Livro dos Espíritos Q.308 ESE - cap26 item 5

357 visualizações

Publicada em

Reunião Publica GECD 2015 - Dubai

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
357
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
46
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro dos Espíritos Q.308 ESE - cap26 item 5

  1. 1. “O Evangelho é o livro do coração; cura as feridas do sentimento, porque destila o amor de Jesus Cristo; consola o desconforto dos aflitos, porque dele se evola a essência da verdade divina, gradativamente propiciada aos filhos de Deus, para a escalada gloriosa do futuro. Por ele, é certo, aumenta a criatura o seu patrimônio intelectual, com conhecimentos puramente espirituais, porém, a sua finalidade máxima é formar o patrimônio moral da Humanidade..” Luiz SAYÃO - 1932.
  2. 2. Dubai, 04/01/2015 Livro dos Espiritos Parte 2ª. Cap. VI – Da Vida Espírita - Recordação da existência corpórea - Questão 308 ESE - Cap XXVI Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Item 5 - Mercadores expulsos do Templo Dubai, 17/05/2015
  3. 3. Recordação da existência corpórea “Todo o seu passado se lhe desdobra à vista, quais a um viajor os trechos do caminho que percorreu. Mas, como já dissemos, não se recorda, de modo absoluto, de todos os seus atos. Lembra-se destes conformemente à influência que tiveram na criação do seu estado atual. Quanto às primeiras existências, as que se podem considerar a infância do Espírito, essas se perdem no vago e desaparecem na noite do esquecimento.” 308. O Espírito se recorda de todas as existências que precederam a que acaba de ter?
  4. 4. Recordação da existência corpórea Ao deixar a veste de carne, o Espírito se recorda de alguns fatos do passado ou, por vezes, de outras reencarnações, porém, não são todos os Espíritos que podem recordar: isso acontece somente quando tem utilidade para o seu esclarecimento espiritual. A reencarnação, tanto quanto a desencarnação, são assistidas por benfeitores espirituais, com capacidade assegurada no amor, para saberem do que precisa o desencarnante, e quais as experiências que deve ter como lições proveitosas para a sua paz.
  5. 5. Recordação da existência corpórea O Espírito evoluído, como dissemos, aciona a sua vontade, quando necessário, vai ao passado, quando esse lhe é útil, e recorda vida e vidas, no afã de buscar o que deve ser feito no porvir. Miramez – Filosofia Espírita
  6. 6. Recordação da existência corpórea Em 7 de setembro de 1938, afirmava ele em pequena mensagem endereçada aos seus amigos encarnados: – "Algum dia, se Deus mo permitir, falar-vos ei do orgulhoso patrício Públio Lentulus, a fim de algo aprenderdes nas dolorosas experiências de uma alma indiferente e ingrata. "Esperemos o tempo e a permissão de Jesus.” (Emmanuel) "Agora verificareis a extensão de minhas fraquezas no passado, sentindo-me, porém, confortado em aparecer com toda a sinceridade do meu coração, ante o plenário de vossas consciências. Orai comigo, pedindo a Jesus para que eu possa completar esse esforço, de modo que o plenário se dilate, além do vosso meio, a fim de que a minha confissão seja um roteiro para todos.”
  7. 7. Recordação da existência corpórea Públio Lentulus Cornelius, em vida pregressa Públio Lentulus Sura Públio é o homem orgulhoso, mas também nobre. Roma é o seu mundo e por ele batalha. Não admite a corrupção, mostrando, desde então, o seu caráter íntegro. “Para mim essas recordações têm sido muito suaves, mas também muito amargas. Suaves pela rememoração das lembranças amigas, mas profundamente dolorosas, considerando o meu coração empedernido, que não soube aproveitar o minuto radioso que soara no relógio da minha vida de Espírita, há dois mil anos.” Desencarnou em Pompéia, no ano de 79, vítima das lavas do vulcão Vesúvio, cego e já voltado aos princípios de Jesus.
