Your SlideShare is downloading. ×
  • Curtir
  • Salvar
URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a Biodiversidade
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

URGENTE! Diversidade de Acções para Cuidar a Biodiversidade

  • 1,688 visualizações
Published

Ciclo de Conferências e Comunicações Internacionais ...

Ciclo de Conferências e Comunicações Internacionais
A dimensão do Cuidar na re-significação do espaço público

Centro Nacional de Cultura
25 Junho 2009

Org:
Fundação Cuidar o Futuro
Universidade de Évora

Published in Negócios , Tecnologia
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Seja o primeiro a comentar
Sem downloads

Visualizações

Visualizações totais
1,688
On SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1

Ações

Compartilhamentos
Downloads
2
Comentários
0
Curtidas
3

Incorporar 0

No embeds

Conteúdo do relatório

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Urgente Diversidade de acções para cuidar a biodiversidade Paula Lopes da Silva Bióloga Paula Lopes da Silva Bióloga Ciclo de Conferências A Dimensão do Cuidar na Re-Significação do Espaço Público 25 Junho 2009, Centro Nacional de Cultura
  • 2. Conteúdos • Biodiversidade – situação actual • Políticas: Europa • Acções voluntárias • Acção das ONGs • Cuidar da biodiversidade / outras dimensões • Iniciativas locais Projecto Bio-local e outros
  • 3. Biodiversidade A diversidade biológica é o número, variedade e variabilidade de organismos vivos. O conceito inclui diversidade intra-específica ou dentro da espécie (diversidade genética), inter-específica ou entre espécies (riqueza de espécies), e entre ecossistemas.
  • 4. Estudos recentes mostram que as espécies se estão a extinguir a uma taxa 1000 vezes superior ao normal
  • 5. Estado da biodiversidade FACTORES MAIS IMPORTANTES DE PERDA DE BIODIVERSIDADE E ALTERAÇÃO DOS SERVIÇOS DOS ECOSSISTEMAS*: Alterações no habitat (Ex: alterações no uso do solo, modificação física e drenagem de água dos rios, perda de recifes de corais, danos em fundos marinhos devido a arrastões) Alterações climáticas Espécies exóticas invasoras Sobre-exploração Poluição In Análise do Milénio sobre Ecossistemas (MA) – Biodiversidade (2005)
  • 6. Estado da biodiversidade A Biodiversidade está hoje a decair rapidamente, na EU e em todo o Mundo. Apesar de ~ 18% da superfície da UE ser Rede Natura 2000, as paisagens estão a mudar, com impactos nas espécies e ecossistemas. Muitas espécies nativas estão ainda ameaçadas, incluindo 42% dos mamíferos, 15% das aves, 45% das borboletas, 30% dos anfíbios, 45% dos répteis e 52% dos peixes de águas interiores. 700 espécies Europeias estão ameaçadas, enquanto o nº de espécies exóticas invasoras na região pan-Europeia continua a aumentar (In EEA’s fourth pan-European Assessment)
  • 7. Estado da biodiversidade Globamente, este declíneo é uma das mais graves ameaças ambientais, comparável às alterações climáticas e degradação do solo. O Millenium Ecosystem Assessment (2005) fez um inventário dos ecossistemas do mundo. Principais conclusões: Muitos ecossistemas estão em claro declínio, com consequências de longo alcance para a humanidade (...) Algumas poderão ser mitigadas, mas apenas se houver alterações SIGNIFICATIVAS nas políticas, nas instituições e nas práticas.
  • 8. Estado da biodiversidade Na UE, muitas das respostas políticas identificadas pelo MEA estão em curso, sob a forma de legislação: A Directiva Habitats, a Directiva Aves, a Directiva Quadro da Água e a Avaliação Ambiental Estratégica e Avaliação de Impacto Ambiental provaram ser importantes factores de mudança. Mas… Estas Directivas são com frequência fracamente implementadas e os seus requisitos não são efectivamente impostos. Esta deveria ser a prioridade máxima.
