O Passe como cura magnética

1.393 visualizações

Publicada em

Reunião Publica (184) - Saúde Parte II - O Passe como cura magnética

Publicada em: Espiritual
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.393
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
91
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Passe como cura magnética

  1. 1. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte 2 Por Patrícia Farias GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar Dubai, 09/02/2014 1
  2. 2. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte 2 E eis que uma mulher que havia já doze anos padecia de um fluxo de sangue, chegando por detrás dele, tocou a orla de sua roupa; Porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar a sua roupa, ficarei sã. E Jesus, voltando-se, e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E imediatamente a mulher ficou sã. Mateus 9:20-22 “Filha, têm bom animo! A tua fé te curou” GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 2
  3. 3. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte 2 “O Magnetismo é uma das maiores provas do poder da fé posta em ação. É pela fé que ele cura e produz esses fenômenos singulares, qualificados outrora de milagres” – Kardec Evangelho Segundo o Espiritismo O Cristo, que operou milagres materiais, mostrou, por esses milagres mesmos, o que o homem, quando tem FÉ, isto é a vontade de querer e a certeza de que essa vontade pode obter satisfação. Também os apóstolos não operaram milagres, seguindo-lhe o exemplo? GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar “Filha, têm bom animo! A tua fé te curou” Mt. 9,22 3
  4. 4. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte 2 Deve-se ao médico vienense Franz Anton Mesmer (sec XVIII) a divulgação dessa força desconhecida, sobre a qual já havia se referido anteriormente, Von Helmont. E antes de ambos Avicena que atribuía à alma um poder considerável, o de transmitir ao seu próprio corpo e aos dos outros, de forma equilibrante ou desequilibrante, uma força de alto poder, que pode produzir saúde ou doença. Abū ʿAlī al -Ḥusayn , conhecido como Ibn Sīnā ou por seu nome latinizado Avicena, foi um polímata persaescreveu tratados sobre variado conjunto de assuntos, dos quais aproximadamente 240 chegaram aos nossos dias. Em particular, 150 destes tratados se concentram em filosofia e 40 em medicina. Suas obras mais famosas são o “Livro da Cura”, uma vasta enciclopédia filosófica e científica, e o “Cânone da Medicina. Suas demais obras incluem ainda escritos sobre filosofia, astronomia, alquimia. geografia, psicologia, teologia islâmica, lógica, matemática, física, além de poesia. Ele é considerado como o mais famoso e influente polímata da Era de Ouro Islâmica . - Grupo Espírita Cristão Despertar GECD 4
  5. 5. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte I O que é o Passe? Pag. 07 – O Passe como cura magnética GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar “Assim como a transfusão de sangue representa uma renovação das forças físicas, o passe é uma transfusão de energias psíquicas, com a diferença que os recursos orgânicos são retirados de um reservatório ilimitado, e os elementos psíquicos o são do reservatório limitado das forças espirituais”. (Emmanuel) 5
  6. 6. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte I O que é o Passe? Usualmente transmitido pelas mãos, mas também pode ser feito pelo olhar, pelo sopro ou a distância por intermédio das irradiações mentais. A transmissão e a recepção do passe guarda relação com o poder da vontade de quem doa energias benéficas e de quem as recebe. A cura verdadeira esta relacionada ao processo de reajuste do Espírito, sendo o passe apenas o instrumento. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 6
  7. 7. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte I Quem recebe? A vontade do passista em magnetizar é fundamental para a emissão e a qualidade do fluido magnético, que tem por base de sustentação a fé e o desejo de fazer o bem. Sem a adesão da vontade do paciente, porém todo o esforço será praticamente inútil. Há pacientes que nada recebem. As irradiações magnéticas não penetram o veículo orgânico deles. Falta-lhes o estado de confiança. Sem a fé é impossível reter qualquer auxílio espiritual. Quando assimila os recursos vitais, o paciente retém os benefícios fluídicos na corrente sanguínea. Quanto mais intensa for a adesão da vontade do paciente maior benefício recolherá. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 7
  8. 8. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte 2 “O pensamento é criador. Não atua somente ao redor de nós influenciando nossos semelhantes para o bem ou para o mal; atua principalmente em nós; gera nossas palavras, nossa ações e, com ele, construímos dia a dia o edifício grandioso ou miserável de nossa vida presente e futura. Modelamos nossa alma e seu invólucro com os nossos pensamentos; estes produzem formas, imagens que se imprimem na matéria sutil de que o corpo fluídico é composto”. Leon Denis GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 8
  9. 9. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte 2 100 – A chamada “benzedura”, conhecida nos meios populares, será uma modalidade do passe? – As chamadas “benzeduras”, tão comuns no ambiente popular, sempre que empregadas na caridade, são expressões humildes do passe regenerador, vulgarizado nas instituições espirituais de socorro e de assistência. Jesus nos deu a primeira lição nesse sentido, impondo as mãos divinas sobre os enfermos e sofredores, no que foi seguido pelos apóstolos do Cristianismo primitivo. “Toda boa dádiva e dom perfeito vêm do Alto” – dizia o apóstolo, na profundeza de suas explanações. A prática do bem pode assumir as fórmulas mais diversas. Sua essência, porém, é sempre a mesma diante do Senhor. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 9
  10. 10. Doenças e curas - sob a ótica Espírita – Parte I “É necessário reconhecer que todos nós, espíritos encarnados e desencarnados em serviço na Terra, ante o volume dos débitos que contraímos nas existências passadas, somos doentes em laboriosa restauração. O mundo não é apenas a escola, mas também o hospital em que sanamos desequilíbrios recidivantes, nas reencarnações regenerativas, através do sofrimento e do suor, a funcionarem por medicação compulsória. Todos somos enfermos pedindo alta”. (Emmanuel, do livro Justiça Divina, Francisco Cândido Xavier) GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 10

×