Estudo de O Livro dos Espíritose do Evangelho Segundo o EspiritismoDubai, 21/04/2013Cap. IV - Da Pluralidade das Existênci...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes MundosGECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 2185. O e...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos3
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos4Gênese – item 34.“ A pluralidade das existências...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos5Os homens progridem incontestavelmentepor si mes...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos6“As almas mudam a indumentária carnal, no curso ...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos7Um sopro divino faz movimentartodas as coisas ne...
Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos8Diz Emmanuel:Só Jesus não passou, na caminhada d...
Dubai, 05/02/2013Cap. XIII - NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDAO QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITAINSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOSA CARIDADE ...
10Item 11 - BeneficiênciaA beneficência, meus amigos, dar-vos-á nesse mundo os mais puros esuaves deleites, as alegrias do...
11Oh! compreendei quão deliciosas são as impressões que recebe aquele que vêrenascer a alegria onde, um momento antes, só ...
12INSTRUÇÃO DOS ESPÍRITOS – CARIDADE MORAL EMATERIALFoste tu, virtude divina, que me proporcionaste os únicos momentos des...
Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 13A CARIDAD...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livro dos Espiritos Q185 ev13 11

295 visualizações

Publicada em

Reuniao Publica GECD

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
295
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
47
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro dos Espiritos Q185 ev13 11

