AGRUPAMENTODE
ESCOLASDEEIXO
J O R N A L D A E S C O L A E D A C O M U N I D A D E — j o r n a l @ e b i e . p t — 1 5 0 e ...
Página 2
T R E I X O
Mens sana in corpore sano, mente sã em corpo
são, é a máxima latina que deveria estar presente na
nos...
Página 34 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3
INAUGURADO UM NOVO ESPAÇO NA NOSSA ESCOLA
AVD—ATIVIDADES DA VIDA DIÁRIA
Co...
Página 4
T R E I X O
Entrevista à Tatiana do 8ºA
Que desporto praticas?
Atletismo.
O que é preciso para ser uma boa atleta...
Página 54 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3
Na passada quarta-feira, dia 27 de fevereiro, decorreu uma tarde
dedicada ...
Página 6T R E I X O
Prof. Cristina Melo
O DIA EUROPEU DA TERAPIA
DA FALA É JÁ NO DIA 6 DE
MARÇO
A profissão do Terapeuta d...
Página 74 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3
NOME: Cidália Esteves
FUNÇÃO: Subdiretora
DESPORTO FAVORITO: futebol
CLUBE...
Página 8T R E I X O
OS ATLETAS DE BOCCIA DA AICIA NA NOSSA ESCOLA
No mês de dezembro, o nosso Agrupamento de Escolas conto...
Página 94 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3
FESTA DE NATAL DA EB1 DE EIXO
No passado dia 14 de dezembro de 2012, os al...
Página 10T R E I X O
IDA AO TEATRO
No dia 17 de janeiro, as turmas do nono ano foram ao Teatro Rivoli, no Porto,
para assi...
Página 114 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3
Nova viagem, novos amigos, nova aventura!
É já no início do terceiro perí...
Página 12T R E I X O
No último dia do primeiro
período, decorreu, na biblio-
teca, um workshop dedica-
do ao tem "questão ...
Mundo mágico
Tenho muita curiosidade em saber como é que se monta
um espetáculo de teatro, desde a preparação dos atores à...
Página 14T R E I X O
CORTAR A META — O VE NCEDOR
Concurso Literário Um conto de Natal
O violino
Exausto, é como o João aco...
Página 154 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3
No dia 24 de Janeiro, teve lugar a 1ª concentração de futsal ( iniciados ...
Prof. Regina Gomes
Prof. Lúcia Iolanda Monteiro
Leonardo Madeira, 5º B
Pedro Gaspar, 5º C
Ana Brinca, 7º A
Diogo Fernandes...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal treixo 3

413 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
413
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal treixo 3

  1. 1. AGRUPAMENTODE ESCOLASDEEIXO J O R N A L D A E S C O L A E D A C O M U N I D A D E — j o r n a l @ e b i e . p t — 1 5 0 e x e m p l a r e s — 1 , 5 0 l e t r a s 4 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3 T RT RT R E I X OE I X OE I X O N E S T A E D I Ç Ã O : N O T Í C I A S 3 D E S P O R T O E M E I X O 4 U M O R G U L H O D E R E S U L T A - D O S 5 C O R R E N D O P E L A S A Ú D E 6 A T I V I D A D E S D A N O S S A E S C O L A 8 - 9 C A M I N H O S P E R C O R R I - D O S 1 0 C L U B E E U R O - P E U B I B L I O T E C A 1 1 1 2 V E N C E D O R D O C O N C U R - S O L I T E R Á - R I O 1 4 Hi Romania! Here we go! No início do terceiro período (7 a 12 de abril de 2013) , um novo grupo de alunos viajará no âmbito do Projecto Comenius. PROJETO COMENIUS Os Jovens e as tradições No dia 23 de janeiro, o Agrupamento de Escolas de Eixo celebrou, com muita alegria, a inaugura- ção de um novo espaço, a sala de AVD (Atividades da Vida Diária), que com- plementa as aprendiza- gens a realizar pelos alu- nos com Currículo Especí- fico Individual. Pág. 3 GRUPO DESPORTIVO EIXENSE Uma referência na nossa freguesia que fomos conhecer. Aco m pa n he - nos nessa desco- berta! Pág. 4 Desporto CORTA-MATO EM VAGOS Os melhores resultados de sempre! INAUGURAÇÃO Com o apoio da Junta de Fregue- sia de Eixo. Pág. 5 Pág. 11 O XADREZ COM ELEVADA PARTICIPAÇÃO!
  2. 2. Página 2 T R E I X O Mens sana in corpore sano, mente sã em corpo são, é a máxima latina que deveria estar presente na nossa vida diária e que remete para a busca constan- te do equilíbrio. O desporto protege-nos como as muralhas de um castelo. Porém, não lhe damos o devido espaço que ele merece na nossa vida. Há sempre alguma coisa mais urgente, o tempo não estica como a pastilha elástica. A atividade física oferece aos jovens autoconfian- ça e determinação. A prática desportiva atenua a agressividade, reduz o stresse e provoca uma sensa- ção de prazer devido à libertação de endorfinas, uma substância química com efeitos muito positivos para o nosso organismo. O desporto de competição pode ser uma forma de realizar sonhos e de alcançar a excelência. Os jovens olham para os desportistas de renome como os seus CABAZ DE NATAL Foi realizado, no dia 12 de dezem- bro, o sorteio do cabaz de Natal, orga- nizado pela equipa do Jornal Escolar. O sorteio efetuou-se na sala de professores, na presença do senhor diretor e dos docentes. A feliz contemplada foi Catarina Silva, de Eirol. Agradecemos a todos os que con- tribuíram com produtos que enrique- ceram o nosso cabaz. JANTAR DE NATAL Realizou-se, no dia 14 de dezem- bro, o habitual jantar de Natal de docentes e funcionários do agrupa- mento. Não faltou o tradicional bacalhau, bem regado com boa disposição e um pezinho de dança. PRESÉPIO Durante o mês de dezembro, esteve exposto, na EB1 de Eixo, um original pre- sépio de Natal, encantando quem por lá passava. ídolos e anseiam conseguir resultados inauditos como eles. Mas o importante é manter um treino regular, seguindo o ritmo próprio e praticando a atividade mais apropriada e de que se gosta. Porque gostar é fundamen- tal para a prática perdurar no tempo! E na meta espreita o maior presente de todos: viver uma vida mais saudável! Talvez essas muralhas nos valham, não há maior prémio que a saúde. Desporto também é sinónimo de divertimento e distra- ção. Talvez, por isso, a expressão “fazer algo por despor- to”, ou “na desportiva”, é uma forma de exprimir a impor- tância da participação, da realização da tarefa, não colo- cando muita ênfase nos resultados. Vamos esticar um pouco o tempo? Quem não gostaria de viver num castelo invencível? Vale a pena!
