Jornal Novos horizontes - Janeiro 2014

496 visualizações

Publicada em

Jornal Paroquial Novos Horizontes - edição de janeiro de 2014

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
496
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Novos horizontes - Janeiro 2014

  1. 1. Janeiro de 2014 Fundado em Janeiro de 1972 - Ano XLII Nº 502 A PAZ A Ceia de Natal com os Irmãos de Rua Página 3 No dia 1º de Janeiro, Dia Mundial pela Paz, rezemos pela Paz em nosso bairro, em nossa cidade, em nosso mundo. Que 2014 seja um ano de promoção da paz, da justiça e da igualdade. 2014: Ano Arquidiocesano da Caridade Social Página 4 Pró-Província mSC do Rio é elevada Página 9
  2. 2. DEZEMBRO DE 2013 JANEIRO DE 2014 Editorial PÁGINA 02 PÁGINA 02 Pe. Valentim, mSC "Esse ano, quero Paz no meu D O Mistério de Cristo nos Santos Coração quem quiser ser meu amigo, que me de a mão" e novo estamos escutando a palavra Mágica: Feliz Ano Novo. É muito bom, pois a Palavra tem Força. A palavra transforma. A palavra Age. Por isso, é muito importante, nós leitores de Novos Horizontes, tomarmos a sério o nosso Jornal. Ele nos acompanhou nesse ano que terminou, e nos acompanhará nesse novo ano, com palavras que, acolhidas e deixadas frutificar, farão a diferença em nossa vida. Durante doze meses, receberemos essas folhas, fruto de amor e carinho de uma equipe que quer comunicar o Amor de Deus. As pessoas que acompanham nosso Jornal, recebem todos os meses mensagens de Fé, esperança e testemunhos de Caridade. Partilham a vida de nossa Igreja-comunidade. Novos Horizontes também se torna lugar de fazer memória de nossa vida Paroquial. Os acontecimentos ficam registrados, nos animando na caminhada de cada ano. Neste novo ano, quero convidá-lo a ler com mais intensidade expediente NOVOS HORIZONTES NOVOS HORIZONTES Orientador: Pe. Valentim Menezes, mSC Redatores: Aurenei Walterfang, Carlos Silveira, Carolina Belisário, Cerqueira Lima, Marli Jordão, Diácono Jatobá, Diácono João Walterfang, Ir. Gislene fdz, Sergio de Queiroz, Virgínia Lopes e Luiz Antônio. Fotografia: Anderson Lucena e Pascom Revisão: Maria Clara Fonseca nosso jornal e convidar um amigo para fazê-lo também. Precisamos divulgar o bem, fazer que o Reino de Deus, se espalhe cada vez mais. Seja o "Jornaleiro" de um amigo. Leia e ofereça: Novos Horizontes. Nossa Arquidiocese, iniciará no dia 20 de Janeiro, festa de São Sebasatião, o ANO DA CARIDADE. Estaremos refletindo e nos alimentando a cada mês. Na ultima assembleia paroquial, construimos nosso projeto pastoral para 2014, Novos Horizontes estará nos atualizando e recordando nossos compromissos paroquiais e desafiando a nossa participação na Vida de Igreja. Eis-nos aqui, nesse primeiro número de 2014. Estamos chegando com a Palavra Mágica: Feliz Ano Novo, desejando que esse Novo, seja animar cada vez mais a sua fé e fazê-la em 2014, tornar-se Caridade. Ação do Amor. De Cor, Pe.Valentim,msc Editoração e Diagramação: Bruno Tortorella Site: http://paroquianssc.wordpress. com E-mail: paroquianssc@gmail.com Anúncio: Secretaria Paroquial Administração: Rua Barão, 807 Praça Seca - Jacarepaguá- RJ Tel.: (21) 2452-5188 e 2464-1947 Impressão Gráfica: Newstec Tel: (21) 3552-0580 A queles a quem chamamos “santos” eram homens e mulheres como os demais. Tornaram-se santos, porém, deixando-se modelar por Cristo, que foi para eles exemplo de vida verdadeiramente humana, toda tecida de amor a Deus e aos irmãos. Honrar os santos de maneira justa requer que neles se veja o Cristo, considerando em que ponto o imitaram para viver como cristão o próprio estado de vida, para cumprir a missão de salvação que recebemos do Pai no batismo, missão que se afirma e especifica na crisma, no matrimônio, na ordem e nas vocações específicas vindas de Deus. A cada mês nas datas em que celebramos o Próprio dos Santos dá-se particular relevo a seus dotes e características pessoais: traçamse sua fisionomia, suas ações, sua espiritualidade. É ressaltado de modo particular aquilo que mais os vincula ao mistério de Cristo, do qual se apresentam como testemunhas cristãs no mundo. O mistério de Cristo nos santos não é uma celebração diversa da do mistério de Cristo no tempo da Igreja. Em ambas temos a celebração da Palavra de Deus e da Eucaristia. A Palavra orienta, a Eucaristia nutre a nossa vida. Os santos são muito diversos. Por isso, os dotes e caráter, as aptidões naturais postas em exercício, o senso de responsabilidade, a paciência, a perseverança nos empreendimentos, a serenidade, bondade, alegria, otimismo, jovialidade, tentativas de êxito... todas essas qualidades, tipicamente humanas e cristãs, que tornam os santos simpáticos e amáveis, são postas em relevo como estímulo para cultivarmos. Toda renovação é obra de homens e mulheres que se empenharam com plena doação na iniciativa de salvação do Pai por meio do Filho; guiados pelo espírito, eles cumpriram sua parte. Cabe agora a nós cumprir a nossa, firmados em seu exemplo. A Eucaristia tem valor, alcance, dinamismo, únicos no mundo, como geradores de ação sempre nova, porque Cristo presente e ativo se identifica com quem o recebe na fé. Diácono Jatobá EXPEDIENTE PAROQUIAL Missas: Domingos: às 7h, 9h, 18h15 e 20h. Segunda-feira: Missa da Esperança, às 19h15 Quarta-feira: Missa às 19h15 e após, Terço dos Homens Quinta e sexta-feira na Matriz, às 19h15 1ª sexta-feira do mês: às 6h45 e às 19h15 Todos os sábados, às18h, Missa no Repouso Santa Maria, Rua Japurá, 555. Secretaria Paroquial:Atendimento de segunda a sexta-feira, de 8h às 20h. Sábados, das 8h às 12h. Inscrição para o Batismo: Atendimento no 1º domingo, às 8h. Confissões e Aconselhamentos: Quinta e sexta-feira, marcando antes na secretaria paroquial.
