Publicidade vs realidade

5.021 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.021
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
85
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Publicidade vs realidade

  1. 1. Definição de Fast Food Fast Food significa “comida rápida”, ou seja, refeições que podem ser rapidamente confeccionadas e que podem ser ingeridas em poucos minutos. Actualmente, na sociedade este tipo de comida faz muito sucesso, pois o tempo gasto nas refeições é muito limitado, sendo este tipo de alimentação rápida e de preços reduzidos.
  2. 2. Para além de ser rápida, é uma “comida conveniente” pois é conveniente para o consumidor e para o fabricante, e esta conveniência provém da produção em massa e barata dos ingredientes; sendo o valor nutricional do produto sacrificado em detrimento desta conveniência. Para aumentar o paladar dos ingredientes são adicionadas grandes quantidades de gorduras, açúcar e sal, para despertar o gosto dos consumidores. Alguns exemplos de estabelecimentos de fast-food: •Mc’Donalds •Pizza Hut •KFC •Burger King •Subway
  3. 3. Porém não nos podemos referir ao fast-food, como sendo apenas hambúrgueres, pizzas, cachorros quentes, batatas fritas, sandes e esses tipos de comida. Na maior parte dos sítios onde podemos encontrar refeições rápidas como as que foram mencionadas, encontramos também diversos tipos de restaurantes de fast food, que se dizem mais saudaveis. Porém verifica-se que são pouco nutritivas, as temperaturas de conservação são elevadas, os ingredientes são de fraca qualidade, têm muitas gordura, etc. Como por exemplo: •Sopas e sopas •Vitaminas e companhia
  4. 4. Origem do Fast Food O primeiro estabelecimento de fast-food foi a White Castle, criada em 1921 em Wichita, Kansas. A razão pela qual os americanos fundaram esta casa foi, talvez pela falta de tempo de casa para o trabalho, tornando-se assim mais difícil ter tempo para realizar os cozinhados habituais. Deste modo, houve uma evolução e propagação destes estabelecimentos, pois com a emancipação da mulher, esta deixou de ter disponibilidade para realizar os cozinhados caseiros, recorrendo desta forma às comidas rápidas. Actualmente, por exemplo o estabelecimento Mc’Donalds vende cerca de 200 hambúrgueres por segundo e um novo restaurante é inaugurado a cada 10 horas. Existindo cerca de 30.000 lojas em 119 paises, servindo aproximadamente 50 milhões de hamburgeres por dia.
  5. 5. Marketing “A estratégia de marketing é usar o produto para chegar ao consumidor.” Métodos utilizados pelo marketing: • Preços Normalmente as comidas de fast-food são de preços acessíveis, o que leva a um aumento de consumo deste tipo de alimentação por parte dos consumidores, de qualquer estrato social. • Promoções As promoções são utilizadas pelas empresas para despertar o interesse do consumidor, promovendo os seus produtos. •Localização dos estabelecimentos Estes estabelecimentos encontram-se normalmente em zonas de fácil acesso (escolas, faculdades, empresas, bombas de gasolina, centros comerciais…) e em grandes quantidades, o que vai promover a deslocação dos consumidores a estes locais. •Identidade visual (persuasão visual) A existência de parques infantis, brinquedos, mascotes, cores e letras apelativas, decoração de lojas, menus que incluem sopas e sandes, entre outros que atraem tanto os mais novos como os adultos, sendo as crianças as principais vítimas.
  6. 6. O mau uso da Publicidade O mau uso da publicidade faz-se através dos meios sociais, como a rádio, televisão, revistas, jornais, cartazes, outdoors, etc. Através destes, utilizam-se identidades visuais e auditivas como meio de persuasão, através de anúncios publicitários. A maioria desses anúncios utilizam modelos personalizados para convencer o consumidor, sendo estes anúncios representados por pessoas saudáveis a comer fast-food. A publicidade tem como alvo os mais jovens, pois a publicidade incentiva a compra excessiva de fast-food e de alimentos prejudiciais à saúde.
  7. 7. Alguns exemplos da Publicidade enganosa: (Publicidade vs. Realidade)
  8. 8. Conclusão:
  9. 9. A publicidade enganosa consiste na publicidade que, por qualquer forma, incluindo a sua apresentação, induz em erro as pessoas e tem como objectivo principal aliciar a sociedade a consumir e a frequentar os restaurantes de fast-food. Actualmente, já existe uma preocupação no controlo da propaganda, publicidade, promoções e informações de alimentos, como: • Promoção de alimentos saudáveis • Controlo de publicidade de alimentos • Fiscalização relacionada à elevação de quantidade de nutrientes e outros componentes prejudiciais à saúde, quando consumidos excessivamente • Anúncios e propagandas que orientem quanto ao risco de açúcar e sal, gorduras e bebidas de baixo valor nutritivo • Proibição de brindes, prémios, bem como utilização de desenhos, personalidades e personagens que sejam cativos ou admirados por um público alvo Contudo, são frequentes os atropelos a uma clara, objectiva e correcta informação. Muitas vezes as pressões dos mercados são muito fortes e sobrepõem-se aos valores éticos. Por isso, deparamos com instruções pouco precisas e com publicidade enganosa e perigosa.
  10. 10. Na alimentação humana, há três inimigos a combater, as gorduras, o açúcar e o sal. Há, similarmente, três alimentos a divulgar como os melhores da dieta saudável, as hortaliças, os legumes e as frutas. Uma população com uma alimentação deficiente é uma população doente e, consequentemente é uma população que necessita de cuidados médicos constantes e continuados. É urgente promover a saúde, é urgente prevenir o aparecimento de doenças. É urgente divulgar os conhecimentos para mudar os comportamentos.
  11. 11. João Gonçalo Pacheco Mendes 12º6

×