Reflexões caderno 6

300 visualizações

Publicada em

Caderno 6

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
300
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reflexões caderno 6

  1. 1. CADERNO 6 AVALIAÇÃO DO ENSINO MÈDIO Para refletir... Entre as Quais temáticas da vida escolar são reveladas, ainda que implicitamente, nessa tirinha? Como os profissionais da sua escola e você, como professor, lidam com os alunos como Calvin? Não ter provas é a solução para atrair os alunos do Ensino Médio? Por quê? Como avaliar os alunos do Ensino Médio para que essa etapa seja significativa na formação deles?
  2. 2. REINVENTANDO O ENSINO MÉDIO Vamos considerar as áreas de empregabilidade como um componente curricular que tem como objetivo contribuir para a formação humana integral dos alunos e proporcionar-lhes o acesso a temáticas e abordagens que despertem seu interesse e ainda, tornar a escola um espaço de vivência de experiência significativa, tanto na formação da autonomia pessoal, quanto na capacidade de inserção social. Como avaliar os conhecimentos e habilidades dos alunos, de acordo com a proposta do Reinventando o Ensino Médio? A avaliação deve ter como objetivo a formação global do aluno, em conformidade com a demanda do mundo do trabalho, da comunidade em que o jovem se relaciona e às características específicas da própria faixa etária. (Caderno de Orientação do REM e Ofício 17/2014) Toda atividade da qual o aluno participar durante o processo de sua aprendizagem deve ser avaliada. Nos debates na sala, em resenhas críticas, nas participações durantes as visitas técnicas, ao escrever uma redação, na realização de atividades propostas pelo professor individuais e coletivas, nos trabalhos interdisciplinares, na criação de seu portfólio, trabalho em equipe, organização, respeito, espírito esportivo, criatividade. A avaliação constitui num processo de feedback, no decorrer de todas atividades, e observação de possíveis mudanças de atitudes dos envolvidos. As disciplinas das áreas de empregabilidade não devem servir à reprovação, pois definitivamente não é esse o seu objetivo (Ofício 17/2014) “O aluno é avaliado pelo seu compromisso, envolvimento e frequência nas atividades relacionadas à área de empregabilidade. Na entrega das atividades
  3. 3. e na participação nos projetos desenvolvidos. Não há avaliação por meio de prova. A avaliação é mais qualitativa do que quantitativa” (Relato de uma professora do Reinventando o Ensino Médio). “O professor da era da informação deve buscar educar para as mudanças, para a autonomia, para a liberdade possível numa abordagem global, trabalhando o lado positivo dos alunos e para a formação de um cidadão consciente de seus deveres e de suas responsabilidades sociais. É preciso não só considerar os aspectos formais, precisamos ir além do que já se compreende como avaliação, permitir que sejam utilizadas as redes sociais (como nossos grupos específicos que são organizados por cada turma do REM em nossa Escola), como pontes de avaliação continuada, da apresentação e disponibilização de conteúdos, vídeos e trocas de palavras de “um futuro bom”. Muito mais que considerar valores numéricos, captar a essência de cada aluno, suas competências, a vontade de superar, a criatividade, traduzindo assim, o espírito de inovação”. (Relato de um professor de Turismo e coordenador do Reinventando o Ensino Médio) Para refletir... • Na sua escola, a avaliação é um processo contínuo ou ela se resume a um momento previamente definido? • O modo de avaliar na sua escola é baseado na inclusão, valorizando os potenciais dos alunos? • A avaliação é flexível e contribui para o desenvolvimento integral de cada aluno? • As provas são baseadas no que se ensinou e o que os alunos aprenderam ou no que os alunos decoraram um dia antes? • Pensando nos dados do caderno 1 em relação aos alunos que evadiram a escola, que foram reprovados e deixados para trás, qual o peso da avaliação nessa realidade? • Como nossa avaliação está ligada à educação que tivemos? • Você avalia hoje com o mesmo método que você foi avaliado? • Eu garanto permanência e aprendizagem por meio da avaliação?
  4. 4. ESCOLA ESPAÇO DE CONSTRUÇÃO PORQUE NINGUÉM NASCE FEITO Assista ao vídeo disponível em: http://www.emdialogo.uff.br/festival/videos/7658 SINOPSE "Escola espaço de construção porque ninguém nasce feito" procura questionar qual é o espaço do estudante na escola e na sala de aula. De modo inquietante alunos do Ensino Médio dialogam sobre o desejo de reaprender a perguntar. Para isso, buscam nas vozes das crianças fagulhas da curiosidade infantil que levam ao questionamento. Tecem críticas ao sistema educacional que visa apenas notas ou conceitos e deixam registrado o anseio por mudanças.” Vídeo ganhador do primeiro lugar do III Festival Imagens Emdiálogo de 2013 • A sua escola dá voz e ouvidos aos alunos? • Os jovens da sua escola fazem os mesmos questionamentos dos alunos desta escola de Foz do Iguaçu ou por causa da distância geográfica eles são diferenciados? • Quais as ideias consonantes entre o vídeo feito pelos alunos e o depoimento dos professores do REM? • “Se não tivesse nota, a gente não ia passar de ano, né? Porque a gente não ia saber se conseguiu ou não, né?” Afinal, qual a finalidade da avaliação?

×