  3. 3. JANEIRO DE 2014 PÁGINA 03 A Ceia de Natal com os Irmãos de Rua O Evangelho de Marcos Ao repartir os pães com os pagãos, Jesus quer demonstrar que a vida que ele traz é para todos, não é privilégio de algumas nações nem tão pouco para alguns escolhidos (Mc. 8, 1-9). O que Deus quer é a liberdade e a vida para todos, em todos os lugares e em todos os tempos e a partilha é fundamental para que isso aconteça. Os fariseus querem ver sinais do céu, porque são incapazes de ver os sinais da terra e ver a presença do Reino nesses sinais: matar a fome, curar os doentes, preocupar-se com a situação dos marginalizados da sociedade...O céu e o Deus dos fariseus não estão preocupados com as coisas materiais. Eles querem milagres estrondosos provindo das alturas para acreditar; não lhes interessa os sinais que demonstram a preocupação de Deus, com a justiça, com a fraternidade, a vida concreta das pessoas. O pedido dos fariseus é inútil, senão estão dispostos a ver os sinais dados na terra, de nada lhes serviria um sinal que viesse do céu, pois o Reino de Deus se manifesta justamente nos sinais concretos que Jesus está realizando desde o início de sua atividade (Mc. 8,13). Esta incompreensão a respeito dos sinais não era só dos fariseus, os discípulos também não compreendem o que Jesus está fazendo, nem o significado de sua ação (Mc. 8,20). Esta cegueira dos discípulos vai levar Jesus a se dedicar mais a estruturação dos discípulos e prepará-los para que superem a concepção farisaica de Messias e de Reino, e, assim possam continuar o seu projeto depois de sua morte. Daqui para frente, Jesus vai se dedicar a instruir os discípulos sobre sua verdadeira missão, para que eles vejam com clareza e tomem uma posição mais decidida em seu seguimento (Mc. 8, 21- 4). “Pegou o cego pela mão”: e o gesto para levantar ou conduzir alguém. É o que Jesus fará com os discípulos, ou seja, conduzi-los e instruí-los para que tenham uma certa compreensão dos seus atos e de sua missão. “Cuspir nos olhos dele”, é o que Jesus realizará agora com os discípulos, procurando abrir os olhos dele para que possam ver com clareza quem ele é e o que implica o seu seguimento, a fim de levá-los à compreensão. Abrir os olhos para enxergar com clareza as pessoas é sua missão, só assim eles poderão aderir ao seu projeto com consciência e liberdade e segui-lo sabendo o que estão fazendo. O seguimento de Jesus deve ser livre e consciente, só assim será uma resposta de amor. Na verdade, é a prática de Jesus que mostra quem ele e somente vendo suas ações que os discípulosdescobrirão suas identidades (Mc. 25-26). É o que Jesus fará em seguida: instruir os discípulos. Marli Jordão NOVOS HORIZONTES A Amaior parte das pessoas que “comemoram” o Natal podem não perceber a estrutura que historicamente se formou em torno da data. De uma celebração em que o Centro era o congraçamento familiar e a integração com a comunidade, passamos para outra, em que a corrida ao ShoppingCenter e as “25 de marços” passaram a ser a tônica. Há, porém,os que ainda fazem desta celebração uma unidade de esperança, solidariedade, perdão e fé. No dia 17 de dezembro, sobre a orientação do grupo Pau Brasil, realizou-se mais um ceia de natal dos moradores de rua, ondediversos grupos da paróquia, famílias, os sacerdotes da Igreja Nossa Senhora do Sagrado Coração, as irmãs e crianças do Orfanato Santa Rita de Cássia, cursistas do Curso de Teologia à Distância ajudaram na celebração. Nos reunimos no pátio da igreja para receber as doações. Padre Valentim abençoou as doações, os voluntários,e nos enviou a missão,pedindo ao espírito Santo que nos guiasse na missão. Em seguida, partimos numa carreata da solidariedade. Ao chegarmos àPraça de Cascadura, enquanto uns espalhavam as mesas, toalhas, cadeiras, outros iniciavam um louvor com os irmãos de ruas, crianças, jovens, adultos. Ali, éramos todos irmãos. Após o momento de louvor, um coral formado pelas crianças do Orfanato Santa Rita de Cássia entoou cânti- cos natalinos. Depois da chuva que caiu,passamos um breve filme, e em seguida, foi servido a ceia. Mas, tinha muita comida, bebida, presentes. O que fazer? Outras pessoas tinham que ter aquele momento de comunhão!O grupo resolveu sair pelas ruas e praças até outro local ali mesmo em Cascadura, depois Marechal Hermes.Às 4h da manhã, terminávamos a missão num atendimento de quase 500 pessoas. Muitos foram os testemunhos. Partilhamos histórias de vida cruzadas que nos fortaleceram.Por um momento, éramos um só coração e uma só alma com o mesmo objetivo: levar àboa nova e o anuncio do Evangelho, como prega o Documento do Vaticano II e Aparecida. Nossa responsabilidade é grande. Não conseguiremos convencer as pessoas de hoje com o evangelho impresso em papel, mas somente anunciando a Boa Notícia do Nascimento de Jesus com atos vivos de amor. Aqui, o nosso muito obrigado a todos que direta ou indiretamente nos ajudaram. Feliz Natal! "Crianças, jovens, adultos. Ali, éramos todos irmãos " EXCURSÃO Para o Sítio Mônica e Márcia Dia 26 de janeiro de 2014 Saída ás 06 horas Local - Em frente ao HSBC (Praça Seca) Valores: 0 até 03 anos - Isento 04 até 12 anos - R$115,00 13 até 64 anos - R$125,00 Acima de 64 anos R$115,00 Irmã Dalvanira (F.N.S.B. C) Informações: Fernando e Lúcia 3340-0227/ 7757-6748/ 9454-2196/ 9448-0917
