PNL - AquisiçõEs 20092010

2.871 visualizações

Publicada em

Livros adquiridos com a verba do PNL e da Autarquia.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.871
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
142
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PNL - AquisiçõEs 20092010

  1. 1. Obras do Plano Nacional de Leitura<br />Aquisições 2009/2010<br />
  2. 2.
  3. 3.
  4. 4. Sinopse:<br />Este livro transporta-nos para o universo do imaginário e do faz-de-conta. Constituído por cinco maravilhosos contos de autoria de Matilde Rosa Araújo, complementados por mimosas ilustrações de Maria Keil, fará o encanto de todas as crianças. Os poemas de Matilde Rosa Araújo e os desenhos de Maria Keil transportam-nos para o universo poético e mágico da criança, e para a forte ligação das autoras à Natureza. <br />
  5. 5.
  6. 6. Sinopse<br />As pessoas de quem as crianças gostam não podem simplesmente traí-las e desaparecer - estão em sítios com nomes concretos como caixões, covas e cemitérios que elas podem ver - mas depois de respeitada a sua inteligência, o que importa é ajudá-las a perceber que aqueles de quem gostamos continuam eternamente presentes na nossa vida. <br />
  7. 7.
  8. 8. Sinopse<br />Algumas famílias são parecidas. Algumas famílias gostam de comer coisas diferentes. Algumas famílias gostam de se abraçar. Abre este livro para leres acerca de todos os tipos de família. <br />
  9. 9.
  10. 10. Sinopse<br />Recriação poética da Declaração Universal dos Direitos da Criança, esta publicação retoma, no estilo particular de Matilde Rosa Araújo, a defesa dos seus direitos fundamentais, apelando para uma atitude mais justa e mais protectora em relação à infância. <br />
  11. 11.
  12. 12. Sinopse<br />O Livro das Lengalengas, curtas narrativas que António Mota recolheu, foi concebido para os mais pequenos, mesmo para aqueles que ainda não descobriram o maravilhoso mundo das palavras. Entendido como um divertido jogo de palavras, contribui eficazmente para que a criança comece a adquirir motivação e gosto pela leitura e pela escrita.<br />
  13. 13.
  14. 14. Sinopse<br />O que é possível fazer com este livro? Conhecer a grande aventura dos números, primeiro nas mãos da Bruxa MMM e depois nas asas das fadas. Conhecer muitas das utilidades dos números. Ver e apreciar o quadro que um pintor célebre fez sobre os números desaparecidos.<br />
  15. 15.
  16. 16. Sinopse<br />Às vezes há um hipopótamo aventureiro que se esgueira para dentro da cama de um certo menino, e molha-o todo. Mas o que acontecerá se, além deste hipopótamo, aparecerem também uma sereia friorenta e uma baleia viajante?<br />
  17. 17.
  18. 18. Sinopse<br />Um conto, quase uma lengalenga, originário da tradição oral africana. Com alguma ironia faz-nos ver os outros de maneira diferente.<br />
  19. 19.
  20. 20. Sinopse<br />O livro ideal para filhos, filhas… e especialmente mães. Livro cartonado, ilustrado a cores. Uma homenagem às mães num livro cheio de ternura. «A minha mãe podia ser bailarina ou astronauta, podia ser uma estrela de cinema ou uma grande empresária. Mas é a Minha mãe, que há-de gostar sempre de mim.»<br />
  21. 21.
  22. 22. Sinopse<br />O Milo é o mais novo de uma família de pinguins carteiros. Mas não o será por muito tempo... A mãe do Milo está a chocar um ovo que poderá estalar a qualquer momento. Um dia, ela tem de partir para uma expedição em busca de comida, e alguém terá de ficar a guardar o ovo. É dado a escolher ao pequeno Milo entre entregar o correio ou ficar a guardar o ovo... O Milo, sem hesitar prefere ir entregar o correio, não sabendo que o pai por engano embrulha o ovo juntamente com os outros pacotes... Quando está a entregar a última carta, apercebe-se que há um pacote a mais e que tem de ser entregue rapidamente aos seus pais... <br />
  23. 23.
  24. 24. Sinopse<br />O Lenny sente-se sozinho e gostava de ter um amigo. Como um anúncio, ele escreve um papelinho e prende-o a uma árvore. Vai então para casa esperar que o seu amigo chegue. Mas esperou, esperou, esperou… Só que o amigo não apareceu. Resolve ir verificar se o papelinho não caiu da árvore e é então que tropeça na casa-ninho-móvel do Twick. O Lenny não tem tempo para conversas, mas o Twick convida-se a si próprio e diz que lhe faz companhia até que o seu amigo chegue finalmente . . .<br />
  25. 25.
