir – Santiago de Compostela Pontos de interesse – Tantos e tão bons, largar as mochilas e festejar
  31. 31. 31 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto: 2ª OPÇÃO Saída de Ponte de Lima (6 ETAPAS)
  32. 32. 32 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto: Viagem para o Ponte de Lima - 19 de abril. Partida para o CS – 20 abril. Chegada a Santiago a 25 de abril. Regresso a casa 27 de abril. 1 dia livre em Santiago. Dias úteis para tirar de férias – 4 Apanha o fim de semana da Páscoa e 1 feriado.
  33. 33. 33 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 1ª etapa – Ponte de Lima/Rubiães – 20abr2014 Distância - 19 Km Desnível máximo - 400 m Grau de dificuldade – Alto Tipo de terreno - Circuito Rural Inicio – Ponte de Lima – 08h00 Final – Albergue dos Peregrinos – Rubiães Pontos de interesse – Subida da Labruja e paisagens
  34. 34. 34 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 2ª etapa – Rubiães/Porrino – 21abr2014 Distância – 37,6 Km Desnível máximo - 290 m Grau de dificuldade – Médio/Alto Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Rubiães – 08h00 Final – Albergue dos Peregrinos – Porrino Pontos de interesse – Monumentos, passagem da fronteira e paisagens
  35. 35. 35 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 3ª etapa – Porrino/Pontevedra – 22abr2014 Distância – 32,4 Km Desnível máximo - 150 m Grau de dificuldade – Médio Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Porrino – 08h00 Final – Albergue dos Peregrinos – Pontevedra Pontos de interesse – Monumentos e paisagens
  36. 36. 36 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 4ª etapa – Pontevedra/Caldas de Reis – 23abr2014 Distância – 23,1 Km Desnível máximo - 120 m Grau de dificuldade – Baixo Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Pontevedra – 08h00 Final – Por definir – Caldas de Reis Pontos de interesse – Termas de água quente, monumentos e paisagens
  37. 37. 37 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 5ª etapa – Caldas de Reis/Padron – 24abr2014 Distância – 19,2 Km Desnível máximo - 150 m Grau de dificuldade – Baixo Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Caldas de Reis – 08h00 Final – Albergue dos Peregrinos – Padron Pontos de interesse – Igreja del Pedron, monumentos e paisagens
  38. 38. 38 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 3. Trajecto – Descrição das etapas: 6ª etapa – Padron/Santiago – 25abr2014 Distância – 23,9 Km Desnível máximo - 260 m Grau de dificuldade – Médio/Alto Tipo de terreno - Circuito Misto Inicio – Padron – 08h00 Final – Por definir – Santiago de Compostela Pontos de interesse – Tantos e tão bons, largar as mochilas e festejar
  39. 39. 39 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística: Opções para realizar a deslocação para o inicio do CS Porto/Ponte de Lima
  40. 40. 40 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística: Viagem para o Porto 1. CP VFXira/Porto e volta: Inter cidades – de 2 em 2 horas aprox.; Preço – 22,80 euros; Tempo de viagem – 3h. 1. Expresso Sete Rios/Porto e volta: Vários horários; Preço – 19 euros; Tempo de viagem – 3h30 Em ambas as opções os bilhetes podem ser pré-comprados e se forem de Ida/volta têm 10% de desconto.
  41. 41. 41 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística: Viagem para Ponte de Lima Expresso Sete Rios/Ponte de Lima e volta: Horário – 13h00; Preço – 22 euros; Tempo de viagem – 6h00. Em ambas as opções os bilhetes podem ser pré-comprados e se forem de Ida/volta têm 10% de desconto.
  42. 42. 42 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística Regresso a Casa : SC PORTO VFXIRA CP REDE EXP. ALSA VIGO LISBOA CP RENFE Horário – 5h47 HE Preço – 10 euros Chegada – 7h22 HE Duração – 1h30 Horário – 14h52 Chegada – 17h40 Preço – 23 euros Duração – 3h Horário – 7h46 HE Chegada – 09h45 HP Preço – 15 euros Duração – 3h Horário – 15h Chegada – 18h30 Preço – 19 euros Duração – 3h30 Horário – 11h00 HE Chegada – 20h00 Preço – 51 euros Duração – 8h TOTAL DA VIAGEM – 44 €TOTAL DA VIAGEM – 48 €
  43. 43. 43 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística: Estimativa de custos com a viagem: Viagem ida e volta – Aprox. 70€; Dormida 11 noites – Aprox. 100€; Alimentação – Aprox. 200€; Total, estimado, por pessoa – 370€
  44. 44. 44 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística: Patrocínios Temos de encontrar um motivo forte para a viagem; Procurar apoios; Proporcionar retorno; Os custos são os mesmos.
