VOLEI

26.710 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes, Educação
1 comentário
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.710
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
197
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
750
Comentários
1
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

VOLEI

  1. 1. VOLEIBOL
  2. 2. História do voleibol     O vôlei foi criado em 1895, pelo americano William G. Morgan, então diretor de educação física da Associação Cristã de Moços (ACM) na cidade de Holyoke, em Massachusetts, nos Estados Unidos. O primeiro nome deste esporte que viria se tornar um dos maiores do mundo foi mintonette.     Naquela época, o esporte da moda era o basquetebol, criado apenas quatro anos antes, mas que tivera um rápida difusão. Era, no entanto, um jogo muito cansativo para pessoas de idade. Por sugestão do pastor Lawrence Rinder, Morgan idealizou um jogo menos fatigante para os associados mais velhos da ACM e colocou uma rede semelhante à de tênis, a uma altura de 1,98 metros, sobre a qual uma câmara de bola de basquete era batida, surgindo assim o jogo de vôlei.    
  3. 3. <ul><li>A primeira bola usada era muito pesada e, por isso, Morgan solicitou à firma A.G. Spalding & Brothers a fabricação de uma bola para o referido esporte. No início, o mintonette ficou restrito à cidade de Holyoke e ao ginásio onde Morgan era diretor. Um ano mais tarde, numa conferência no Springfield's College, entre diretores de educação física dos EUA, duas equipes de Holyoke fizeram uma demonstração e assim o jogo começou a se difundir por Springfield e outras cidades de Massachussetts e Nova Inglaterra.     Em Springfield, o Dr. A.T. Halstead sugeriu que o seu nome fosse trocado para volley ball, tendo em vista que a idéia básica do jogo era jogar a bola de um lado para outro, por sobre a rede, com as mãos. </li></ul>
  4. 4. Regras <ul><li>Para se jogar voleibol são necessários 12 jogadores divididos igualmente em duas equipes de seis jogadores cada. </li></ul><ul><li>As equipes são divididas por uma rede que fica no centro da quadra. É necessário uma bola. O jogo começa com um das equipas que devem sacar. Logo depois do saque a bola deve ultrapassar a rede e seguir ao campo do adversário onde os jogadores tentam evitar que a bola caía no seu campo usando qualquer parte do corpo (antes só era válido usar membros da cintura para cima, mas as regras foram mudadas). O jogador pode rebater a bola para que ela passe para o campo adversário sendo permitidos dar três toques na bola antes que ela passe, sempre alternando os jogadores que dão os toques. Caso a bola caía é ponto do time adversário. Outra regra importante é que durante o jogo os jogadores não podem encostar na fita branca acima da rede. O mesmo jogador não pode dar 2 ou mais toques seguidos. </li></ul>
  5. 5. Equipamento <ul><li>As partidas de voleibol é confrontos envolvendo duas equipes disputados em ginásio coberto. </li></ul><ul><li>O campo mede 18 metros de comprimento por 9 de largura, e é dividido por uma linha central em dois quadrados com lados de nove metros que constituem as quadras de cada time. </li></ul><ul><li>O objectivo principal é conquistar pontos fazendo a bola encostar na quadra adversária ou sair para fora da área de jogo após ter sido tocada por um oponente. </li></ul>
  6. 7. Ataque O ataque é, em geral, o terceiro contacto de uma equipa com a bola. O objectivo deste fundamento é fazer a bola aterrar na quadra adversária, conquistando deste modo o ponto em disputa. Para realizar o ataque, o jogador dá uma série de passos contados (&quot;passada&quot;), salta e então projecta seu corpo para a frente, transferindo deste modo seu peso para a bola no momento do contacto. Ataque do fundo : Ataque realizado por um jogador que não se encontra na rede, ou seja, por um jogador que não ocupa as posições 2-4. O atacante não pode pisar na linha de três metros ou na parte frontal da quadra antes de tocar a bola, embora seja permitido que ele aterre nesta área após o ataque.
  7. 8. <ul><li>Cortada ou Remate : indica a direção da trajetória da bola no ataque, em relação às linhas laterais da quadra. Uma diagonal de ângulo bastante pronunciado, com a bola aterrando na zona frontal da quadra adversária, é denominada &quot;diagonal curta&quot;. </li></ul>
  8. 9. Defesa <ul><li>A defesa consiste em um conjunto de técnicas que têm por objectivo evitar que a bola toque a quadra após o ataque adversário. Além da manchete e do toque, já discutidos nas secções relacionadas ao passe e ao levantamento, algumas das acções específicas que se aplicam a este fundamento são: </li></ul>
  9. 10. CURIOSIDADES <ul><li>A jogadora Adriana Samuel, medalha de prata nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, nos Estados Unidos, é irmã de Tande, ouro no vôlei de quadra com a seleção brasileira em 1992, em Barcelona, na Espanha . </li></ul><ul><li>O norte-americano Charles Kiraly é o único atleta a ganhar medalha de ouro tanto no vôlei de quadra como na praia. Na versão tradicional da modalidade, ele foi bicampeão com a seleção de seu país em 1984, em Los Angeles, nos Estados Unidos, e em 1988, em Seul, na Coréia do Sul. Nas areias, conquistou o título em 1996, em Atlanta, nos Estados Unidos, ao lado de Kent Steffes. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Muitos atletas do vôlei trocam as quadras pelas praias quando estão próximos do fim da carreira. No Brasil, esse foi o caso de Tande e Giovane entre os homens, e Ana Paula, Leila e Isabel no feminino. O caso mais recente é o de Nalbert. Capitão da seleção brasileira de quadra em diversas conquistas (como no ouro em Atenas, em 2004), o ponta foi para a praia no começo de 2005. Sem sucesso, entretanto, ele resolveu voltar às quadras no começo de 2007 e deve disputar o Pan-Americano do Rio de Janeiro com o time do técnico Bernardinho. </li></ul><ul><li>O vôlei de praia é conhecido, também, pela constante troca de duplas. O campeão olímpico Emanuel, por exemplo, já conquistou o Circuito Mundial ao lado de quatro atletas: Zé Marco, Loiola, Tande e Ricardo (com quem ganhou a medalha de ouro em Atenas/2004). Um dos poucos conjuntos que permanecem intactos é o formado por Adriana Behar e Shelda. Ambas montaram a dupla em outubro de 1995 e, juntas, já conquistaram seis títulos do Circuito Mundial e duas medalhas de prata olímpicas. </li></ul>

×