  26. 26. Sinopse<br />Este livro conta-nos a história de um porquinho que não gostava de sopa de legumes. O porquinho obriga o seu papá a fazer ou sopa castanha (de chocolate), ou vermelha (de morango) ou laranja (de laranjas). Mas será que estas sopas são mesmo boas? Ou será que o porquinho vai acabar por preferir A SOPA VERDE?<br />
  27. 27.
  28. 28. Sinopse<br />O Sapo tinha hibernado durante todo o Inverno e agora quer regressar ao lago, o seu lar, doce lar. Mas, ao chegar, o que é que ele vê? Um GRANDE e ASSUSTADOR Monstro do Lago, com garras enormes e muito, mas muito feio! Será que o Sapo poderá voltar a saltar e brincar no seu querido lago? Será que ele e os amigos conseguirão descobrir o que é realmente o Monstro do Lago?<br />
  29. 29.
  30. 30. Sinopse<br />Era uma vez um pinto careca que encontrou uma bolsa cheia de moedas de ouro. Foi levá-las ao rei, muito animado, pôs-se a andar pelo caminho real…<br />
  31. 31.
  32. 32.
  33. 33. Sinopse<br />Trava-línguas (ou destrava-línguas, como também se lhes chama) são pequenos textos, em prosa ou em verso, que jogam sobretudo com os sons das palavras e que se distinguem por serem normalmente difíceis de dizer. Se forem ditos muito depressa, é quase impossível pronunciá-los sem tropeçar. Neste livro, textos novos ou adaptações de textos antigos da nossa literatura tradicional contam uma história simples. <br />Exercício de ouvido e de comunicação, a leitura de trava-línguas é um desafio divertido e educativo para todas as idades. <br />
  34. 34.
  35. 35. Sinopse<br />E se um livro fosse mágico? E se todos os livros fossem mágicos? Parte à descoberta da magia que existe em todos os livros, neste &quot;meu livro&quot; que é teu. Boa Viagem!<br />
  36. 36.
  37. 37. Sinopse<br />Nesta colectânea encontram-se cerca de sessenta textos poéticosgeralmente breves, ricos em jogos de palavras e de fonemas com humor. Detecta-se uma forte presença animal, uma valorização da natureza, a recriação de enigmas e o ritmo vivo. Alguns poemas baseiam-se em jogos numéricos, a partir de uma sequencialização gradativa crescente.<br />
  38. 38.
  39. 39. Sinopse<br />Hoje, às 10 horas, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu no horizonte. O que há-de fazer o H? &quot;Eu vou mas é perguntar às outras letras do alfabeto se me podem ajudar. Talvez me possam dar um bocado de si próprias. Assim, eu fico outra vez um H como deve ser.&quot; <br />
  40. 40.
  41. 41.
  42. 42. Sinopse<br />Selecta de poemas da tradição oral destinada aos mais pequenos. A escolha privilegia o folclore rimado infantil, não deixando, porém, de incluir romances tradicionais (como &quot;A Nau Catrineta&quot;, &quot;O Conde Torres&quot;, &quot;O Conde Nilo&quot; e &quot;A Condessinha&quot;), canções e outras poesias de origem popular sem destinatário específico. <br />
  43. 43.
  44. 44. Sinopse<br />É uma colecção de contos breves do escritor e pedagogo italiano Gianni Rodari. Em 1970, pelo conjunto da obra, Rodari foi galardoado com o Prémio Hans Christian Andersen, que veio reconhecer a qualidade da sua escrita e o seu extraordinário contributo para a literatura infantil.<br />
  45. 45.
  46. 46. Sinopse<br />Deste livro fazem parte quinze pequenos contos. Todos eles são uma agradável companhia para as crianças e adultos, pois permite momentos de verdadeira leitura, aprendizagem e troca de experiências... São histórias verdadeiramente deliciosas não só pelo que contam, como também pelo irresistível aroma de chocolate que as perfuma. Este livro permite, também, o enriquecimento do vocabulário, jogar com as palavras e brincar com a gramática e acentuação. <br />
  47. 47.
  48. 48. Sinopse<br />Colectânea poética marcante no percurso literário da autora, esta é uma obra em que, uma vez mais, a infância e a comunhão com a mãe-natureza se revestem de particular importância.<br />
  49. 49.
  50. 50. Sinopse<br />Duas histórias muito antigas... Numa delas pretende provar-se que, grandes ou pequenos, todos têm lugar e préstimo nesta vida. Na outra fala-se sobretudo do lugar onde vivemos e de que conhecemos todos os cantos. Viajar é muito bom, mas o regresso a casa é, às vezes, bem melhor. <br />
  51. 51.
  52. 52.
