P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 2
O Marke...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 3
“O Mark...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 4
Ampliaç...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 5
O que é...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 6
Aspecto...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 7
• Quem ...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 8
Marketi...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 9
Instala...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 10
O que ...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 11
Qual a...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 12
• Como...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 13
Aspect...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 14
Aspect...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 15
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 16
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 17
Valori...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 18
Valori...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 19
Valori...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 20
• Roup...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 21
• Roup...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 22
• Mant...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 23
D U R ...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 24
Compor...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 25
A sua ...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 26
Uma ro...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 27
Alguns...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 28
Segund...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 29
A Esco...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 30
Vestuá...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 31
Ao fin...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 32
Como u...
P ro g ra m a d e
A p r im o ra m e n t o
C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
PAC – Pág. 33
Sucess...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Marketing pessoal

379 visualizações

Publicada em

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
379
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marketing pessoal

  1. 1. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A
  2. 2. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 2 O Marketing Pessoal
  3. 3. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 3 “O Marketing Pessoal é um conjunto de elementos harmoniosamente colocados para atenderem às necessidades do ambiente e da própria sociedade como um todo. O produto pessoa, além de vestir-se, ainda anda e fala , portanto, isso também pede cuidados especiais.”
  4. 4. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 4 Ampliação da definição de Marketing De: “A arte de conquistar e manter clientes”. (Theodore Levitt) Para: “A arte de conquistar, manter e desenvolver relacionamentos lucrativos com clientes”. (Philip Kotler)
  5. 5. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 5 O que é Marketing Pessoal? Recriar-se a cada instante, colocando excelência em tudo o que realiza. A pessoa deve esculpir-se para ser (um produto de qualidade), ter (habilidades e conhecimentos) para depois mostrar-se, vender-se. Marketing pessoal é o esforço de adaptação e mudança na maneira de pensar, comportar e agir, com o objetivo de conquistar e manter seguidores que contribuam para atingir objetivos pessoais, sociais e profissionais.
  6. 6. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 6 Aspectos valorizados pelos clientes Confiança na organização e nos produtos serviços oferecidos (32%) Atenção pessoal que recebe na organização (22%) Segurança na organização e nas pessoas que os atendem (19%) Empatia com a organização e com as pessoas (16%) Aparência: das instalações, dos equipamentos e do pessoal (11%)
  7. 7. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 7 • Quem é o seu cliente? • Quais são suas expectativas e desejos? • Quais os recursos disponíveis na organização para atendê-lo bem? Identificando o cliente
  8. 8. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 8 Marketing de serviços: Foco no cliente Não basta atender bem os clientes, é preciso se preocupar com eles. O atendimento ótimo não se resume a um único contato. Personalização do atendimento
  9. 9. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 9 Instalações físicas Layout padronizado; Fardamentos; Tipos especiais de mobiliário: padronização; Sinalização geral; Sonorização; Climatização; Organização do local; Higiene.
  10. 10. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 10 O que é que o cliente mais valoriza? A atenção que recebe das pessoas; A segurança nas pessoas que o atendem; A confiança e a empatia que sentem no relacionamento com estas pessoas; A aparência das pessoas.
  11. 11. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 11 Qual a chave para o sucesso?
  12. 12. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 12 • Como as pessoas me recebem? • Sou lembrado no meu aniversário, Natal, Ano Novo, e em outras ocasiões festivas? • Sou convidado para festas, recepções, reuniões de amigos, da turma, dos colegas de trabalho? • Sou respeitado pelas pessoas? Que imagem estou projetando?
  13. 13. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 13 Aspectos importantesAspectos importantes A primeira impressão é a chave para criar uma boa imagem, pessoal e profissional. A linguagem corporal é uma valiosa fonte de informação. “Imagem” pode significar a diferença entre ter êxito ou fracasso. Uma aparência agradável predispõe as pessoas a confiar em você.
  14. 14. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 14 Aspectos importantesAspectos importantes Sua aparência física: não é a beleza que conta, pois beleza é algo muito relativo A forma como você se trata: cabelos, pele, unhas, pés, sapatos, roupas e acessórios. Como se veste: muito mais do que moda ou roupas caras, importa a higiene, bom gosto e a adequação. Linguagem corporal: como você se porta diz muito sobre você (andar, sentar, comer).
  15. 15. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 15
  16. 16. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 16
  17. 17. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 17 Valorização da imagem Não existe milagre, sua imagem exibe o que você é como pessoa, como profissional, seu nível cultural e sua educação. Por isso, a apresentação pessoal deve ser condizente
