Easygoing = Descontraída

80 visualizações

Publicada em

Viver e encarar a vida de forma descontrída

Publicada em: Estilo de vida
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
80
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Easygoing = Descontraída

  1. 1. Easygoing = Descontraída Eu sempre me olhei como sendo uma pessoa easygoing ou seja descontraída. Apesar da vida me ter obrigado a trabalhar e a ser responsável muito cedo, semprefui uma pessoa sem preconceitos ou preocupações como muita gente. Nunca soube o que queria ser quando fosse grande, pois para mim o mundo era grande demais e eu podia ser o que quisesse, para quêpreocupar-me?Podia ser tanta coisa! Acabei porser bibliotecária a vida quasetoda,gosto mas gostava de ser muito mais coisas. Tornei-me taróloga por curiosidade, vendedora de cosméticos por necessidade, e agoraestoua estudar e a trabalhar para ser Internet Marketer(que bem que soa!). Talvez o que vá escrever escandalizeas pessoasmas para mim a vida sempre foi para viver! Sempre tive muito pouco dinheiro, não podia ir de férias mas vingava-me doutras maneiras! Hehe! O dinheiro era pouco mas servia para pagarcontas,comprar comida e gastar o resto nas coisas que queria para mim. Podiam ser coisas dos trezentos mas eram coisas que eu gostava, tinham significado para mim. Olho à minha volta e todas as coisas que vejo têm uma história, fazem parte de um momento da minha vida, são coisasde que gosto, sejam caras ou baratas, são as minhas coisas que fazem parte da minha história. São um pouco como as rugas que temos,cada uma faz parte de uma história, de um passado. Lembro-me que em solteira passava fins-de-semana inteiros a dormir,se me apetecia saía à noite com as amigas, mas elas sabiam bem que se não me apetecesse,nem o Papa me convencia! Sempre fui do tipo de pessoa que só faz o que lhe apetecequando lhe apetece e não adianta, sou assim! Se me apetecia sair e elas não queriam, não faz mal, vou sozinha. Encontrava sempre montes de gente que conheciae nunca ficava sozinha. Se calhasse a ficar por algum motivo, também não ralava, apareceria alguém ou ficava na conversa com o porteiro ou com o barman. Cheguei a ir sozinha para a discoteca, afinal de contas também ia para lá dançar, nunca achei muita piada a engates, saía para me divertircomas amigas e nada mais. Sempre soube que um dia apareceria o meu par sem ter que procurar e isso aconteceu. Se estava na moda usar saias, eu odeio saias, continuava a vestircalças. Se me apetecia vestiruma data de dias a mesma roupa, vestia, isso não é importante. Não importa se ando maquilhada, bem ou mal vestida, bem ou mal acompanhada, o que me importa é se me sinto bem ou não como estou e com quem estou...
  2. 2. Eu sou eu!Não há ninguém que possa saber qual é o meu caminho, os meus gostos, os meu s sentimentos... apenas eu! Havia dias em que estava rodeada de muita gentee me sentia profundamente sozinha e dias em que estava sozinha e me sentia muito bem acompanhada comigo própria, com os meus livros, com a minha poesia, com os meus estudos, com os meus pensamentos, com os meus animais ou simplesmentecom a minha cama, pois adoro dormir! Se não me apetecer arrumar a casa, não arrumo, arrumo depois, afinal de contas as casas são para estar desarrumadas, mora lá gente, têm vida,não são museus onde tudo está impecavelmente limpo pois ninguém mexe em nada e ninguém está lá. Se via as minhas amigas em trabalhos, lá ia eu ver o que se passavapara resolver a bem o assunto, sempre fui muito protectora com os meus, nuncadeixei ninguém para trás. Gosto de olhar para mim como uma alma livre, gostava de ser livre como um todo mas isso nem sempre é possível. Gosto de me sentir livre, independente,não ter que prestarcontas a ninguém pois afinal de contas ninguém tem nada a ver com a minha vida nem com as minhas escolhas. Tenho o meu marido e o meu filho e somente a eles tenho que prestar contas e zelar poreles. Confesso que faço de tudo para agradar o meu filho, é um mimado mas também faço por ensina- lo a ser independentea fazer algumas coisas que quer. Tem seis anos mas é gente, também tem as suas vontades, desejos, caprichos até. Se ele quer vestirou calçar alguma coisa, eu deixo, às vezes não me agrada e explico-lheporquê mas se ele insistir, lá o deixo, afinal é a roupa dele. Quando vamos às compras, deixo-o sempre fazer as suas comprinhas também e ele escolheos seus sumos, bolachinhas, yogurtes e ele sente