  3. 3. Página 34 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3 INAUGURADO UM NOVO ESPAÇO NA NOSSA ESCOLA AVD—ATIVIDADES DA VIDA DIÁRIA Composta por ambientes diferenciados, a sala per- mite que os alunos realizem aprendizagens tais como preparar os alimentos, cozinhar, cuidar da limpeza da casa, arrumar o quarto, fazer a higiene diária, entre outras. O evento contou com a presença dos docentes, dos alunos, do pessoal não docente, e ainda de outros representantes da comunidade, que degustaram um lanche preparado pelos alunos, com a ajuda dos docentes da educação especial. A iniciativa da criação deste espaço, há muito ambi- cionado, contou com o apoio da Direção do Agrupa- mento, que desenvolveu todos os esforços para o tor- nar uma realidade, à semelhança de outros similares que existem em outras escolas do concelho. Este projeto levou à realização de uma remodelação num espaço existente na Esco- la Básica Integrada de Eixo, que foi total- mente equipado para o efeito a que se desti- nava. Para a concretização deste objetivo, é de assinalar a generosidade da Teka, na pessoa do Doutor Luís Leitão, que ofertou todos os equipamentos de cozinha, e ainda do Sr. Carlos Costa, que realizou as adapta- ções do espaço. - Um novo espaço para Alunos com Currículo Específico individual. No dia 23 de Janeiro, o Agrupamento de Escolas de Eixo celebrou, com mui- ta alegria, a inauguração de um novo espaço que complementa às aprendi- zagens a realizar pelos alunos com Currículo Específico Individual. Esta sala proporciona aos alunos o desen- volvimento de atividades da vida diá- ria, preparando-os para uma melhor integração na sociedade e na vida ativa. A docente Ana Maia recebeu a equipa do Jornal Escolar, referindo as grandes vanta- gens deste novo espaço, nomeadamente na preparação dos alunos para uma melhor integração na sua futura vida ativa, dotando-os de maior autonomia. A docente Cristiana Figueiredo recebeu a equipa no espaço AVD, tendo-nos presen- teado com uma visita guiada, explicando a vertente funcional do mesmo. JUNTA DE FREGUESIA DE EIXO O temporal de 19 de Janeiro passado provocou alguns estragos na Freguesia: árvores e postes de eletricidade derrubados, destelha- mentos diversos e uma pequena cheia no campo. Regista-se a boa cooperação de Bombeiros, Proteção Civil, GNR, e EDP, que connosco colaboraram, na resolução quase imediata das interrupções de trânsito e reposição básica do abastecimento de energia elétrica. Decorrem trabalhos de preparação do Par- que da Balsa para a época estival; está a ser construído um WC específico para pessoas com dificuldades moto- ras e promovidas algu- mas requalificações daquele parque de lazer. Relembra-se que a Jun- ta de Freguesia tem ao dis- por a venda de bilhetes, car- regamento de passes e outras funcionalidades rela- tivas aos transportes coleti- vos da Urbaveiro/Trandev. Com a colaboração da Junta de Freguesia de Eixo
  4. 4. Página 4 T R E I X O Entrevista à Tatiana do 8ºA Que desporto praticas? Atletismo. O que é preciso para ser uma boa atleta? 1º Gostarmos do que fazemos; 2º esforçarmo-nos muito nos treinos; 3º ter um bom convívio com os colegas. Quais são os obstáculos mais difíceis no Atletismo? O meu maior obstáculo foi o início da segunda época, porque o treinador puxa mais por nós. O que é que te incentivou a praticar este desporto? O facto de adorar correr e sentir o coração a bater fortemente após uma corrida intensiva. Quando é que treinas e quanto tempo? Todas as terças e quintas das 19:00 às 20:30. Entrevista realizada por Raquel, Jéssica, Carla e Diogo. O Grupo Desportivo de Eixo promove, na nossa freguesia, a prática de desporto e incentiva o espírito competitivo. Tem como principal atividade o futebol. Nos tempos difíceis que correm, o grupo sobrevive com apoios e patrocínios de empresas., refere o presidente. A modalidade de pesca está prestes a acabar, mas os dois mem- bros continuarão a usar o nome do eixense. Fundado em 1976, a direção aposta não só na formação de atletas, mas também de pessoas. Permitir e melhorar a práti- ca desportiva regular são alguns dos objetivos principais. A principal atividade, o futebol, é dividido em “Futebol 11” e “Futebol 7”. Mensagem para todos os jovens: evitem o sofá e mexam-se! Entrevista a Tiago Paço 1 – Como foi ganhar o corta-mato? R: Foi bom. Senti- me bem e foi uma corrida boa. 2 – Praticas uma alimentação saudável? R: Sim. 3 – Achas que foi isso que te influenciou a ganhares? Porquê? R: Não sei. Tanto pode ter sido como não. 4 – Achas que tens futuro nesta área? R: Talvez. Não se pode adivinhar. Entrevista realizada por Pedro Gaspar, 5º C Reportagem e fotografia de Joana Figueiredo e Ana Brinca, 7ºA A propósito dos bons resultados obtidos no Desporto Escolar, procurámos saber mais um pouco sobre os nossos colegas campeões. Entrevista a Ivo Cardoso 1– Que desporto praticas? R: Futsal masculino. 2– Qual é o teu clube de futebol preferido? R: É o Benfica. 3– Como é ser capitão de equipa? R: É fixe! É uma sensação muito boa. 4– O teu sonho é praticar futsal? R: O meu sonho é praticar futsal. Entrevista realizada por Leonardo Madeira, 5º B
