Boa noite!
Os aspectos religiosos envolvidosOs aspectos religiosos envolvidos
no processo deno processo de morte ee luto::...
O tempo de
preparação não é
tempo perdido
O ser humano é, em sua essência, um ser
religioso
O ateísmo se limitou a indivíduos.
O agnosticismo a grupo.
O teísmo a so...
Quanto maior o temor de negar a morte, maiorQuanto maior o temor de negar a morte, maior
será seu poder devastador sobre n...
Refletir sobre a finitude humana é própriaRefletir sobre a finitude humana é própria
só do homemsó do homem
1. O nosso inc...
A enfermagem: religião, luto e morte
1. Suicídios:1. Suicídios: (Qual o axioma religioso/evangélico?).
2. Acidentes:2. Aci...
A enfermagem: religião, luto e morte
Por sua magnitude profissional e elevadaPor sua magnitude profissional e elevada
resp...
Aspectos a refletir da fé do paciente
1. A vida após a morte, é do ponto de vista do
religioso cristão, não subjetivo: é c...
LUTO e MORTELUTO e MORTE
((normal e patológico)
1. É um conjunto de reações frente a uma perda
substancial. Pode ser: ausê...
O luto podem ser descrito em quatro categorias
1. Sentimentos:: Tristeza, raiva, ansiedade, solidão,Tristeza, raiva, ansie...
O luto podem ser descrito em quatro categorias
3. Cognições: Descrença, confusão, preocupação,
sensação da presença, lingu...
Para a filosofia existem três tipos de medo da morte
1. Medo do que vem depois da morte (ligado as
religiões, castigos, so...
Não tenha medo
do seu futuro,
porque Deus
sempre esteve lá.
As Escrituras na vida do cristão
1. As Escrituras asseguram que a confiabilidade
em Deus proporciona vida vitoriosa pós a
...
As Escrituras na vida do cristão
1. A religiosidade colabora no processo de luto e de
aceitação da morte.
2. A maioria dos...
A fé crista está alicerçada na Bíblia
1. Aos homens está ordenado morrerem uma só vez
e, depois disto o juízo. (Hebreus 9....
A fé crista está alicerçada na Bíblia
1. Se a nossa esperança em Cristo se limita
apenas a esta vida, somos os mais infeli...
A fé crista está alicerçada na Bíblia
1. Disse Jesus: Quem ouve a minha palavra e crê
naquele que me enviou, tem a vida et...
A fé crista está alicerçada na Bíblia
1. Eis a morada de Deus com os homens. Deus
habitará com eles. Eles serão povos de D...
Abraçar esta causa
1. Doar-se de si.
2. Doar-se além de si.
3. Doar-se para a eternidade.
4. Jesus: exemplo de doação maio...
““Na área da saúde a prioridade deveNa área da saúde a prioridade deve
ser zelar pelo bem estar da Vida, eser zelar pelo b...
www.pastorlinaldopsicologia.blogspot.com
E-mail: j.linaldo@uol.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os aspectos religiosos envolvidos no processo de morte e luto.

1.563 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.563
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
264
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os aspectos religiosos envolvidos no processo de morte e luto.

