Répteis<br />
PNEUMATICIDADE PÓS-CRANIAL (PSP) NOS PTEROSSAURIOS BASAIS<br />Filogenia <br />PSP pode ser inferido para taxa fósseis qua...
Os répteis<br />Os répteis<br /> <br />Os répteis (do latimreptare, 'rastejar') abrangem cerca de 7 mil espécies conhecida...
A pele dos répteis<br />Os répteis têm o corpo recoberto por uma pele seca e praticamente impermeável. As células mais sup...
Temperatura corporal<br />Os répteis, assim como os peixes e os anfíbios, são animais pecilotérmicos: a temperatura do cor...
Alimentação e digestão<br />Alimentação e digestão<br />Em sua maioria, os répteis são animais carnívoros; algumas espécie...
 Os sentidos<br />Os répteis possuem órgãos dos sentidos que lhes permitem, por exemplo, sentir o gosto e o cheiro das coi...
Principais Grupos de Répeteis<br />Os Quelónios (Cágados e Tartarugas) <br />Têm o corpo coberto por uma carapaça óssea re...
Os Lagartos<br />Estão representados no Norte da Europa pela Lacertavivipara, que pode medir 18 cm, incluindo a cauda de 1...
As Cobras<br />São desprovidas de membros, mas em algumas (serpentes gigantes, como as jibóias) encontram-se, debaixo da p...
Reprodução<br />O sistema reprodutor dos répteis foi um importante fator de adaptação desses animais ao ambiente terrestre...
Invertebrados marinhos<br />Algumas espécies<br />
Água-viva<br />As medusas, mães d'água, alforrecas ou águas-vivas são forma de vida livre dos cnidários adultos, que se en...
Anêmona-do-mar<br />A anêmona-do-mar é um animal séssil (que vive preso ao substrato marinho), e utiliza seus tentáculos p...
Lagosta<br />Lagosta é o nome genérico dado aos crustáceos decápodes marinhos da subordem Palinura, caracterizados por ter...
Craca<br />Craca é o nome comum para os crustáceos marinhos sésseis da classe cirripedia. Estes animais quando adultos têm...
Grupo Répteis<br />Nome: Carlos Cezar de Lima Junior  n°07<br />Nome: Marcos Antonio  n°20<br />Nome: Rodrigo Takaki Perei...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Répteis

4.711 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.711
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
193
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Répteis