  1. 1. Estudo de O Livro dos Espíritose do Evangelho Segundo o EspiritismoDubai, 21/04/2013Cap. IV - Da Pluralidade das ExistênciasEncarnação nos Diferentes Mundos
  2. 2. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes MundosGECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 2185. O estado físico e moral dos seres vivos é perpetuamente omesmo em cada mundo?“Não; os mundos também estão sujeitos à lei doprogresso. Todos começaram, como o vosso, por um estadoinferior e a própria Terra sofrerá idêntica transformação. Tornar-se-á um paraíso, quando os homens se houverem tornado bons.”AK - É assim que as raças, que hoje povoam a Terra, desaparecerão um dia,substituída por seres cada vez mais perfeitos, pois que essas novas raçastransformadas sucederão as atuais, como estas sucederam a outras ainda maisgrosseiras.
  3. 3. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos3
  4. 4. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos4Gênese – item 34.“ A pluralidade das existências, cujo princípio o Cristoestabeleceu no Evangelho, sem todavia defini-locomo a muitos outros, é uma das mais importantesleis reveladas pelo Espiritismo, pois que lhedemonstra a realidade e a necessidade para oprogresso.Com esta lei, o homem explica todas as aparentes anomalias da vidahumana; as diferenças de posição social; as mortes prematuras que,sem a reencarnação, tornariam inúteis à alma as existências breves; adesigualdade de aptidões intelectuais e morais, pela ancianidade doEspírito que mais ou menos aprendeu e progrediu, e traz, nascendo, oque adquiriu em suas existências anteriores”.
  5. 5. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos5Os homens progridem incontestavelmentepor si mesmos e pelos esforços da suainteligência; mas, entregues às própriasforças, só muito lentamente progrediriam, senão fossem auxiliados por outros maisadiantados, como o estudante o é pelosprofessores. Todos os povos tiveram homensde gênio, surgidos em diversas épocas, paradar-lhes impulso e tirá-los da inércia.“Na tela mágica dos nossos estudos, destacam-se esses missionários que omundo muitas vezes crucificou na incompreensão das almas vulgares, mas emtudo e sobre todos irradia-se a luz da espiritualidade que diviniza a matéria,encadeando o trabalho das civilizações. (Emmanuel)
  6. 6. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos6“As almas mudam a indumentária carnal, no curso incessante dosséculos;O tempo, como patrimônio divino do espírito renova as inquietaçõese angústias de cada século, no sentido de aclarar o caminho dasexperiências humanas.Passam as raças e as gerações, as línguas e os povos, as raízes e asfronteiras, as ciências e as religiões.Diz Emmanuel:
  7. 7. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos7Um sopro divino faz movimentartodas as coisas nesse torvelinhomaravilhoso.Palestra a caminho da Luz – Haroldo Dutra Dias
  8. 8. Cap. IV – Da pluralidade das Existências.Encarnação nos Diferentes Mundos8Diz Emmanuel:Só Jesus não passou, na caminhada dolorosa das raças,objetivando a dilaceração de todas as fronteiras para o amplexouniversal.Ele é a Luz do Principio e nas suas mãos misericordiosas repousam osdestinos do mundo. Seu coração magnânimo é a fonte da vida para todaa Humanidade terrestre. Sua mensagem de amor, no Evangelho, é aeterna palavra da ressurreição e da justiça, da fraternidade e damisericórdia.Todas as coisas humanas passaram, todas as coisas humanas semodificarão. Ele, porém, é a Luz de todas as vidas terrestres, inacessívelao tempo e à destruição.
  9. 9. Dubai, 05/02/2013Cap. XIII - NÃO SAIBA A VOSSA MÃO ESQUERDAO QUE DÊ A VOSSA MÃO DIREITAINSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOSA CARIDADE MATERIAL E A CARIDADE MORALItem 11 - Beneficiencia
  10. 10. 10Item 11 - BeneficiênciaA beneficência, meus amigos, dar-vos-á nesse mundo os mais puros esuaves deleites, as alegrias do coração, que nem o remorso, nem aindiferença perturbam. Oh! pudésseis compreender tudo o que de grande ede agradável encerra a generosidade das almas belas, sentimento que fazolhe a criatura as outras como olha a si mesma, e se dispa, jubilosa,para vestir o seu irmão! Pudésseis, meus amigos, ter por única ocupaçãotornar felizes os outros!INSTRUÇÃO DOS ESPÍRITOS – CARIDADE MORAL EMATERIALQuais as festas mundanas que podereis comparar às que celebrais quando,como representantes da Divindade, levais a alegria a essas famílias que davida apenas conhecem as vicissitudes e as amarguras, quando vedes nelasos semblantes macerados refulgirem subitamente de esperança, porque,faltos de pão, os desgraçados ouviam seus filhinhos,ignorantes de que viver é sofrer, gritando repetidamente, a chorar, estaspalavras, que, como agudo punhal, se lhes enterravam nos coraçõesmaternos: "Estou com fome!..."
  11. 11. 11Oh! compreendei quão deliciosas são as impressões que recebe aquele que vêrenascer a alegria onde, um momento antes, só havia desespero! Compreendei asobrigações que tendes para com os vossos irmãos! Ide, ide ao encontro doinfortúnio; ide em socorro, sobretudo, das misérias ocultas, por serem as maisdolorosas! Ide, meus bem-amados, e tende em mente estas palavras do Salvador:"Quando vestirdes a um destes pequeninos, lembrai-vos de que é a mim que ofazeis!"INSTRUÇÃO DOS ESPÍRITOS – CARIDADE MORAL EMATERIALCaridade! sublime palavra que sintetiza todas as virtudes, és tu que hás deconduzir os povos à felicidade. Praticando-te, criarão eles para si infinitos gozos nofuturo e, enquanto se acharem exilados na Terra, tu lhes serás a consolação, oprelibar das alegrias de que fruirão mais tarde, quando se encontrarem reunidosno seio do Deus de amor.
  12. 12. 12INSTRUÇÃO DOS ESPÍRITOS – CARIDADE MORAL EMATERIALFoste tu, virtude divina, que me proporcionaste os únicos momentos desatisfação de que gozei na Terra. Que os meus irmãos encarnados creiam napalavra do amigo que lhes fala, dizendo-lhes: E na caridade que deveisprocurar a paz do coração, o contentamento da alma, o remédio para asaflições da vida.Oh! quando estiverdes a ponto deacusar a Deus, lançai um olhar parabaixo de vós; vede que de misériasa aliviar, que de pobres criançassem família, que de velhos semqualquer mão amiga que osampare e lhes feche os olhosquando a morte os reclame!Quanto bem a fazer!Oh! não vos queixeis; ao contrário,agradecei a Deus e prodigalizai amancheias a vossa simpatia, o vossoamor, o vosso dinheiro por todos osque, deserdados dos bens dessemundo, enlanguescem na dor e noinsulamento! Colhereis nessemundo bem doces alegrias e, maistarde... só Deus o sabe!... Adolfo,bispo de Argel. (Bordéus, 1861.)
  13. 13. Cap. XIII – Não Saiba a vossa mão esquerda o quedê a vossa mão direita.GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 13A CARIDADE MATERIAL E A CARIDADE MORAL

×