  4. 4. JANEIRO DE 2014 Janeiro DE 2014 PÁGINA 04 NOVOS HORIZONTES NOVOS HORIZONTES 2014: Ano Arquidiocesano da Caridade Social O ano de 2013 terminou, e, dele, colhemos boas e novas formas de enxergar a vida e o mundo. No campo da nossa Ação Social começamos a nos integrar mais com as nossas Pastorais e Movimentos Sociais, buscando melhorar o nosso Assistencialismo e incentivar, sobretudo, a Promoção Humana. Sabemos que a “messe é grande e os operários são poucos”, mas confiamos em Deus que logo, logo novos operários se apresentarão à messe e o nosso trabalho continuará ganhando a cada dia mais força e chegando àqueles que precisam de nossa colaboração. Afinal, ao Cristão, fica o que lhe é moral: FAZER O BEM! Como está no 11° Plano de Pastoral de Conjunto, 135.1: “Dedicação do ano de 2014 à reflexão sobre a responsabilidade cristã em favor da vida em toda a Arquidiocese do Rio de Janeiro. Será, de algum modo, o ANO DA CARIDADE SOCIAL, isto é, o ano que não apenas realizaremos o Fórum das Pastorais Sociais uma única vez, mas buscaremos, sob a orientação do respectivo Vicariato, caminhos para maior integração, comunicação e dinamização”. A abertura do Ano da Caridade Social acontecerá na Festa de São Sebastião, no dia 20 de janeiro. Local de concentração com banner para a caridade social, às 15 horas, na estação do metrô AFONSO Crônica do Mês Esquecer a Felicidade, Nunca! É fato que, por mais que se viva, nunca estaremos 100% cobertos de tranquilidade. Mas ensinamentos milenares nos dizem que o dia seguinte sempre se mostra com um peso menor e que a tendência desse peso é desaparecer. Jesus é a maior prova disso na sua ressurreição. Quando tudo parecia ter acabado, eis que surge uma nova vida. Diante dos nossos olhos a vida passa todos os dias e nunca nos preocupamos em agradecer suas cores e beleza, até que, num belo dia, ela aparece vestida de negro. Em muitas ocasiões é só o impacto, mas as orações nesses momentos devem ser intensificadas. O importante é termos discernimento para avaliar nossas atitudes e corrigi-las, fazer uma rápida e nova avaliação, porque a vida simplesmente passa. Basta apenas dormir e acordar. É bom nunca se esquecer de que a vida também é como um rio de muitas curvas que te mostra todo tempo um falso horizonte, mas deixa sempre em suas curvas todas as mazelas seguindo sempre limpo. Afinal, temos um Deus que é só amor que nos traz sempre a felicidade. Estamos no primeiro mês do ano e São Sebastião, padroeiro da nossa cidade, nos mostra que não são algumas flechadas que vão impedir de vivermos a nossa vida com dignidade, apesar de também estarmos amarrados ao tronco da nossa existência. Um feliz Ano Novo! Que você seja agarrado(a) e mordido(a) pela felicidade! Que ela deixe em você cicatrizes para lhe fazer lembrar o quanto você é feliz, mas simplesmente esqueceu. Sérgio de Queiroz PENA. Portanto, um ano de grande importância, principalmente, a todos que abraçam essa causa. Venha, mobilizemos a todos, para a importância da Caridade Social! Diácono João Ananias SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Todas as primeiras sextas-feiras de cada mês, nossa paróquia tem uma vasta programação dedicada ao Sagrado Coração de Jesus: Missas- 6h45 e 19h15 Adoração Comunitária: 7h30 às 8h30 e 18h às 19h Adoração Individual: 8h30 às
  5. 5. JANEIRO DEDE 2013 DEZEMBRO 2014 COM PÁGINA 05 ADE D UNI COM AP AL AV RA NOVOS HORIZONTES NOVOS HORIZONTES 2013 foi ano de Jornada Mundial da Juventude e de uma rica experiência para a Igreja do Brasil e do mundo. Em nossa paróquia, o saldo positivo do ano aponta para um 2014 cheio de bênçãos sobre nossa comunidade e seus leigos. A seguir, nosso pároco faz uma avaliação do ano que terminou e do ano que se inicia. Acompanhe! NH: Qual sua avaliação do ano de 2013? Padre Valentim: 2013 tem um acento especial, pois foi o ano da JMJ. Todos os eventos e propostas do ano tinham um eixo voltado para a juventude, que trouxe coisas positivas. E tudo aquilo que ela representou pra sociedade, especialmente, para os jovens. Nesse sentido, foi um saldo extremamente positivo, porque se deu um rosto novo para a Igreja do Brasil e do mundo. NH: Os desafios para 2014? Padre Valentim: Nós temos uma agenda extensa em 2014, porém o eixo de nossa caminhada será refletir e aprofundar