UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ – UECE 
FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE CRATEÚS – FAEC 
LICENCIATURA EM QUÍMICA 
PAULO BRUNO DE MI...
PAULO BRUNO DE MIRANDA CARVALHO 
CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS – CVLI 
NO CEARÁ EM 2013. 
Atividade Apresentada na ...
INTRODUÇÃO 
A presente pesquisa circunscreve-se no âmbito do Direito Penal, cujo objeto aborda a temática do crime de latr...
ESTATÍSTICAS – 2013 
CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS – CVLI 
Tabela: Vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais ...
 Coleta dos dados (dados secundários) 
 Apresentação dos dados (tabelas e gráficos) 
 Descrição dos dados 
Foram usados...
• Através do gráfico 2 podemos identificar o mês com a maior e menor variação (%) de crimes violentos letais intencionais ...
Se você somar todos os valores do número de ocorrências e dividir pelo número de meses, 
você terá então a média aritmétic...
Com a média aritmética e o desvio padrão já calculados, vamos calcular o Coeficiente de Variação: 
CV = → CV = 0,1425 X 10...
Neste trabalho, foi possível delinear um panorama geral acerca do cotidiano do povo cearense diante desses casos. Porém, a...
http://www.opovo.com.br/app/opovo/opiniao/2013/10/14/noticiasjornalop, 3145994/a- triste-e-democratica-violencia-no-ceara....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estatística - CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS – CVLI NO CEARÁ EM 2013.

433 visualizações

Publicada em

A escolha do tema deu-se em razão das constantes ocorrências no dia-a-dia do povo cearense. A insegurança no Ceará é um problema sério. Diariamente, diversas pessoas são vítimas de assalto à mão armada. Os latrocínios (roubo seguido de morte) também continuam crescendo no estado.
Os objetivos dessa pesquisa são: analisar os casos de ocorrências de crimes Violentos Letais Intencionais no Ceará em 2013 e Calcular as medidas de tendência central e as Medidas de dispersão relacionadas às essas ocorrências.

Publicada em: Mídias sociais
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
433
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estatística - CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS – CVLI NO CEARÁ EM 2013.

