Livro dos Espíritos Q 310 ESE Cap 26 item 8

324 visualizações

Publicada em

Reunião Publica GECD . Dubai

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
324
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
59
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro dos Espíritos Q 310 ESE Cap 26 item 8

  1. 1. (…) sem Deus no coração, as gerações futuras colocaram em risco a vida no nosso planeta! Francisco Cândido Xavier
  2. 2. Dubai, 04/01/2015 Livro dos Espiritos Parte 2ª. Cap. VI – Da Vida Espírita - Recordação da existência corpórea - Questão 310 e 311 ESE - Cap XXVI Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Item 8 – Mediunidade Gratuita Dubai, 31/05/2015
  3. 3. Recordação da existência corpórea “Algumas vezes, dependendo do ponto de vista mais ou menos elevado, donde considere as coisas terrenas.” 310. Ao cabo de algum tempo, reconhecerá o Espírito os ossos ou outros objetos que lhe tenham pertencido? 311. A veneração que se tenha pelos objetos materiais que pertenceram ao Espírito lhe dá prazer e atrai a sua atenção para esses objetos? “É sempre grato ao Espírito que se lembrem dele, e os objetos que lhe pertenceram trazem-no à memória dos que ele no mundo deixou. Mas, o que o atrai é o pensamento destas pessoas e não aqueles objetos.”
  4. 4. As coisas terrenas têm muito valor, mas nos lugares que devem servir. Como Espíritos, devemos considerar as coisas relativas ao Espírito. Recordação da existência corpórea “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos, e tu vai e anuncia o Reino de Deus.” (Lucas, IX: 59-60). O passado só nos é útil quando pode nos despertar para a grandeza do futuro. Reviver o que já passou é paralisar, pela pertinácia no ambiente que não nos serve.
  5. 5. Recordação da existência corpórea
  6. 6. Recordação da existência corpórea “Mas, o que o atrai é o pensamento destas pessoas e não aqueles objetos.” Quando seus familiares encontram alguma coisa que lhes pertenceu, a concentração é mais poderosa a respeito do que já partiu. É, pois, uma forte transmissão telepática (…) pelo espírito Miramez – Filosofia Espírita
  7. 7. Recordação da existência corpórea psicometria é uma uma faculdade que tem o médium de estabelecer contato com toda a vida psíquica de alguém, coisa ou ambiente, podendo perscrutar o passado, presente e o futuro. O médium localiza no tempo e no espaço o objeto de suas perquirições, seguindo-o por uma espécie de "rastreamento" psíquico. O objeto é animado pelas reminiscências que reavivam no tempo, através dos laços espirituais que ainda sustentam em torno do círculo afetivo que deixaram. O objeto fica envolvido pelas correntes mentais daqueles - encarnados ou desencarnados - que ainda se apegam a ele.
  8. 8. Recordação da existência corpórea O pensamento espalha nossas próprias emanações em toda parte a que se projeta. Deixamos vestígios espirituais, onde arremessamos os raios de nossa mente. Quando libertados do corpo denso, aguçam-se-nos os sentidos e, em razão disso, podemos atender, sem dificuldade, a esses fenômenos, dentro da esfera em que se nos limitam as possibilidades evolutivas.
  9. 9. Lembra-te de que a vida é curta. Enquanto ela durar, esforça-te por adquirir o que vieste procurar neste mundo: o verdadeiro aperfeiçoamento. Possa teu ser espiritual daqui sair melhor e mais puro do que quando entrou! Acautela-te das armadilhas da carne; reflete que a Terra é um campo de batalha onde a alma é a todo momento assaltada pela matéria e pelos sentidos. Luta corajosamente contra as paixões vis; luta pelo espírito e pelo coração; corrige teus defeitos, adoça teu caráter, fortifica tua vontade. Léon Denis GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 9
  10. 10. Dubai, 04/01/2015 Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Item 8, 9 – Mediunidade Gratuita Dubai, 31/05/2015
  11. 11. Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes MEDIUNIDADE GRATUITA 8. Quem conhece as condições em que os bons Espíritos se comunicam, a repulsão que sentem por tudo o que é de interesse egoístico, e sabe quão pouca coisa se faz mister para que eles se afastem, jamais poderá admitir que os Espíritos superiores estejam à disposição do primeiro que apareça e os convoque a tanto por sessão. O simples bom senso repele semelhante idéia. Não seria também uma profanação evocarmos, por dinheiro, os seres que respeitamos, ou que nos são caros? E fora de dúvida que se podem assim obter manifestações; mas, quem lhes poderia garantir a sinceridade? Os Espíritos levianos, mentirosos, brincalhões e toda a caterva dos Espíritos inferiores, nada escrupulosos, sempre acorrem, prontos a responder ao que se lhes pergunte, sem se preocuparem com a verdade.
  12. 12. Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes MEDIUNIDADE GRATUITA Quem, pois, deseje comunicações sérias deve, antes de tudo, pedi-las seriamente e, em seguida, inteirar-se da natureza das simpatias do médium com os seres do mundo espiritual. Ora, a primeira condição para se granjear a benevolência dos bons Espíritos é a humildade, o devotamento, a abnegação, o mais absoluto desinteresse moral e material. Item 9 - Explorar alguém a mediunidade é, conseguinte-mente, dispor de uma coisa da qual não é realmente dono. Afirmar o contrário é enganar a quem paga. Há mais: não é de si próprio que o explorador dispõe; é do concurso dos Espíritos, das almas dos mortos, que ele põe a preço de moeda. (…) Foi esse tráfico, degenerado em abuso, explorado pelo charlatanismo, pela ignorância, pela credulidade e pela superstição que motivou a proibição de Moisés. “O moderno Espiritismo, compreendendo o lado sério da questão, pelo descrédito a que lançou essa exploração, elevou a mediunidade à categoria de MISSÃO.”
  13. 13. Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes MEDIUNIDADE GRATUITA Francisco Cândido Xavier 02, abril 1910 30, junho 2002 “A mediunidade é coisa santa, que deve ser praticada santamente, religiosamente”. https://www.youtube.com/watch?v=FdWSi6BDMYM

×