Catecumenato

4.231 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.231
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
274
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Catecumenato

  1. 1. CATECUMENATO Pe. Leomar Brustolin Catedral de Caxias do Sul-RS
  2. 2. Os diretórios <ul><li>Diretório geral para Catequese 1997 </li></ul><ul><li>Diretório Nacional para Catequese 2006 </li></ul><ul><li>Catequese Renovada 1986 </li></ul><ul><li>Concílio Vaticano II: Ritual de Iniciação Cristã de Adultos 1972 (RICA) </li></ul><ul><li>ESTILO CATECUMENAL: Processo e Interação do Anúncio e da Celebração do Mistério da Fé para a conversão de vida. </li></ul>
  3. 3. A Palavra Catecumenato <ul><li>Estado de Catecúmeno </li></ul><ul><li>Tempo de iniciação </li></ul><ul><li>Catecúmeno = aquele que se prepara para receber o Batismo </li></ul><ul><li>Catequese: fazer ecoar aos ouvidos </li></ul><ul><li>Catecumenato é uma iniciação à fé cristã para ressoar a mensagem de Cristo na pessoa. </li></ul>
  4. 4. A iniciação Cristã <ul><li>No início da Igreja,quem abraçava a fé devia percorrer um caminho em preparação à vida cristã. </li></ul><ul><li>Era um processo progressivo que unia Catequese (instrução), Liturgia (Celebração) e Conversão (vivência da fé). </li></ul><ul><li>Após um tempo de cerca de três anos a pessoa recebia na Vigília Pascal o Batismo, a Crisma e a Eucaristia. </li></ul>
  5. 5. O processo o Estilo Catecumental <ul><li>Anúncio alegre e dinâmico das realidades principais de nossa fé: querigma (primeiro anúncio sobre Jesus Cristo, capaz de transformar a vida de quem acolhe a mensagem).Introdutores = padrinhos; acompanhamento personalizado. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>No início do Cristianismo, a Crisma estava estreitamente ligada ao Batismo, como se fosse um só ato celebrativo. </li></ul><ul><li>Não se pode falar da Crisma como sacramento que doa o Espírito Santo ou que faz tornar os cristãos adultos porque tal realidade já está expressa no Batismo. Batismo e Crisma estão profundamente unidos como sacramento. Se procurarmos nos textos bíblicos, não temos uma referência explícitas à Crisma como sacramento. </li></ul><ul><li>O Batismo como mergulho na morte de Cristo para ressurgir com ele; um novo nascimento </li></ul><ul><li>A Crisma expressa a ação do ES em Pentecostes: missão; uma vida nova </li></ul><ul><li>Eucaristia: na comunhão da Igreja, o cristão é enviado a testemunhar ao mundo o Cristo. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>QUERIGMA: Deus nos ama, mas nosso pecado nos impede de acolher este amor, por isso ele enviou seu Filho Jesus Cristo que morreu na cruz e ressuscitou e assim nos salvou.Jesus Cristo é a nossa vida, nossa alegria: Ele é tudo para nós. </li></ul><ul><li>Finalidade: Despertar a fé em Jesus Cristo. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>2. RITO DE ENTRADA NA CATEQUESE </li></ul><ul><li>3. CATECUMENATO: Processo de conhecer mais a fé. Conhecer para amar.Aprofundar o Creio a partir da Bíblia. </li></ul><ul><li>Aprofundar a fé </li></ul><ul><li>Celebrações da Palavra </li></ul><ul><li>Entrega do Creio </li></ul><ul><li>Entrega do Pai-Nosso </li></ul><ul><li>Exorcismos (são renúncias e bênçãos) </li></ul><ul><li>Conversão </li></ul><ul><li>4. ELEIÇÃO: Inscrição do nome </li></ul>
  9. 9. <ul><li>5. PURIFICAÇÃO: Quaresma, revisão de vida e escrutínios. </li></ul><ul><li>6. CELEBRAÇÃO DOS SACRAMENTOS: Vigília Pascal. </li></ul><ul><li>7. MISTAGOGIA: Tempo Pascal até Pentecostes: viver a Páscoa. </li></ul>