o documento da CNBB “Paróquias: comunidades e comunidades” que propõe recuperar a vitalidade e o lugar da Paróquia como missionária. O desafio é transformar cada pastoral em uma pequena comunidade, onde as pessoas se conheçam, partilhem a vida e possam celebrar e rezar, não esquecendo o grande encontro da assembleia dominical, com a missa. Revigorar, refazer e animar toda paróquia na dimensão comunitária e missionária. NH: O senhor destaca algum trabalho pastoral que exemplifica o saldo positivo do ano que passou? Padre Valentim: A paróquia da Praça Seca tem em sua riqueza seus leigos. Ela é de gente pobre e, talvez, essa também seja a sua riqueza. Pois os pobres são mais atentos ao chamado de Deus. Leigos que estão em constante processo de conversão, querendo fazer o melhor, querendo viver mais a palavra, querendo acertar, vencer limites e feridas. É o que vejo nesses dois anos que estou aqui. Precisamos avançar mais e mais na capacidade de perdoar. Mobilidade urbana. Será que vai acontecer? U Mobilidade Urbana é o modo como a população se desloca pela cidade usando diferentes meios de transporte, mesmo a pé, sem maiores transtornos. Esse conceito, porém, não acontece no Brasil. O histórico do brasileiro de idas e vindas para o trabalhado não é bom de lembrar, principalmente quando se trata do transporte público. ma esperança surgiu com os eventos que estão acontecendo em nossa cidade e os que estão por vir, mas as notícias não são boas; parece que a tal mobilidade não vai acontecer. Particularmente, na cidade do Rio de Janeiro, muitas obras vêm sendo realizadas, pena que as mesmas estão concentradas em um mesmo governo, com uma velocidade que não é compatível com o problema e com prazos que antecedem aos eventos. Como resultado, as empresas, quando selecionadas para as tarefas, apresentam grandes soluções com planejamentos que, durante a obra, são esquecidos porque encarecem. m nossa comunidade temos um exemplo claro com a construção da Transcarioca. Na Praça Seca, o trânsito foi desviado para a Rua Florianópolis, deixando a população local sem nenhuma E mobilidade. A Rua Barão, que passou a dar acesso ao bairro de Vila Valqueire e a possibilidade também de retorno para a Taquara, foi fechada logo depois. Uma obra pontual foi iniciada nessa rua na altura da praça com um imenso buraco, todos acompanharam essa intervenção que imaginávamos ter terminado, mas esse mesmo lugar serve hoje para guardar grandes volumes de areia de obra. erá que esses dirigentes, grandes planejadores, não veem que o bairro necessita com urgência desse acesso, pelo menos provisoriamente? Será que eles não teriam outro lugar para colocar o material? O acesso pela Rua Barão é crucial. Hoje a Rua Cândido Benício está intransponível e a população pede soluções rápidas e funcionais. Como na Praça Seca, poderíamos pontuar vários outros lugares que necessitam de mobilidade urbana, para que nosso dia a dia fique menos complicado. Esperamos que todo esse trabalho compense e que tenhamos um Ano Novo Abençoado. S Carlos Silveira e Virgínia Lopes
  6. 6. JANEIRO DE 2014 NOVOS HORIZONTES PÁGINA 06 TEMPO PAROQUIAL MISSA DE ANO NOVO O que aconteceu? MISSA DE NATAL "Hoje nasceu para nós o Salvador, que é Cristo, o Senhor". O salmo entoado na Missa da Noite do Natal do Senhor foi a tônica da celebração natalina. Na Igreja Matriz foram realizadas missa às 18h e 20h. Às 18h, o coral in- Com união e alegria, a Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração encerrou o ano de 2013, com uma missa em ação de graças celebrada pelo pároco, padre Valentim, no dia 31 de dezembro. A ideia de tornar a missa uma oportunidade de agradecer a Deus pelo ano que passou foi acolhida pelos fiéis. Com roupas brancas, as pessoas levaram por escrito as vitórias e também derrotas de 2013. Num bonito momento de entrega, objetos pessoais também foram ofertados. fantil da catequese cantou Noite Feliz e arrancou aplausos dos fiéis. Na missa solene das 20h, foi a vez do Coral Padre Júlio Chevalier animar a Eucaristia. Durante a homilia, padre Valentim ressaltou que o menino Jesus nasceu na simplicidade para dar exemplo ao mundo. “Estamos celebrando o nascimento de um menino no cantinho do mundo que de lá abraçou a humanidade e nos salvou. A Luz se fez brilhar na história do mundo; Deus se fez homem.” E completou: “Se estamos aqui dissemos sim ao nascimento de Jesus em nós. O que vai valer neste Natal é que esse menino simples, frágil, salvador, não seja impedido de nascer na tua vida.” 15 anos de sacerdócio Nosso vigário, padre Vicente Corrêa, celebrou 15 anos de sacerdócio. A missa em ação de graças ocorreu no dia 15 de dezembro em sua antiga paróquia, na região de Alcântara (SG). Paroquianos de nossa comunidade estiveram presentes na celebração e parabenizaram nosso vigário.