  1. 1. UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ – UECE FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE CRATEÚS – FAEC LICENCIATURA EM QUÍMICA PAULO BRUNO DE MIRANDA CARVALHO CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS – CVLI NO CEARÁ EM 2013. CRATEÚS-CE 2014
  2. 2. PAULO BRUNO DE MIRANDA CARVALHO CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS – CVLI NO CEARÁ EM 2013. Atividade Apresentada na Disciplina de Introdução à Estatística do Curso de Licenciatura em Química da Faculdade de Educação de Crateús- FAEC. CRATEÚS-CE 2014
  3. 3. INTRODUÇÃO A presente pesquisa circunscreve-se no âmbito do Direito Penal, cujo objeto aborda a temática do crime de latrocínio previsto no artigo 157, §3º do Código Penal – CP, conferindo enfoque à natureza subjetiva do delito. Assim, estará demonstrado que, se o resultado morte advém de dolo, o crime será o de homicídio (artigo 121, Código Penal) em concurso com o roubo (artigo 157, Código Penal); entretanto, ocorrerá o delito previsto no artigo 157, §3º, Código Penal, se o resultado morte ocorre culposamente, não se aplicando, nesse caso, a pena ali prevista em razão de sua desproporcionalidade, sendo aplicada a pena do homicídio culposo (artigo 121, §3º, Código Penal) em concurso com o roubo (artigo 157, Código Penal). Barbosa (1997, apud JORIO, 2008) define latrocínio como tratar-se “da expressão tradicional para designar a forma mais grave do roubo, isto é, ‘o crime de matar para roubar’ ou ‘matar roubando’’”. O latrocínio é das modalidades mais repulsivas da criminalidade. Quem mata para roubar ou rouba matando revela requintada perversidade e cupidez extrema. Objetiva excessiva falta de sentimento e de probidade, numa perfeita revivescência do homem selvagem (DUTRA, 1995). Segundo a palavra de DEUS "O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; [...]." (João 10: 10). E também enfatiza que: "De madrugada se levanta o homicida, mata o pobre e necessitado, e de noite é como o ladrão." (Jó 24:14). A escolha do tema deu-se em razão das constantes ocorrências no dia-a-dia do povo cearense. A insegurança no Ceará é um problema sério. Diariamente, diversas pessoas são vítimas de assalto à mão armada. Os latrocínios (roubo seguido de morte) também continuam crescendo no estado. Os objetivos dessa pesquisa são: analisar os casos de ocorrências de crimes Violentos Letais Intencionais no Ceará em 2013 e Calcular as medidas de tendência central e as Medidas de dispersão relacionadas às essas ocorrências. A pesquisa tem como base a tabela: Vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais no Ceará em 2013 de acordo com os dados da secretaria da segurança pública e defesa social do estado do Ceará- SSPDS.
  4. 4. ESTATÍSTICAS – 2013 CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS – CVLI Tabela: Vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais no Ceará em 2013 Mês Quantidade Taxa* por 100 mil hab. Variação*** (%) Janeiro 366 4,17 - Fevereiro 304 3,46 -16,94 Março 447 5,09 47,04 Abril 297 3,38 -33,56 Maio 348 3,96 17,17 Junho 362 4,12 4,02 Julho 312 3,55 -13,81 Agosto 370 4,21 18,59 Setembro 450 5,13 21,62 Outubro 437 4,98 -2,89 Novembro 390 4,44 -10,76 Dezembro 379 4,32 -2,82 TOTAL 4462 - - Fonte: SIP/CIOPS/CPI/PEFOCE/AAESC/SSPDS *Baseada na estimativa populacional do estado feita pelo IBGE para 2013. ***Variação (%) em relação a mês anterior METODOLOGIA O intuito desse trabalho foi realizar uma pesquisa do tipo estatística descritiva, pois procura descrever e avaliar os dados de Crimes Violentos Letais Intencionais no Ceará em 2013 de acordo com os dados da secretaria da segurança pública e defesa social do estado do Ceará- SSPDS. O trabalho pode ser resumido nas seguintes etapas:  Definição do problema  Planejamento
  5. 5.  Coleta dos dados (dados secundários)  Apresentação dos dados (tabelas e gráficos)  Descrição dos dados Foram usados dois métodos para apresentação dos dados: métodos gráficos (envolvendo apresentação gráfica e/ou tabular) e métodos numéricos (envolvendo apresentações de medidas de posição e/ou dispersão). RESULTADOS E DISCUSSÃO  Através do gráfico 1 podemos identificar o mês com mais e menos ocorrências de crimes violentos letais intencionais: GRÁFICO 1: Vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais no Ceará em 2013 Para calcularmos o mês com mais e com menos ocorrências devemos utilizar o ponto máximo e ponto mínimo. Analisando o gráfico 1 Logo teremos: 450 como ponto máximo; 297 como ponto mínimo. Após determinar os pontos máximo e mínimo, agora vamos calcular amplitude do intervalo: A = Pmáx- Pmín → A = 450 – 297 → A = 153. 366 304 447 297 348 362 312 370 450 437 390 379 Quantidade Quantidade