  • 9. Travar a perda de biodiversidade… Sob a Presidência Irlandesa, a CE publicou na Primavera de 2006 a comunicação: “Halting the loss of Biodiversity by 2010 - and beyond Sustaining ecosystem services for human well-being”
  • 10. Comunicação 2006 e Plano de Acção 10 objectivos prioritários: • Proteger as espécies e os habitats mais importantes; • Acção nas paisagens rurais e ambiente marinho; • Tornar o desenvolvimento regional mais compatível com a Natureza; • Reduzir os impactes das espécies exóticas invasoras; • Promover uma governança internacional; • Apoiar a biodiversidade num contexto internacional ; • Reduzir os impactes negativos do comércio internacional; • Adaptação às alterações climáticas; • Ampliar a base de conhecimento.
  • 11. Comunicação 2006 e Plano de Acção 4 medidas de suporte identificadas:  Financiamento adequado,  Reforçar o processo de decisão a nível Europeu,  Estabelecer parcerias e promover a educação pública,  Sensibilização e participação.
  • 12. Iniciativas voluntárias Business & Biodiversity High Level Conference Lisbon (Nov. 2007)
  • 13. As ONGs e a Biodiversidade Trilateral project com 3 ONGs (Port., Alemanha, Eslovénia) www.business-biodiversity.eu CEE Web for Biodiversity ww.ceeweb.org Birdlife, WWF, Greenpeace, EEB, etc. www.countdown2010.net
  • 14. COP9 da Convenção da Diversidade Biológica – Nações Unidas Bona, Maio 2008
  • 15. Biodiversidade e Religião A Biodiversidade e o Planeta Terra como criação de Deus ao cuidado do Homem
  • 16. Iniciativas locais • LAB – Local Action for Biodiversity http://www.iclei.org/
  • 17. BIO-LOCAL Diversidade de acções locais para a Biodiversidade • Biodiversidade local e regional; • Alimentação e biodiversidade; • Biodiversidade agrícola
  • 18. Bio-Local / Parcerias QUERCUS ANCN Núcleo de Setúbal COLHER PARA SEMEAR Rede Nacional de Variedades Tradicionais FENACOOP - Federação Nacional das Cooperativas de Consumidores Escolas e Escoteiros
  • 19. I. Biodiversidade local e regional 1ª saída Zona ribeirinha
  • 20. Sarilhos Pequenos Gaio-Rosário Baixa da Banheira Moita Alhos Vedros Vale da Amoreira
  • 21. 2ª Saída - Invertebrados e Peixes do Estuário do Tejo Rosário/Moita
  • 22. Ostreira do Neolítico
  • 23. 3ª Saída - Aves e Habitats Salinas em Alcochete
  • 24. II. Biodiversidade e alimentação Actividades em lojas Pluricoop: • “Lição do consumidor” sobre Biodiversidade • Questionário aos utentes das lojas • Check-list de produtos
  • 25. O Sector Cooperativo e a Biodiversidade
  • 26. III. Biodiversidade Agrícola
  • 27. Biodiversidade agrícola - A escola como guardião de variedades regionais
  • 28. Programa Municipal HORTAS BIOLÓGICAS Agricultura Biológica e Compostagem nas Escolas Biofesta – Mostra de projectos e produtos biológicos Mãos à Horta
  • 29. Agricultura Biológica e Compostagem nas Escolas Compostagem de resíduos orgânicos Preparação do terreno e sementeira Plantação com variedades regionais Luta biológica: pragas; sebes vivas Prova de produtos
  • 30. Programa ECO-ESCOLAS Tema anual: Alterações climáticas / Biodiversidade Cartaz Eco-Código Conselho Eco-Escolas Actividades curriculares e extra- curriculares nos temas obrigatórios e Galardão Eco-escola complementares
  • 31. COASTWATCH Um olhar sobre a Biodiversidade
  • 32. Dia Mundial do Ambiente
  • 33. Obrigada paulalopessilva @ gmail.com www.humaneasy.com Fotos: José Júlio, Mara Lopes, Paula Silva (C.M.Moita) Carla Graça (Quercus) Dina Dias (Esc. Sec. Vale da Amoreira) Fátima Gaspar (Esc. Bás. 2/3 D. João I) João Nunes da Silva José M. Fonseca (Associação Colher para Semear) Paula Nisa (Esc. Bás. 2/3 D. João I) Iluminura: www.kb.nl/manuscripts/