Ciências 9º ano - saúde individual e comunitária

8.785 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.785
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
251
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciências 9º ano - saúde individual e comunitária

  1. 1. Saúde e Qualidade de Vida surgem cada vez mais como indissociáveis. PORQUÊ?
  2. 2. SAÚDE QUALIDADE DE VIDA
  3. 3. Saúde Individual “… o cuidado pelo próprio corpo (alimentação saudável e equilibrada, bons hábitos de higiene, exercício físico,…) e o bem-estar, connosco e com os outros, …”
  4. 4. Saúde Comunitária “… o estado de saúde de uma comunidade. Diz respeito a todos e implica falar de educação, saneamento básico, habitação, protecção social e todo um conjunto de procedimentos e atitudes fundamentais para o bem social (vigilância médica periódica, vacinação, rastreios, …)”
  5. 5. Quais os factores que nos últimos 50 anos fizeram com que a Qualidade e Esperança de Vida aumentassem?
  6. 6. Como avaliar o estado de Saúde de uma população? Indicadores de Saúde
  7. 7. Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) <ul><li>Expressa o nº de crianças que morrem no primeiro ano de vida por cada mil crianças nascidas vidas. </li></ul><ul><li>É o indicador preferencial para avaliar o desenvolvimento de uma população. </li></ul><ul><li>Diminui com o desenvolvimento das populações. </li></ul>
  8. 8. Esperança de Vida <ul><li>Número de anos que um ser humano tem probabilidade de viver, a partir do momento em que nasce. </li></ul><ul><li>É um indicador do desenvolvimento de uma população. </li></ul><ul><li>Aumenta com o desenvolvimento das populações. </li></ul>
  9. 9. Taxa de doenças Infecciosas <ul><li>Doenças transmissíveis através de qualquer forma de contágio. </li></ul><ul><li>Traduz-se pelo número de ocorrências de uma determinada doença com o total da população em estudo, no decurso de um ano. </li></ul><ul><li>Dividem-se em dois grupos: </li></ul><ul><ul><li>Doenças possíveis de prevenir com a vacinação (ex.: tuberculose, hepatite B, …) </li></ul></ul><ul><ul><li>Doenças para as quais não existem vacina (ex.: SIDA) </li></ul></ul><ul><li>Higiene e vacinação surgem como os melhores métodos de prevenção. </li></ul>
  10. 10. Percentagem de Doenças Cardiovasculares <ul><li>Relação entre o número de doentes cardiovasculares com a população em estudo. </li></ul><ul><li>Doenças que afectam o coração e vasos sanguíneos. </li></ul><ul><li>Primeira causa de morte nos países desenvolvidos. </li></ul><ul><li>Factores de risco: </li></ul><ul><ul><li>Consumo de gorduras; consumo de bebidas alcoólicas; tabagismo; stresse físico e emocional; diabetes… </li></ul></ul>
  11. 11. Percentagem de Obesos
  12. 12. Percentagem de Obesos <ul><li>Relação entre o número de indivíduos com excesso de peso, com a população em estudo. </li></ul><ul><li>Indicador característico dos países desenvolvidos. </li></ul><ul><li>No entanto, esta percentagem também pode ser elevada em países subdesenvolvidos, pois a alimentação não é variada sendo composta essencialmente por hidratos de carbono. </li></ul><ul><li>Obesidade como a epidemia do séc. XXI, segundo a OMS. </li></ul>
  13. 14. ALERTA MUNDIAL!!! Há, pela primeira vez, um número equivalente de pessoas sobrenutridas e subnutridas, como resultado de um estilo de vida com abundância de alimentos, trabalho automatizado e prazer sem esforço.
  14. 16. Obesidade Infantil <ul><li>Corresponde ao número de crianças obesas numa população. </li></ul><ul><li>É um dos problemas de saúde mais preocupantes. </li></ul><ul><li>Portugal está entre os países europeus com mais crianças obesas. </li></ul>