  8. 8. Recordação da existência corpórea Ano 131 d.c - Nestório Éfeso - foi escravizado por ilustres romanos Nos seus 45 anos presumíveis, Nestório mostra no porte israelita, um orgulho silencioso e inconformado. Apartado do filho, que também fora escravizado, tornaria a encontrá-lo durante uma pregação nas catacumbas onde ele, Nestório, tinha a responsabilidade da palavra. Cristão desde os dias da infância, é preso e, após um período no cárcere, por manter-se fiel a Jesus, é condenado à morte. foi conduzido ao centro da arena do famoso circo romano, teve o corpo varado por flechas envenenadas. Com os demais, ante o martírio, canta, dirigindo os olhos para o Céu e, no mundo espiritual, é recebido pelo seu amor, Lívia.
  9. 9. Recordação da existência corpórea Ano 271 d.c - Quinto Varro, patrício romano, apaixonado cultor dos ideais de liberdade. Onze anos após, renasce e toma o nome de Quinto Celso. Desde a meninice, iniciado na arte da leitura, revela-se um prodígio de memória e discernimento. Ainda adolescente, francamente cristão, sofreu o martírio no circo 1517 Sanfins em Portugal, - Manoel da Nóbrega Inteligência privilegiada, ingressou na Universidade de Salamanca, Espanha, aos 17 anos. Aos 21, está na faculdade de Cânones da Universidade, onde freqüenta as aulas de direito canônico e de filosofia. Transefriu-se ao Brasil, em 1549, e ficou conhecido como "o primeiro apóstolo do Brasil”. 1553 celebrou a missa e teve a visão do Apostolo Paulo a lhe indicar a fundação da cidade de São Paulo. “Eu vos dou graças, meu Deus, Fortaleza minha, Refúgio meu, que marcastes de antemão este dia para a minha morte, e me destes a perseverança na minha religião até esta hora.” https://www.youtube.com/watch?v=BbMBFLJHTG8
  10. 10. "Dentro dessas recordações, eu passo, Senhor, entre farraparias e esplendores, com o meu orgulho miserável! Dos véus espessos de minhas sombras, também eu não te podia ver, no Alto, onde guardas o teu sólio de graças inesgotáveis... Emmanuel por Francisco Candi Xavier – Livro Há dois Mil anos GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 10 "Jesus, Cordeiro Misericordioso do Pai de todas as graças, são passados dois mil anos e minha pobre alma ainda revive os seus dias amargurados e tristes!... "Que são dois milênios, Senhor, no relógio da Eternidade?
  11. 11. Dubai, 04/01/2015 Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Dubai, 17/05/2015
  12. 12. Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Mercadores expulsos do templo
  13. 13. Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Mercadores expulsos do templo Os Judeus, como se sabe, resgatavam suas faltas por meio Do sacrifício de vítimas propiciatórias e os mercadores lhes forneciam as vítimas, os vasos com perfumes, o que tudo era trazido para o templo e aí vendido. Essa a origem daquele tráfico. Depois, o negócio se ampliou e o templo, que era considerado a casa de Deus, se tornou sede de toda sorte de transações comerciais. A Bolsa dos tempos atuais, com as suas baixezas, teve um modelo no templo de Israel. 1829 a 1903
  14. 14. Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Mercadores expulsos do templo Expulsando-os de lá, ensinava, sobretudo, aos homens a expulsar com energia as paixões e os vícios de seus corações que, acima dos mundos, são os templos mais grandiosos que o Senhor, Ele próprio, edificou para ser adorado por seus filhos.. Dessa expulsão podemos e devemos concluir que tempo virá em que, praticando os homens a lei do amor, não mais eles adorarão o Pai nem no monte, nem em Jerusalém, mas em espírito e verdade, em que, por todas as nações, a Terra será chamada “casa de oração”. 1829 a 1903
  15. 15. 9.700 aed

×