  10. 10. Conceitos <ul><li>CONVERSÃO: atitude permanente de quem se dispõe a seguir Cristo; mudança na visão da vida e do mundo e por isso mudança de hábitos. </li></ul><ul><li>ELEIÇÃO: eleito é quem está inscrito na Catequese para receber o Batismo e foi aceito pela comunidade.Isto ocorre na inscrição do nome. Recorda a eleição que Deus fez com o povo de Israel. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>ESCRUTÍNIO (perscrutar, perceber o sentido mais profundo) nos domingos da quaresma. São feitas orações pelos eleitos e um exorcismo: prepara o eleito para receber os sacramentos, afasta-o das ciladas do inimigo e corrige o que nele há de impuro. </li></ul><ul><li>EXORCISMO: o ser humano sozinho não se livra da força do mal, por isso roga-se para que Deus dê forças para o crescimento da fé, da conversão e da fidelidade ao segmento de Jesus. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>MISTAGOGIA: conduzir ao Mistério. É o tempo pascal que aprofunda a fé no Mistério Pascal: Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo.Tempo de engajar na comunidade dos fiéis aqueles que receberam os sacramentos. </li></ul><ul><li>RENÚNCIA: renegar o pecado, o demônio, suas obras e seduções. Está colocada antes do ato batismal. </li></ul>
  13. 13. A prática <ul><li>QUERIGMA – encantar-se pela fé (período curto, atendimento personalizado) </li></ul><ul><li>CATEQUESE – aprofundar a fé (período longo, feito em grupos e na comunidade) </li></ul><ul><li>BÊNÇÃOS E RENÚNCIAS – participação constante nas celebrações da comunidade.Os catecúmenos retiravam-se após as preces. </li></ul><ul><li>ELEIÇÃO – antes da Quaresma. Inscrição do nome. </li></ul><ul><li>PURIFICAÇÃO – cinco domingos da Quaresma </li></ul><ul><li>INICIAÇÃO – Vigília Pascal: batismo na piscina, veste branca, Crisma e Eucaristia. </li></ul><ul><li>MISTAGOGIA – participação plena na Eucaristia e aprofundamento da experiência do Mistério Pascal. </li></ul>
  14. 14. Implicações <ul><li>CENTRO DA CATEQUESE: é o MISTÉRIO PASCAL: paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. </li></ul><ul><li>A CATEQUESE NÃO DEVE SEPARAR-SE DA LITURGIA, POIS É INICIAÇÃO NO MISTÉRIO E NÃO MERA INSTRUÇÃO SOBRE O MISTÉRIO. </li></ul><ul><li>SEM MUDANÇA DE VIDA NÃO HÁ CONVERSÃO: CATEQUESE DEVE FORMAR DISCÍPULOS. </li></ul>
  15. 15. Adaptações <ul><li>AS CRIANÇAS JÁ ESTÃO BATIZADAS. </li></ul><ul><li>CRIAR CELEBRAÇÕES PARA VINCULAR A CATEQUESE À LITURGIA: NÃO DEVOCIONAIS. </li></ul><ul><li>CENTRALIDADE NA BÍBLIA. </li></ul><ul><li>NÃO CONCLUIR A CATEQUESE NO DIA DO SACRAMENTO: FAZER A MISTAGOGIA. </li></ul><ul><li>CATEQUISTA DEVE DAR. ACOMPANHAMENTO PERSONALIZADO: PASTOREAR. </li></ul><ul><li>USAR SÍMBOLOS LIGADOS À BÍBLIA E AOS SACRAMENTOS, E EXPLICÁ-LOS NA LUZ DO MISTÉRIO PASCAL. </li></ul>
  16. 16. Desafios <ul><li>NOSSA MENTALIDADE PRECISA MUDAR. </li></ul><ul><li>NOSSA PRÁTICA DEVE SER TOTALMENTE NOVA. </li></ul><ul><li>ESTUDAR MAIS, APROFUNDAR O NOVO MÉTODO. </li></ul><ul><li>INTEGRAR CATEQUESE E LITURGIA (DIALOGAR COM AS EQUIPES DE LITURGIA DAS COMUNIDADES). </li></ul><ul><li>RENOVAR TODA A EXPERIÊNCIA CRISTÃ DA COMUNIDADE A PARTIR DA INICIAÇÃO CRISTÃ. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>“ Conhecer a Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas,e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria” </li></ul><ul><li>(Doc. Aparecida, 29) </li></ul>

×