  53. 53. Sinopse<br />Este livro guarda a história de amor, vivido à distância, entre Gustavo e Amélia, dois meninos-espantalho. A narrativa desenvolve-se a partir das vivências dos dois heróis e, ainda, das figuras que com eles convivem, sempre num cenário naturalista. O amor, a amizade, a entreajuda, a solidariedade e, também, a crueldade (materializada na atitude de um caçador) são as linhas que alimentam uma acção simples, mas tocante, que possui um inesperado desfecho.<br />
  54. 54.
  55. 55. Sinopse<br />Os primos viajam com a bruxa Cartuxa até ao Pólo Norte para salvarem uma baleia que está presa no gelo e enviou mensagens a pedir socorro.<br />
  56. 56.
  57. 57. Sinopse<br />«Há muitos, muitos anos existiu a meio do oceano uma terra muito grande e muito rica chamada Atlântida. Nos montes havia grandes bosques de árvores gigantescas. Nos vales cresciam pomares que davam frutos saborosos. As pastagens eram abundantes e as vacas gordas e pachorrentas davam bom leite. Milhares de pássaros cantavam por entre a folhagem.<br />Os atlantes eram belos, saudáveis e inteligentes.Construíram cidades fantásticas, com casas enormes e confortáveis, ruas largas e jardins bem cuidados. Os palácios tinham as paredes cobertas de marfim, ouro e prata. As jóias eram feitas num material que só eles tinham, o oricalco, mais valioso do que o ouro.<br />A Atlântida desapareceu devido a um tremor de terra violentíssimo. Foi engolida pelo mar numa só noite.A única coisa que ficou de fora foram os cumes das montanhas, que se transformaram em ilhas e essas ilhas são os AÇORES. [...]»<br />
  58. 58.
  59. 59. Sinopse<br />Enciclopédia que ajuda as crianças a compreenderem melhor o modo como se organiza a sociedade em que se inserem e a vida quotidiana.<br />
  60. 60.
  61. 61.
  62. 62. Sinopse<br />As palavras também brincam? Claro que sim! Estamos habituados a vê-las muito ordenadas e bem comportadinhas nos livros de leitura, nos dicionários e nas gramáticas mas, de vez em quando, fogem para o recreio como crianças irrequietas. <br />
  63. 63.
  64. 64. Sinopse<br />Que criança não gosta de animais?<br />Desde sempre que estes têm enriquecido o seu imaginário através da tradição oral e da literatura infantil.<br />Luísa Ducla Soares convida os jovens leitores a descobrirem a Cidade dos Cães, a conhecerem o Coelhinho Saltitão, a Mosca Atrevida; o Caranguejo Verde e muitos outros bichos da horta, da mata e da selva. São histórias originais e divertidas mas que levam a pensar.<br />
  65. 65.
  66. 66. Sinopse<br />O Livro Que Falava com o Vento e Outros Contos contém um conjunto de sete contos que divertem e ensinam. Falam sobre os livros, o saber, a escrita, os escritores. Mas, acima de tudo, directa<br />ou indirectamente, o grande tema destes contos é a imaginação – «[…] um sopro que nos invade e que usa a linguagem para poder contar todas as histórias que andam pelo mundo, nas asas do vento, em busca de ouvintes que queiram escutá-las, para depois as contarem outra vez, sempre com a esperança de conquistarem novos leitores.»<br />
  67. 67.
  68. 68. Sinopse<br />Livro de contos infantis, escritos por diversos autores infantis de renome: Matilde Rosa Araújo, José Jorge Letria, Luísa Ducla Soares, Ana Maria Magalhães, Isabel Alçada, Maria do Céu Ferro, Maria Fonseca Santos, Maria Alice M. Sarabando. Todos os contos têm como ponto comum o facto de conterem uma mensagem relacionada de alguma forma com os direitos da criança. Os direitos de autor deste livro revertem a favor da Amnistia Internacional.<br />
  69. 69.
  70. 70.
  71. 71. Sinopse<br />Quem é este André que topa-tudo? É a excepção, e que excepção, numa família - pai, mãe, irmão e irmã - &quot;como as outras&quot;. A aventura começa por acaso, instala-se, não-programada, no quotidiano pacato dos Mouratos. E os incidentes/acidentes sucedem-se. Aqui, um &quot;prodigioso maquinismo&quot;, o Contra-Tempo, despacha os Mouratos para a Alemanha dos anos 30 e 40, os anos do nazismo. Matéria delicada em ficção de aventura para os mais novos? Decerto. Mas Torrado é mestre na gestão de todos os sobressaltos, os narrativos e os históricos, e desenreda com engenho fios que poderiam ser traiçoeiros. <br />
  72. 72.
