Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito                  Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000. lndaial-SC       ...
3            REGRAS DE ACENTUAÇÃO      Após o estudo sobre a História da Reforma Ortográficae o novo alfabeto, chegou a hor...
4         2. Não se usa mais o acento nos ditongos abertos ÉI e    ÓI nas palavras paroxítonas.           EXEMPLOS:       ...
5FONTE: Adaptado de: <http://2.bp.blogspot.com/_4VoGEgqvTaE/TGP9S2l16RI/AAAAAAAAAB4/wLZYKkgr_B4/s1600/acordo_ortografico.jp...
6        4. Não se usa mais acento nos hiatos repetidos EE(S)    e OO(S).           EXEMPLOS:           Antes: abençôo, vô...
7FONTE: Disponível em: <http://www.tecnologiaecia.com.br/acentuacao-grafica-exercicios-e-regras.html>. Acesso em 6 jan. 201...
8    Curiosidade                        A Conta Dos Acentos          O etimologista gaúcho Cláudio Moreno contou quantas  ...
9      Ortografia Portuguesa                 Ortografia Brasileira     abdómen                               abdômen     b...
10     L EITURA COMPLEMENTAR                            Uma questão de tempo                                              ...
11      – Ainda não fomos apresentados – ela disse.     – É o abominável monstro ortográfico – fiz uma falsa vozde terror.  ...
12     S ITES          Um site muito interessante para consultas é o     Portal da Língua Portuguesa. Disponível em: <www....
13D ICAS      Aqui vai uma tabelinha bem prática para você revisar asregrinhas de acentuação.1. não use mais o trema: ling...
14     A UTOATIVIDADE           Chegou a hora de exercitarmos aquilo que você     aprendeu nesta etapa. Para tanto, analis...
15G ABARITOV - F - V - F - F - V.                   Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
16     R EFERÊNCIAS     LEDUR, Paulo Flávio. Guia Prático da nova ortografia: as     mudanças do Acordo Ortográfico. 4. Ed...
Reforma ortografica -_3
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Reforma ortografica -_3

4.148 visualizações

Publicada em

Nova reforma ortográfica

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.148
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reforma ortografica -_3