  1. 1. Boa noite! Os aspectos religiosos envolvidosOs aspectos religiosos envolvidos no processo deno processo de morte ee luto:: Minhas experiênciasMinhas experiências Pr Linaldo Oliveira E-mail: j.linaldo@uol.com.br www.pastorlinaldopsicologia.blogspot.com
  2. 2. O tempo de preparação não é tempo perdido
  3. 3. O ser humano é, em sua essência, um ser religioso O ateísmo se limitou a indivíduos. O agnosticismo a grupo. O teísmo a sociedade e culturas. O homem, (brasileiro) por sua própria natureza é um ser místico e religioso. E é com mais veemência que nos tempos de infortúnio tem recorrido à fé e a Deus em busca de alento e auxílio...
  4. 4. Quanto maior o temor de negar a morte, maiorQuanto maior o temor de negar a morte, maior será seu poder devastador sobre nósserá seu poder devastador sobre nós 1. Está presente em todos os setores, e em todas as raças. 2. Em todos os níveis sociais, e em todas as culturas. 3. Sendo ela a realidade mais concreta, e independe dos vivos.
  5. 5. Refletir sobre a finitude humana é própriaRefletir sobre a finitude humana é própria só do homemsó do homem 1. O nosso inconsciente rejeita acreditar em nossa própria morte. Vivemos como se fossemos para a imortalidade, o que não é real 2. Ao contrário do que é a vida, O ser humano se prepara para o nascimento: pré-natal, etc. 3.3. Quer um exemplo?Quer um exemplo? Você compraria um livro, cujo tema fosse:Você compraria um livro, cujo tema fosse: “Você vai morrer... Prepare-se?”
  6. 6. A enfermagem: religião, luto e morte 1. Suicídios:1. Suicídios: (Qual o axioma religioso/evangélico?). 2. Acidentes:2. Acidentes: (Diversas formas). 3. Agentes químicos:3. Agentes químicos: (Compreensão a dependência). 4. Enfermidades:4. Enfermidades: (herança genética). 5. Senilidades:5. Senilidades: (Lugar de destaque). Qualquer que seja a conjuntura, o sofrimento decorrente da perda é maior que a reflexão sobre ela, daí emana os múltiplos transtornos e síndromes.
  7. 7. A enfermagem: religião, luto e morte Por sua magnitude profissional e elevadaPor sua magnitude profissional e elevada responsabilidade a enfermagem deve possuirresponsabilidade a enfermagem deve possuir conhecimentos religiosos dos seus pacientesconhecimentos religiosos dos seus pacientes 1.Qual a religião, credo, fé e mitos deles? 2.Há sensos de culpa e o superego? 3.E os seus familiares e amigos? Habilidades para não incorrer em discriminação e muito
  8. 8. Aspectos a refletir da fé do paciente 1. A vida após a morte, é do ponto de vista do religioso cristão, não subjetivo: é concreto 2. As divergência entre os credos é na área da filosofia da doutrina e não no pragmatismo religioso 3. É mais saudável aceitar a fé do paciente do que implantar suas crenças 4. O silêncio é para o enfermo aterrador. A audição no contexto da neurociência
  9. 9. LUTO e MORTELUTO e MORTE ((normal e patológico) 1. É um conjunto de reações frente a uma perda substancial. Pode ser: ausências, separações e vivência de desamparo.Varia de pessoa para pessoa. Quanto maior o investimento afetivo, maior a energia necessária para o desligamento. 2. O luto tem começo, meio e fim; a dor que se sente transformar-se em lembranças saudáveis para que possamos buscar novos sentidos para continuar a vida.vida.
  10. 10. O luto podem ser descrito em quatro categorias 1. Sentimentos:: Tristeza, raiva, ansiedade, solidão,Tristeza, raiva, ansiedade, solidão, fadiga, desamparo, choque, culpa e auto-fadiga, desamparo, choque, culpa e auto- recriminação...recriminação... 2. Sensações físicas: Vazio no estômago, aperto no peito, nó na garganta, hipersensibilidade ao barulho, falta de ar, sensação de despersonalização, sentindo-se com respiração curta, fraqueza muscular, falta de energia, boca seca...
  11. 11. O luto podem ser descrito em quatro categorias 3. Cognições: Descrença, confusão, preocupação, sensação da presença, linguagem e raciocínio confusos 4. Comportamentos4. Comportamentos: Suspiros, hiperatividade, choro; visitando lugares ou carregando objetos que lembram a; pessoa que faleceu, distúrbios do sono; distúrbios do apetite; comportamento “aéreo”, tendendo a esquecer as coisas, isolamento social; sonhos com a pessoa que faleceu, evitando coisas que lembrem a pessoa que faleceu, Procurando e chamando pela pessoa etc...
  12. 12. Para a filosofia existem três tipos de medo da morte 1. Medo do que vem depois da morte (ligado as religiões, castigos, solidões, sentimento de culpa, etc.), 2. Medo do evento ou do processo de morrer (sofrimento prolongado, fraqueza, dependência, estar exposto e vulnerável, etc.) e 3. Medo do "deixar de ser" (é o mais terrível, é conflito entre o nada versus a continuidade após a morte, o não ser).
  13. 13. Não tenha medo do seu futuro, porque Deus sempre esteve lá.
  14. 14. As Escrituras na vida do cristão 1. As Escrituras asseguram que a confiabilidade em Deus proporciona vida vitoriosa pós a morte. 2. O Cristão ativo em sua comunidade religiosa e conhecedor das Escrituras enfrenta os dias maus com maior força. 3. Para o cristão a morte não é o fim da vida, mas uma porta que se abre para vida eterna.
  15. 15. As Escrituras na vida do cristão 1. A religiosidade colabora no processo de luto e de aceitação da morte. 2. A maioria dos pacientes cristãos encaram a morte como uma passagem, o momento de encontro com Jesus. 3. Nesse contexto a fé serve para organizar a mente de quem está prestes a encarar a morte - a sua própria ou a de um ente querido.
  16. 16. A fé crista está alicerçada na Bíblia 1. Aos homens está ordenado morrerem uma só vez e, depois disto o juízo. (Hebreus 9.27). 2. Que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Que dará o homem em troca de sua alma? (Mateus 16.26). 3. Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. (1ª Coríntios 15.19).
  17. 17. A fé crista está alicerçada na Bíblia 1. Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. (1ª Coríntios 15.19). 2. Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos. (Salmo 116.15). 3. Porque estou certo de que nem a morte poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor. (Romanos 8.38-39).
  18. 18. A fé crista está alicerçada na Bíblia 1. Disse Jesus: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida. (João 5.24). 2. Se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte, eternamente. (João 8.51). 3. O último inimigo a ser destruído é a morte. (1ª Coríntios 15.26).
  19. 19. A fé crista está alicerçada na Bíblia 1. Eis a morada de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus e Deus mesmo estará com eles. 2. E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram. (Apocalipse 21.3-4).
  20. 20. Abraçar esta causa 1. Doar-se de si. 2. Doar-se além de si. 3. Doar-se para a eternidade. 4. Jesus: exemplo de doação maior. Central de Transplantes de Pernambuco
  21. 21. ““Na área da saúde a prioridade deveNa área da saúde a prioridade deve ser zelar pelo bem estar da Vida, eser zelar pelo bem estar da Vida, e não lutar contra a Morte, pois está énão lutar contra a Morte, pois está é uma batalha que não pode seruma batalha que não pode ser ganha.”ganha.” TranscritoTranscrito Minhas Experiências
  22. 22. www.pastorlinaldopsicologia.blogspot.com E-mail: j.linaldo@uol.com.br

×