Turismo de Golfe

1.190 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.190
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Turismo de Golfe

  1. 1. Universidade Lusíada de Lisboa Turismo 2011Prof. Doutora Manuela SarmentoCamila Gouveia 11050811Patrícia Vitorino 11024911 1
  2. 2. Turismo de Golfe 2
  3. 3. Destinos de Alojamentos 4* Sol e Praia e 5* Diversas actividadesRepresenta cerca de 70% das viagens de golfe em países como França, Itália e Florida. 3
  4. 4. Camposlocalizados em lugares exóticos com Representa 8% das viagens de golfe. ambiente diferentes do golfe habitual Marrocos Turquia Grécia Egipto 4
  5. 5. Turista procura Campos comexclusividade muita qualidade Representa 22% nas viagens de golfeIrlanda Inglaterra Escócia 5
  6. 6. 6
  7. 7. Turismo de Golfe 7
  8. 8. 8
  9. 9. Turismo de Golfe 9
  10. 10. Viagens de golfe ao estrangeiro, 2004 % sobre o total das viagens Total de viagens 10
  11. 11. Turismo de Golfe 11
  12. 12. 12
  13. 13. Turismo de Golfe 13
  14. 14. Alojamento Gastos de um Turista Refeições Dependendo do 18% 20% Serviços em destino, os turistas13% campos de gastam em média 18% golfe entre 100 a 600 € diários. 18% 13% Compras e Lazer Vôos Aluguer de Carros 14
  15. 15. Golfe&Sun Golfe&Prestígio País Espanha Itália Duração 8 dias e 7 noites 6 noites e 5 voltas Preço 1.854€: Preço médio por pessoa 2.595€: Preço médio por (263 € por dia) pessoa (432 € por dia)Pequeno-almoço X X DiárioClassificação do Hotel de 3* Hotel de 5* Hotel Actividade 1 volta em cada campo Mini Bus Transporte Carro de aluguer Pick Up no aeroporto Locais • Costa do Sol • Costa do Sol • Marbella • Marbella • Málaga • Málaga 15
  16. 16. Turismo de Golfe 16
  17. 17. Homens 40 ou mais anos (maioria)Níveis económicos Nível de instrução elevadamédios/altos Interesses: Gastronomia,Alojamentos de 4* e 5* compras, actividades ao ar(realizam viagens uma a três livre, competições, socializar,vezes por ano) saídas nocturas, descansar 17
  18. 18. Turismo de Golfe 18
  19. 19. Países que competem com Portugal ItáliaEspanha FrançaPortugal 0 5 10 15 20 25 30 35 %7 Italianos %5 Alemães %4 Espanhóis 3% Francese %2 % 19
  20. 20. Turismo de Golfe 20
  21. 21. 21
  22. 22. Turismo de Golfe 22
  23. 23. 23
  24. 24. Turismo de Golfe 24
  25. 25. 25
  26. 26. 26
  27. 27. 18mil jogadores inscritos na Federação Portuguesa de Golfe Existem cerca de 70 campos de golfe distribuídos por Portugal, nomeadamente noAlgarve, em Setúbal, em Lisboa e nas Ilhas 27
  28. 28. 28
  29. 29. 29
  30. 30. 30
  31. 31. 31
  32. 32. 32
  33. 33. Turismo de Golfe 33
  34. 34. Forças Fraquezas • Campos de golfe longínquos;• Boa acumulação de experiência, tecnologia e • Desporto direcionado para um certo tipo de segmento; Know-How; • Não há tradição em jogar• A Percepção Portugal golfe; como destino e Golf Travel • Poucas empresas operam no é muito positiva. sector; • Forte dependência do mercado internacional. Ameaças Oportunidades• Estratégias de • Época alta no comercialização e promoção fortemente Verão vinculadas a operadores turísticos. 34
  35. 35. Turismo de Golfe 35
  36. 36. Alentejo (2ª)Algarve e Grande Madeira Lisboa (3ª) (1ª) Principais Prioridades 36
  37. 37. Turismo de Golfe 37
  38. 38. Estado actual dos recursos e Deficiências• Estado dos campos muito bom• Campos de golfe com uma boa gestão• Nível medio da formação dos recursos humanos Grau de Cooperação e Coordenação• Difícil cooperação dos operadores;• 7 associações de Operadores turísticos que recebem apoio financeiro da ATA. 38
  39. 39. Estado actual dos Recursos e Deficiências• O estado de manutenção dos campos de Lisboa-Estoril é bom. Grau de Cooperação e Coordenação• A falta de cooperação entre os hotéis que não coordenam esforços com os campos de golfe e a oferta relacionada com o Golf Travel 39