  7. 7. JANEIRO DE 2014 IMACULADA CONCEIÇÃO PÁGINA 07 NOVOS HORIZONTES MISSAS DE NATAL nas comunidades As comunidades Imaculada Conceição e São Paulo Apóstolo celebraram, no dia 24 de dezembro, o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. Nosso vigário, padre Vicente, celebrou a solenidade e lembrou que o cristão autêntico deve se atentar para a simplicidade da manjedoura e a humildade do Menino Jesus. Celebrar o dia de Nossa Senhora Imaculada Conceição é muito especial. A comunidade se reúne em festa, as casas se abrem para receber a Igreja peregrina e missionária onde celebramos com muito Amor e Devoção as Missas. Foram três dias de festa e confraternização com as famílias e com nossos irmãos de todas as comunidades de nossa Paróquia. Celebramos juntos a Eucaristia e o dia Daquela quem primeiro Comungou. Padre Vicente, com sua alegria e sua vivência mariana, compartilhou conosco esse momento lindo e nos fez repensar em nossa caminhada como discípulos Missionários de Cristo, nos comprometendo cada vez mais com o nosso "Sim" ao serviço comunitário. Ah! Como não nos alegrarmos em preparar nossa festa. O que nos motiva? Nossa fé. Ela é que nos move e nos dá força e nos encoraja para essa jornada. Os dois dias de preparo foram de muita diversão, alegria e risadas gostosas. E assim, por mais um ano, realizamos nosso tríduo em veneração à Nossa Senhora Imaculada Conceição. Sejamos como Maria, que deu seu SIM como prova de amor em prol da nossa salvação. Sidilene Lopes auto de natal Em mais uma encenação que encantou o público, os jovens da paróquia produziram um belo e comovente espetáculo do nascimento de Jesus Cristo. Com um toque de genialidade e brilhantismo, o Auto de Natal de nossa paróquia aconteceu no dia 21 de dezembro novenA DE NATAL No dia 21 de dezembro, os diversos grupos que se formaram para a Novena de Natal 2013 estiveram presentes na Igreja Matriz para, em comunidade, rezar o último dia da novena. Foi um momento de partilha e oração. Em seguida, houve confraternização.
  8. 8. JANEIRO DE 20142013 DEZembrO DE CATECRIANDO Por: Claudia Moreira Meus amiguinhos, vamos contemplar a imagem de Jesus que é apresentado ao mundo. Na imagem, os três Reis Magos, que seguiram a Estrela do Oriente, representam toda a humanidade que, ao saber do nascimento do Salvador, vai até ele para adorá-lo. PÁGINA 08 PÁGINA 08 NOVOS HORIZONTES NOVOS HORIZONTES João Batista quem batizou Jesus. Muito Bem. Mas estas cenas têm sete diferenças. Vamos procurar?
  9. 9. DEZembrO 2014 JANEIRO DE DE 2013 Curtinhas NH Documentário JMJ “Rio de Fé, um encontro com Papa Francisco”, é um documentário, dirigido por Cacá Diegues, que mostra a Jornada Mundial da Juventude, realizada no Rio de Janeiro, em julho de 2013. O filme já está à venda em diversas lojas pelo país. Ano da Caridade Social Em 20 de janeiro, dia que se celebra São Sebastião, padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, será lançado o Ano Arquidiocesano da Caridade Social. O objetivo é reestruturar as pastorais sociais e promover a emancipação das pessoas assistidas pelas paróquias. Corrida de São Sebastião Anualmente, a Arquidiocese do Rio programa a trezena de São Sebastião, de 6 a 20 de janeiro. Como parte da comemoração ocorrerá a Corrida de São Sebas- tião, dia 20, às 8h, no Aterro do Flamengo. Inscrições para corridas de 5 ou 10 km e também para crianças de 3 a 14 anos podem ser realizadas pela internet. Conversão O Jovem evangélico que exigiu um cartaz de acolhimento ao Papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude Rio2013 se converteu ao catolicismo. Nas- cido em família protestante, ele justificou sua conversão por conta da experiência vivida durante a JMJ. Nossa Igreja fica feliz por mais esse filho amado do Pai. NOVOS HORIZONTES PÁGINA 09 PÁGINA 09 NOVOS HORIZONTES PRÓ-PROVÍNCIA MSC PATROCÍNIO DO RIO É ELEVADA Quer divulgar o seu produto em nosso jornal Novos Horizontes? Então ligue para a secretaria da igreja: 24525188. Você anuncia e colabora com esta obra de evangelização! Em cerimônia solene, na cidade de Juiz de Fora(MG), Pró-Província dos Missionários do Sagrado Coração do Rio de Janeiro se torna Província. No dia 8 de dezembro, a Igreja