  45. 45. 45 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística: Alimentação em Grupo; Pequeno almoço reforçado; Almoço ligeiro ao longo do CS; Jantar completo. Individual: Ao critério de cada um.
  46. 46. 46 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística: Dormidas: Albergues de Peregrinos: Dependendo de vaga; Não é possível reservar. Aprox. 10 euros. Pensões: Pode reservar-se; Mais sossegado; Mais caro, mas com pequeno almoço.
  47. 47. 47 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística: Dormidas: Centros Paroquiais/Bombeiros: Depende da aceitação dos responsáveis; Sem pequeno almoço.
  48. 48. 48 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 4. Logística: Equipamento: Oportunamente será dada uma lista para os ajudar a escolher o que devem levar, tendo por base a REGRA DE OURO: O PESO DA MOCHILA NÃO PODE EXCEDER 10% DO PESO DO OEREGRINO.
  49. 49. 49 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 5. Abordagem ao Caminho: Profundo. Perde a novidade; Previne as dificuldades. Médio. Ideia do que nos espera. Superficial. Ir à descoberta; Desconhecimento das dificuldades.
  50. 50. 50 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 5. Abordagem ao Caminho: Dificuldades do caminho: No Percurso: Quedas; Bolhas/Assaduras; Problemas intestinais; Constipações; Entorses; Cansaço extremo, etc.
  51. 51. 51 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 5. Abordagem ao Caminho: Dificuldade do caminho: Nos Albergues: Falta de Vagas; Roubos.
  52. 52. 52 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 5. Abordagem ao Caminho: Gestão financeira: Individual: Cada um assume as suas despesas. Pontual: Divide-se as despesas pelo Grupo. Fundo: Contribuição mensal para o Grupo (valor a definir.
  53. 53. 53 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 5. Abordagem ao Caminho: Preparação Fisica: Necessidade de andar em Grupo (1 vez mês); Treinar com mochila; Fazer percursos em pisos variados; Utilizar ao máximo o equipamento que vão usar no CS. Cada um fica responsável de organizar pelo menos uma caminhada à sua escolha.
  54. 54. 54 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 5. Abordagem ao CS: Atribuição de Tarefas: Roteiro; Viagem; Apoios; Registo.
  55. 55. 55 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 5. Abordagem ao CS: Tarefas a realizar: Contactos para alojamento; Reservas alojamento/transporte; Tesouraria; Patrocínios/apoios; Percursos.
  56. 56. 56 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 6. Simbolo: Para que serve? Para unir o Grupo; Para nos identificar e ao projeto; Para mais tarde recordar.
  57. 57. 57 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 6. Simbolo:
  58. 58. 58 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 7. Fita de Tempo para as tarefas: Até 31 de Agosto: Procurar apoios; Criar o Símbolo Até 15 de Setembro: Reservar o alojamento para a viagem de automóvel a Santiago de Compostela. 1 a 31 de Dezembro: Confirmação provisória das pessoas que vão; Procura de alojamentos e transporte
  59. 59. 59 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 7. Fita de Tempo para as tarefas: Até 16 de Março: Lista final dos participantes; Marcação definitiva de bilhetes e alojamento; Preparação do equipamento. Dia 12 ou 13 de Abril: Última caminhada de preparação; Reunião final de preparação.
  60. 60. 60 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 8. Viagem de Reconhecimento: Data: 23 e 24 de novembro; Saída: 04h00 (23Nov); Dormida: Santiago – Hotel/Seminário Quarto duplo – Aprox. 35/50 €; Viagem: De carro (1 ou 2) – Aprox. 200€/carro; Alimentação: Aprox. p/pessoa 50€ (3/4 refeições). Nota – Os custos foram calculados por excesso, ou não...
  61. 61. 61 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 8. Viagem de Reconhecimento: A viagem contempla: Paragem para mudança de águas ou sólidos numa estação de serviço; Paragem para pequeno almoço (Porto); Visita turística a Santa Luzia em Viana do Castelo. Passagem e vistas de Vigo e Rias Baixas; Possibilidade de sentir o aroma a marisco (provar não me parece); Outras paragens não previstas, mas que devemos evitar a todo o custo; Trazer a Credencial de Peregrino de Santiago (se nos esquecermos, temos de voltar).
  62. 62. 62 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 9. Conclusão: Esta é uma viagem que está ao alcance de quem a quiser realizar mas lembrem-se que ninguém deve ir se não sentir realmente vontade de fazer o Caminho. Deixem as coisas acontecer e não tomem a Vossa decisão já, aproveitem para conhecer outras pessoas e se conhecerem e no final vão decidir bem, de certeza.
  63. 63. 63 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 9. Conclusão: Lembrem-se que existem caminhos que
  64. 64. 64 C a m i n h o P o r t u g u ê s - 2 0 1 4 Ultreia e que Santiago Vos auxilie na vossa decisão.

×