  6. 6. • Através do gráfico 2 podemos identificar o mês com a maior e menor variação (%) de crimes violentos letais intencionais em relação ao mês anterior: GRÁFICO 2: Variação (%) em relação a mês anterior Para calcularmos o mês com a maior e menor variação (%) em relação ao mês anterior devemos utilizar novamente o ponto máximo e ponto mínimo. Analisando o gráfico 2 Logo teremos: 47,04 como ponto máximo; -33,56 como ponto mínimo. Após determinar os pontos máximo e mínimo, agora vamos calcular amplitude do intervalo: A = Pmáx- Pmín → A = 47,04 – (-33,56) → A = 80,60.  Calcular a média de ocorrências de crimes violentos letais intencionais durante o ano de 2013: TOTAL 4462 -16,94 47,04 -33,56 17,17 4,02 -13,81 18,59 21,62 -2,89 -10,76 -2,82 Variação*** (%) - Variação*** (%) -
  7. 7. Se você somar todos os valores do número de ocorrências e dividir pelo número de meses, você terá então a média aritmética (Ma) do número de ocorrências. Então, o valor obtido será: Ma = → Ma = → Ma = 371,8333333.  Calcular a mediana: Considerando um conjunto de dados com número par de elementos como (297; 304; 312; 348; 362; 366; 370; 379; 390; 437; 447; 450), encontra-se a posição da mediana ((12+1) /2 =6,5ª posição). Como a posição 6,5 está entre a 6ª e a 7ª posição, calcula-se a média entre os valores que ocupam estas posições. O valor encontrado da mediana será: Md = → Md = 368.  Calcular a Variância: Sabendo que os (Xi) são: (297; 304; 312; 348; 362; 366; 370; 379; 390; 437; 447; 450) e (Ma) é: 371,8333333. De acordo com a fórmula a cima terá: S2 = 2806,515455.  Calcular o desvio padrão: Tendo determinado a Variância, vamos calcular desvio padrão: S = → S 52,98 • O Coeficiente de Variação:
  8. 8. Com a média aritmética e o desvio padrão já calculados, vamos calcular o Coeficiente de Variação: CV = → CV = 0,1425 X 100% → CV = 14,25% Então temos uma Baixa dispersão: CV ≤ 15% • A assimetria: De acordo com a fórmula abaixo, teremos o seguinte resultado: A = → A = → A = 0,2171 A violência em todo o Ceará é assunto recorrente em qualquer conversa, sejam nas conversas acadêmicas ou mesmo nas informais conversas das renitentes e poucas cadeiras que ainda restam em nossas ruas. O aumento da sensação de insegurança nos últimos anos é inegável e preocupante. “No entanto, não culpo apenas uma única causa do aumento da violência, pois é sensato falar-se que há várias razões. A gestão pública, boa ou má, interfere nisso, claro, mas dependendo de muitos fatores externos também. A própria falta de preparo da segurança pública pode ter inclusive motivado a “importação” de mais profissionais do crime.” Afirma Emerson Damasceno; Advogado, membro da Comissão de Direito Eletrônico da OAB, jornalista e poeta. Porém, a questão da segurança pública no Ceará tem vícios históricos e ainda não resolvidos que acabam sendo um triste legado de gestão a gestão. O baixo salário dos que fazem a segurança pública ainda é um desses problemas, além da crise existente desde as greves nos anos 1990, o que fizeram aumentar ainda mais a insatisfação da categoria ante o insucesso de várias demandas. A péssima distribuição de renda, entretanto, ainda vexatória para todos nós, é uma causa perene. E certamente a maior responsável pelo cenário preocupante. CONCLUSÃO
  9. 9. Neste trabalho, foi possível delinear um panorama geral acerca do cotidiano do povo cearense diante desses casos. Porém, a questão da segurança pública no Ceará tem vícios históricos e ainda não resolvidos que acabam sendo um triste legado de gestão a gestão. O baixo salário dos que fazem a segurança pública ainda é um desses problemas, além da crise existente desde as greves nos anos 1990, o que fizeram aumentar ainda mais a insatisfação da categoria ante o insucesso de várias demandas. “Os cearenses sentem na pele a insegurança. A sensação de violência no dia a dia é visível e centenas de cidadãos estão sendo vítimas de marginais. A inépcia da Polícia em prevenir e reprimir o crime é patente e muitos preferem nem dar queixa de agressões por não crerem na eficácia dos agentes da lei. Com isso, o clima de impunidade impera e o medo prevalece, gerando queda na qualidade de vida.” Afirma José Nelson Bessa Maia, Economista e ex-assessor especial para assuntos internacionais do governo do Ceará (1995-2006). REFERÊNCIAS BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constitui%C3%A7ao.htm>. Acesso em 24 fev. 2012. BARBOSA, Marcelo Fortes. Latrocínio. São Paulo: Malheiros, 1993. DUTRA, Mário Hoeppner. O Furto e o roubo: em face do Código Penal Brasileiro. Coleção “Philadelpho Azevedo”. São Paulo: Max Limonad, 1955. JORIO, Israel Domingos. Latrocínio, a desconstrução de um dogma: da inconstitucionalidade à inexistência do tipo penal. Belo Horizonte: Del Rey, 2008. 1. Bíblia – Português. I. Almeida, João Ferreira de – trad. II. Título DAMASCENO, Emerson. A triste e democrática violência no Ceará. O povo online. Disponível em:
  10. 10. http://www.opovo.com.br/app/opovo/opiniao/2013/10/14/noticiasjornalop, 3145994/a- triste-e-democratica-violencia-no-ceara.shtml. MAIA, José Nelson Bessa. A insegurança pública no Ceará: a oportunidade perdida. O povo online. Disponível em: http://www.opovo.com.br/app/opovo/opiniao/2013/06/11/noticiasjornalop, 3072457/a- inseguranca-publica-no-ceara-a-oportunidade-perdida.shtml.

×