  5. 5. Página 54 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3 Na passada quarta-feira, dia 27 de fevereiro, decorreu uma tarde dedicada ao Basquetebol. Desta vez, teve lugar a fase escola do torneio "Compal Air" 3x3 de Basquetebol. Foram várias as equipas que participaram neste torneio, mas apenas as primeiras classificadas de cada escalão poderão representar a nossa escola no próximo dia 13 de março nas escolas de Esgueira. Assim, Joel Jesus, Gonçalo Carvalho, Miguel Silva e Severim Morgado no escalão de infantis masculinos; Raquel Morgado, Jéssica Menino e Carla Ribeiro no escalão de iniciados femininos e, Samuel Marinho, Pedro Diogo, Ruben Andias e João Génio no escalão de iniciados mascu- linos, foram as equipas apuradas. Prof. Ana Paula Vizinho TOCA A MEXER! Com a modernidade, os avanços tecnológicos e a consequente mudança de hábitos de vida, as populações estão cada vez mais sedentárias. Para contrariarmos ou evitarmos os problemas de saúde que daí advêm, devemos praticar exercício físico com regularidade, ter uma alimentação saudável e dormir o tempo recomendado para a nossa idade. São variadíssimas as atividades que podemos escolher para nos exercitarmos, podendo assim ficar mais resistentes à fadiga, com uma musculatura mais forte e uma boa postura corporal! Devemos procurar locais acessíveis, seguros e aprazíveis para nos sentirmos bem, quer sozi- nhos, quer com os amigos ou a família. Não nos devemos esquecer de utilizar sempre o equipamento adequado à pratica que estamos a desempenhar, por uma questão de conforto e segurança. Depois do exercício devemos sempre tomar banho e voltar a vestir roupa lavada que nos reconforte depois da atividade. :) Vamos lá a desenferrujar as bicicletas, dar corda às sapatilhas e TOCA A MEXER!!! Prof. Ana Paula Vizinho No corta-mato regional , tive- mos a melhor prestação de sempre:um 4º, um 15º e um 27º, Tiago Passos do 5º C, Daniel Gomes do 9º B e José Carva- lho do 9ºA, respetivamente. Obtivemos um primeiro e um segundo lugares no torneio de Badminton- individuais. O 1º foi no escalão de Infantis B femi- ninos, Andreia Matos e, o 2ºfoi para o Pedro Rodrigues no escalão de Infantis B masculinos. Podemos noticiar também que o próxi- mo torneio realizar-se-á na nossa escola, no próximo dia 13 de março. Para isso "sacrificámos" o nosso pavilhão durante q u a t r o d i a s p a r a a marcação das linhas dos campos. FASE FINAL DE XADREZ EBI DE EIXO—A SEGUNDA ESCOLA COM MAIOR NÚMERO DE ATLETAS Irá decorrer no próximo dia 13 de Março, na Gafanha da Encarnação, a fase final de Xadrez do Desporto Escolar. Após a realização de dois torneios, que serviram para convívio e também para apurar os melhores para fase final, é de louvar a prestação dos atletas da EBI Eixo, pois esta é a segunda escola com maior número de atletas pre- sentes na fase final, 11 dos 89 alunos pertencem a esta escola. Assim, para- benizamos a Mariana Romão do 6ºC, a Sara Ferreira do 8ºC, a Mariana Nunes do 8ºC, o Gonçalo Carvalho do 6ºC, o Joel Jesus do 6ºC, o Miguel Silva do 6ºC, o Pedro Lima do 6ºC, o André Vieira do 7ºA, o Emanuel Martins do 7ºC, o Xavier Pereira do 8ºC e o Leandro Gomes do 8ºC por este feito. Se quiseres fazer parte do grupo de xadrezistas, aparece às 2ª feiras das 14h20 às 15h05, na sala 14, ou às 5ª feiras das 14h20 às 15h05 ou das 15h20 às 16h05. O último torneio do Desporto Escolar deste ano ocorrerá nas instalações da nossa escola, no dia 9 de Maio". Prof. António Carlos Teixeira
  6. 6. Página 6T R E I X O Prof. Cristina Melo O DIA EUROPEU DA TERAPIA DA FALA É JÁ NO DIA 6 DE MARÇO A profissão do Terapeuta da Fala é relativamente recente no nosso país, encontrando-se em expansão e desenvol- vimento, quer em relação ao número de profissionais, quer na sua prática profissional. Os primeiros técnicos desta área forma- ram-se em 1965. No Agrupamento de Escolas de Eixo existe uma Unidade de Multideficiência, cujos alunos são apoiados em Terapia da Fala. Para além deste apoio, o técnico é também responsável por avaliar e diagnosticar casos de perturbações da comunicação, aconse- lhando e orientado o acompanhamento terapêutico de cada aluno. Em idade escolar, os possíveis sinais de alerta, qua conduzem a encaminhamentos para Terapia da Fala, são: Se identificar algum destes sinais encaminhe a criança ou jovem para avaliação em Terapia da Fala, através do preenchimento da ficha de sinalização disponível no moodle do agru- pamento. A TERAPEUTA DA EBIE: Teresa Figueiredo Paulo Branco e Marco Andrade , 6ºA
  7. 7. Página 74 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3 NOME: Cidália Esteves FUNÇÃO: Subdiretora DESPORTO FAVORITO: futebol CLUBE: todos os clubes merecem o nosso apoio. O QUE FAZ PARA TER UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL: alimentação equilibrada; cami- nhadas. NOME: Carla Sofia Martins Veiga FUNÇÃO: assistente técnica DESPORTO FAVORITO: natação CLUBE: Benfica O QUE FAZ PARA TER UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL: alimentação cuidada. NOME: Jorge Ricardo Tavares Gonçalves FUNÇÃO: assistente técnico DESPORTO FAVORITO: futebol CLUBE: Benfica O QUE FAZ PARA TER UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL: passar tempo com o filho. NOME: Maria de Lurdes Dias Fernandes dos Santos FUNÇÃO: assistente operacional DESPORTO FAVORITO: dança CLUBE: Sporting O QUE FAZ PARA TER UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL: comer muita fruta.