  1. 1. Rodovia BR 470, km 71, n° 1.040, Bairro Benedito Caixa postal n° 191 - CEP: 89.130-000. lndaial-SC Fone: (0xx47) 3281-9000/3281-9090 Home-page: www.uniasselvi.com.br Curso de Nivelamento de Reforma Ortográfica Centro Universitário Leonardo da Vinci Organização Cláudia Suéli Weiss Luciana Fiamoncini Patricia Maria Matedi Reitor da UNIASSELVI Prof. Malcon Anderson Tafner Pró-Reitor de Ensino de Graduação a Distância Prof. Janes Fidélis Tomelin Pró-Reitor Operacional de Ensino de Graduação a Distância Prof. Hermínio Kloch Diagramação e Capa Davi Schaefer Pasold Revisão: Diógenes Schweigert Harry Wiese José Rodrigues Marina Luciani GarciaTodos os direitos reservados à Editora Grupo UNIASSELVI - Uma empresa do Grupo UNIASSELVI Fone/Fax: (47) 3281-9000/ 3281-9090 Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Proibida a reprodução total ou parcial da obra de acordo com a Lei 9.610/98.
  2. 2. 3 REGRAS DE ACENTUAÇÃO Após o estudo sobre a História da Reforma Ortográficae o novo alfabeto, chegou a hora de conhecermos asmudanças ocorridas na acentuação. A acentuação gráficafoi uma das partes que mais sofreu alterações no AcordoOrtográfico. O trema foi abolido, o acento nos hiatos “ee” e“oo” também caíram, os acentos diferenciais (com exceçãode pôde e pôr, por exemplo) saíram, o acento nos ditongosabertos “ei” e “oi” tônicos de palavras paroxítonas tambémforam suprimidos e muitas outras mudanças que veremos emseguida. Preparados? Então, vamos em frente! 1. O trema foi abolido da língua portuguesa: frequente,linguiça, aguentar. Continua apenas em palavras estrangeirase derivadas: Müller, hübneriano. Atenção! A eliminação do trema não altera a pronúncia. Lembre-se: o acordo é ortográfico e não fonético. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  3. 3. 4 2. Não se usa mais o acento nos ditongos abertos ÉI e ÓI nas palavras paroxítonas. EXEMPLOS: Antes: assembléia, jibóia, européia. Agora: assembleia, jiboia, europeia FONTE: Disponível em:<http://portalmultirio.rio.rj.gov.br/acordoortografico/u5a2. shtml>. Acesso em: 6 jan. 2011. Obs.: A regra é válida somente para as paroxítonas. Nas palavras oxítonas, o acento permanece. Exemplos: aluguéis, girassóis, herói etc. Também permanece o acento no ditongo aberto eu, isto acontece porque o ditongo “eu” não aparece em palavras paroxítonas. Exemplos: chapéu fogaréu, céu etc. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  4. 4. 5FONTE: Adaptado de: <http://2.bp.blogspot.com/_4VoGEgqvTaE/TGP9S2l16RI/AAAAAAAAAB4/wLZYKkgr_B4/s1600/acordo_ortografico.jpg>. Acesso em: 19jan. 2011. 3. Não se usa mais o acento agudo no I e no U tônico daspalavras paroxítonas, quando ocorrerem depois de ditongo. EXEMPLOS: Antes: feiúra, baiúca. Agora: feiura, baiuca. Obs.: a) Se a palavra for oxítona e o I e o U estiverem emposição final (ou seguidos de S), o acento permanece: tuiuiú,Piauí etc. b) Se o I e o U (seja em paroxítonas ou em oxítonas)estiverem sozinhos (hiatos) ou acompanhados de s, aindarecebem acento: saída, saúde, caíste, balaústre. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  5. 5. 6 4. Não se usa mais acento nos hiatos repetidos EE(S) e OO(S). EXEMPLOS: Antes: abençôo, vôo, vêem. Agora: abençoo, voo, veem. 5. Nãos e usa mais acento agudo no U tônico das sequências verbais GUE, GUI, QUE, QUI. EXEMPLOS: Antes: (eles) argúem. Agora: (eles) arguem. 6. Não se usa mais acento diferencial nos pares pára/ para; péla/pela; pêlo/pelo; pólo/polo; pêra/pera: Antes Agora Ela pára a moto. Ela para a moto. Maria foi ao pólo Sul. Maria foi ao polo Sul. Ganhei uma pêra. Ganhei uma pera. O gato da vizinha tem pêlos O gato da vizinha tem pelos brancos. brancos Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  6. 6. 7FONTE: Disponível em: <http://www.tecnologiaecia.com.br/acentuacao-grafica-exercicios-e-regras.html>. Acesso em 6 jan. 2011. Permanece, porém, o acento diferencial em pôde (3ªpessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo) paradiferenciar de pode (3ª pessoa do singular do presente doindicativo).Exemplos:Ontem Mário pôde sair, mas hoje ele não pode.b. Nas palavras forma e fôrma, o acento diferencial éfacultativo.Ex.: O bolo tem a forma da fôrma.Emprego do acento grave (crase): O emprego do acentograve não sofreu nenhuma alteração, já que, desde 1971, talacento somente é utilizado para indicar a crase. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  7. 7. 8 Curiosidade A Conta Dos Acentos O etimologista gaúcho Cláudio Moreno contou quantas palavras da antiga grafia perderam acento com a reforma ortográfica. Moreno usou como base a última versão do dicionário Aurélio e não foram consideradas na contagem as conjugações verbais: 1. Paroxítonas com os ditongos [oi] e [ei] => 904 palavras. 2. Com trema => 358 palavras. 3. Paroxítonas com [i] e [u] tônicos após ditongo => 32 palavras. 4. Com o hiato [oo] => 18 palavras. FONTE: Recanto das Letras. Disponível em: <http://recantodasletras.uol.com.br/ gramatica/1385216>. Acesso em: 18 jan. 2011. DUPLA GRAFIA Há casos de palavras que aceitam dupla grafia. No Brasil usa-se acento circunflexo; nos outros países que falam português, o acento agudo. Observe a tabela: Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  8. 8. 