que fez as suas escolhas e ajudoua mãe. Confesso que às vezes falto ao trabalho só para poder passar o dia sozinha com ele. Às vezes nem fazemos nada de especial,está cada um a fazer as suas coisas mas adoro terali o puto só comigo! Está ali e de repente larga tudo para me virdar um abraço ou um beijo e perguntar-mecoisas que descobriu, às vezes passamos horas a falar de coisas que para ele são todas novidade e eu acho um piadão a certas perguntas dele. Um dia chegou-se ao pé de mim, no alto da sua sabedoria e perguntou:sabes o que é um holograma?Fiquei parva a olhar para ele!Eele lá explicou, é a projecção de uma pessoa que parece estarnoutro sítio mas não está lá, é só a sua imagem!E eu ainda fiquei mais parva!Onde é que o puto foi buscar esta?!Mas estava certo, sim senhora! Adora apanharpedrinhas no chão, eu também gosto muito de pedras, tenho montes delas de várias cores e feitios e eu deixo-o apanhar, pergunta-mese é preciosa ou se sei o que é, lá lhe vou respondendo dentro do que sei se é um quartzo, se é granito ou xisto...
  3. 3. E é assim, faço por ser livre,sou-o completamente em pensamento,tenho as minhas responsabilidades, acompanho o meu filho e marido mas também quero que eles sejam livres, com as limitações que há, claro. Não me interessa a vida dos outros, se são feios ou bonitos, gordos ou magros, bêbados, fumadores, drogados, brancos pretos ou amarelos, interessa-mesim se me tratam bem, se são educados comigo. Gosto de andar na rua e sorrir para as pessoas, há pessoas que ficam felizes com um sorriso,pois ninguém lhes liga, há muito mendigo, sem abrigo, velhinho que não espera isso de nós e alegra - lhes o dia. Tal como uma palavra de amizade,um elogio, um piropo até em brincadeira!As pessoas não estão habituadas e ficam felizes!É incrível como as pessoassó esperam palavras ou gestos maus, nunca esperam o contrário. Ficam espantadas!Às vezes nem sabem o que responder, ficam de boca aberta!Dizer coisas como,ficas gira com essevestido!Évelho!E depois?fica-te bem!As pessoas ficam felizes e não esperam isso! Mas eu digo! digo sempre!Sempre que vejo alguém com roupa quelhe fica bem, que mudouo penteado,pintouas unhas, sei lá, tanta coisa, eu digo.se não gostei,fico calada. A ideia é fazer as pessoas sentirem-se bem,não em baixo, para isso já chega a vida! Eu gosto de ser assim!por muito que me digam que não vale a pena, que ninguém agradece, enganam-se, de cada vez que tenho um pequeno gesto destes, os olhos das pessoas iluminam-se e não preciso de mais nada! Gosto de me colocar nos lugares dos outros, veras coisas nas perspectivas deles antes de os julgar, pensar no porquê queestão a reagir assim. Gosto de fazer filmes a respeito da pessoa que está ali que nem conheço e penso quem será, porque está ali... A nossa vida, de todos nós, é feita de pequenas coisas, um lindo dia de sol, uma flor bonita no chão, o passarinho que canta, as crianças que brincam, a simpatia de alguém,o gesto de amorde alguém... Acho que a vida é para viver e saborear cada coisa boa que nos acontece. Esquecer os problemas do dia a dia por um momento que seja e saborear, sonhar... Se tivermos dinheiro, a coisa fica muito mais brilhante, abre horizontesmas nunca nos esqueçamos das pequenas coisas,podem tornar-se grandes e fazer de nós pessoas felizes... Sejamos felizes, lutemos pelos nosso ideais, não nos deixemos levar por maldades ou invejas, façamos os nossos caminhos com os nossos sonhos e liberdades... Eu agora estou a lutar para cumprir um desejo "antigo"do meu filho, ganhar trinta mil dólares, já me pede há muito isto. E eu estou a trabalhar para isso! Descobri uma empresa que se chama Empower Network, americana queestá associada a um a portuguesa chamada Lazy Millionaires League, estou a aprenderuma nova profissão, ser Internet Marketer, e estou a trabalhar paraganhar muito dinheiro para serainda mais feliz,
  4. 4. para fazer mais ainda o que quero e ser ainda mais livre do quesou. Agora posso dizer queestou muito mais perto dos meus sonhos,agora a minha esperança está muito maior, tornou -seno meu objectivo de vida. Queres lutar pelos teus sonhos e ideais? Queres ser livre, independente? Queres cumprir com os teus sonhos para concretiza-los? Junta-te a mim e dá-te ao direito de sonhar,vendo a luz no fundo do túnel se cada vez mais próxima de ti... Luta por ti e pelos teus! Subscreve a minha newslettere vê como poderás fazê-lo... http://patriciadeportugal.com/c/stopface

×