  8. 8. Página 8T R E I X O OS ATLETAS DE BOCCIA DA AICIA NA NOSSA ESCOLA No mês de dezembro, o nosso Agrupamento de Escolas contou com a presença de um grupo de atletas de Boccia da AICIA (Associação para Integração de Crianças Inadaptadas de Arouca). Esta visita subordinou -se às comemora- ções do Dia Inter- nacional da Pessoa Portadora de Deficiência e teve como público-alvo dois núcleos de BOCCIA de alunos que frequentam Currículos Específicos Individuais e uma turma do sétimo ano de escolaridade. Os alunos tiveram oportunidade de ouvir o relato da história de vida dos atle- tas, de tomar conhecimento das regras de Boccia e de jogar. Os tes- temunhos e atividades foram recebidos pelos alunos com muita curiosidade, atenção e emoção. Com a coragem e determinação des- tes atletas, ficou claro que todos os obstáculos podem ser contornáveis, com coragem e vontade de vencer. Prof. Gorete Ribeiro No dia 8 de fevereiro, a escola alegrou-se com um colorido desfile de Carnaval. Houve alguns imprevistos devido ao atraso do autocar- ro, mas correu tudo muito bem! Todos os alunos estavam FANTÁSTICOS - a grande maioria vestidos com materiais de desperdício - e todos os fatos eram relacionados com as tradições de Aveiro: JI de Eixo sala 1—pescadores e peixeiras;- sala 2—grupos de 5 crian- ças vestidas com fatos elaborados por eles: ovos moles, pedras da calçada (desenhos dos passeios de Aveiro), pescadores de bacalhau/ salinas, casas da Costa Nova e moliceiros. JI de Azurva pescadores e peixeiras da Costa Nova; JI de Requeixo pescadores da Pateira de Requeixo/Fermentelos; JI de Eirol palheiros. Que bonitos que estavam! FESTEJOU-SE O CARNAVAL
  9. 9. Página 94 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3 FESTA DE NATAL DA EB1 DE EIXO No passado dia 14 de dezembro de 2012, os alunos do 1.º CEB da EBI de Eixo estiveram reunidos para apresentarem aos colegas e às suas famílias alguns trabalhos realizados ao longo do primeiro período. Apesar do dia frio e chuvoso, foi significativo o número de familiares que estiveram presentes para assistir às apresentações feitas pelos alu- nos. Orientadas pelos professores das Atividades de Enriquecimento Curricular, as crianças exibiram coreografias, pequenas dramatizações e mui- tas canções em inglês. Preocupados em «fazer do nosso planeta um sítio melhor para viver», as turmas A e B apresentaram o conto «Verde» mostrando como pode ser aliciante ajudar os outros a descobrir gestos que nos levam a ser amigos do ambiente e a turma D apresentou o Blog «Educação para o Desenvolvimento Sustentável … uma ponte entre as famílias e as escolas do 1.º Ciclo do Agrupamento de Escolas Eixo». Todos, alunos e familiares, são convidados a participar, lendo a história semanal, fazendo comentários e mesmo lançando desafios. Ainda no mesmo blog existe uma área reservada a encarregados de educação, de muito interesse. Os alunos deixaram a seguinte mensagem: cada um de nós pode ser um «duende verde». Para descobrir mais visite http:// edseixo.blogspot.pt/ Prof. Glória Ratola Construção de uma árvore de Natal O mês de dezembro chegou e com ele os enfeites de Natal de que tanto gostamos. Mas este ano, na sala da UEAM de Eixo, decidi- mos construir uma árvore de natal com material de desperdício, assim como construir os enfeites, também, com material que iria para o lixo: caixas de ovos, cápsulas de café já gastas, papel de jornais e revistas, etc. Enfim, tudo coisas que dariam para reciclar e deixar a nossa árvore com um ar de festa! Primeiro os alunos recolheram os mate- riais em casa, depois procederam à pintura das caixas de ovos, em verde, para a construção da árvore. Foi necessário deixar secar a tinta para posteriormente se passar à montagem e colagem da mesma. Depois passou-se à construção dos enfeites com desenhos pintados e recortados, pintura de cápsulas de café, dobragem e construção de enfeites com papel de jornais e revistas. Foram momentos muito agradáveis de alegre parti- lha, em que vários objetivos do currículo dos alunos foram trabalhados ao nível da motricidade fina e da comunicação, assim como foi colocada em prática a políti- ca dos cinco «Rs»: reduzir, reutilizar, reciclar, respeitar e responsabilizar. Bom ano de 2013! A Equipa da UEAM de Eixo
  10. 10. Página 10T R E I X O IDA AO TEATRO No dia 17 de janeiro, as turmas do nono ano foram ao Teatro Rivoli, no Porto, para assistir à peça “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente. ANIMAÇÃO DOS INTERVALOS Continuam os desafios musicais orga- nizados pelos nossos alu- nos no âmbito da discipli- na de educação musical. Que animação! No dia 23 de janeiro, as tur- mas do sexto ano foram ao Teatro, no Por- to, para assis- tir à peça “A Aventura de Ulisses”. A peça que fui ver foi apresentada sob a forma de um jogo de computador. Este tinha sido criado e era também orientado pelos deuses, que, no final da Guerra de Troia, resolveram lançar novos obstáculos a Ulisses. O objetivo principal do jogo era Ulisses voltar par Ítaca, onde se encontrava a sua mulher Penélope e o seu filho Telé- maco. Se o conseguisse fazer, vencia o jogo. Ao longo das aventuras que os deuses lhe vão dando, apesar das dificuldades que encontra, ele não desiste, porque o que mais deseja é estar com a sua família. Ultra- passou todos os obstáculos e já podia ir ter com a sua família. Como passou muito tempo, Ulisses pensou que a sua esposa tivesse deixado de gostar dele. Então, vestiu-se com uma capa de mendigo toda suja, para não ser reco- nhecido. Penélope andava preocupada, porque tinha de escolher novo marido. Triste e desesperada, disse que ficaria com quem acertasse com a flecha no centro do alvo, como só Ulisses conseguia. Nenhum acertou. O mendigo pediu para jogar e conseguiu. Penélope logo o reconheceu. Muito feliz, abraçou-o e viveram felizes para sempre com o seu filho Telémaco. Liana Vieira, 6º C VISITA DE ESTUDO DO 8ºD No dia 05 de fevereiro, a turma de percurso curricular alternativo foi a uma visita de estudo à Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvi- mento de Vagos. Começaram por visitar o inte- rior da escola, depois viram os animais, uma estufa, passaram pela serralharia e seguiram para o picadeiro, onde andaram todos de cavalo, inclusive os professores (a parte preferida de todos). Seguiu-se o almoço: ratatui, sopa prima- vera, bifes panadas de frango com arroz de marisco e, por fim ,a sobremesa: bolo de choco- late com creme por cima. As estações do ano estão subdivididas em duas seções: a Astronómica e a Meteorológica. As estações do ano Meteorológicas começam sempre no primeiro dia dos meses de março, junho, setembro e dezembro para simplificar os cálculos climatológicos e mantê-los uniformes. As estações Astronómicas come- çam por volta do dia 21 desses mesmos meses. Na Ucrânia já é primavera! Come- çou no dia 1 de março! Pêssankas No calendário ortodoxo, a Páscoa na Ucrânia este ano é no dia 5 de abril. O símbolo da Páscoa na Ucrânia é o ovo que significa a vida. Existe uma tradição de pintar os ovos (pêssanka) que tem origem pagã. As pessoas fazem as pêssankas para dar aos parentes e amigos na épo- ca da Páscoa, para demonstrar tudo aquilo que desejam para os seus entes queridos. Alona Chaban, 9º A
  11. 11. Página 114 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3 Nova viagem, novos amigos, nova aventura! É já no início do terceiro período (7 a 12 de abril de 2013) que um novo grupo de alunos viajará, no âmbito do Projecto Comenius. Desta vez a via- gem será até à Transilvânia (Sfantu Gheorge), na Roménia. Esta será a segunda mobilidade prevista no âmbito do Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida da Agência Nacional (PROALV), estando já a ser preparada a terceira viagem - à República Checa. Ansiosos por participar neste segundo encontro estão os alunos: Jona- than (8ºA), Joana (8ºB), Sara (9ºC) e André (8ºA). Empenhados nas atividades, estamos certos de que representarão a nossa Escola da melhor forma possível. Além do filme “Romania-street survey”, estes alunos estão já a preparar a dramatização da lenda de Santa Joana, em Inglês, dado que a temática a ser tratada na Roménia é ” Using drama to discover local legends and myths”. Boa viagem! Entre viagens ... 1º workshop em língua Inglesa No dia 28 de novembro 2012, o Clube Europeu levou a cabo mais uma atividade no âmbito do projeto Comenius. Desta vez foi o 1º workshop, em língua Inglesa, referente ao tema “Effective Learning”. Este workshop teve a preciosa colaboração do Dr Timothy Oswald, da Universidade de Aveiro, e das alunas Erasmus provenien- tes da Polónia: Aneta, Jolanta e Justyna. Duran- te 90 minutos, cerca de 25 alunos partici- param ativa e alegremente nesta atividade na Escola Bási- ca Integrada de Eixo. De salientar o convívio saudável que se estabeleceu entre os participantes, bem como a parce- ria com a Universidade de Aveiro com a qual sabemos poder continuar a contar. Até maio! Museu de Aveiro Uma viagem ao passado.. No dia 21 de novembro, quarta-feira, alguns alunos inseridos no projeto Coménius do Clube Europeu fizeram uma visita guiada ao Museu de Aveiro, que já foi um convento e um colégio. Esta atividade consistia em enriquecer o conhecimento por parte dos alunos sobre a história do nosso país e da nossa região. No átrio do museu observámos as placas com o nome dos mece- nas, relembrando o que estudámos nas aulas de História no tema “ O Renascimento”. A visita foi guiada por um professor que presta serviço voluntário no museu e que se tem dedicado ao estudo da sua história. O Convento feminino de clausura ou casa religiosa denominada de Convento de Jesus de Aveiro, fundado no século XV, foi durante mui- to tempo e até ao final da sua morte a morada da princesa Santa Joa- na. Filha do rei D. Afonso V e da sua primeira mulher, a rainha D.Isabel, Santa Joana foi uma senhora recolhida no convento mas nunca chegou a ser freira. No entanto ela tinha mais privilégios pois vivia nos aposentos e possuía uma pequena corte que a servia. Em relação ao Convento, as freiras passavam alguma parte do seu tempo no Claustro, um recinto caraterizado pela abundância de capi- téis jónicos. Era um local de lazer, onde as freiras podiam descontrair, conversar, jogar e refrescarem-se na fonte. A capela caraterizada pelo estilo barroco era o sítio menos frequentado pelas freiras, por serem de clausura. Neste lugar a missa era dita em Latim. Santa Joana fale- ceu a 12 de maio de 1490 com apenas 38 anos. Quem visitar o Museu de Santa Joana pode verificar que o seu túmulo e alguns dos seus pertences estão em exposição. Jéssica Menino e Raquel Morgado, 8ºA Hi Romania! Here we go!
  12. 12. Página 12T R E I X O No último dia do primeiro período, decorreu, na biblio- teca, um workshop dedica- do ao tem "questão de igualdade" , da responsabi- lidade do PES. Todas as turmas do 3º ciclo puderam ouvir e dialo- gar sobre este tema com quatro convidados espe- ciais (prof. Filomena Rocha prof. Marcelino Carvalho e duas agentes da PSP que amavelmente se disponibilizaram), Os alunos entende- ram o caminho percorrido para que as diferenças entre homens e mulheres sejam cada vez mais esbatidas, nomeadamente nas oportunidades profissionais. Chegaram novos livros à nossa biblioteca. As novidades prendem- se com os temas dos afe- tos e da sexualidade. Vem descobri-los! Após o desfile de Carnaval, a diversão continuou com uma ani- mada atividade na biblioteca. Tivemos o prazer de ouvir o con- tador de histórias Jackas, do Museu do Brincar de Vagos, que nos presenteou com atividades muuuuiiiito divertidas!! Era um livro esquisito, feito com rimas esquinadas e palavras estonteadas desenhadas nas lombadas. Lia-se todo ao contrário, mesmo fora do horário, à margem do calendário, e as rimas que guardava, mesmo sem terem sentido, logo ficavam no ouvido, com um som muito vivo, colado com adesivo. Era um livro extravagante, onde até um lagostim rimava com lavagante. Letria, José Jorge - Alicate, Bonifrate e Versos com Remate.