celeNeste dia em que celebramos brou Nossa Senhora Imaculada Con- os 159 anos de fundação, a Próceição. Maria é modelo de pureza, Província do Rio de Janeiro, foi porque era toda de Deus, nós também elevada a condição de Província seremos puros do Rio de Janeiro Mais do que ressaltar pela Casa Geral a medida que formos todos de um aspecto jurídico, é dos MSC localizaDeus, sem reser- poder render graças a da em Roma. Mais vas. Seu amor Deus por todos os nos resgata em Missionários que nossas misérias trabalham desde e nos lança em 1946 em nossa região missão. Na mesma data, nós, Missionários do Sagrado Coração, fomos fundados no ano de 1854. Após o término de uma novena a Nossa Senhora, padre Júlio Chevalier percebeu que a nossa congregação era querida por Deus e que estaria sempre sob a mão maternal de Nossa Senhora, a quem invocamos sob título de Nossa Senhora do Sagrado Coração. do que ressaltar um aspecto jurídico, é poder render graças a Deus por todos os Missionários do Sagrado Coração que trabalham desde 1946 em nossa região: holandeses e brasileiros, vivos e falecidos. Para marcar esse momen- to especial, ocorreu, em Juiz de Fora (MG), uma celebração Eucarística presidida pelo superior provincial, padre Maristelo mSC. Estiveram presentes representantes da Província do Rio Janeiro, de São Paulo e de Curitiba. Dentro da Eucaristia, o religioso Girlan mSC fez a profissão perpétua na congregação. Que Deus abençoe a todos os Missionários do Sagrado Coração desta Província e que eles possam anunciar em todas as partes o amor do Coração de Jesus! Magno Luiz, noviço mSC
  10. 10. JANEIRO DE 2014 DEZembrO DE 2013 PÁGINA 10 PÁGINA 10 NOVOS HORIZONTES NOVOS HORIZONTES DIZIMISTAS ANIVERSARIANTES DE JANEIRO - LINDALVA BEZERRA EMIL - MARIA ALMEIDA DOS SANTOS - ANA LUCIA CORREA - SUZICLEY DOS SANTOS - THEREZA BEATRIZ DE O. CARDOSO - DULCINEA ALVES DA SILVA - JOSE MEDIANO ALVES - MARIA IMACULADA J. DAS NEVES - OLINDA MARIA C. LOPES - JOAQUIM C. DA SILVA - LUCIA DE FATIMA A. VIEIRA - SERGIO SAMPAIO CANUTO - CATARINA DE CASTRO BRAGA - FERNANDA JULIÃO S. DA COSTA - MARIA CLARA O. B. TEIXEIRA - SAMUEL R. DE MIRANDA - ZILDA DA SILVA R. TEIXEIRA - DIOGO LESSA COSTA - ELIAS R. DE OLIVEIRA - GILDA GIBARA DA SILVA NASCIMENTO - MARIA LUCIA S. SANTOS - PITONISIA CAPIBARIBE PRATA - WALTER DA SILVA - MARIA DA CONCEIÇÃO - MONICA ROSA BEZERRA - RICARDO B. DE OLIVEIRA - ELIANA GUERRA PEIXE - ILKA SIQUEIRA MANHAES - IOLINA F. DE OLIVEIRA - JULIETA F. DA SILVA - LUIZA BESSA L. DA SILVA - MARIA GEISA DE SOSSA LOPES - ANA CLAUDIA O. DE MORAES - ELZA LUIZ DE MELO C. ALMEIDA - MAGALI SOUZA BUENO - MARIA DAS GRAÇAS E SILVA - NAIR GABRIEL DA SILVA - ROBERTO CARLOS DE OLIVEIRA SANTOS - ZILMA BRASIL DA SILVA - JUDITH IRENES DOS SANTOS LORENZO - CARLOS RICARDO DE ALMEIDA - HELENA SOARES VIEIRA - JOUBERT DA COSTA SIMOES - SANDRA MARA DE M. SOUZA CAMPOS - ALVARO CESAR GUIMARAES - IRACEMA M. DA COSTA - LIGIA DO CARMO RAMOS - LIGIA R. DOS SANTOS - LUIZ CARLOS DE MOURA GALVEZ - MARIA CONTIM CANCELA - ANA MARIA DE SA PINHEIRO - FATIMA DA GLORIA P. B. DOS SANTOS - JOICE DE LIMA MARIA - JORLENE R. GOMES - ROBERTO OMAR DO NASCIMENTO - CRISTIANE DE ARAUJO V. FERNANDES - IRENI M. FRANÇA - MARIA DAS GRACAS B. DA SILVA - ROLANDO V. BENEVIDES - ALBINA T. BARBOSA - ELIETTE C. TELLES - FABIANA M. FERREIRA - MARCOS WILSON S. DE SALES - MARIA DO PERPETUO S. DE ALENCAR ACIOLY - TEREZINHA DE JESUS - AMARIO G. CASPENTER - ANDREA DE CARVALHO J. SOEIRO - DINA AGUIAR - LUIZ ANTONIO V. DE JESUS - MARIA GIZELIA DO NASCIMENTO ROGUSQUE - CHRISTIAN M. MONTEIRO - ERCOLES F. DA SILVA - JAYME C. VASCONCELLOS - JORGE EMAR FRANCISCO - PAULO FERNANDES PAZ - GRACINDA INACIO F. G. PEREIRA - IZALTINA DE JESUS - LUCINDA DE CASTRO BONFIM - MARIA DO CARMO L. COSTA - NAILA C. DO CARMO BAHIA - ADILCEA DE SOUZA CARNEIRO - ADRIANO R. COSTA - CARLOS ANDRE M. LIMA - DELIO M. DE OLIVEIRA - DENIZE B. SHENIDT - MARIA JOSE L. HOLENDER - VICTOR JOSE MACHADO - VOLNEI HENRIQUE QUITETE - WILKA B. DE MORAES - ANNIBAL P. RODRIGUES - VILSON M. DA ROCHA VIDAL - ERCILIA A. PINTO DOS SANTOS - MARIA DA CONCEIÇÃO R. DUARTE - MARIA MADALENA T. PNHEIRO - MARIA RITA L. CONTI - VERA LUCIA B. DA SILVA - GABRIELA DA SILVA FERREIRA - MARIA DE