Projeto virtual bag

453 visualizações

Publicada em

Sistema de distribuição de informação para feiras de negócios

Publicada em: Tecnologia
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
453
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto virtual bag

  1. 1. Coleta de informações em feiras de negócios
  2. 2. Introdução Como melhorar a qualidade da distribuição das informações em feiras? Como fazer com que o visitante colete mais, com maior qualidade, em menos tempo? Como fazer isso com uma tecnologia verde e sustentável?
  3. 3. Desafios: Desenvolver uma tecnologia sustentável para coleta de informações em feiras de negócios Diminuir o impacto ambiental da feira, reduzindo a necessidade de distribuição de material impresso Diminuir o volume de material impresso que o visitante precisa transportar em uma feira. Melhorar a distribuição de informação na feira, oferecendo uma coleta mais ágil Aumentar o número de estandes que o visitante consegue visitar e coletar informações
  4. 4. Solução: Coleta eletrônica de informações e seu armazenamento virtual em site dedicado
  5. 5. Solução:O Site pode ser acessado via internet, celular ou outro dispositivo móvel Inicialmente em três idiomas: Português, Inglês e espanhol
  6. 6. Solução: Visitante aponta o celular para o código, clica e recebe na tela o link para entrar no site onde terá informações sobre o produto/expositor Para isso basta que ele se cadastre no site www.virtualbag.com.br, baixe um programa para ler os códigos e comece a coletar informações
  7. 7. Solução:
  8. 8. Não é uma Feira VirtualO site só mostra informação depois de coletada presencialmente na feira O Virtual Bag é um produto com apoio da UBRAFE
  9. 9. Solução:O site não mantém cadastro pessoal do visitante, mas apenas informações básicas como e-mail, nome, origem, além dos dados de coleta. As informações cadastrais ficam de posse do promotor da feira e não serão solicitadas pelo site.
  10. 10. Solução:O Promotor pode optar por enviar as informações básicas sobre os visitantes do evento ao Virtual Bag (opcional). Nesse caso o visitante não precisará preencher o cadastro no site (e-mail, nome e origem). Bastará se identificar coletando o código no próprio crachá do evento.
  11. 11. Solução: Os itens coletados ficam agrupados em “sacolas virtuais”. Cada sacola corresponde a um evento visitado. Opcionalmente, o visitante pode reorganizar suas sacolas, criando novas sacolas, movendo informações entre as sacolas ou excluindo dados coletados. O Expositor sempre saberá quantos dados foram coletados, movidos ou excluídos pelo visitante (essa é a grande vantagem da coleta eletrônica: depois de coletada, podemos saber se e quando o visitante descartou a informação)
  12. 12. Solução Presencial: Os códigos de coleta só operam durante o período de realização da feira (e dentro do horário definido pelo promotor ao cadastrar a feira) Os códigos precisam ser validados no início da feira por pelo próprio expositor, que poderá confirmar o posicionamento de cada etiqueta no mapa da feira. Assim futuramente ele poderá saber quais áreas do estante tiveram melhor desempenho na coleta
  13. 13. Coleta de informação Apóscoletado durante o período permitido pelo promotor, o item continua disponível no site (também definido pelo promotor) sendo de responsabilidade do expositor a disponibilização dos dados presentes no link definido para cada código
  14. 14. Alternativa:  Caso o visitante se enquadre numa das situações abaixo:  não disponha de câmera para capturar o código  não tenha pacote de acesso a internet, ou  não disponha de celular capaz de rodar o programa,  Ele ainda pode simplesmente enviar o código legível da etiqueta via SMS e a informação ficará armazenada no site para quando ele puder acessá-la.
  15. 15. Alternativa: Após enviar um SMS com o código o visitante receberá um link de acesso ao site para visualização posterior. Ao entrar no site, o visitante terá acesso a todas as informações coletadas naquele evento, que estarão em uma única sacola.
  16. 16. Coleta de informações O que é preciso para fazer o sistema funcionar?
  17. 17. Requisitos do serviço Celularcom câmera (>=3 Mpx) Acesso a internet Rodar programa de leitura de códigoBasicamente, um smartphonepreparado para redes sociaisOu qualquer celular com SMS
  18. 18. 100% viávelTodo celular pode, no mínimo, enviar mensagens de texto
  19. 19. Smartphone = Interatividade
  20. 20. Tecnologia Estamos preparados para essa tecnologia?
  21. 21. Situação do mercado Brasil ultrapassa 191 milhões de celulares (ANATEL – nov/2010) 10% dos aparelhos são smartphones (Exame, set/2010) 15% dos smartphones são das duas classes mais baixas (Exame, set/2010) Somente no 1º semestre de 2010, o mercado de smartphone cresceu 128% em relação ao mesmo período do ano passado (Exame, set/2010) Segundo a IDC consultoria, o mercado de Smartphones deve crescer 55,4% este ano