9 Ortografia Portuguesa Ortografia Brasileira abdómen abdômen bónus bônus colónia colônia cómico cômico cómodo cômodo Eslovénia Eslovênia génio gênio hidrogénio hidrogênio milénio milênio Mónica MônicaFONTE: Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_das_altera%C3%A7%C3%B5es_previstas_pelo_acordo_ortogr%C3%A1fico_de_1990>. Acesso em: 6 jan. 2011. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  9. 9. 10 L EITURA COMPLEMENTAR Uma questão de tempo Miguel Sanches Neto Demorei para aprender ortografia. E essa aprendizagem contou com a ajuda dos editores de texto, no computador. Quando eu cometia uma infração, pequena ou grande, o programa grifava em vermelho meu deslize. Fui assim obrigando-me a escrever minimamente do jeito correto. Mas de meu tempo de escola trago uma grande descoberta, a do monstro ortográfico. O nome dele era Qüeqüi Güegüi. Sim, esse animal existiu de fato. A professora de Português nos disse que devíamos usar trema nas sílabas qüe, qüi, güe e güi quando o u é pronunciado. Fiquei com essa expressão tão sonora quanto enigmática na cabeça. Quando meditava sobre algum problema terrível – pois na pré-adolescência sempre temos problemas terríveis –, eu tentava me libertar da coisa repetindo em voz alta: “Qüeqüi Güegüi”. Se numa prova de Matemática eu não conseguia me lembrar de uma fórmula, lá vinham as palavras mágicas. Um desses problemas terríveis, uma namorada, ouvindo minha evocação, quis saber o que era esse tal de Qüeqüi Güegüi. – Você nunca ouviu falar nele? – perguntei. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  10. 10. 11 – Ainda não fomos apresentados – ela disse. – É o abominável monstro ortográfico – fiz uma falsa vozde terror. – E ele faz o quê? – Atrapalha a gente na hora deescrever. Ela riu e se desinteressou do assunto. Provavelmentenão sabia usar trema nem se lembrava da regrinha. Aos poucos, eu me habituei a colocar as letras e ossinais no lugar certo. Como essa aprendizagem foi demorada,não sei se conseguirei escrever de outra forma – agora queteremos novas regras. Por isso, peço desde já que perdoemmeus futuros erros, que servirão ao menos para determinarminha idade. – Esse aí é do tempo do trema. Miguel Sanches Neto é escritor, crítico literário e professorde Literatura Brasileira. Nasceu em 1965, em Bela Vista doParaíso, PR. Autor, entre outros, dos romances Chove SobreMinha Infância, Um Amor Anarquista e A Primeira Mulher,lançou em 2008 a novela juvenil Amor de Menino (todos pelaEd. Record).FONTE: Disponível em: <http://www.smec.salvador.ba.gov.br/site/documentos/espaco-virtual/espaco-jornada-pedagogica/lingua-portuguesa/acordo-ortogr%C3%A1fico.pdf>. Acesso em: 16 jan. 2011. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  11. 11. 12 S ITES Um site muito interessante para consultas é o Portal da Língua Portuguesa. Disponível em: <www. portaldalinguaportuguesa.org>. Confira! Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  12. 12. 13D ICAS Aqui vai uma tabelinha bem prática para você revisar asregrinhas de acentuação.1. não use mais o trema: linguiça, tranquilo, cinquenta, sequestro;2. não use mais o acento agudo para marcar os ditongosabertos oi e ei em palavras paroxítonas: paranoia, paranoico, boia,jiboia, assembleia, ideia, plateia;3. não acentue mais as duplas oo e ee: voo, enjoo, abençoo, leem,creem, deem;4. não acentue mais as seguintes palavras:- para (verbo parar)- pera (fruta);- polo (substantivo: polo Norte);- polo (substantivo – um tipo de falcão);- pelo (substantivo – o pelo do gato);- pelo e pela (verbo pelar);- pela (substantivo – um tipo de bola e de jogo);- pero (substantivo – uma variedade de maçã);5. não acentue mais o u e o i tônicos em palavras paroxítonasquando precedidos de ditongo: baiuca, feiura;6. não acentue mais o u tônico de verbos como averiguar, apaziguar,arguir: averigue, apazigue, arguem;7. a palavra forma (ô) pode ser grafada com ou sem o acentocircunflexo (forma ou fôrma).FONTE: Disponível em: <http://quemtemmedodeportugues.wordpress.com/2010/09/16/o-acento-no-novo-acordo-ortografico/>. Acesso em: 6 jan. 2011. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  13. 13. 14 A UTOATIVIDADE Chegou a hora de exercitarmos aquilo que você aprendeu nesta etapa. Para tanto, analise as sentenças a seguir e classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas: ( ) As palavras linguiça, tranquilo e frequente não possuem mais o trema. ( ) Não se usa mais acento nos ditongos abertos “ei”, “eu” e “oi”. Ex.: assembleia, jiboia e chapeu. ( ) As palavras “feiura” e “baiuca” não são mais acentuadas, pois, segundo a nova ortografia, não se usa mais o acento agudo no I e no U tônico das palavras paroxítonas, quando ocorrerem depois de ditongo. ( ) O acordo ortográfico estabelece que o acento nos hiatos repetidos seja mantido, como nas formas: perdôo, enjôo, vêem etc. ( ) A frase: “Maria para a moto em frente ao supermercado”. Segundo a nova ortografia, está errada a sentença. ( ) De acordo com a nova ortografia, a palavra “pera” (fruta) é grafada sem acento. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  14. 14. 15G ABARITOV - F - V - F - F - V. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.
  15. 15. 16 R EFERÊNCIAS LEDUR, Paulo Flávio. Guia Prático da nova ortografia: as mudanças do Acordo Ortográfico. 4. Ed. Porto Alegre, RS: AGE, 2009. BRASIL ESCOLA. Disponível em: <http://www.brasilescola. com/gramatica/acentuacao.htm>. Acesso em: 1 dez. 2010. Copyright © Editora GRUPO UNIASSELVI 2011. Todos os direitos reservados.

×