LOUDES DA SILVA NORONHA - MARIA DO NASCIMENTO VERAS - RAIMUNDA MENDES MOURA - HERCILIA DE CARVALHO JORGE - JOSE ROBERTO S. SILVA - LEILA MARIA O. DA CRUZE JESUS - MARIA DE LOUDES O. FREITAS - EDUARDO DE OLIVEIRA BEZERRA - EXPEDITO C. DE ASSIS - GISELE L. MACHADO - IRINEIA L. PEDREIRA - JORGINA F. DE ASSIS - JOSE MARQUES SAVAL - PAULO SANTOS DE MACEDO - RAFAEL G. DE ARAUJO - ELZA G. DIQUE - FERNANDA R. M. DE SOUZA - JOVANEZA B. ARRUDA - SIULAN MARIA DE LIMA E SILVA - VERA LUCIA DA COSTA G. DE CASTRO - ANTONIO CARLOS S. PEREIRA - NOELIA PEREIRA - ANTONIO NASCIMENTO OLIVEIRA - DEISY L SILVA - EMERSON M. DA SILVA - REGINA R. A. DA COSTA - SERGIO HENRIQUE C. DA SILVA - YGOR S. DE MORAIS - CARMEN TERESA L. CAMARGO - JORGE DE SÁ GOMES - MARIA HELENA V. DOS SANTOS - MARIA TERESA CARVALHO - MARILENE T. SILVA - SUZANA DE LIMA PARADA - CONCEIÇÃO DE MARIA A. DOS REIS - ELIETE A. DA SILVEIRA - FRANCISCA S. COSTA - HENRIQUE FERNANDES MOREIRA - OLEGARIO A. VIEIRA - SILVIA BRUNO FERREIRA - CARLOS ALBERTO G. DA SILVA - LEONARDO PATRICIO CHAVES - MARIA LUIZA PADILHA - NARCISO COSTA DE ASSIS - PAULO CESAR SANTOS - REGINA CELIA P. DE ANDRADE - YASMIM G. PINTO PINHEIRO “Contribuindo com o dízimo, estamos permitindo que o Corpo de Cristo seja cada vez participado.” (1Cor 12)
  11. 11. JANEIRO DE DE 2013 PÁGINA PÁGINA 1111 DEZembrO 2014 DICA CULTURAL Irmãos de Sangue Em cena, problemas e relações familiares A Cia Dos à Deux leva a peça Irmãos de Sangue para os palcos do Centro Cultural Banco do Brasil, no dia 08/01/2014. O universo do espetáculo é construído a partir de memória como experiência comum. Todas as lembranças da família em cena despertam conflitos enterrados. A historia é feita de idas e vindas, de alternâncias entre o passado e o presente. Com dramaturgia, direção, coreografia e cenário de André Curti e Artur Ribeiro a história de uma mãe e seus três filhos é interpretada também pelos atores Cécile Givernet e Matías Chebel. De 08/01/14 a 23/02/2014. Quarta-feira a domingo, às 19h. Local: Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) - Teatro I Rua Primeiro de Março, 66 - Centro, Rio de Janeiro Ingresso: R$10. Mais informações: (21) 3808-2020 Fonte: Secretaria Municipal de Cultura OS LEIGOS NA IGREJA CATÓLICA Neste ano de 2014 a CNBB colocou a vocação laical como um dos focos de suas reflexões. Foi anunciado o ano dos leigos e das leigas em nossa Igreja. Por esse motivo queremos nos voltar para a vocação dos irmãos que testemunham Cristo com a própria vida. Sabemos que os primórdios do cristianismo fora permeado de homens e mulheres que heroicamente entregaram suas vidas pela causa do Reino, que verdadeiramente entregaramse como vítimas por uma causa maior: Jesus Cristo. Com o passar do tempo, no interior da nascente religião entre esses alguns foram nomeados, destacados do meio do povo para um SERVIÇO diferenciado, porém sempre no intuito de servir. Queremos olhar a missão dos leigos(as) na Igreja a partir do Concílio Vaticano II, de suas orientações, de seu “conceito” de Igreja como Povo de Deus e de Igreja de Comunhão, onde todos compõem um mesmo “Corpo” do qual Cristo é a Cabeça e cada membro tem seu valor insubstituível para o mundo, para a construção do Reino no “já” da história. Os leigos(as) necessitam assumir a dignidade da própria vocação. Precisamos fazer conhecido o que a própria Igreja diz desses cristãos discípulos-missionários, de maneira que esses não desvalorizem a si próprios achando que a Igreja pertence ao “clero”, ou que queiram ser “substitutos” do clero na ausência dos mesmos. Não podemos nos esquecer que Jesus Cristo também não pertenceu a hierarquia de sua religião, e nem por isso deixou ficar em segundo plano sua missão. Queremos uma Igreja adulta, onde homens e mulheres possam ser reconhecidos na dignidade de sua humanidade e de seu batismo; onde a igualdade de filhos e filhas de Deus seja testemunhada de dentro da própria instituição, e não fique limitada a um discurso para os de fora. Estamos diante de um tempo em que nossa Igreja encontra em seus documentos a possibilidade de ser ministerial, de ser toda Ela a constituir o Corpo de Cristo, tendo nos diferentes ministérios a base para a vivência do amor que