  22. 22. Situação do mercadoTodos os 191 milhões de celulares podem enviar mensagens
  23. 23. Estimativas de público Público das Feiras: ~5.000.000 Estimativa de publico coletando por dia: 20.000 Itens coletados por dia: 2.000.000 itens Conexões simultâneas (pico): 10.000 conexões
  24. 24. Oportunidade Tecnológica Parafomentar o uso do serviço do Virtual Bag, uma operadora ou fabricante de smartphone pode colocar um stand nos eventos oferecendo “test-drive” de smartphone, já devidamente configurado para o serviço
  25. 25. Coleta de InformaçõesO que se ganha com o Virtual Bag?
  26. 26. O que o Virtual Bagoferece ao visitante? Agilizar e qualificar a coleta de informações em eventos (apontar e clicar) Mais estandes cobertos, com mais qualidade na coleta em menos tempo Mais tempo para os produtos de maior interesse Reduzir volume físico do material coletado Permitir ao visitante saber quais estandes ainda não visitou (ao coletar o código de um estande, o sistema avisa se ele já coletou algo naquele estande)
  27. 27. O que o Virtual Bagoferece ao Expositor Aumenta a a qualidade da distribuição das informações Aumenta o controle sobre o que foi distribuido Cliente coleta a informação diretamente no produto Cliente coleta informações sobre o expositor mesmo sem entrar no estande (via código da testeira) Permite coletar informações sobre o visitante diretamente do crachá
  28. 28. O que o Virtual Bagoferece ao Expositor (cont.) Redução do investimento em papelaria a partir da popularização da coleta via smartphone Acesso a informações de todos os visitantes que demonstraram interesses em seus produtos Verificação de quais áreas do estande estão chamando mais a atenção ou quais produtos estão sendo mais coletados (exige que se informe ao validar as etiquetas a posição de cada uma no estande)
  29. 29. O que o Virtual Bagoferece ao Promotor/Organizador? Dados da visitação a feira Dados de coleta por expositor Relatório sintético de visitação por horário/área da feira Acompanhamento de interesses dos visitantes e rotas e corredores preferenciais
  30. 30. Relatório de visitação
  31. 31. Custo do Serviço Básico Pacote básico com 30 códigos que podem ser utilizados para produtos, expositores(crachás) e para o próprio estande(código de testeira) Limite de um link externo para cada código Conterá denominação do Produto, e descrição sucinta (até 140 caracteres) por código O pacote básico é comercializado por estande. Expositores com mais de um estande devem contratar um pacote para cada estande Valor : R$ 600,00
  32. 32. E se o promotor quiser usarcódigos para os crachás? Não há custo para códigos de crachás de visitantes (até 1 milhão de códigos por evento) Crachás de expositores estão incluídos no pacote básico dos estandes(os códigos do pacote básico podem ser utilizados para estande, produto e expositores)
  33. 33. Serviço básico voltado aoExpositorO pacote básico do Virtual Bag é associado a cada estande, que é de responsabilidade do expositor, não sendo cobrado do promotor nenhuma taxa. Serviços opcionais serão oferecidos ao visitante, expositor e promotor visando melhorar a interação desses com o sistema
  34. 34. Exemplo de painel de controle(opcional)
  35. 35. Exemplo de painel de controle(opcional)
  36. 36. Funcionamento O Promotor/Organizador contrata o serviço básico do Virtual Bag por feira O Promotor/Organizador então cadastra os dados da feira e é liberado um espaço no site para ela, exemplo:  http://www.virtualbag.com.br/feira2011 Esse espaço é destinado ao cadastramento e relacionamento comercial/operacional do evento onde, inclusive, o visitante pode planejar sua visita e criar uma lista de desejos.
  37. 37. FuncionamentoO Promotor/Organizador divulga esse espaço para os expositores para que eles contratem os serviços Virtual Bag. A venda dos serviços é realizada pelo Promotor Cada Expositor pode então entrar nesse espaço, cadastrar seus dados e gerar seus códigos para impressão das etiquetas, além de adquirir os pacotes de serviços que lhe interessar
  38. 38. FuncionamentoO Virtual Bag gera então o boleto de cobrança pelos serviços adquiridos a serem pagos pelo Expositor e envia ao Promotor e-mail solicitando aprovação do Expositor O Promotor confirma cada expositor As etiquetas são liberadas para uso após confirmação do pagamento
  39. 39. Conclusão Uma solução Verde para coleta de informações Alta tecnologia aproveitando a conceito das redes sociais (Geração Y) Nenhuma infraestrutura na feira é necessária para implantar a solução Dispensa equipamentos específicos para leitura do código: utiliza o próprio smartphone dos usuários Prazos de implantação:  75 dias para entrar em operação
  40. 40. Obrigado! www.virtualbag.com.br Paulo Addair paulo.addair@virtualbag.com.br

×