Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23

320 visualizações

Publicada em

Reunião Publica GECD - Dubai

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
320
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23

  1. 1. S 1- Estudo do Livro dos Espíritos Cap VII - Da Volta Do Espírito À Vida Corporal 2- Estudo do ESE Cap XXVII – Pedi e Obtereis Dubai, 16-08-2015
  2. 2. Q. 332 - Pode o Espírito apressar ou retardar o momento da sua reencarnação? Cap. VII - Da volta do Espírito à vida corporal - Prelúdio da volta “Pode apressá-lo, atraindo-o por um desejo ardente. Pode igualmente distânciá-lo, recuando diante da prova, pois entre os Espíritos também há covardes e indiferentes. Nenhum, porém assim procede impunemente, visto que sofre por isso, como aquele que recusa o remédio capaz de curá-lo.”
  3. 3. Reencarnação Não é uma ideia pobre e lamentável a que consiste em acreditar que Deus nos concede uma única vida para nos melhorarmos e progredirmos? Pois quê! Uma existência que não dura mais do que alguns anos, alguns meses e, para muitos, algumas horas apenas, que é de oitenta ou cem anos para outros, tão desarmônica conforme as condições e os meios em que nos achamos colocados (…)??? (Léon Denis – O Porquê da Vida)
  4. 4. Reencarnação e religião • Milhões de asiáticos, bramanistas e budistas, partilham desta crença. • Os egípcios, os gregos e os celtas, nossos antepassados. • o Cristianismo primitivo dela esteve impregnado até ao século quarto. • Encontramos também no Islamismo, sob a forma de certas suratas do Alcorão Só o Catolicismo e os outros ramos do moderno Cristianismo escapam à regra universal, desde que fizeram silêncio e mergulharam em trevas certas passagens da Escritura que afirmavam as vidas anteriores. A Filosofia colheu dela as mais belas inspirações. (Pitágoras, Platão, Filon, Plotino, Victor Hugo, Mazinni…
  5. 5. S O princípio das reencarnações tudo aclara. S Todos os problemas se resolvem. S A ordem e a justiça surgem no Universo. S A vida toma um caráter mais nobre, mais elevado. S Torna-se a conquista gradual, pelos nossos esforços amparados do Alto, de um futuro sempre melhor. S O homem sente engrandecer-se a sua fé, a sua confiança em Deus e, desta concepção larga, a vida social recebe profundas repercussões.
  6. 6. “Não podemos esquecer que a reencarnação é o curso repetido de lições necessárias. A esfera da Crosta é uma escola divina. E o amor, por intermédio das atividades “intercessórias”, reconduz diariamente ao banco escolar da carne milhões de aprendizes”. ... a reencarnação constitui sempre uma bênção que se concretiza com a ajuda superior, ... Deus é o Pai amoroso e sábio que sempre nos converte as próprias faltas em remédios_amargos, que nos curem e fortaleçam. (André Luiz – Francisco C. Xavier)
  7. 7. Q. 333 - Se se considerasse bastante feliz, numa condição mediana entre os Espíritos errantes e, conseguintemente, não ambicionasse elevar-se, poderia um Espírito prolongar indefinidamente esse estado? Cap. VII - Da volta do Espírito à vida corporal - Prelúdio da volta “Indefinidamente, não. Cedo ou tarde, o Espírito sente a necessidade de progredir. Todos têm que se elevar; esse o destino de todos.”
  8. 8. Não te guardes em tamanha incompreensão da lei_do_trabalho; a reencarnação nem sempre é simples processo regenerativo, embora, na maioria das vezes, constitua recurso corretivo de Espíritos renitentes na desordem e no crime. A Crosta da Terra é comparável a imenso mar onde a alma operosa encontra valores eternos aceitando os imperativos de serviço que a Bondade Divina nos oferece. Além disso, todos temos doces_laços_do_coração, que se demoram, por muitos séculos, retidos ao fundo do abismo. É indispensável buscar as pérolas perdidas para que o paraíso não permaneça vazio de beleza ao nosso olhar. Depois de Deus, o amor é a força gloriosa que alimenta a vida e move os mundos.
  9. 9. ... A entidade mais enobrecida, em retomando o veículo de carne, é compelida a sofrer-lhe os regulamentos. As leis fisiológicas, que dominam na Crosta, não fazem exceção. Impõem-se sobre os justos com o mesmo rigor dentro do qual funcionam para os pecadores. O anjo que desça ao fundo da mina de carvão continuará naturalmente a ser um anjo na vida íntima; entretanto, não escapará ao clima deprimente do sub-solo.
  10. 10. Cap. XXVII PEDI E OBTEREIS INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS V. Monod (Bordéus, 1862.) Santo Agostinho. (Paris, 1861.)
  11. 11. INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS - MANEIRA DE ORAR e FELICIDADE QUE A PRECE PROPORCIONA Você busca a fonte e a fonte te responde, onde quer que ela esteja. Relação da Criatura com o Criador A prece é um relacionamento com Deus, relacionamento íntimo.

×