tudo une, e que faz dinâmica a missão, espalhando a mensagem cristã pelos quatro cantos do mundo. Irmã Gislene, FDZ NOVOS HORIZONTES NOVOS HORIZONTES L E C T I O D I V I N A S empre é bom aprendermos coisas novas no Ano Novo que se inicia. Um bom começo é aprendendo um método diferente e bem interessante de leitura e compreensão da bíblia. O nome do método é Lectio Divina, e, através dele, podemos absorver melhor a mensagem do Pai. São quatro etapas. Então, vamos lá! A primeira etapa é a Leitura. Devemos ler lenta e atentamente uma passagem escolhida, com a maior atenção possível. Mesmo que já saibam o texto de cor, devem lê-lo como se fosse a primeira vez, como se cada palavra soasse nova em sua mente. Também é necessário estar em um ambiente silencioso, para que nada atrapalhe o que o texto quer dizer. Não é preciso preocupar-se em tirar um ensinamento da passagem, e sim se preocupar no que o texto diz. É preciso fazer parte da cena, tornar-nos atores. Se necessário, releia a passagem quantas vezes achar necessário. A segunda etapa é a Meditação. É o momento de deixar Deus falar conosco, de descobrir o que Ele quer nos falar através do texto lido. Devemos nos perguntar: O que Deus fala para mim? Qual versículo me chamou mais atenção? O que devo fazer? O que preciso mudar em minha vida? É necessário deixar o texto nos transformar, de o atualizar para a nossa realidade, e descobrirmos o que Deus quer e espera de nós. A terceira etapa é a Oração. Agora é o momento de falarmos com Deus, de fazermos a oração como resposta ao apelo que a Palavra suscitou. De respondermos a Ele que nos falou através da Palavra. Perguntamos: O que o texto me faz dizer a Deus? Na resposta, é preciso ser sincero e ter humildade diante do que Deus nos falou. A quarta e última etapa é a Contemplação. É o momento de saborear a Palavra. Não precisamos mais do texto, pois já o absorvemos e ele já está em nossos corações e mentes. É a hora de sairmos do “silêncio” e agirmos a partir do texto, de sairmos do conforto e pormos em prova o conhecimento que nos foi passado por Ele. É hora de perguntamos: Como o texto ilumina meu agir? Meu caminho? Lembre-se: a nova conduta adquirida deve ser irradiada pelo mundo, para que outras pessoas apreciem e se inspirem em você. Carolina Belisario
  12. 12. JANEIRO DE 2014 PÁGINA 12 São sebastião O que acontecerá? INSCRIÇÕES CATEQUESE A partir do dia 12 de fevereiro, todas as quartas, de 8h às 9h30, sábados de 8h às 11h e domingos após a missa das 9h, na Sala da coordenação, no prédio paroquial. Pede-se a colaboração de uma resma de folha A4. Documentos necessários: . Certidão de Nascimento . Duas fotos 3x4 Horários disponíveis: Às quartas-feiras de 8h às 9h30 e de 15h às 16h30. Sábados de 8h às 9h30 e de 10h às 11h30. Idades: 6 a 7 anos, Pré-Catequese, e de 8 a 13 anos catequese infanto-juvenil. No próximo dia 20 de janeiro celebraremos o padroeiro de nossa cidade, São S e b a s t i ã o. E para celebrar sua festa haverá procissão às 8h da manhã, que sairá da Comunidade do Divino Espirito Santo em direção a Igreja Matriz, onde haverá Santa Missa assim que a procissão chegar. Às 15h, será a segunda missa do dia, sem procissão. À noite, às 19h15, teremos a missa da Esperança normalmente. A EQUIPE DO JORNAL NOVOS HORIZONTES DESEJA AOS LEITORES E PAROQUIANOS UM FELIZ 2014 ! QUE SEJA REPLETO DE PAZ, SAÚDE E BENÇÃOS DO SENHOR, SOB INTERCESSÃO DA SENHORA DO SAGRADO CORAÇÃO PRÓSPERO ANO NOVO. NOVOS HORIZONTES A MANIFESTAÇÃO DE DEUS E pifania significa ‘manifestação’. É a manifestação do Filho de Deus que se revela ao mundo. Como se deu essa manifestação? Deu-se através dos Reis Magos. Eles seguiram a Estrela e encontraram Deus como pessoa humana. A Estrela os levou à Luz da humanidade. Os Magos representam os povos de todas as línguas e nações que se põem a caminho, chamados por Deus, para adorar Jesus (cf. Mt 2, 1-12). Sejamos estrelas que vão indicando o caminho ao próximo para que ele encontre o Messias Salvador. Que na festa da Epifania nos deixemos guiar pela estrela, iluminar por ela, e poderemos ser luz para os outros. Peçamos à Virgem Maria que nos conduza ao seu Filho Jesus. Os Reis Magos tiveram uma estrela. Nós temos Maria!

×