• Curtir
  • Salvar
URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a Biodiversidade
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a Biodiversidade

  • 1,668 visualizações
Carregado em

Ciclo de Conferências e Comunicações Internacionais ...

Ciclo de Conferências e Comunicações Internacionais
A dimensão do Cuidar na re-significação do espaço público

Centro Nacional de Cultura
25 Junho 2009

Org:
Fundação Cuidar o Futuro
Universidade de Évora

Mais em: Negócios , Tecnologia
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Seja o primeiro a comentar
Sem downloads

Visualizações

Visualizações totais
1,668
No Slideshare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1

Ações

Compartilhamentos
Downloads
2
Comentários
0
Curtidas
3

Incorporar 0

No embeds

Conteúdo do relatório

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Urgente Diversidade de acções para cuidar a biodiversidade Paula Lopes da Silva Bióloga Paula Lopes da Silva Bióloga Ciclo de Conferências A Dimensão do Cuidar na Re-Significação do Espaço Público 25 Junho 2009, Centro Nacional de Cultura
  • 2. Conteúdos • Biodiversidade – situação actual • Políticas: Europa • Acções voluntárias • Acção das ONGs • Cuidar da biodiversidade / outras dimensões • Iniciativas locais Projecto Bio-local e outros
  • 3. Biodiversidade A diversidade biológica é o número, variedade e variabilidade de organismos vivos. O conceito inclui diversidade intra-específica ou dentro da espécie (diversidade genética), inter-específica ou entre espécies (riqueza de espécies), e entre ecossistemas.
  • 4. Estudos recentes mostram que as espécies se estão a extinguir a uma taxa 1000 vezes superior ao normal
  • 5. Estado da biodiversidade FACTORES MAIS IMPORTANTES DE PERDA DE BIODIVERSIDADE E ALTERAÇÃO DOS SERVIÇOS DOS ECOSSISTEMAS*: Alterações no habitat (Ex: alterações no uso do solo, modificação física e drenagem de água dos rios, perda de recifes de corais, danos em fundos marinhos devido a arrastões) Alterações climáticas Espécies exóticas invasoras Sobre-exploração Poluição In Análise do Milénio sobre Ecossistemas (MA) – Biodiversidade (2005)
  • 6. Estado da biodiversidade A Biodiversidade está hoje a decair rapidamente, na EU e em todo o Mundo. Apesar de ~ 18% da superfície da UE ser Rede Natura 2000, as paisagens estão a mudar, com impactos nas espécies e ecossistemas. Muitas espécies nativas estão ainda ameaçadas, incluindo 42% dos mamíferos, 15% das aves, 45% das borboletas, 30% dos anfíbios, 45% dos répteis e 52% dos peixes de águas interiores. 700 espécies Europeias estão ameaçadas, enquanto o nº de espécies exóticas invasoras na região pan-Europeia continua a aumentar (In EEA’s fourth pan-European Assessment)
  • 7. Estado da biodiversidade Globamente, este declíneo é uma das mais graves ameaças ambientais, comparável às alterações climáticas e degradação do solo. O Millenium Ecosystem Assessment (2005) fez um inventário dos ecossistemas do mundo. Principais conclusões: Muitos ecossistemas estão em claro declínio, com consequências de longo alcance para a humanidade (...) Algumas poderão ser mitigadas, mas apenas se houver alterações SIGNIFICATIVAS nas políticas, nas instituições e nas práticas.
  • 8. Estado da biodiversidade Na UE, muitas das respostas políticas identificadas pelo MEA estão em curso, sob a forma de legislação: A Directiva Habitats, a Directiva Aves, a Directiva Quadro da Água e a Avaliação Ambiental Estratégica e Avaliação de Impacto Ambiental provaram ser importantes factores de mudança. Mas… Estas Directivas são com frequência fracamente implementadas e os seus requisitos não são efectivamente impostos. Esta deveria ser a prioridade máxima.