  13. 13. Mundo mágico Tenho muita curiosidade em saber como é que se monta um espetáculo de teatro, desde a preparação dos atores à iluminação. Acho que, mais do que a televisão, o teatro é um mundo mágico. As sensações que temos quando vemos um filme na televisão, ou no cinema, e as que temos quando assistimos a uma peça de teatro são completamente dife- rentes. Acho que as peças de teatro nos tocam mais, porque estamos perante os atores, sentimos mais a alegria ou a dor que eles representam, e talvez por ser mais fácil deixarmo- nos cativar por aquela pessoa que se expõe no palco. Deve ser da proximidade. “Legado de Esperança” - Morreu o mais jovem sobrevivente da lista de Schindler No dia 12 de janeiro de 2013, morreu Leon Leyson, com 83 anos. Vivia nos Estados Unidos da América. O empresário alemão Oskar Schindler salvou mais de mil judeus do Holocausto empregan- do-os numa fábrica em Cracóvia, Polónia. O mais novo era Leon Leyson, ou o “Pequeno Leyson” como lhe chamava. O pai foi trabalhar para a fábrica de vidro de Schindler, que salvou 1100 judeus do Nazismo, alegando que os judeus eram necessários para a produção e, assim, evitava que fossem deportados para campos de concentração. A sua determinação e a bondade de Schindler salvaram-lhe a vida. Raramente falava da sua difícil experiência de criança, até 1993, quando o realizador Steven Spielberg decidiu fazer o conhecido filme “ A lista de Schin- dler”. A partir de então, Leyson passou a dar palestras e percebeu que o mundo estava, efetivamente, interessado na história do “Pequeno Leyson”. “A verdade é que eu não vivi a minha vida na sombra do Holocausto”, justificou Leyson numa entrevista ao jornal The Oregonian, em 1997. “Não dei aos meus filhos um legado de medo. Dei-lhes um legado de esperança”, acrescentou. Em fevereiro vai ser construído um memorial em sua homenagem na capela da Universidade de Chapman. Fonte: PÚBLICO 15/01/2013 Prof. Ana Jalles Página 134 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3 If What matters is how people are inside! As we are killing lovers, peace has died. Human society Is under attack! We are judging people for being white or black. I like this skate, you love those bikes. No need to hate when we have different likes! I don’t hate you! If I use Hotmail and you use Yahoo… If I like yellow and you like blue… If I love bath soap and you shampoo… If I hate animals and you love the zoo… If my lucky number is twelve and yours is two… If I have an old phone and you a new... What I’m telling you is true, because I love you! Pedro Carvalho nº 19 9ºA Raquel Sousa, 8º D Uma aventura Era uma vez, num reino muito, muito distante, que era conhecido por ter um tesouro escondi- do no meio da floresta. Decidi ir procurá-lo e nesse mesmo dia comecei a minha viagem. Logo no início houve uma tempestade. Foi muito difícil de a ultrapassar. Parecia que ia voar! Ao começar a penetrar pela selva, apareceu-me um rinoceronte à frente. Que medo! Parecia que queria um petisco e só me encontrou a mim. A minha sorte foi ter uma liana por perto. Saltei e passei para a parte de trás do animal que, com apenas um empurrãozinho caiu logo ao chão. Dei uma gargalhada tão grande! E lá continuei o meu caminho. Entretanto começou a anoitecer e eu nada via. Tive que acampar. Para me defender de mais alguma fera que pudesse aparecer, fiz umas setas com madeira e um bocado de ferro que tinha levado na mochila. Quando acordei, qual não foi o meu espanto, estava no meio de um jardim muito extenso, parecia que não tinha fim! Abri bem os olhos e vi que ao meu lado estava uma cruz. Curiosa, fui consultar o meu mapa para ver se aquele era o sítio que procurava e era mesmo! Que ale- gria! Comecei a escavar e encontrei um baú todo corroído pela terra. Abri-o, era só ouro, que maravilha! De regresso a casa, todos quiseram ouvir a minha aventura por terras desconhecidas. Juliana Paço, 4º D, 1º ciclo de Eixo Há muitos anos atrás, havia num reino um frade chamado João que se gabava de nunca se atrapalhar com nada e de tudo saber. Certo dia, o rei, desconfiado de tanta conversa, chamou-o e pô-lo à prova, fazendo-lhe três perguntas: quanto pesa a lua, quanta água tem o mar e, por último, em que pensa o rei? Deu-lhe um prazo de três dias e se não respondesse corretamente, passaria o resto da vida enclausurado, sem comer quase nada. Ao ir para casa, Frei João cruzou-se com o seu amigo moleiro. Este, ao vê-lo com ar muito preocupado, perguntou-lhe o que tinha aconteci- do. O frade explicou a história e o moleiro disse-lhe para ir descansado, que tudo se resolveria. No momento certo, entra no castelo “Frei João”, de cabeça bem tapada com o capuz, fingindo que estava com medo. O rei, ao vê-lo todo encolhido, pensou que o tinha apanhado e começou a interrogá-lo. Ele respondeu com alguma graça às duas primeiras perguntas, deixando o rei sem palavras. À terceira disse-lhe que ele pensava que estava a falar com o Frei João mas afinal era com o moleiro, amigo dele. O rei não parava de tanto rir de tamanha habilidade e acabando por convidar ambos para um belo banquete. Texto recontado por José Rui Ladeira , 4º ano, Turma D, 1º ciclo de Eixo