  40. 40. Estado actual dos Recursos e Deficiências•Os campos de golfe de S. Miguel e as estruturas estão em boas condições;•Os edifícios do campo de golfe da Terceira demonstram a sua antiguidade e falta de manutenção;•Escassa acessibilidade das ilhas (frequência dos voos);•Falta de ligações directas com as principais cidades dos mercados estratégicos.Grau de Cooperação e Coordenação•O nível de cooperação não é muito elevado;•Não existem acordos quanto aos problemas que afectam a competitividade do sector.Regulamentações que afectam o Desenvolvimento dosector nos Açores• Incentivos financeiros e estruturas de alojamento;• Desenvolvimento de novas unidades de alojamento e serviços complementares anexados aos campos de golfe. 40
  41. 41. Turismo de Golfe 41
  42. 42. O Turista poderá voltarSegurança Aproveitamento ao país da Viagem receptor novamente 42
  43. 43. Turismo de Golfe 43
  44. 44. 44
  45. 45. Turismo de Golfe 45
  46. 46. Para se ter uma decisão das localizações prioritáriaspara o desenvolvimento deste sector, os seguintesfactores são: Desenvolvimento de regiões onde existem uma concentração e variedade de campos de golfe; Proximidade de aeroporto para atrair turistas de Golf Travel; Qualidade da organização empresarial e o bom funcionamento da cadeia; Desenvolver as zonas consideradas secundárias 46
  47. 47. Turismo de Golfe 47
  48. 48. (1ª Fase) • Cria condições básicas para o desenvolvimento do Planeamento produto (2ª Fase) • Onde se estruturam as condições básicas para Desenvolvimento da oferta articular um volume significativo da oferta (3ª Fase) • Onde se propõe uma melhoria do valor do produto Reforço da Competitividade através da inovação tecnológica (5ª Fase) • onde se tenta diversificar as escolhas de umDiversificação e Aprofundamento da Oferta produto pretendendo aliar a satisfação dos clientes (6ª Fase) • Facilita a introdução de um novo produto no Marketing Mercado 48
  49. 49. Turismo de Golfe 49
  50. 50. Concentrar esforços na melhoria dos factores-chaves Concentração territorial (Algarve, Grande Lisboa) O sector do Turismo de Golf Travel está abaixo do potencialO Golfe em Portugal dispõe de uma variedade deprodutos muito atractivos 50
  51. 51. Turismo de Golfe 51
  52. 52. Maior Estabelecer cooperaçã linhas de o entre financiame Criar Ter em Expandir a Criar cadeiras nto e apoio operadores conta os oferta de melhores hoteleiras e para o turísticos impactos golfe emcondições o desenvolvi especializa ambientais Portugal para as compromiss mento dos neste desta internacionempresas; o dos deste sector; actividade; almente agentes sector a públicos e todos os privados; níveis; 52
  53. 53. Turismo de Golfe 53
  54. 54. Comunicar uma nova oferta turísticaatravés de campanhas de MarketingFacilitar as reservas de compra deserviços 54
  55. 55. Melhorar os instrumentos Desenvolver uma oferta de actividadesTecnológicos e Humanos competitivas • Variar na oferta de campos aos• Inventariar os campos de golfe e hotéis praticantes de golfe; com campos de golfe, para uma melhor gestão destes; • Criar uma certificação ambiental de qualidade para melhorar a gestão;• Promover a assistência ao cliente; • Ampliar o público-alvo dos praticantes;• Formação contínua dos empregados; • Melhorar as infra-estruturas para turistas• Reconhecer os actuais estados do tanto nos hotéis como nos campos de Turismo de Golfe a fim de melhorar as golfe; suas condições. • Criar packs que incluam não só a oferta como também de outros serviços; wellness, termalismo. 55
  56. 56. Universidade Lusíada de Lisboa Turismo 2011Prof. Doutora Manuela SarmentoCamila Gouveia 11050811Patricia Vitorino 11024911 56

×