  1. 1. Répteis<br />
  2. 2. PNEUMATICIDADE PÓS-CRANIAL (PSP) NOS PTEROSSAURIOS BASAIS<br />Filogenia <br />PSP pode ser inferido para taxa fósseis quando os elementos pós-craniais possuem foramina externos que se ligam a grandes câmaras (O’Connor 2006). A observação da estrutura interna de potenciais ossos penumáticos requer quebras fortuitas ou intencionais dos exemplares ou o exame através de técnicas dispendiosas não destrutivas.<br />
  3. 3. Os répteis<br />Os répteis<br /> <br />Os répteis (do latimreptare, 'rastejar') abrangem cerca de 7 mil espécies conhecidas. Eles surgiram há cerca de 300 milhões de anos, tendo provavelmente evoluído de certos anfíbios. Foram os primeiros vertebrados efetivamente adaptados à vida em lugares secos, embora alguns animais deste grupo, como as tartarugas, sejam aquáticos. <br />A Terra já abrigou formas gigantescas de répteis, como os dinossauros. Hoje esse grupo é representado por animais de porte relativamente menor, como os jacarés, tartarugas, cobras e lagartos. <br />
  4. 4. A pele dos répteis<br />Os répteis têm o corpo recoberto por uma pele seca e praticamente impermeável. As células mais superficiais da epiderme são ricas em queratina, o que protege o animal contra a desidratação e representa uma adaptação à vida em ambientes terrestres. A pele pode apresentar escamas (cobras), placas (jacarés, crocodilos) ou carapaças (tartarugas, jabutis). <br />
  5. 5. Temperatura corporal<br />Os répteis, assim como os peixes e os anfíbios, são animais pecilotérmicos: a temperatura do corpo varia de acordo com a temperatura do ambiente. <br /> <br />Respiração e circulação de sangue<br />A respiração dos répteis é pulmonar; seus pulmões são mais desenvolvidos que os dos anfíbios, apresentando dobras internas que aumentam a sua capacidade respiratória. <br />Os pulmões fornecem aos répteis uma quantidade suficiente de gás oxigênio, o que torna "dispensável" a respiração por meio da pele, observada nos anfíbios. Aliás, com a grande quantidade de queratina que apresenta, a pele torna-se praticamente impermeável, o que impossibilita a aquisição de gás oxigênio.<br />O coração da maioria dos répteis apresenta dois átrios e dois ventrículos parcialmente divididos. Nos ventrículos ocorrem mistura de sangue oxigenado com sangue não-oxigenado. Nos répteis crocodilianos (crocodilo, jacarés), os dois ventrículos estão completamente separados, mas o sangue oxigenado e o sangue não-oxigenado continuam se misturando, agora fora do coração.<br />
  6. 6. Alimentação e digestão<br />Alimentação e digestão<br />Em sua maioria, os répteis são animais carnívoros; algumas espécies são herbívoras e outras são onívoras. Eles possuem sistema digestores completo. O intestino grosso termina na cloaca. <br /> <br />
  7. 7.  Os sentidos<br />Os répteis possuem órgãos dos sentidos que lhes permitem, por exemplo, sentir o gosto e o cheiro das coisas. Os olhos possuem pálpebras e membrana nictitante, que auxiliam na proteção dessas estruturas. Eles têm glândulas lacrimais, fundamentais para manter a superfície dos olhos úmida fora da água. <br />Destacamos aqui uma estrutura existente entre os olhos e as narinas de cobras, chamada fosseta loreal (no detalhe). Ela possibilita que a cobra perceba a presença de outros animais vivos por meio do calor emitido pelo corpo deles. <br />Embora os répteis não tenham orelha externa, alguns deles apresentam conduto auditivo externo e curo, que fica abaixo de uma dobra da pele, de cada lado da cabeça. Na extremidade de cada conduto auditivo situa-se o tímpano, que se comunica com a orelha média e a interna. Vários experimentos comprovam que a maioria dos répteis é capaz de ouvir diversos sons. <br />
  8. 8. Principais Grupos de Répeteis<br />Os Quelónios (Cágados e Tartarugas) <br />Têm o corpo coberto por uma carapaça óssea revestida de placas córneas. O esqueleto é parcialmente ligado à carapaça. Não têm dentes, mas as maxilas são cobertas de substância córnea que lhes dá grande resistência. São dotados de grande longevidade (mais de 200 anos). <br />Há dois tipos principais de tartarugas: as terrestres, de carapaça arqueada e membros aptos para a marcha, e as aquáticas, de carapaça achatada e membros remi formes. <br />
  9. 9. Os Lagartos<br />Estão representados no Norte da Europa pela Lacertavivipara, que pode medir 18 cm, incluindo a cauda de 10 cm, o lagarto-da-areia (Lacertaagilis), de 25 cm de comprimento total, com cauda de 13 cm, e o lagarto-sem-pernas ou licanço (Anguisfragilis), de 30 cm a 40 cm de comprimento. No Centro e no Sul da Europa encontram-se lagartos, como o sardão (Lacertalepida), que podem atingir 50 cm de comprimento. <br />Os Camaleões <br />São arborícolas e podem mudar de cor de harmonia com o ambiente.<br />
  10. 10. As Cobras<br />São desprovidas de membros, mas em algumas (serpentes gigantes, como as jibóias) encontram-se, debaixo da pele, vestígios dos membros posteriores.<br />Os Crocodilos <br />São os répteis mais altamente evoluídos, o que é denunciado pelo coração dividido em quatro cavidades e pelos dentes implantados em alvéolos.<br />
  11. 11. Reprodução<br />O sistema reprodutor dos répteis foi um importante fator de adaptação desses animais ao ambiente terrestre. Os répteis fazem a fecundação interna: o macho introduz os espermatozóides no corpo da fêmea. <br />A maioria é ovípara, ou seja, a fêmea põe ovos, de onde saem os filhotes. Esses ovos têm casca rígida e consistente como couro. Os ovos se desenvolvem em ambiente de baixa umidade.<br />A fecundação interna e os ovos com casca representam um marco na evolução dos vertebrados, pois impediram a morte dos gametas e embriões por desidratação. Assim, em ralação a reprodução, os répteis tornaram-se independentes da água. A tartaruga marinha e muitos outros répteis aquáticos depositam os seus ovos em ambiente terrestre. Eles ficam cobertos de areia e aquecidos pelo calor do Sol.<br />
  12. 12. Invertebrados marinhos<br />Algumas espécies<br />
  13. 13. Água-viva<br />As medusas, mães d'água, alforrecas ou águas-vivas são forma de vida livre dos cnidários adultos, que se encontram nas classes Scyphozoa, Hydrozoa e Cubozoa. Quase todas as medusas vivem nos oceanos, como componentes do zooplâncton.<br />
  14. 14. Anêmona-do-mar<br />A anêmona-do-mar é um animal séssil (que vive preso ao substrato marinho), e utiliza seus tentáculos para capturar alimentos. São cnidários pertencentes à classe Anthozoa, que também integra os corais, ordem Actiniaria.<br />
  15. 15. Lagosta<br />Lagosta é o nome genérico dado aos crustáceos decápodes marinhos da subordem Palinura, caracterizados por terem as antenas do segundo par muito longas e os urópodes em forma de leque. Podem atingir tamanhos grandes, até mesmo mais de 1 Kg.<br />
  16. 16. Craca<br />Craca é o nome comum para os crustáceos marinhos sésseis da classe cirripedia. Estes animais quando adultos têm o exoesqueleto calcificado composto por várias placas que definem uma forma cónica. As cracas escolhem normalmente substratos rochosos, mas podem fixar-se também a fundos de barcos (onde causam estragos) ou a outros animais (por exemplo baleias).<br />
  17. 17. Grupo Répteis<br />Nome: Carlos Cezar de Lima Junior n°07<br />Nome: Marcos Antonio n°20<br />Nome: Rodrigo Takaki Pereira n°26<br />Nome: Walisson de Oliveira n°29<br /> E<br />Invertebrados Marinhos<br />

×