  14. 14. Página 14T R E I X O CORTAR A META — O VE NCEDOR Concurso Literário Um conto de Natal O violino Exausto, é como o João acorda todos os dias, depois de ter trabalhado na fábrica de louça. O ordenado não chegava a uma dúzia de notas vermelhas, mas ele faz todos os possíveis para conseguir sustentar o irmão Benjamim, que sofre de cancro pulmo- nar, e só com sete anos, já sofreu uma vida inteira. A mãe deles tinha morrido há dois anos de overdose, não aguentando a pobreza da família e o stresse que tinha de viver todos os dias com o Benjamim. Mas antes disso, o pai já tinha abandonado a família há quatro anos, divorciando-se. Antes do pai se ter ido embora, todos os Natais a família abria os presentes à meia-noite. Todos os anos era isso, mas quando o pai se foi embora … A única lembrança que as crianças tinham dos pais, era a casa, que não podia estar pior: só com uma divisão, sem casa de banho e sem mobília de jeito. O João preferia lembrar-se do pai através de umas calças de ganga que o pai se tinha esquecido de levar. Ele usava-as todos os dias e até hoje, 25 de dezembro, dia de Natal. Quando acordou, vestiu uma camisa, com o colarinho todo gasto, e as calças do pai. Bebeu um copo de água, e foi ver o que havia na despensa para comer. Só os medicamentos do Benjamim se viam, o resto era pó. João sentiu-se mal por não ter nada com que alimentar o seu pequeno irmão e começou a chorar. Após esse momento, Benjamim acorda e pede ajuda ao irmão para o vestir. João recompôs-se e foi ajudá-lo pensando como é que iria dar um futuro melhor ao seu irmão. Já prontinhos, foram lá fora ver se no caixote do lixo, atrás da pastelaria, havia alguma coisa para comer. Vasculharam, vasculharam, mas não encon- traram nada, só um embrulho muito esquisito. João abriu-o e tinha um bilhete: - O que diz, mano? Diz aí! – perguntou, entusiasmado, Benjamim. - Diz aqui “Se alguém abrir isto, espero, que isto ajude de alguma forma a sua vida, já que a mim não me fez diferença. Num espírito natalício grande, dou o meu violino cheio do meu talento e experiência. Por favor, tomem conta dele..” Que estranho, quem é que mete esta coisa no caixote do lixo, no dia de Natal? – indagou o João muito desconfiado. - Mano, é como diz o bilhete. O Natal é uma época especial em que se ajuda as outras pessoas. Podes tocar um bocadinho? - Sim, pode ser. Mas digo-te que não sei como isto se toca. Nunca toquei um na minha vida! - Anda lá. Vai ser divertido! – disse o Benjamim, começando a rir-se. Quando pegou no arco do violino, João sentiu um arrepio a subir-lhe pela mão, estendendo-se pelo braço inteiro, chegando ao coração. Num piscar de olhos, João sentiu-se como se já tivesse tocado o violino não uma vez, mas milhares, e sentiu todas as músicas de violino entrarem-lhe pela cabeça. Começou a tocar maravilhosamente e por esse caminho continuou: as cordas balançavam ao ritmo natural da música, parecia que cantavam. Quem ficou mais espantado foi Benjamim que pensou que o irmão lhe tinha mentido e se estava a gabar. - Mentiroso! – interrompeu o pequenino. – Tu disseste que nunca tinhas tocado, mas nota-se que não… - O quê? Eu não te menti, quando peguei no arco e no violino senti uma sensação mágica a entrar em mim, como se o violino estivesse ensinado! – justificou o João. - Mas isso é incrível! Parece um milagre de Natal! João nesse momento teve uma grande ideia. Pegou outra vez no violino, mas foi para o passeio da rua principal tocar. Sem exceção, mas mesmo sem exceção, todas as pessoas pararam o que estavam a fazer e observaram o João com o seu violino. Algumas pessoas começaram a atirar-lhe moedas, como nos artistas de rua. Ao fim de um bocado, ele parou, mas o que ele não reparou é que ele estava a tocar há mais de um quarto de hora sem parar. Aí todos aplaudiram com fervor, e os irmãos agradeceram. Mas o Benjamim continuava a não perceber o que o João pretendia com aquilo: - João, o que é que queres fazer com isso? - Já vais ver. – disse o João muito contente. João e Benjamim pegaram em todas as trinta e quatro moedas, e nas duas notas que lhes ofereceram, e guardaram-nas num bolso do João. Ele pegou na mão do irmão e levou-o consigo até à pastelaria. A empregada, na casa dos quarenta, perguntou o que queriam, e o João disse-lhe que queriam duas tostas mistas. Eles sentaram-se numa mesa e esperaram: - Obrigado mano, não como uma tosta mista há muito tempo! – agradeceu o pequenote. - Não tens de quê. É Natal e nós os dois precisávamos de comer qualquer coisa. - Desculpe, mas você não é aquele rapaz que estava a tocar lá fora? – indagou uma senhora ruiva e um pouco idosa. -Sim, era. Porquê? – perguntou o João. - Queria dizer-lhe que tocou maravilhosamente, divinamente, aliás. Queria saber se se queria juntar à orquestra nacional juvenil, porque nos faltam elementos e precisávamos de completar a nossa orquestra. - Mas, o que é que eu ganho com isso? - Você ganha um ordenado superior a mil euros, normalmente, mas você, com esse talento, devia saber estas coisas todas! Então, na sequência da exclamação da senhora Vieira, João contou resumidamente a sua história de vida e a do seu irmão: - Ó valha-me Deus, pobres coitados! Vocês não podem viver nessas condições, deixem-me tratar do assunto. A partir desse Natal, a vida destas duas crianças mudou: eles foram adotados por uma família muito generosa e simpática. João tornou-se um grande músico e entrou numa das melhores orquestras do mundo! Benjamim foi fazer análises e recebeu uma grande notícia: já não tinha cancro! O irmão ficou, muito feliz, mas Benjamim é que lhe agradeceu, dizendo: - Foi aquele violino mágico e tu que me salvaram. Tu és o meu herói de Natal! Pedro Carvalho, 9ºA O Departamento de Línguas agradece a participação dos outros alunos concorrentes. O prémio era aliciante: uma viagem à República Checa, oferecida pelo Clube Europeu da nossa escola!