  15. 17. Percentagem de diabéticos tipo 2 <ul><li>Diabetes - doença crónica caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar (glicose) no sangue. </li></ul><ul><li>Diabetes: </li></ul><ul><ul><li>tipo 1 – o organismo não produz insulina, por isso depende dela. </li></ul></ul><ul><ul><li>tipo 2 - o organismo ainda produz insulina mas ineficaz ou em quantidades não suficientes. Está directamente relacionada com a alimentação (obesidade) – (pré-diabetes ou diabetes dos adultos). </li></ul></ul><ul><li>Doença associada às pessoas ricas nos países subdesenvolvidos e às pessoas pobres nos países desenvolvidos. </li></ul>
  16. 18. Percentagem de diabéticos tipo 2
  17. 19. Percentagem de gravidez na adolescência e de grávidas vigiadas <ul><li>É o número de adolescentes grávidas ou grávidas vigiadas em relação à população em estudo. </li></ul><ul><li>Indicador com expressão apenas nos países desenvolvidos </li></ul><ul><li>Nas camadas sócio-económicas mais baixas, a G.A. aumenta enquanto que diminui o número de G.V. </li></ul>
  18. 20. Como contribuir para a Saúde Individual e Comunitária?
  19. 21. Vacinação <ul><li>Processo que consiste na introdução, no organismo, de substâncias com o objectivo de desencadear imunidade a um certo tipo de agente patogénico. </li></ul><ul><li>As vacinas, são substâncias preparadas a partir de microorganismos patogénicos com o objectivo de proteger o organismo contra determinadas doenças. </li></ul><ul><li>Responsável pela diminuição da TMI e aumento da esperança de vida. </li></ul><ul><li>Tratamento médico mais eficaz. </li></ul>
  20. 22. Assistência Médica <ul><li>O SNS e os Centros de Saúde permitem fazer chegar à população a assistência médica: </li></ul><ul><ul><li>Diagnósticos de doenças </li></ul></ul><ul><ul><li>Tratamento de doenças </li></ul></ul><ul><ul><li>Prevenção e </li></ul></ul><ul><ul><li>Promoção da Saúde </li></ul></ul><ul><li>planeamento familiar; </li></ul><ul><li>aconselhamento nutricional; </li></ul><ul><li>vigilância na gravidez; </li></ul><ul><li>consultas periódicas. </li></ul>
  21. 23. Rastreios <ul><li>Estudos, normalmente temporários e gratuitos, de carácter voluntário. </li></ul><ul><li>Têm como objectivo a prevenção. </li></ul><ul><li>Em Portugal, os rastreios mais frequentes são à próstata nos homens e à mama nas mulheres. </li></ul>
  22. 24. Stresse <ul><li>Situação de tensão. </li></ul><ul><li>Em caso de prolongamento pode levar à ocorrência de doenças como, por exemplo, a depressão. </li></ul><ul><li>São factores de stresse: </li></ul><ul><ul><li>Tarefas repetitivas </li></ul></ul><ul><ul><li>Vida sedentária </li></ul></ul><ul><ul><li>Factores emocionais </li></ul></ul><ul><ul><li>… </li></ul></ul>
  23. 25. Combate ao Stresse <ul><li>Actividade física regular </li></ul><ul><li>Alimentação equilibrada </li></ul><ul><li>Respeito pelas horas de sono </li></ul><ul><li>Dormir a “sesta” </li></ul>
  24. 26. Ordenamento do Território <ul><li>Organização do território nacional de forma a valorizar os seus recursos naturais e humanos. </li></ul><ul><li>Exige o estudo do impacte ambiental. </li></ul><ul><li>São contributos para a saúde: </li></ul><ul><ul><li>Saneamento básico </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Levantamento de lixos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Exploração pecuária devidamente situadas e fiscalizadas </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Distribuição de água potável </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Ordenamento das cidades </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Construção de locais de convívio e lazer </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Vias de acesso que evitem o congestionamento </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Abolição dos bairros de lata </li></ul></ul>
  25. 27. Quais as atitudes promotoras de Saúde?
  26. 28. Exercício físico Alimentação Equilibrada Zonas Verdes Combate à poluição Combate à violência Higiene diária
  27. 29. Por tudo o que estudaste, torna-se evidente a urgência em levar uma vida equilibrada . Só assim podemos cuidar da nossa Saúde…e da dos outros!

×