  18. 18. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 18 Valorização da imagem A imagem exterioriza a alma, valores, desejos, posicionamentos e o estado de espírito de uma pessoa, e a estimula a identificar e possuir diferenciais competitivos, buscando cada vez mais ter uma identidade clara, simples e objetiva. Sua imagem, seu dinamismo e competência são seu marketing pessoal, a sua marca registrada que deve sempre ser mantida e melhorada.
  19. 19. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 19 Valorização da imagem Investir no visual. Roupa certa para a ocasião certa: a elegância é a arte de se fazer notado, sem querer aparecer. Investir na saúde e mostrar parecer saudável, bem alimentando, em forma física e sem sono Manter a aparência jovial
  20. 20. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 20 • Roupas discretas (paletós de cores escuras) • Roupa “casual” é aceita nas 6ªs feiras • Relógios, correntes ou outros adornos devem ser discretos Etiquetas globais - Homens
  21. 21. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 21 • Roupas discretas (terninhos, tailler) • Piercings e tatuagens não devem ficar à mostra • Bolsas devem ser discretas • Notebooks, se for para apresentação, deve estar sem papel de parede ou se tiver, deve ser discreto • Relógios, jóias ou adornos não devem ser excessivos • Maquiagem e perfume não devem ser fortes • Saias curtas, decotes acentuados devem ser evitados • Tecido das roupas não devem ser transparentes • Não deixar a barriga de fora Etiquetas globais - Mulheres
  22. 22. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 22 • Mantenha os cabelos e as unhas bem cortados • Faça a barba diariamente / Não abuse da maquiagem • Cuide dos seus dentes • Use roupas apropriadas Invista em seu visual
  23. 23. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 23 D U R A D O U R OS
  24. 24. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 24 Comportamento Modo de cumprimentar Modo de sentar-se Gesticulação Andar
  25. 25. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 25 A sua aparência é projetada através de: •Linguagem do corpo; •Cuidados pessoais com saúde e higiene; •Mensagem verbal transmitida; •Estilo de comunicação; •Nível cultural; •Conhecimentos pessoais e profissionais. Aparência
  26. 26. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 26 Uma roupa espalhafatosa, ou mesmo casual demais, pode comunicar a idéia de que o sujeito é desleixado, desorganizado, inconseqüente ou rebelde. Mas vale pecar pelo excesso de sobriedade do que pela falta dela. Um acessório inadequado pode transmitir a idéia que o sujeito está na profissão errada (por exemplo, imagine um executivo uma pasta de esportista) ou que seu emprego não é sua maior prioridade (bonés de time de futebol etc.). Excentricidades em geral: um bigode ou cabelo mirabolante pode dar a idéia de que o indivíduo perde tempo demais cuidado da aparência e preocupando-se com picuinhas. Aparência
  27. 27. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 27 Alguns dos que ministram em coisas sagradas se vestem de tal maneira que, até certo ponto pelo menos, seu vestuário lhes destrói a influência do trabalho. Há visível falta de gosto na cor, e no assentamento. Que impressão causa tal maneira de vestir? É de que a obra em que eles se empenham não é considerada mais sagrada nem mais alta que o trabalho comum, como arar o campo. Por seu exemplo, o pastor faz com que as coisas sagradas desçam ao nível das que são comuns. Testimonies, vol. 2, pág. 614. Aparência
  28. 28. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 28 Segundo as instruções que me têm sido dadas, o ministério é um santo e elevado ofício, e os que aceitam essa posição devem ter Cristo no íntimo, e manifestarem sincero desejo de representá-Lo dignamente perante o povo em todas as suas ações, no vestuário, no falar e mesmo na maneira por que o fazem. ... Nossas palavras, atos, comportamento, vestuário, tudo, deve pregar. Não somente com as palavras devemos falar ao povo, mas tudo quanto diz respeito a nossa pessoa deve constituir para eles um sermão. Testimonies, vol. 2, págs. 615 e 618. Aparência
  29. 29. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 29 A Escolha de Cores O tecido escuro ou preto é mais apropriado para um pastor no púlpito, e causará melhor impressão sobre o povo, do que uma combinação de duas ou três cores no vestuário. Testimonies, vol. 2, pág. 610. Propriedade de Vestuário e de Conduta Cumpre-nos apresentar propriedade no vestuário e na conduta. Nunca devemos estar negligentes ou desalinhados em nossa aparência ou em nosso trabalho. Carta 49, 1902. Aparência
  30. 30. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 30 Vestuário Simples Não Embaraça os Pobres Nosso vestuário deve ser simples, de maneira que, ao visitarmos os pobres, eles não fiquem embaraçados pelo contraste entre nossa aparência e a deles. Obreiros Evangélicos, pág. 189. O Vestuário Adequado a uma Profissão Sagrada O cuidado no vestuário é digno de consideração. O pastor se deve trajar de maneira condigna com sua posição. Alguns têm falhado a esse respeito. Em alguns casos, não somentetem havido falta de gosto e boa combinação no vestuário, mas este tem sido desalinhado e sujo. O Deus do Céu, cujo braço move o mundo, que nos dá vida e nos sustém com saúde, é honrado ou desonrado pelo vestuário dos que oficiam em honra Sua. Obreiros Evangélicos, pág. 173. Aparência
  31. 31. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 31 Ao final dos dez dias os resultados se provaram exatamente o oposto do que Melzar esperava. Não somente na aparência pessoal, mas também na atividade física e vigor mental, os que haviam sido temperantes em seus hábitos exibiam uma evidente superioridade sobre os seus companheiros que haviam sido condescendentes com o apetite. Como resultado desta prova, permitiu-se a Daniel e seus companheiros continuar seu regime simples durante todo o curso de seu treinamento para os deveres do reino. Aparência
  32. 32. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 32 Como um povo, não cremos que nosso dever de sair do mundo seja estarmos fora da moda. Se temos um tipo de vestuário simples, natural, modesto e confortável, e jovens descrentes escolhem vestir-se como o fazemos, devemos mudar essa maneira de vestir-nos a fim de ser diferentes do mundo? Não, não devemos ser excêntricos ou esquisitos em nosso vestuário para diferir do mundo, temendo que nos desprezem por assim fazermos. Os cristãos são a luz do mundo e o sal da Terra. Seu vestuário deve ser simples e modesto, sua conversação pura e celestial, intocável o seu comportamento. Cons. Sobre Saúde pag. 604 Aparência
  33. 33. P ro g ra m a d e A p r im o ra m e n t o C o n t ín u oPACU S BN I Ã O U D E S T E R A S I L E I R A PAC – Pág. 33 Sucesso!

×