  15. 15. Página 154 ª E D I Ç Ã O , M A R Ç O D E 2 0 1 3 No dia 24 de Janeiro, teve lugar a 1ª concentração de futsal ( iniciados masculinos) no âmbi- to do desporto escolar, na escola de Oliveirinha, onde realizámos 2 jogos. No primeiro jogo contra a Escola Secundária Mário Sacramento, há a salientar que a nossa equipa entrou um pouco nervosa e com alguma falta de concentração, o que veio a sair caro, uma vez que, ao intervalo, perdíamos por dois a zero. No segundo período, tudo fizemos para dar a volta ao resultado, mas — umas vezes por ineficácia dos nossos atacantes, outras porque o guarda-redes adversário fez uma exibição memorável, que certamente não vai esquecer tão cedo, e outras ainda porque a bola embateu por três vezes nos postes e na trave e teimava em não entrar, e o tempo corria a favor da Mário Sacramento — os adversários, com um contra ata- que mortífero, acabaram por marcar mais dois golos e selaram o resultado final em quatro a zero a seu favor. O segundo jogo foi contra a equipa da casa ( Escola Básica Castro Matoso – Oliveirinha ). É de referir que esta equipa foi a vencedora distri- tal do ano letivo anterior e, talvez por isso, os nossos atletas entraram em campo com outra postura, muito mais concentrados e organizados, surpreendendo os de Oliveirinha. Aos sete minutos, já vencíamos por dois a zero. Mas estamos a falar do campeão distrital e, com o orgulho ferido, assim como com o apoio do público, veio para a frente. Até ao intervalo conseguiu dar a volta ao resulta- do, passando a ganhar por 4 a 3. Depois do intervalo, continuou a assistir-se a um jogo intenso, eu atrevo-me a dizer mesmo empolgante, com grandes jogadas, grandes defesas e grandes remates de um lado e do outro. O resultado fala por si e, a cinco minutos do final, o jogo encontrava-se empatado a cinco golos, acabando o resul- tado final por sorrir para os lados de Oliveirinha por sete a cinco. Só por curiosidade, informo os nossos leitores que, no outro jogo, Oliveirinha ganhou 29 a 1 à Escola de Cacia. Este resultado diz tudo… A nossa equipa alinhou com os seguintes atletas: Ivan Casal; António Ramos ( 1 golo ); José Carvalho; Michael Fonseca; Daniel Gomes ( 1 golo) ; Gonçalo Andrade ( 2 golos ); Fábio Lasca; Jorge Coutinho; Gabriel Costa ( 1 golo ) e Carlos Matos. Parabéns aos vencedores e aos vencidos. Dia 12 de março, tem lugar a 2ª jornada em Cacia. Até lá! Fiquem bem e obrigado a todos. Prof. Marcelino Carvalho O ESFORÇO COMPENSA No passado dia 22 de fevereiro realizou-se na nossa escola o encontro de Futsal do escalão de i n f a n t i s m a s c u l i n o s , n o â m b i t o d o D e s p o r t o E s c o l a r . Participaram no referido torneio, para além da nossa escola, as escolas E. B. 2/3 de São João de Lou- re, Castro Matoso e Colégio D. José I. Os jogos decorreram entusiasticamente quer da parte dos jogadores em campo quer do público. Os resultados foram os seguintes: E. Castro Matoso 13 x E. B. São João de Loure 0; E. Castro Matoso 8 x Colégio D. José 6; E. B. I. de Eixo 7 x Colégio D. José 5; E. B. I. de Eixo x E. B. São João de Loure 4.
  16. 16. Prof. Regina Gomes Prof. Lúcia Iolanda Monteiro Leonardo Madeira, 5º B Pedro Gaspar, 5º C Ana Brinca, 7º A Diogo Fernandes, 7º A Joana Figueiredo, 7º A Jéssica Menino, 8º A Raquel Morgado, 8º A Carla Ribeiro, 8º A Ana Barros, 8º A A EQUIPA DO JORNAL— jornal@ebie.pt A N Ã O P E R D E R . . . Pág. 16 Agradecemos a todos os que colabo- raram no jornal. Continuaremos a contar com o vosso apoio! Próximo número: junho CANSTRUCTION O Agrupamento de Escolas de Eixo irá participar no próximo dia 22 de Mar- ço no concurso “É Preciso Ter Lata”, um projeto com raízes americanas (Canstruction) que está a ser desenvol- vido pela primeira vez em Portugal. Tra- ta-se de uma iniciativa solidária contra a fome em que uma equipa constituída por alunos e professores irá pôr à prova os seus talentos artísticos, construindo uma escultura gigante inspirada na bele- za aveirense, o farol da Barra, integralmente com latas de comida. Esta e outras escul- turas poderão ser admiradas do dia 23 a 27 de março de 2013, no pavi- lhão desportivo do Agrupamento de Escolas de Fajões, Oliveira de Aze- méis. No dia 28 de março as escul- turas serão desmanteladas e as latas entregues a instituições de soli- dariedade social da área do nosso agrupamento de escolas. DIA INTERNACIONAL DA MULHER NO PRÓXIMO NÚMERO… ENTREVISTA EXCLUSIVA COM FRANCISCO MOITA FLORES EXPRESS’ARTE Concurso a decorrer no dia 15 de março. Expressa-te pela arte! Trabalhos realizados no âmbito da disciplina de Educação Visual. Tema: Ícones da região de Aveiro. Partindo da imagem de Santa Joana, presente numa pintura do Museu de Aveiro, os alunos do 9º ano da nossa escola realizaram novas leituras e recriações da mesma. Como ponto de partida, colocaram-se algumas questões: Como seria Santa Joana se vivesse hoje? Que roupas vestiria? Quais seriam os seus hábitos, os seus gostos? Os ambientes por si vividos? ... E se vivesse noutro tempo e lugar?..." Prof. Fernando Rodrigues Catarina, 9º AFilipe, 9º B Inês, 9º C Francisco, 9º C

×