  73. 73. Sinopse<br />Toda a gente gosta de animais. Dos cães a correr pela relva. Das brincadeiras dos gatinhos. Dos passarinhos nas árvores a cantar. Mas não te aproximes demasiado. Não antes de teres a certeza: serão mesmo animais normais ou serão ... CRIATURAS?<br />
  74. 74.
  75. 75. Sinopse<br />Quando a prenda de Natal é um computador, quem quer saber do trabalho de casa de Matemática? Todo os momentos livres são necessários para jogar uns jogos malucos. Os pais da Nina é que não concordam. Nem o Danny, o primo que vem viver para casa dela. Por que teve o Danny de mudar de escola? O que fazer em casos de ataques de criancice? E quando há falhas no sistema? E o Vítor, por que começa a comportar-se de forma tão palerma? Será que os amigos da Nina não compreendem que somos todos diferentes, mas todos iguais?<br />
  76. 76.
  77. 77. Sinopse<br />As folhas de papel deste livro são preenchidas com outras folhas, as das árvores e das plantas que desconhecemos, mas que se tornam cada vez mais familiares, à medida que folheamos e descobrimos um novo poema e uma nova ilustração. Em Herbário, as palavras brincam umas com as outras, para nos responder a alguns “por quês”: Por que é que o cogumelo usa um chapéu?, Por que é que o girassol olha para o Sol?, Por que é que as ervas daninhas são tão infelizes?... As respostas encontradas não são cientificamente comprovadas, mas são com certeza as mais divertidas...<br />
  78. 78.
  79. 79.
  80. 80. Sinopse<br />Sobre a &quot;História com Reis, Rainhas, Bobos, Bombeiros e Galinhas&quot;:São os saltimbancos aventureiros, palmilhadores do mundo inteiro....Contam histórias grotescas, burlescas, picarescas, de reis que sobem ao poleiro e de galinhas que descem ao trono. Falam de bobos que brincam com o fogo e ateiam incêndios ao dizer das boas; e de bombeiros lambe-botas que põem água na fervura e dão uma no cravo e outra na ferradura. Falam do que se adivinha e fazem trinta por uma linha.<br />
  81. 81.
  82. 82. Sinopse<br />Em O Meu Pai é um Homem-Pássaro, conhecemos a pequena Lizzie que após a morte da mãe se vê obrigada a desempenhar o papel de adulto perante o seu pai. Jack vive num mundo seu e, para se aproximar do pai, a jovem Lizzie começa a preparar a chegada dos participantes no Grande Concurso do Homem-Pássaro, que irá decorrer na povoação onde vivem. Todos podem participar, basta que queiram atravessar o rio a voar. O pai de Lizzie é um dos participantes no Grande Concurso, e acredita que com as suas asas feitas de penas verdadeiras, conseguirá voar sem dificuldades. Será mesmo verdade?<br />
  83. 83.
  84. 84. Sinopse<br />Os cientistas da AIVET encarregaram Orlando de ir ao passado estudar o terramoto que no dia 1 de Novembro de 1755 sacudiu e quase destruiu por completo a cidade de Lisboa. Ana e João quiseram acompanhá-lo e partiram com um mês de antecedência. Por isso tiveram oportunidade de conhecer várias pessoas daquele tempo e acompanharam momentos importantes da vida de cada um. João ligou-se ao filho de um ladrão famoso, o Lobo. Ana apaixonou-se por um rapaz de origem francesa. Ambos se envolveram na vida de uma família riquíssima e muito antiquada que não deixa as filhas escolherem noivo e quer obrigá-las a casar à força com homens muito mais velhos. Ana e João, completamente deslumbrados com tantas experiências, quase se tinham esquecido da data fatídica. Mas o dia do terramoto aproximava-se, eles tinham que recolher à máquina do tempo para assistirem a tudo sem sofrerem nada.<br />
  85. 85.
  86. 86. Sinopse<br />No ano de 2117 a vida estende-se bem para lá do planeta Terra… <br />A passagem pelos mais diversos planetas faz parte do quotidiano e é neste cenário intergaláctico que conhecemos o nosso herói, Olof Astor, e o seu indesejado passageiro, o senhor Smith. É ele que nos vai pilotar por esta misteriosa aventura, entre naves espaciais e seres extraterrestres que nos revelam a sua sabedoria e nos transmitem sensações desconhecidas! É também com eles que vamos enfrentar a ameaça de piratas...e tantos outros perigos que espreitam na galáxia.<br />Mas, nem tudo é novo… E existe algo que nunca muda, nem no futuro longínquo… Os sentimentos! Esta é também uma sensacional história de amor, vivida pelo nosso herói…<br />
  87. 87. Biblioteca Escolar<br />2009/2010<br />

×