  • 9. Travar a perda de biodiversidade… Sob a Presidência Irlandesa, a CE publicou na Primavera de 2006 a comunicação: “Halting the loss of Biodiversity by 2010 - and beyond Sustaining ecosystem services for human well-being”
  • 10. Comunicação 2006 e Plano de Acção 10 objectivos prioritários: • Proteger as espécies e os habitats mais importantes; • Acção nas paisagens rurais e ambiente marinho; • Tornar o desenvolvimento regional mais compatível com a Natureza; • Reduzir os impactes das espécies exóticas invasoras; • Promover uma governança internacional; • Apoiar a biodiversidade num contexto internacional ; • Reduzir os impactes negativos do comércio internacional; • Adaptação às alterações climáticas; • Ampliar a base de conhecimento.
  • 11. Comunicação 2006 e Plano de Acção 4 medidas de suporte identificadas:  Financiamento adequado,  Reforçar o processo de decisão a nível Europeu,  Estabelecer parcerias e promover a educação pública,  Sensibilização e participação.
  • 12. Iniciativas voluntárias Business & Biodiversity High Level Conference Lisbon (Nov. 2007)
  • 13. As ONGs e a Biodiversidade Trilateral project com 3 ONGs (Port., Alemanha, Eslovénia) www.business-biodiversity.eu CEE Web for Biodiversity ww.ceeweb.org Birdlife, WWF, Greenpeace, EEB, etc. www.countdown2010.net
  • 14. COP9 da Convenção da Diversidade Biológica – Nações Unidas Bona, Maio 2008
  • 15. Biodiversidade e Religião A Biodiversidade e o Planeta Terra como criação de Deus ao cuidado do Homem
  • 16. Iniciativas locais • LAB – Local Action for Biodiversity http://www.iclei.org/
  • 17. BIO-LOCAL Diversidade de acções locais para a Biodiversidade • Biodiversidade local e regional; • Alimentação e biodiversidade; • Biodiversidade agrícola
  • 18. Bio-Local / Parcerias QUERCUS ANCN Núcleo de Setúbal COLHER PARA SEMEAR Rede Nacional de Variedades Tradicionais FENACOOP - Federação Nacional das Cooperativas de Consumidores Escolas e Escoteiros
  • 19. I. Biodiversidade local e regional 1ª saída Zona ribeirinha
  • 20. Sarilhos Pequenos Gaio-Rosário Baixa da Banheira Moita Alhos Vedros Vale da Amoreira
  • 21. 2ª Saída - Invertebrados e Peixes do Estuário do Tejo Rosário/Moita
  • 22. Ostreira do Neolítico
  • 23. 3ª Saída - Aves e Habitats Salinas em Alcochete
  • 24. II. Biodiversidade e alimentação Actividades em lojas Pluricoop: • “Lição do consumidor” sobre Biodiversidade • Questionário aos utentes das lojas • Check-list de produtos
  • 25. O Sector Cooperativo e a Biodiversidade
  • 26. III. Biodiversidade Agrícola
  • 27. Biodiversidade agrícola - A escola como guardião de variedades regionais
  • 28. Programa Municipal HORTAS BIOLÓGICAS Agricultura Biológica e Compostagem nas Escolas Biofesta – Mostra de projectos e produtos biológicos Mãos à Horta
  • 29. Agricultura Biológica e Compostagem nas Escolas Compostagem de resíduos orgânicos Preparação do terreno e sementeira Plantação com variedades regionais Luta biológica: pragas; sebes vivas Prova de produtos
  • 30. Programa ECO-ESCOLAS Tema anual: Alterações climáticas / Biodiversidade Cartaz Eco-Código Conselho Eco-Escolas Actividades curriculares e extra- curriculares nos temas obrigatórios e Galardão Eco-escola complementares
  • 31. COASTWATCH Um olhar sobre a Biodiversidade
  • 32. Dia Mundial do Ambiente
  • 33. Obrigada paulalopessilva @ gmail.com www.humaneasy.com Fotos: José Júlio, Mara Lopes, Paula Silva (C.M.Moita) Carla Graça (Quercus) Dina Dias (Esc. Sec. Vale da Amoreira) Fátima Gaspar (Esc. Bás. 2/3 D. João I) João Nunes da Silva José M. Fonseca (Associação Colher para Semear) Paula Nisa (Esc. Bás. 2/3 D. João I) Iluminura: www.kb.nl/manuscripts/